quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

VOLTEI A DORMIR, CARAMBA!!!

Já está!!!!!!!

Já anda a acontecer há alguns dias, mas não queria dizer nada para não "amaldiçoar" a minha sorte! Não têm noção do que andei a "sofrer" nestes últimos dois anos com as noites da Irene... Ai, esqueçam.. têm, têm! Se andam por aqui é porque têm mesmo uma noção de tudo aquilo que passamos. Era horrível, sentia que estava aprisionada em mim própria sentindo-me impotente e menos presente, mas agora... ANDO LOUCA! CHEIA DE ENERGIA! mentira, adormeço à mesma depois de a deitar no sofá ou até com ela na cama. 

Sinto-me mais feliz, mais sorridente, mais esperta (aquilo do nosso cérebro desaparecer depois do parto é um pouco verdade, mas recuperamos um bocadinho quando passamos a dormir melhor) e com mais vontade de espalhar amor pela família toda. Notam o meu entusiasmo? Notam? Até a minha rosácea com melhores noites de sono já  me está a deixar ser um bocadinho mais bonita e com menos ar do Estebes do Herman. 

Como é que isto aconteceu? Em conversa com a Constança (cujo livro já tinha falado aqui)... Aliás, não foi assim! Eu escrevi um post a dizer que parte do segredo para sermos mais felizes é "deixar ir", algumas questões, desprendermo-nos da "vida passada" e aceitarmos o que há. Era um texto sobre o sono. A Constança (minha bff no Facebook) perguntou se precisava de alguma coisa e... BORRIFEI para tudo o que tinha escrito. Pensei: "Aceitar???' Não!!! Quero é que durmamos as duas muita bem!". Só para que se perceba aqui o "as duas" sou eu e a Irene e não eu e a Constança, acho que não faço muito o género dela.

Fui ter com a Constança ao Centro do Bebé no final de um dia de trabalho. Foi óptimo porque era à saída do metro,  nem tive que me mexer muito. 



E sim, a Marinel aceita marcações (o cabeleireiro no final da fotografia). Fui, adorei o espaço (todo naquela cor verde de água que nós adoramos e decorado de maneira muito rústica e cozy - mesmo tudo aquilo que a Constança sempre me transmitiu no livro dela) e esperei pela Constança. 

Entrei no gabinete e senti uma química especial (não aquela de que falei há pouco). Senti uma espécie de vontade genuína de ouvir e de ajudar. Coisa que não costumo sentir nos médicos que visito para as minhas consultas de rotina, sabem? Olham para nós mas parece que nem sempre nos vêem. A Constança viu-me e tive de me controlar porque ia começar a desbobinar a minha vida toda sem ninguém me ter perguntado nada sobre isso. Já conheceram pessoas assim que só dá vontade de fazer queixinhas da nossa vida toda? Foi o caso, mas dei o meu melhor para não ser chata. 

Falámos sobre a Irene. A Irene acordava imensas vezes durante a noite (sim, reparem no tempo verbal, ACORDAVA!) e eu não sabia o que poderia estar a fazer "mal". Já tinha falado com uma especialista de sono muito querida e ela já me tinha dado imensas dicas de horários, posturas, etc (e ajudou-me muito) e, por isso, a meu ver, tirando "o desmame" que nunca estive disposta a fazer de maneira artificial (assim, querendo só eu), não havia nada que estivesse a fazer de errado. E, realmente, não havia. 

Ao falar com a Constança percebi que nós não fazemos nada de errado, mas é exactamente esse receio que nos amaldiçoa. Lembro-me sempre de um exemplo, que não sei onde li/vi ou quem me contou (na volta, ainda foi no livro da Constança), de uma dupla de mãe e filha no hospital que não se estava a conseguir entender com a amamentação e imensa gente estava lá a mandar o seu bitaite, a opinar... Quando toda a gente saiu e ambas se concentraram uma na outra... a magia, o natural aconteceu. Estamos poluídas de teorias, inseguranças, novidades, tretas, bitaites... 

A Irene acordava imensas vezes durante a noite e eu também. Ela acordava, chamava por mim e dizia "mamã, maminha!", eu ia, dava a maminha com todo o gosto, mas de manhã sentia os "juros". E acho que ela também. Menos descansada. 

A Constança ajudou-me a que a Irene passasse a dormir melhor e sem nos tirar a maminha. Querem saber o resto? Conto-vos mais logo à noite, pode ser? ;)

14 comentários:

  1. Quero saber mais, sim, se faz favor.
    A minha filha tem 2 anos e meio, e acorda todas as noites, é horrível.
    Agora está doentinha é normal, mas quando não está é desesperante.

