terça-feira, 17 de março de 2015

Fui a uma especialista do sono por causa da Irene.

Acenaram-me com noites perfeitas... 

... e eu não resisti!

Quem de nós (que não durma impecavelmente) não tem o sonho de começar a dormir uma noite inteira? 

Eu, apesar de não ter de fazer o malabarismo incrível que as mães trabalhadoras têm de fazer entre a sua sanidade mental e serem mães bem-dispostas, estou louca para que isso aconteça - estou em casa durante o primeiro ano e meio da Irene.

Apesar de não dormir bem, não deixei de ser a Joana que adorava dormir 12 horas seguidas ao fim-de-semana.  Sinto saudades minhas, de como era antes. Sempre com energia.

A Verina Fernandes, especialista do sono, começou por comentar uns posts aqui na página quando me queixei sobre isso e a conversa evoluiu. Não, com isto não quero dizer que nos tenhamos enrolado loucamente num sítio qualquer.




A Verina é de longe (lá de cima) e, portanto, tivemos umas consultas por Skype. Gostei imenso dela. É mãe. É mãe que se preocupa, que sente, que percebe.

Apesar de não ter seguido uma parte do plano proposto, visto que me falta motivação/desespero para querer tirar as mamadas de mimo à noite à Irene (acho que, se estou em casa, é para a servir, seja qual for o motivo e de que maneira for e, se calhar, mesmo que não estivesse em casa pensaria da mesma forma - coisas minhas), tudo o resto que a Verina recomendou ajudou e muito. Aos poucos estou a ter uma Irene mais regulada (e não estou a falar do intestino). 

A ajuda que a Verina dá vem, realmente, de uma vontade genuína de o fazer e acho que isso conta muito.  Passou muito por sugerir horários em que a Irene estará mais disposta a adormecer sem birras. Não há cá choros. A mãe sempre presente.


Deixem-lhe aqui algumas perguntas para, em breve, fazer novo post com as respostas. :)

23 comentários:

  1. A partir de que idade é necessário incluir as rotinas de adormecimento? As horas das refeições devem ser estanques? O que é, no fundo, a higiene do sono e como devemos incuti-las aos nossos rebentos? Dormir sozinhos, sim ou não? Estas são as minhas principais questões em relação ao sono. Sou mãe de uma princesa de 4 meses e 16 dias e muitas vezes é difícil conseguir adormecer a boneca porque ela vira monstro com o sono... Chora porque tem sono, chora porque não consegue dormir, chora, berra, chora, berra.... Era uma ajuda bem vinda essa :) beijinhos Ana

    ResponderEliminar
  2. Eu sinto-me uma felizarda, tenho um bebe de 14 meses e desde os 2 meses começou a dormir praticamente toda a noite, às vezes acordava uma vez para mamar, penso que por volta dos 3/4 meses começou a dormir a noite toda até hoje.

    Tive sempre o cuidado de começar com as rotinas de noite cama e de dia estava comigo na sala com muita luz e televisão ligada.

    Era mamar e dormir.

    Hoje chega às 20:30/21h cama mesmo por iniciativa dele só lhe digo já queres fazer o-o e ele ri-se é só colocá-lo na cama com a sua fralda fofinha e o seu cavalo marinho com musica, enquanto eu visto o pijama já está a dormir :D acho que nunca vou ler-lhe uma história :D

    Boa sorte a todas as mamãs que não têm uma noite inteira de sono é de as louvar, eu tinha imenso medo porque eu sou uma dorminhoca :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo de querer histórias ainda está para vir!!!!

      Eliminar
  3. Olá.Vivemos num T1 (para já, espero), a minha filha tem 13meses. Até aos 11meses adormecia ao colo...e fui conhecendo um grupo no facebook "disciplina positiva" que falava muito no co-sleeping...então experimentei não dormirmos juntos mas sim "colar" a cama de grades dela à minha cama (tirei um lado da cama). E assim levo-a para a cama dela e adormece já deitada sozinha embora eu tenha que "adormecer" com ela. Não sei se será o mais adequado! Adaptei-me a esse método porque durante a noite ela acorda inúmeras vezes, penso eu por falta da chupeta. Assim gostava de saber se ela estivesse no quarto dela sozinha ela se irá adaptar bem a dormir sozinha. E o que devo corrigir, neste método? P.S: ela tem um horário bem bom...as 21h adormece e acorda por volta das 8h...a tarde faz uma sesta das 13h as 15h. Obrigada

    ResponderEliminar
  4. O meu filho tem 10 meses e ainda não dormi uma noite completa. Neste momento acorda 3, 4 ou 5 vezes por noite para pedir a chupeta. O que posso fazer para que esta rotina mude e me dê noites sossegadas (desespero por isso)?

    P.S. Depois do banho (por volta das 20:30, 21:00) ele sabe que vai dormir e adormece sem problemas (Também penei muito até chegar a este ponto). Dou biberão à meia noite e depois por volta das 7 da manhã, por isso não deve acordar por causa de fome, já lá vai o tempo (não muito) que dava mama de 3 em 3h durante a noite.

    Obrigada e Beijinhos
    Joana

    ResponderEliminar
  5. Ola Verina, tenho um bebé com 3 meses. Ha já 1 mês que o tento adormecer na cama sozinho, mas ela não se aguenta nem um minuto, começa logo a chorar. Ja peguei nele para o acalmar e ja o voltei a colocar na cama calmo e acordado, mas asim que o coloco na cama volta a chorar. Devo insistir neste processo do colocar na cama, acalmar se chorar, colocar na cama? Ou ainda será cedo para ele? Mesmo de dia é um bebé que pede muito colo. Ainda não se entretem sozinho com brinquedos. De dia dorme 2 sestas de manha e 3 à tarde e adormece bem ao colo e com chucha.
    Obrigada
    Ana

    ResponderEliminar
  6. Olá.
    Tenho uma princesa com quase 21 meses. Os dedos de uma mão devem chegar para contar as noites que fez completas :-(
    Também eu desespero por boas e sossegadas noites.
    A rotina do deitar penso que já está incutida. Janta, brinca, banho, leitinho e óó.
    Aqui neste primeiro sono, normalmente, deitá-la é simples, Dou-lhe um pouco de aconchego ao colo, agarrada aos seus fiéis amiguinhos e deito-a no berço, no quarto dela (onde dorme desde os 3 meses). Fica bem e adormece.

    O pior é de noite. Acorda, chora, dou-lhe leite, mas depois voltar a pô-la na cama é que é dificil, tenho de caminhar, por vezes horas, com ela ao colo. É que nem me sentar posso, pois vai chorar que nem uma desalmada.
    Até se tento deitar-me na minha cama com ela, ela recusa e chora, não quer a posição horizontal.
    Penso que podem ser sonhos pois sinto-a num sono leve e pouco reconfortante.
    Por vezes, para que o que a incomoda na cabeça possa desaparecer, até vemos um pouquinho de um dvd, para que possa esquecer o que a atormenta. Às vezes resulta e consigo deitá-la, outras vezes nem por isso.
    Ainda esta noite dormi até às 2h30 da manhã e depois acabou-se... foi só o chamado "passar pelas brasas"...
    Conselhos precisam-se sem dúvida.
    Obrigada. Beijinhos.
    Célia

    ResponderEliminar
  7. Bem acabei por não colocar propriamente nenhuma questão. Então aqui vai:

    - dar ou não leite, durante a noite?
    - Quando acordam, deitá-los na cama deles, mesmo que fiquem a chorar até dormir, para se habituarem que é altura de dormir e que tem de ser na caminha, ou não?
    - Levá-los para a cama dos pais, pois o que interessa é que se durma, ou realmente isso vai criar habituação? Mesmo que seja raramente?
    - Adormecê-los ao colo é tão mau como por vezes se houve?
    - Têm-me dito que secalhar mudando-a para a cama grande a questão melhorava. Poderá isso fazer realmente diferença? será que acorda por, ao mexer-se, ter pouco espaço e bater nas grades?

    P.S. Acho que os bebés deviam vir com um manual, principalmente para o dormir e o comer. eheheheh

    beijinhos
    Célia

    ResponderEliminar
  8. Joana, o teu papel e' mesmo servir a Irene? Essas mamadas de mimo continuam a interferir com o sono das duas porque a Irene quer, ou porque tu gostas que ela queira? E o que e' que e' melhor para a crianca, um miminho 'a noite ou uma noite de sono restauradora (e uma mae com mais energia e paciencia no dia seguinte)?

    Faco estas perguntas porque vejo muitas mulheres da nossa geracao a entrar em parafuso com esta historia da maternidade e alimentarem fantasias de perfeicao que so resultam em grandes crises de ansiedade e problemas de sono, entre outros. Mas sera que o melhor para os miudos e' mesmo terem maes que se martirizam por eles e apagam todas as suas outras identidades? Acho que qualquer crianca prefere uma mae feliz a uma que ande a dormir pelos cantos, corroida por sentimentos de culpa e ansiedade.

    (Desculpem la' os acentos, estou no estrangeiro.)

