sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Se pudessem mudar algo na maternidade, o que seria?

Podem escolher o que quiserem! O que vos marca mais? Do que se queixam mais? Podem ser coisas importantes ou coisas aparentemente mais parvas!


Não vale acumular! Só podem escolher uma!!!
 
E NÃO tem de estar nesta lista! 


- Ter mais tempo para ser mãe?
- Ter mais tempo para dormir?
- Ter tido outro parto?
- Estar menos cansada?
- Não fazer tanto sexo.
- Ter os filhos doentes?
- Ter ficado com o pipi com forma de betoneira?
- Ter aumentado dois números de sapato  e ter de calçar os do marido?
- Ter mais compreensão por parte dos patrões?
- A relação em casa ter esfriado?
- Ter de passar a ver mais a sogra?
- Outra

Quero ver essas respostas!

39 comentários:

  1. Mudava as hormonas. a criança dormia e eu chorava, ninguém aguenta :)

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida ter mais tempo para ser mãe, infelizmente ou felizmente trabalho o dia todo, só ao fim de semana é que tenho tempo para estar com o meu pequenino...

    ResponderEliminar
  3. Ter mais tempo de licença de maternidade e redução de horário de trabalho para poder ser Mãe! Sim, porque as educadores passam mais tempo com o meu filho do que eu!
    A licença de maternidade é mesmo muito curta! Ainda nem nos livramos das hormonas tolas e já estamos a lidar com o trabalho, filho, amamentação, etc, etc. Para mim foi o mais difícil!

    Andrea

    ResponderEliminar
  4. Ter AJUDA com as tarefas domésticas

    para ter mais tempo para ser mãe e para mim
    muito complicado dar conta de tudo...esgotante.

    ResponderEliminar
  5. Ter mais tempo para ser Mãe!

    ResponderEliminar
  6. Ter perdido tanto tempo e energia a pensar no que as outras pessoas poderiam estar a pensar sobre mim e sobre a forma como fiz (ou não fiz) as coisas, por ser mãe de primeira viagem e ser tudo muito novo e termos a pressão constante de responder a tudo com um sorriso "sim é tudo perfeito e maravilhoso".

    Joana

    ResponderEliminar
  7. Ter mais tempo para ser a mãe que sempre sonhei ser...

    Sou mãe... mas por vezes acho que sou mãe em part-time... e não gosto disso...

    Gostava de ser eu a educar a minha filha e tenho que partilhar essa tarefa... isso deixa-me frustrada...

    Mas ser profissional não me permite ser mãe...

    Não me interpretem mal... gosto de trabalhar... mas tenho alguma inveja das mães a quem é permitido ser mãe a tempo inteiro...

    Não tenho um marido rico... logo tenho que trabalhar para contribuir para o orçamento familiar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o meu desejo também! Poder ser eu a criar a minha filha!

      Eliminar
  8. Ter mais tempo para ser mãe sem sombra de dúvidas. Ter mais tempo para a ver crescer sem estar sempre a correr para o trabalho, para o metro, para o supermercado (agora vem tudo online excepto os frescos, não estou para passar lá 2h às compras).
    Ter mais tempo para aproveitar tudo dela, acho que com uma licença alargada pelo menos até 1 ano de idade sem perdermos quaisquer benefícios e ou vencimento seria o ideal, até para promover a natalidade em todo o país, mas isto é só uma opinião de uma mulher claro...ah não espere, afinal também sou Mãe!!!! É talvez perceba mais disto do que os que nos (des)governam...

    ResponderEliminar
  9. Ter mais tempo para dormir. Acho que com isso dava conta de tudo o resto com uma perna às costas.

    ResponderEliminar
  10. Gostava que a minha bebé não tivesse sofrido tanto com cólicas como sofreu... Durante os 2 primeiros meses de vida estava cerca de 5 horas seguidas por dia a chorar (das 9 da noite até as 2, 3 da manhã)... Foi de tal forma desesperante que acho que fiquei traumatizada... Chorava ela, eu, o pai... Os vizinhos passavam na rua e ficavam com pena de nós :( Passado uns meses o meu marido admite que naquele periodo era muito dificil a hora de despegar do trabalho... Só de pensar que tinha que vir para casa, apetecia-lhe continuar lá :( O que vale é que foram 'SÓ' 2 meses... hoje tenho a babé mais risonha deste mundo :) ser mãe é mesmo maravilhoso :) beijinhos mamãs