    ResponderEliminar
  2. Já não dou de mamar há mto tempo, mas quero saber sim! :)

    ResponderEliminar
  3. Eu também fui a uma consulta com a Constança em Outubro passado porque a Carminho chorava dia e noite, a unica maneira de a calar era dar mama, então dava juntamente com muitas lágrimas e frustração por não saber o que a minha bebé precisava que eu não estava a oferecer, cheguei a ponderar deixar de amamentar, só não o fiz porque ela nunca pegou no suplemento (agora que tudo passou só digo, ainda bem), ela é sem dúvida a fada dos bebés!!! Por aqui parece-me que em breve lhe iremos fazer uma visita, pois a Minho acorda a partir das 2 da manhã de hora a hora ou às vezes duas vezes por hora, já estou a ficar maluquinha, aliás o tico e o teco tadinhos já estão a fritar mm!!! Depois quero saber tudo :)

    ResponderEliminar
  4. Eu gosto tantooooo da Constança!!! Foi a nossa anjo da guarda!!!! O Centro do Bebé é um sítio mágico!!! As pessoas que lá trabalham são maravilhosas!!!!

    ResponderEliminar
  5. Vá lá conte... Esta-me a acontecer isso com o meu Kiko de 5 meses, antes dormia tão bem!!Só quer a mama, nunca quis chupeta e faz da mama chupeta, acorda de hora a hora e so quer a mama. Ainda é pequenino mas receio ser um mau começo... Já dorme comigo para ver se dormimos melhor um bocadinho (aqui para nos, é uma das desculpas que arranjei, PK sempre tive muito medo que se entalasse e por isso comecei a dormir com ele, para estar ainda mais em cima do acontecimento).

    ResponderEliminar
  6. Eu preciso de saber já!! Para mim uma boa noite é acordar 1/2 vezes... Isto com jornadas de trabalho de 12h.. Ando por arames... O meu filho também ainda mama e também é o q o cala de noite e também estou farta dos bitaites para dar suplemento.. ����

    ResponderEliminar
  7. A minha filha tem 22 meses e acorda 2, 3 ou 4 ou 5 vezes de noite a dizer "mamã, mami (maminha)"! Ando doidinha! Quero deixá-la com os avós para ir namorar com o marido mas ninguém quer ficar com ela sabendo que ela é assim, de acordar e pedir maminha. Nem o meu marido fica com ela para eu ir espairecer numa noite de copos com as amigas! Isto ê uma clausura!! (Desabafo!)

    ResponderEliminar
  8. Olha, Joana, obrigadinha, sim? Então, lá venho eu toda feliz e contente a pensar que me ias dar a solução para as minhas noites e tu, depois de um grande testamento, tens a lata de dizer que contas "mais logo à noite"??? Mas isto faz-se???
    Voltando ao assunto que nos une: eu também tenho um pequenote com 21 meses, ainda amamento (e amamentarei enquanto ele assim quiser) e também passo um mau bocado durante a noite. A minha "sorte" é que dormimos juntos, por isso, de cada que ele acorda, só tenho de levantar a camisola e fico ali a dormitar. Às vezes, tenho de mudar de lugar porque o puto é exigente e ele é que decide qual a maminha que quer mas, regra geral, passado pouco tempo, está a dormir novamente. Eu é que sou um caso à parte, já que tenho problemas com o sono (tenho um sono leve, acordo facilmente e, por vezes, custa-me muito readormecer).
    Não li o livro da Constança porque só tomei conhecimento dele há pouco tempo mas, segundo julgo ter lido, o método que ela defende apenas funciona (ou idealmente só funcionará) com miúdos até aos 18 meses. Não é assim?
    Conta-me tudo, vá, temos de ser umas para as outras... :P
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual!!! Uma pessoa aqui a ler mega testamento, absorvendo todas as palavras com sede de saber mais.. E depois.. Ainda por cima veio à noite e nada de 2o capitulo!!! Não se faz!!!!

      Eliminar
  9. Também preciso de saber essas soluções... a minha filha tem dois anos e meia e está a passar uma fase em quer acorda por volta das 3 e está acordada, deitada ao meu lado, até às 6... claro que vai pedindo coisas... água, as bonecas... enfim... andamos doidos!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  10. Bolas Joana, mal posso esperar por logo à noite... porque não contou logo tudo de uma vez? :)
    Eu estou na mesma situação, a Débora vai fazer 2 anos daqui a uma semana e ainda pede maminha quando acorda a meio da noite ( e de manhã e à noite e às vezes quando chega da creche). Também dou com todo o prazer, mas gostaria de eliminar essa maminha da madrugada :) vou ficar colada ao blogue e ansiosa por saber como conseguiu.

    ResponderEliminar
  11. Já ando a fazer refresh na página desde ontem à noite. Tou ansiosa por saber como resolver este "problema". Também já fiz uma consulta via skype com uma especialista de sono mt querida (que se calhar é a mesma) mas os problemas continuam (já chegou a dormir uma ou outra noite seguida).
    E como tal uma leitora em cima referiu, o livro da Constança (que ainda não o completei de ler, espero não estar a dizer uma barbaridade), é mais direccionado para bebés mais pequenos. O meu filho tem 21 meses e acorda durante a noite a chamar pela mamã, já não mama desde os 10 meses e só bebe leitinho antes de ir dormir. A aguardar... :)

    ResponderEliminar
  12. queremos saber o resto!! http://clienteperfeito.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar