quarta-feira, 29 de abril de 2015

Lista de coisas NÃO obrigatórias quando se vai ter um bebé.

- Corta-unhas e lima de papel

É só estúpido. Dizem até para se usar uma lima de papel mas, sinceramente, vim a descobrir que uma tesoura de pontas redondas é o mais fácil.





- Álcool para o coto umbilical

Podem comprar e usar, mas não é necessário. Na maior parte dos casos ele cai por si. Até podemos lavar no banho e tudo desde que os sequemos bem. 

- Toalhitas

As de viagem sim, são úteis. De resto, nos primeiros tempos, aconselho mesmo que se use compressas de tecido não tecido (nome estúpido) e ou água com um pouco de gel do banho deles (só um bocadinho) ou as "primeiras águas". 




- Termómetro rectal

Não é agradável nem para nós, quanto mais para eles. Além de ser difícil assegurar uma higiene constante daquilo em momentos que os filhotes tenham febre. Comprei um daqueles que se mede dentro do ouvido. Super rápido. De confiança. 

- 30 biberões

Não é necessário. Nem se sabe se vai ser necessário usar biberões nos primeiros tempos. Em princípio a mamã irá conseguir dar de mamar com o apoio certo (sugiro a linha SOS amamentação ou então o grupo no Facebook "Amamentação com Desmame Natural") e só precisará dos biberões para quando precisar de se ausentar e alguém lhe der o leitinho da mãe.



- Aquecedor de biberões

Não é necessário. É um conforto, mas não é necessário. Além de não se saber se realmente irá passar pela rotina dos biberões (a Irene só terá mamado uns 15 biberões até hoje), é fácil aquecer um biberão se tiver uma chaleira. Põe num tupperware com água quente e pronto (ou até debaixo da torneira). 

- Esterilizador 

Também é possível fazer-se esterilizações sem se comprar coisas. Além disso, há teorias de que nem é necessário esterilizar o que é para eles. Como queremos fazer tudo "muita bem" é normal que tenhamos esses cuidados nos primeiros tempos, mas se pusermos uma panela com água a ferver e "o material" (salvo seja ;)) lá dentro, fica na mesma e era como se fazia antes. 



- Bomba extractora de leite

Em princípio será necessário para quando a mãe for trabalhar, para o bebé continuar a beber o leite dela. Porém, até lá, antes de comprar a bomba, poderá alugar se preferir não gastar dinheiro ou até pedir emprestado às amigas (parece nojento para quem não esteja habituada a estas lides, mas é um alívio de mais de 100 euros). 

- Chuchas

Não é preciso comprar chucha. Os bebés não precisam de chucha. Temos de pensar sempre no que será mais natural. Eles, se precisam de satisfazer o desejo de sucção, têm de estar na maminha da mãe até para garantir o sucesso da amamentação.  No primeiro mês é até muito desaconselhável por poder causar "nipple confusion". Pode comprar-se depois, se se quiser. 




- Fazer stock de fraldas

A nossa vida não vai ficar confinada a casa. Até vai nos primeiros tempos (se for o primeiro filho, se for o segundo já andamos com ele às costas enquanto vamos ao cinema e arranjamos as cutículas), mas vamos continuar a ter que fazer compras (aconselho fazer-se online, é um luxo) e, com essas compras, podem vir fraldas. Há sempre promoções. Não se deixem enganar. 

- Roupa de rua

Eu sei que dá gozo. Que são muito queridas, mas o ideal é até que o bebé, nuns primeiros tempos, não esteja exposto a muitos estímulos. Para ele, ficar em casa, já é como apanhar uma cadela no Lux. Ir a restaurantes e a supermercados faz com que fiquem hiper-estimulados e faz com que fiquem muito desconfortáveis. Muitas das vezes, erradamente se atribuem distúrbios intestinais a bebés (cólicas) que não tiveram descanso suficiente durante o dia ou que estejam demasiado estimulados para conseguirem descansar. Não retirei grande prazer de andar a trocar a Irene de roupa nos primeiros três meses. Andava com o pijama. Estou só a dizer que não é necessário comprar, mas quem quiser... ;)



- Sapatos

Epá, não. Os recém nascidos não precisam de sapatos. 0. Podem ter umas meias boas e uns carupins (acho que é assim que se diz) para terem os pés quentinhos, mas bebé nenhum, nos primeiros meses, precisará de sapatos. A não ser que tenha nascido a andar. E, se for esse o caso, lamento o vosso pipi. 

- Toalhas para o bebé

É giro, mais uma vez, mas não necessário. Temos sempre uma toalha muito melhor que as outras cá em casa. Essa fica para o bebé. Ele não se importa se for uma toalha grande, até gostará de ficar melhor aninhado. 

- Brinquedos

Eles estão a borrifar-se para os brinquedos nos primeiros 3/4 meses. Não precisam disso. Podemos introduzir um doudou logo no início, mas só terá efeito a médio prazo. 



Tudo o que sintam falta depois, podem pedir. Isto se estiverem numa de gastar dinheiro. Se tiverem uma competição saudável entre avós e se vos apetecer espremer... Ficam aqui com algumas ideias quando já tiverem o necessário. 


*imagens We Heart It. 

29 comentários:

  1. Olá Joana. Apenas tenho dúvidas acerca do termómetro. De acordo com a minha experiência e indicações do pediatra, o canal auditivo deles é mesmo muito estreito. E esses termómetros precisam de "encontrar" o tímpano para registar a temperatura correta. Pelo menos nos primeiros meses, não me parece o mais apropriado. Eu sempre achei o rectal mais fiável (até ao 1º ano, depois disso tive de deixar de usar, ele não deixava colocar e sentia-me mal a forçar) mas com alguma paciência a temperatura axilar não é difícil de tirar. Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua pediatra saberá melhor do que eu. E se for um que meça a temperatura nas têmporas? O meu irmão mais novo tem um desses.

      Eliminar
    2. Beijinhos 😘 😘 😘 😘 😘

      Eliminar
    3. O termómetro das têmporas tb nao é mto indicado pis factoes externos tais como ar condicionado, aquecedores, etc, podem alterar a medição da temperatura... Nao sendo mto agrada vel o mais indicado nos primeiros meses é o termómetro rectal e dps o auricular..

      Eliminar
  2. Parecia eu a escrever :D

    Comprei estojo completo e só uso corta unhas.

    O Álcool eu até acho melhor pelo menos para estar sempre desinfectado aí discordo.

    Toalhitas sempre usei mas quando era aquelas cagadas de fazer-nos desmaiar lá ia a correr para a casa de banho lavá-lo.

    Termómetro deram-lhe um de encostar à testa (uma boa merda nunca indicou febre) uso um normal mas como não sou adepta de enfiar nada pelo rabo :D meço debaixo do braço, nos hospitais também medem assim (alguns).

    A única asneira que fiz foi comprar a porcaria da bomba, eu como era uma vaca light só produzia o suficiente para ele (para quê desperdiçar) ihihih

    Chupeta a primeira deram-lhe mas durante o 1º mês nunca lhe ofereci mas depois como às vezes durante o dia rabujava comecei a experimentar até um dia gostar e nunca mais a largou (só para dormir) e nunca fez com que ele não mamasse bem.

    Ai os sapatossssssssssss as vezes que já e irritava de ouvir os meus sogros então os sapatos depois não quer saber de sapatos, de verão andou sempre sem sapatosssssssss e eu é que sei.

    Como nasceu no inverno evitei ao máximo sair com ele de casa, tens razão aqui tem tudo.

    Roupas... ele foi para o infantário com 4 meses ele era o único que levava babygrow se eles é só dormir, só quando começou o bom tempo era t'shirt e calção.

    Toalhas prefiro a deles já comprei de 1*1 e ainda dão depois claro passará para as nossas nem que compre 2 ou 3 só para ele.

    Stock de fraldas nunca é outra grande asneira.

    Brinquedos era os que lhe ofereciam, tem quase 16 meses e compramos 3 ou 4, e então no inicio não querem saber de nada (a não ser coisas parvas :D)

    ResponderEliminar
  3. Adoro a parte da roupinha de sair. Com os belos dos cocós até ao pescoço? Só se fosse dona da Unilever para ter Skip à borla! Quanto à chucha... passei 3 meses do demo e ela só acalmou depois de pegar na chucha. Vamos a ver se a que está para nascer será como a irmã mais velha.

    ResponderEliminar
  4. Concordo com algumas coisas ;) eu só me dei bem com o corta unhas, acho super prático e mais rápido do que com a tesoura! Toalhitas dão jeito nos primeiros dias com aquele cocó tipo cola, mas si usei muito as compressas. O álcool herdei de uma amiga e ainda vou passar à minha cunhada, se bem que é pratico para limpar a ponta do termômetro quando vai ao rabinho. O termómetro que uso é de ponta mole e bast introduzir um pouquinho de nada para medir a febre. Roupa bonita de facto é um pouco desperdício, especialmente se nascem no inverno! Aconselho a quem vai ter bebés nessa altura a investir em mantas bonitas pois basicamente é o que se vê! Mas pronto, uma pessoa gosta de os embonecar! Brinquedos nem vale a pena olhar, eles mal ligam!

    ResponderEliminar
  5. Eu uso as compressas mesmo só com água da torneira, e está sempre ótimo! ;) prefiro corta unhas, babygrows foram a melhor invenção de sempre e nada de casacos grossos e roupas muito quentes, Pq qdo são muito pequenos andam muito pouco expostos, estão no ovo ou no carrinho ou no colo, e com essas roupas assam! Quanto às saídas, discordo :) acho que lhes faz muito bem a eles e a nós, sair todos os dias, ao ar livre, uma passeata calma logo pela manhã. Claro que se estiver a chover a potes não dá jeito.. E não é para trocar por uma ida ao shopping cheio de gente e estímulo! A não ser que tenham um filho como o meu que nasceu vadio.. Com um mês ficava super entediado em casa. Bastava sair um pouco e acalmava logo ;) mas nasceu em Agosto, dava para passear ao ar livre ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esqueci de mencionar que quem tiver bimby, Yammi ou afins está safo em relação às esterilizações ;) eu só esterilizava 1 vez por dia, mais pelos restos de leite que podem ficar no material. Germes é desnecessário, as mamas não se esterilizam ;) e rapidamente começam a por tudo na boca..

      Eliminar
  6. Mãe de uma menina de 6 meses, acho q tem razão, mas há coisas q não sendo obrigatórias dão imeeeenso jeito como: as toalhitas (qdo estava grávida dizia q ia lavar c água e limpar c compressas e tal, mas depois... Toalhitas é tão mais prático... Shame on me)
    o termómetro: o rectal é o mais fidedigno! A minha pediatra diz q os de ouvido para qdo são pequenos não mede a temperatura bem (tal como disse a mãe Ana C) o das têmporas pode ser.
    As limas de papel são realmente uma treta, sou adepta do corta unhas mini.
    As chuchas não são inicialmente necessárias mas assim q se agarram ao dedo o que será melhor?! A mama não satisfaz toda a necessidade de sucção dos bebés!
    Realmente os sapatos... Ainda hoje não ficam 30seg nos pés... Atira logo c eles!
    Beijinhos Joanas! Boa sorte para a ida à TV! :)

    ResponderEliminar
  7. Mãe de uma menina de 6 meses, acho q tem razão, mas há coisas q não sendo obrigatórias dão imeeeenso jeito como: as toalhitas (qdo estava grávida dizia q ia lavar c água e limpar c compressas e tal, mas depois... Toalhitas é tão mais prático... Shame on me)
    o termómetro: o rectal é o mais fidedigno! A minha pediatra diz q os de ouvido para qdo são pequenos não mede a temperatura bem (tal como disse a mãe Ana C) o das têmporas pode ser.
    As limas de papel são realmente uma treta, sou adepta do corta unhas mini.
    As chuchas não são inicialmente necessárias mas assim q se agarram ao dedo o que será melhor?! A mama não satisfaz toda a necessidade de sucção dos bebés!
    Realmente os sapatos... Ainda hoje não ficam 30seg nos pés... Atira logo c eles!
    Beijinhos Joanas! Boa sorte para a ida à TV! :)

    ResponderEliminar
  8. Só não concordo com a questão das fraldas. Eu fiz stock de fraldas e ainda bem que o fiz. Na altura em que a Maria nasceu não havia tantas promoções de fraldas como agora, mas quando havia era de 50% de desconto. Claro que muitas também me deram (mãe, sogra, amigas, etc) lembro - me que só tive de voltar a comprar fraldas quando a Maria já tinha 8 meses e ainda bem porque ela sempre teve de ser amamentado com LM e LA e uma lata de leite durava 15 dias e custava quase 20 €. Ainda bem que tinha o stock de fraldas (€€€). De resto concordo com tudo, apesar de nunca ter levado a miúda para a rua de pijama, acho que se tiver mais um não vai ter essa sorte 😜

    ResponderEliminar
  9. A mim deram-me fraldas que deram para os primeiros 3 meses!!! Mas acabei por reparar que todos os meses há promoção de fraldas num qualquer hipermercado. Quanto aos biberões o único conselho que posso dar é que se quiserem ter sucesso na amamentação um dos truques é que não se compre absolutamente nada que tenha a ver com alimentação sem ser mama. Sapatos não vale mesmo a pena. Primeiro porque só estão nos pés 5 seg, segundo os próprios especialistas dizem que até a criança andar mais ou menos o ideal mesmo é andar descalça! Esterelizador é naquela... usei o método antigo porque não tinha dinheiro para comprar um e vai dar ao mesmo. Só das toalhitas é que não prescindo :P (sim sim, pelos vistos também fazem aml e blá blá blá).

    ResponderEliminar
  10. Eu comprei o estojo de manicure. Mas, também já desconfio que metade não será usado e caramba um estojo custa quase 20€, não é brincadeira!!!

    Não apostei no alcool também... Acredito nessa do lavar e secar bem. Se tiver mau cheiro aí já diferente.

    Quanto ao termómetro, não sei mesmo. É daquelas coisas que me tão na cabeça com um grande ponto de interrogação mas o pai é apoiante de um termómetro "normal."

    Toalhitas, não comprei. Assim como a bomba, o esterilizador e o aquecedor de biberões. Ora, a bomba não saberei se vou precisar ou não. Esterilizar e aquecer... uma boa água a ferver faz milagres!!!

    Também não fiz stock de fraldas apenas comprei dois pacotes t1 e um t2 e depois logo se vê o que vai ser preciso nessa questão.

    Sapatos e roupa de "ir a rua" também comprei. Conto sair algumas vezes senão ainda dou em tola. E, como eles é come e dorme aproveito no tempo em q ele tá a dormir. E confesso q vou adorar vesti-lo mais a homemzinho eheheh

    Brinquedos tem o dudu apenas :)

    Portanto, até q fui inteligente em certas escolhas!

    Adorei o post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A parte do come e dorme não é bem linear.. O meu fazia 3 sestas por dia, de 30m!!! Agora aos 8 meses as vezes já dorme 1h30, mas quase não sei o que é ter tempo porque ele está a dormir.. De noite acorda várias vezes mas adormece novamente num instante, Tb não sei o que é passar noites em claro (felizmente!!). Dorme ao meu lado e a maminha é um sonorifero poderoso!! ;)

      Eliminar
    2. Eheheh. Olha eu cá mantenho o pensamento positivo! Seja o que deus nosso senhor do sono quiser :p

      Eliminar
  11. Joana, até aos 3 meses é aconselhado apenas medição rectal. A partir dos 3 meses pode ser rectal, canal auditivo ou têmpora.
    O termómetro deve ser desinfectado e hidratar antes de ser colocado. Agora há termómetros de medição rápida e ponta flexível , uns segundos e apita. Não é preciso enfiar o termómetro até perfurar o intestino!!!

    Também não concordo muito com a negação da chupeta, pode ser sem dúvida um conforto para eles e no futuro muito mais higiénico do que o dedo. Não precisam de ser chupetas com banho de ouro (como parece que virou moda no Brasil) e uma boa chupeta não é assim tão cara.

    Há quem substitua os aspiradores nasais por seringas. Há duas semanas estive com o meu filho internado no hospital e vi a enfermeira a fazer a um bebé de dias. Certamente que uma seringa é bem mais barata que as recargas dos aspiradores tradicionais e é tudo uma questão de prática.

    A 2 meses de ser novamente mãe, já não embarco no desperdício, só mesmo o essencial.

    Para os primeiros dias, são muito úteis as fraldas tamanho "prematuro" , mesmo que o bebé seja de termo, as fraldas de recém nascido exigem sempre uma dobra para deixar o cordão de fora. Este tamanho é o ideal até à queda do cordão. Usei há 4 anos e vou usar agora.

    Beijinhos
    P.S. Temos um nome mesmo parecido mas "silvas" há muitas! :)

    ResponderEliminar
  12. Durante a gravidez fui a vários workshops em que havia ofertas de diferentes marcas, e então fiquei com biberões, chupetas, tesoura, termómetro rectal, cremes de todo o tipo...
    A tesoura de pontas redondas fez-me imenso jeito, mas ultimamente (bebé com 14 meses) tenho preferido usar o corta-unhas, porque é mais rápido e seguro (ela mexe imenso as mãos).
    Uso compressas secas e com água micelar em casa, mas também não dispenso toalhitas Dodot para o rabinho e toalhitas Klorane para tudo o resto.
    Tenho termómetro auricular, mas o rectal (de ponta flexível) parece-me mais fiável.
    Comprei uma bomba (na condição de poder devolver caso não a fosse usar) e dei-lhe uso ainda no hospital, porque a bebé foi para o internamento de neonatologia e eu não podia estar com ela de noite. Deu muito jeito... mas claro que podia ter usado uma emprestada, apesar de na altura isso me parecer estranho.
    Nunca senti necessidade de dar chupeta à bebé.
    Fiz stock de fraldas T3 a 50% e foi uma boa ideia, porque a miúda usa esse tamanho há imenso tempo (uma embalagem de 144 fraldas ficou por cerca de 15 euros).
    Sou apologista de sair bastante de casa, apanhar ar, tirar os bebés do ovo. Nos primeiros tempos usava muito os babygrows, mas também usava vestidos de tecido confortável e collants. Com os vestidos punha sapatos (confortáveis, claro). Tinha umas botinhas da Mayoral estilo Uggs que eram mesmo fofas!
    As toalhas de bebé não são mesmo mesmo necessárias, mas agora acho úteis para secar o cabelo.
    A minha filha não ligou nada aos brinquedos durante imenso tempo. Um "ginásio" faz jeito, mas não propriamente quando são recém-nascidos.

    Beijinhos e boa sorte para amanhã
    Patrícia Oliveira

    ResponderEliminar
  13. Fogo, o que eu me rio com vocês as duas. Não necessariamente neste post, que foi muito útil e disse tudo. Vou mandar às avós xD. Só fiquei em dúvida com o termómetro do ouvido já que num workshop com uma pediatra ela disse que é preciso saber muito bem em que direcção apontar, senão aquilo varia uns graus. Bem, na altura logo experimento. O meu "traquitanas" nasce no fim de Junho :D

    ResponderEliminar
  14. Atenção a recomendações que contrariam indicações médicas. Claro que o cordão umbilical cai. Não conhecemos ninguém que ande com e pendurado na barriga. Há é risco de infecção.

    ResponderEliminar
  15. Indicações médicas fresquinhas sobre o coto: usar álcool caso hajam mais do que 2 prestadores de cuidados (ou seja, no hospital). Caso contrário (ou seja, em casa - a não ser que a hora do banho seja um regabofe) basta lavar com água com um pouco de lavante, e secar bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há consenso médico relativamente a isso nem existem estudos que fundamentem essas afirmações. Mas a mãe é que sabe ;-)

      Eliminar
  16. Indicações médicas fresquinhas sobre o coto: usar álcool caso hajam mais do que 2 prestadores de cuidados (ou seja, no hospital). Caso contrário (ou seja, em casa - a não ser que a hora do banho seja um regabofe) basta lavar com água com um pouco de lavante, e secar bem.

    ResponderEliminar
  17. Bem ... o corta unhas comprei , as chuchas deram-me (mas como trabalho na area sei que é melhor a chucha que o dedo na boca pois deforma o palato e os dentes) , bomba de leite , vou esperar para ver o meu leite (eheh) e depois logo decido o que fazer, sapatos tenho alguns (mas deram-me nao comprei) , toalha de banho comprei uma , pois adoro ve-los com o capuz na cabeça quando sao pequeninos (mariquices eheh) , fraldas comprei 2 pacotes (0 e 1 pois nao sei como será a pequena), brinquedos nao comprei (deram-me uns quantos peluches , e fui buscar a minha casa de infancia alguns que eram meus para decorar o quarto) ...
    Sinceramente so depois de ela nascer é que vou ver o que faz falta ou nao , mas a maior parte das coisas foram dadas , comprei pouca coisa graças a deus. Bjs.

    ResponderEliminar
  18. Em relação às toalhitas também se podem fazer com tecido (por exemplo, t-shirts velhas que iam para trapos). Depois é mandar para a máquina a lavar.
    Outra coisa que comprei para o primeiro foi o monitor (aquela cena que transmite os sons que o bebé faz na caminha para outro lado da casa). Percebi depressa que foi um desperdício. Para quem tem um apartamento, ou que tenha o bebé numa divisão perto, mais depressa ouve o bebé chorar que o monitor :p

    ResponderEliminar
  19. Foi giro ver a tua lista porque eu fiz uma com coisas um pouco diferentes. :) Se fizéssemos uma todas juntas havíamos de ver que existem muito mais coisas desnecessárias. :) Estas foram as piores compras que fiz para bebé: http://www.vinilepurpurina.com/2015/07/03/coisas-de-mae-2-as-piores-compras-que-fiz/

    ResponderEliminar
  20. Só não concordo com a chupeta. Há quem defenda que previne o síndrome de morte súbita... Sou mãe de duas, sempre usaram chupeta e nunca houve confusão com as mamocas ;)

    ResponderEliminar
  21. Há pouco tempo saiu um estudo sobre a síndrome da morte súbita do bebé que pode ser reduzida com a utilização de chucha, por isso vou usar.
    O resto estou como tu :)

    ResponderEliminar
  22. Acima de tudo, importa que a mãe se sinta confortável e segura com o seu bebé. Por mais úteis que possam ser as dicas, não é fácil, sobretudo para uma mãe pela primeira vez, "dar ouvidos " a alguns conselhos. São tantas as inseguranças que se o melhor for usar o esterilizador, porque não?! Seja comprado ou emprestado. Eu achei estranho pedirem -me chupeta no hospital. Como também achei óbvio, não levei, bem chupeta nem toalhetes e depois teve de ir o pai comprar. Enfim... Agora, para as unhas eu até prefiro o corta unhas e as limas :-)

    ResponderEliminar