quinta-feira, 30 de abril de 2015

Afinal Havia Outra - A tia do meu bebé

Esta tia vive longe e não pode aparecer de vez em quando para um café.

Ela está sempre lá, mesmo não estando perto, mesmo quando trabalha, mesmo quando não tem tempo nem para almoçar.

Ela preocupa-se. A sério. Com o sobrinho, com a mãe. Com a distância. Com o facto de não poder acompanhar todas as conquistas do pequenino a cada dia.

Ela quer saber. De tudo. Dos sorrisos, dos amigos, das gracinhas, das febres que não vão embora, de todos os dói-dóis.

Ela acha que o sobrinho é o bebé mais lindo do mundo. (Nesta parte eu, nada suspeita, até concordo).

Ela vê uma foto do bebé a dormir e reconhece que não há coisa mais fofa.

Ela tem muita vontade de mostrar o mundo ao sobrinho. Acorda com vontade de lhe oferecer viagens e de lhe dar a conhecer esta terra onde vivemos. 

Ela não está sempre cá para nos ajudar. Mas valem muito todas as palavras de conforto e todos os colinhos que são dados à distância. 

Ela tem saudades. Eu sei que tem. Tantas, tantas.

E vem de longe abraçar num fim-de-semana, os xis <3 perdidos de tantos dias. 

Ser Tia é ser a namorada do Tio, mas poderia bem ser uma irmã.

Esta é a tia Raquel. 


A Márcia quis surpreender a tia Raquel Godinho, que hoje faz anos. Apesar de não termos a rubrica Discos Pedidos, não conseguimos negar fazer-lhe esta surpresa, tão cheia de amor. 
Que sorte os nossos bebés terem tias assim!

Sem comentários:

Enviar um comentário