quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Entro 2ª às 10h.

É a frase que tenho em repeat desde hoje de manhã quando falei com o meu director. Hoje não estou nem metade entusiasmada com o meu regresso. Já estive metade. Já estive mais de metade (quando não estava a conseguir lidar com as dificuldades de ser mãe a tempo inteiro), mas hoje, hoje que a Irene está doente e com febre, o meu entusiasmo não é grande.

Entro 2ª às 10h. Segunda às 10h voltarei ao trabalho, depois de aproximadamente 2 anos sem lá estar (excepto um mês em que trabalhei antes de solicitar a licença sem vencimento). Vou vestir-me para ir trabalhar. Não me vai apetecer ir de comboio como sempre. Acho que me vou sentir melhor se for de carro para sentir "que volto mais depressa", apesar de ser uma ilusão. 

Entro 2ª às 10h. 

Ainda me lembro perfeitamente do dia em que me foi autorizada a licença sem vencimento. Cheguei a casa do trabalho, fui a correr para dar de mamar à Irene que tinha acordado da sesta e pensei: "vai ser um ano disto". E foi. A Irene tem agora 19 meses. E eu entro 2ª às 10h. 

A Irene vai melhorar até lá. Eu vou escolher uma roupa bonita. O tempo passará num instante. E, quando chegar, vou ter a pirralha a correr até mim, depois do pai me dizer "tivemos saudades tuas". Ou, ainda melhor, "passou muito rápido, nem reparamos no tempo a passar". Vão designar-me tarefas que vou gostar de desempenhar e vão dar-me muito muito trabalho (espero mesmo que sim). A Irene vai andar entretida com os brinquedos dela, a cantar sozinha, como tem sido. 

Entro 2ª às 10h. 

21 comentários:

  1. Veste uma roupa bonita, com que te sintas bem, e 2ª feira às 10h sai de cabeça erguida e confiante, para esta nova etapa da tua vida.

    A Irene ficará bem, vai brincar muito, sentirá a tua falta, mas sobreviverá (e tu também) e quando chegares a casa, vai saber tão bem, correr para ti com um sorriso rasgado e dizer: mamãããã!
    Depois não vai querer sair do teu colo e isso é tããooo bom (atrapalha é um bocadinho pois temos coisas para fazer LOL)

    Beijinhos e boa sorte.

    ResponderEliminar
  2. Entro dia 17 às 9h. Depois de 2anos e 4 meses com ela em casa, vou voltar ao trabalho. Quanto mais se aproxima a data, mais se afasta o entusiasmo. Boa sorte Joana e as melhoras da Irene.

    ResponderEliminar
  3. Oh Joana, até me arrepiei...
    És forte!
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Vai correr bem, Joana! Força nisso! Se quiseres ainda te arranjo um tema B R U T A L para começares o trabalho em grande! Vais ter com que te entreter, de certeza, e é algo que vais desejar para a Irene no futuro dela :))

    ResponderEliminar
  5. Regressei ao trabalho quando a B tinha 14 meses... Não é facil mas consegue-se... Dei de mamar até aos 26 meses... era a ultima coisa a fazer antes de sair de casa e a primeira a fazer ao entrar... Só custa quando chegamos e nos dizem" Porque demoraste tanto mamã"... Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Vai correr tudo bem eu prometo. Já passei pelo mesmo!!! É maravilhoso quando chegamos a casa e eles saltam para os nossos braços!

    ResponderEliminar
  7. Eu entro dia 16 às 9h... depois de 8 meses em casa e 5 com a bebecas... já ando a sofrer com o regresso desde que ela fez uns 2... de tal forma que por vezes desato a chorar!!! :( o meu pensamento é:‘vai Td correr bem' !!! Vai Td correr bem Joana :-) Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Eu entro dia 16 às 9h... depois de 8 meses em casa e 5 com a bebecas... já ando a sofrer com o regresso desde que ela fez uns 2... de tal forma que por vezes desato a chorar!!! :( o meu pensamento é:‘vai Td correr bem' !!! Vai Td correr bem Joana :-) Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Posso perguntar porque pediu licença sem vencimento e não Licença para Assistência a Filho?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sequer sabia que havia a outra... Assistência a filho não é quando estão doentes?