    ResponderEliminar
  9. Compreendo o que queres dizer e acho bom tema de conversa. Porém, acho que há alturas para tudo. Não é quando são bebés, a meu ver, que devemos dar um grito de Ipiranga. Se realmente visse que a Irene não acordava descansada já teria a tal motivação para proceder ao desmame. Visto que corre tudo suavemente e que, por não estar a trabalhar, posso dormir nas sestas dela, não há cá inconvenientes para ninguém na prática. Isso de apagarem identidades e de se martirizarem, só as mães que não querem fazê-lo é que sentem assim. Para mim é como quero ser mãe. E não vejo como perder identidade, vejo como crescer e transformar-me. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana Gama não te conheço mas sendo tu (uma das) autoras deste blog, ainda bem que pensas assim! Revejo-me completamente na tua forma de encarar este assunto (entre outros) embora eu tenha uma bebé um pouco diferente da tua. Mas também nós aos 5m dela, tivemos uma 'crise de sono' (transição para AC) ficando muito tentada a utilizar métodos de treino de sono porque estava a desesperar.... Mesmo! Não julgo minimamente quem o faz por exaustão e porque cada um sabe de si, mas olhando para trás fico feliz por não ter cedido a essa tentação pois tenho a certeza que a paciência extra, o mimo, as mamadas nocturnas, etc e tal foram (e são quando eles o pedem) a melhor solução nesta fase da vida deles. Não descurando obviamente todos os bons hábitos da 'rotina' já aqui referidos. Quando eles nos entenderem com as palavras, virá um novo mundo de possibilidades e negociações futuras �� e fico feliz por um blog que influencia muitas mães pensar também desta forma !

      Eliminar
  10. Dou o meu contributo. Como já aqui referi, sou mãe quase solteira de duas gémeas (o meu marido vive e trabalha em Lisboa e só cá está ao fim de semana). Trabalho, no mínimo das 9 às 20, e tenho ainda n afazeres profissionais, e não só, para quando chego a casa. As meninas vieram directamente da maternidade para o quarto delas. Não dormiram durante dois meses, e tirando os dias em que estive no hospital (e que foram alguns, pois estive uma semana nos cuidados intensivos do hospital graças a uma pré eclampsia tardia) estive de baixa em casa exactamente 6 dias. A vida não é fácil. Daí que tivesse tentado impor-lhe as minhas rotinas. Fui uma zombie durante o segundo mês da vida delas, sozinha em casa, noites inteiras acordada, a chorar uma e a seguir a outra, e a trabalhar o dia todo, sozinha, sempre sozinha. Tomei a coragem de as deixar chorar, aos bocadinhos, 10 minutos, 15 minutos. Como se de um milagre se tratasse, passaram a dormir das 10 da noite às 9 da manhã, todas as noites sem excepção. Acordo apenas 3 ou 4 vezes por noite, para dar um biberão a uma, e outro a outra, que bebem sozinhas, e eu venho para o meu quarto, vigiar pelo video. Isto nem sempre acontece, pois nem sempre têm fome. Por vezes, falta-lhes só o quentinho do quarto (porque me esqueci de ligar o ar condicionado... já sei, não se deve e tal), ou a fraldinha junto à cara... A minha experiência é esta, e já lá vão dois meses. Dizem as minhas amigas que são dois anjinhos... São, mas teve de haver muito trabalho e sobretudo esforço e abnegação da minha parte para que assim fosse. Basicamente, estaria um farrapo humano, se fosse ao contrário. Se existo para as servir? Não. Existo para as complementar, tal como elas me complementam. E não é por trabalhar em vez de estar em casa. É por ter esta opinião, tão válida quanto qualquer outra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, Gilda! Não estava a insinuar que quem trabalha não serve os filhos. Acho devemos sempre fazer o que achamos melhor dentro das possibilidades :)

      Eliminar
  11. Correcção: as gémeas têm agora nove meses. Já lá vão sete meses de descanso...

    ResponderEliminar
  12. Ainda vou dar mais um contributo. Na semana passada, sábado, dei com o meu marido, às 4 da manhã, com a Laura, a mais pequenina, ao colo, porque ela estava a chorar... a andar de um lado para o outro. Cheguei lá e perguntei o que se passava: resposta: "está com cólicas ou pesadelos, coitadinha que não consegue dormir" e já ele lá andava desde as 3 da manhã. Com muita calma disse-lhe: dá ai a miuda. Deitei-a na cama, e disse-lhe "xauzinho laurita da mamã, até amanhã". Saímos os dois do quarto e fechei a porta, coisa que nunca faço. Fiquei a observar pelo video. Não levou dois minutos a adormecer. Voltei a ir abrir a porta do quarto delas, e fomos todos dormir. Diz o pai: "parece que não tens coração". Digo eu: "não... tenho é muito sono, e não sobrevivia sozinha a este filme todas as noites".... às vezes o coração tem de se posto ao largo, pois caso contrário, a própria mãe acaba por perder a estabilidade que garante a serenidade que deve transmitir à criança... e não me meto mais nas vossas conversas lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gilda acabei de encontrar o seu testemunho e quem me dera conseguir a sua coragem! Por aqui ha 10meses que não se dorme com (só!) uma pequena "tiraninha" como lhe chamo em desespero as 4 da manhã. Deito-a e mete-se em pé na cama dela. A chorar, chorar não, gritar, até que cedo e lhe pego ao fim de meia hora... Não sei mesmo que fazer.

      Eliminar
  13. Tenho um bebé de 5 meses que desde os 2 meses que as noites boas acorda de 2 em 2 horas. Também não adormece sozinho, só na mama ou ao colo e em pé.
    Dou biberon antes de ir dormir e mesmo assim o primeiro sono é 2, 1 ou mesmo meia hora.
    Durante o dia faz 4 a 5 sestas de 30m.
    O que posso fazer para melhorar o sono dele?
    Para a semana vou trabalhar, não vai ser fácil.
    Obrigada

    ResponderEliminar
  14. Não sei se é importante, estou a amamentar e começou a sopa ao almoço à 2 semanas.

    ResponderEliminar
  15. A minha mais velha tem cinco anos...sempre a adormecemos com historias, um pouco de conversa e toca a dormir. Mas deitamo-nos ao seu lado até adormecer. É um momento tão bom...mas será saudável? Como a ensino o

    ResponderEliminar
  16. Tenho um bebé de 15 meses que dorme desde as 20 até às 06.45. Nas noites boas dele, acorda somente uma vez onde aproveito para lhe mudar a fralda e dar um biberão de leite. Esse despertar noturno varia muito, pode ser às 00, como pode ser às 02 ou mesmo às 04. Numa das minhas pesquisas sobre a alimentação noturna, vários autores referem que a partir dos 12M, os bebé não possuem essa necessidade e que o mesmo deve ser eliminado quando o bebé passa a acordar sempre à mesma hora, sendo que é um indicio de vicio. Deverei eliminar o biberão noturno? Que conselhos me poderá ceder? Obrigada.

    ResponderEliminar
  17. Ola!! Tenho um bebe de 10 meses... amamentei até aos sete mas nessa altura acabei por deixar. é um bebe com rotinas bem definidas em que desde sempre adormeceu sozinho na caminha dele, nunca adormecendo ao colo. Por volta das oito da noite vai para a cama dele e adormece sem problemas e pode-se contar pelos dedos das mãos os dias em que alterei esta rotina.

    contudo, continua a acordar para comer à meia noite e às 4. E come mesmo, não beberica só, come um biberon inteiro e eu já não sei o que fazer. Tem rotinas de sono estabelecidas, com ritual com tudo e ainda assim continua a não dormir a noite toda. Será que estou a fazer alguma coisa mal?

    beijinhos teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. esqueci-me de um detalhe.. ele acorda é verdade mas come e volta a dormir na sua cama sem precisar de embalo sem precisar de colinho. Tem também o senão de que as seis e meia da manhã está pronto para a vida e para a festa :(

      Eliminar
  18. Olá.
    O meu filho tem 10 meses e eu sou a mãe que desespera por uma noite de sono. Ele nunca foi de dar noites muito tranquilas, no entanto houve uma fase entre os 5/6 meses que dormia a noite toda e só acordava por voltas das 6h, às vezes mais tarde até para beber o biberão.
    O que é certo é que foi sol de pouca dura.
    Todos os dias o meto a dormir às 9h30, há dias que até às 23h dorme bem mas a partir daí...inicia o filme de terror!!!
    Ele chora, berra, esperneia-se...e dou por mim a meio da noite a ver series atrás de séries na tv para me manter de olhos abertos com ele no meu colo, a tentar acalma-lo, a tentar a adormece-lo e parece que depois de uma ou duas horas, consigo finalmente...mas basta mete-lo na cama e começa tudo outra vez!!! É frustrante, pois no dia a seguir temos um bebé birrento pois não consegue descansar e temos uma mamã zombie acabadinha de sair do walking dead.


    Como fazer para ajuda-lo a dormir uma noite tranquila?
    E como iniciar a transição para o quarto dele? (Não tinha ainda referido mas ainda dorme no nosso quarto)

    Beijinhos, Rita

    ResponderEliminar