      Eliminar
    2. Não. Eu conheço bem esta licença porque ainda a uso espaçadamente. Pode usar-se até aos 6 anos da criança e a entidade patronal não pode recusa-la. Salvo erro é o artigo 53 do código de trabalho. Se tiver dúvidas pode perguntar :)

      Eliminar
  10. Joana, imagino que não seja o que mais te apetece ouvir: mas já tenho imensas saudades de te ouvir na Mega! ;)

    ResponderEliminar
  11. Força Joana!vai correr tudo bem :) muita coragem! Vai ser ainda melhor mãe por isso,acredito piamente. E vai sentir-se melhor. Eu estou há 2 meses com o meu filhote em casa e adoro,assim continuarei até dia 23 de Maio,quando ele tiver quase 9 meses. Entro dia 24 às 09:00. É uma data que me faz tremer,mas tenho plena noção de que o trabalho,o facto de falar com outros adultos que não mães, de pensar noutros assuntos,de almoçar com as colegas a maldizer o chefe,de aproveitar a hora de almoço para umas compritas ou arranjar as unhas fará de mim uma pessoa mais completa e equilibrada e por isso melhor mãe. Até porque este trabalho de mãe a tempo inteiro é,como a Joana sabe,por vezes esgotante é muito solitário. Força e as melhoras da Irene!

    ResponderEliminar
  12. O meu pisco começou hoje o Infantario (com 17 meses) a "tempo inteiro" até as 16:00. Vou lá buscá-lo daqui a pouco... E eu sinto me como uma menina acabada de se apaixonar, com a maior vontade do mundo de se encontrar com o seu amor... É igual a sensação não é?

    ResponderEliminar
  13. Joana, vou ser honesta porque já deixei quarto filhos. Vai custar. Vais ser dificil. Sentimo-nos deslocadas, as colegas falam sobre coisas que desconhecemos, parece que ficamos paradas no tempo.Ligamos de 5 em 5 minutos a saber dos nosso filhos. Depois a pouco e pouco vai comecando a melhorar. Começamos a gostar dos desafios do trabalho, abraçamos novos projectos..Começamos a gostar de ter conversas que fujam ao tema bebés. Deixamos de ligar de cinco em cinco minutos para saber dos nossos filhos embora nunca nos saiam da cabeça.
    A melhor hora do dia passa a ser a hora em que entramos em casa e eles vêm a corer dar-nos beijinhos. Deixe que lhe diga que esses beijinhos são os mais especiais de todos.
    Muita força e vai ver que tudo vai corer bem :)

    ResponderEliminar
  14. Força!!! Custa mais o "antes", mas depois vais adorar o sorriso e o abraço com que serás recebida!!! Força!!!

    ResponderEliminar
  15. Eu estou de licença, sem vencimento, estou em casa ainda antes do Vicente nascer, se a decisão inicial não foi fácil, agora passados 3 anos, com outro bebé a caminho e com o regresso ao trabalho ainda mais adiado, a pergunta que me faço todos os dias é se faz sentido regressar...
    Bom regresso, vai correr tudo bem (no fundo, nós sabemos disso) e as melhoras da Irene. Um beijinho

    ResponderEliminar
  16. Pois... percebo muito bem. Quando se fica mais tempo deve custar ainda mais. E eles ainda são tão pequenos com 19 meses... Fazia todo o sentido poder ficar com eles até aos 3 anos que supostamente é quando é mais interessante para eles ir para a escola. Mas vai certamente correr tudo bem. Adaptado-nos a tudo e as crianças ainda mais que nós. :D Bom regresso!

    ResponderEliminar
  17. Essa licença é para trabalho a tempo parcial para assistência a filho menor de 6 anos se nao estou em erro. Não fica em casa mas a trabalha as horas que quiser e recebe de acordo com isso. Vai correr tudo bem. Tb voltei há pouco tempo e só tive meses em casa imagino o que me custaria se fossem mais 10! Mas tudo acaba por se compor e rapidamente parece que voltamos ao normal e já não custa tanto mas custa sempre. Força e as melhoras da Irene

    ResponderEliminar