    ResponderEliminar
  11. O que mudava na maternidade... Esta ideia de que ser mãe é perfeitamente conjugável com todos os outros papéis que temos. Que ser mãe não impede que sejamos excelentes profissionais, mulheres lindas e arranjadas, em forma, serenas, amantes tórridas e esposas dedicadas, amigas divertidas sempre prontas para a rambóia. Esta ideia de que ser mãe é apenas mais um papel que assumimos, sem que nenhum dos outros caia. Não é possível ser mãe e estar fora de casa a trabalhar 11h por dia, conseguir ter jantar planeado, compras feitas, manicure e depilação em dia, roupas fashion, beber um copo com amigos, passar tempo com os pais, namorar com o marido, ler livros e ver filmes, fazer limpezas de primavera, etc etc.. Se esta ideia mudasse, o mundo laboral não esperava das mães que elas trabalhassem a tempo inteiro como antes, as licenças eram ajustadas à necessidade da família, os nossos filhos não eram educados "só pelas creches". A sociedade organizava-se para que se trabalhasse menos horas, se pagasse menos pela creche (ficavam lá menos tempo), se perdesse menos tempo em assistência à familia (as crianças estariam mais saudáveis), haveria menos divórcios, menos stress, menos insatisfação, mais amor, mais tempo, mais calma, mais familia. Haveria mais de tudo o que é bom. Acho que se a ideia mudasse, tudo o resto mudaria naturalmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana... é mesmo isto... Mudava o tamanho dos dias... No meu caso, sou freelancer, preciso mesmo trabalhar essas 11horas por dia, e quando não é possível e as coisas ficam para trás, ficamos em fanicos. Gosto do que faço e quero continuar a fazer. Amo o meu filho e quero passar tempo com ele. Amo muito o meu marido e sinto falta de nós. Amava os serões, que apesar de curtos por ambos trabalharmos muitas horas, sempre davam para nos sentarmos no sofá a jantar (sim, no sofá, caso contrário nem iríamos à sala); apesar de antes eu já não ter tempo para cozinhar coisas elaboradas, mas comíamos bem, coisas de que gostávamos, havia jantar! Agora sinto-me em mil pedaços. Sinto que tenho de estar em todo o lado mas não estou em nenhum. Sinto que falho profissionalmente, que falho como mãe (o meu bebé tem 4 meses e já vai para a creche e não vai haver licenças... 18h é o mais cedo que conseguirei ir buscar), que falho como mulher, que falho em tudo. E sempre quis ter filhos... Mas dou por mim a pensar que se calhar para mim isso é um luxo e que fui egoísta quando pensei em pô-lo no mundo para depois o largar numa creche e ir buscar todos os dias a correr e a torcer para não haver birras, para ele ir para a cama cedo, porque a vida não pára... É isto... Ser mãe é ter o coração aos pedaços :´(

      Míriam Gil

      Eliminar
  12. Não ter visitas inconveniente!! Foi a única coisa com a qual foi mesmo difícil de lidar! Só queria estar com o meu marido e a minha filha, além de ainda ter dores do parto e ter de estar a aturar pessoas sem a mínima consciência, que nem para amamentar me davam espaço! Aprendi a lição!

    ResponderEliminar
  13. Se só pudesse escolher uma coisa: os filhos não ficarem doentes. É um desespero!... :(

    ResponderEliminar
  14. O guarda-roupa todo ;) Pronto, o tempo de licença de maternidade para um ano.

    ResponderEliminar
  15. Ter de passar a ver mais a sogra, sem duvida. Era uma ajuda de tivesse chateado menos.... :)

    ResponderEliminar
  16. Queria ter a certeza que eu iria morrer só quando meu filho já tivesse encaminhado na vida e não dependesse de ninguém!
    Elvira Fernandes - Brasil - SP

    ResponderEliminar
  17. um parto diferente, sem dúvida. não me posso queixar de mais nada. beijinhos Joana!

    ResponderEliminar
  18. É, o sexo!
    Gostava de ter mais tempo para ter sexo, pronto.

    :)

    ResponderEliminar
  19. Tempo para ser mãe, sem sombra de dúvida....

    ResponderEliminar
  20. Para mim, o ideal não seria alargar a licença de maternidade porque gosto de trabalhar fora de casa mas sim a redução do horário de trabalho independentemente da amamentação ou não. Além disto acho grave os preços exorbitantes dos berçários e são claramente insuficiente aqueles que têm apoio do estado.

    ResponderEliminar
  21. Gostava de não ter sido convidada a sair do meu emprego em virtude de ter tido a minha filha....o resto são flores no meu jardim. Carina

    ResponderEliminar
  22. Tantas coisas...
    As hemorróidas, os partos desumanizados, os palpites alheios, o pouco tempo que passamos com os nossos filhos...
    Assim para referir as que me chatearam mais.

    ResponderEliminar
  23. A dos filhos ficarem doentes. Se pudesse eu passava aquelas viroses todinhas para mim...

    ResponderEliminar
  24. Os palpites sobre a educação que estamos a dar aos nossos filhos..."queres ver que antigamente os miúdos não se criavam???" ou "a tua filha é diferente dos outros???"
    As visitas inconvenientes e em qualquer altura do dia/noite também eram dispensáveis

    ResponderEliminar
  25. Ter mais tempo para o pai das crianças.

    ResponderEliminar
  26. O melhor comentário de todos! Aquele que na minha opinião toca na génese de muitos problemas que acabam por surgir! O problema é algumas "opinion makers" promovem isto é muito mais... Como se acabar de ter filho e estar logo em forma, cabelo e unhas arranjadas, ser logo uma amante fogosa, mãe impecável e serena, profissional dedicada que mesmo de licença de maternidade consegue dedicar 4 horas por dia ao trabalho, etc, etc, fosse um cenário normal e habitual...

    Sofia Ferreira

    ResponderEliminar
  27. Que todos os problemas de saúde fossem rápidos para detectar e fáceis de resolver! Acho que assim a maternidade seria mais bonita para todas!
    Tudo o resto se contorna!

    ResponderEliminar
  28. Ver mais vezes a sogra e respetivas cunhadas, e cada uma dá o seu palpite não se aguenta. E as visitas no hospital ninguém respeita os horários um horror. Há hospitais que ainda pecam muito na segurança deixam entrar toda a gente sem pedir identificação, e acho que devia ser só uma visita por dia era o bastante, no hospital portalegre onde estive internada é duas visitas por dia é muito barulho para nós e para os bebés, enfim desabafos.

    ResponderEliminar
  29. Que um dia tivesse 48h. Dava para tudo,mais tempo para ser mae e mais tempo para dormir :)

    ResponderEliminar
  30. só mesmo uma pergunta: o que é que eu fazia mesmo ao tempo antes de ser mãe??

    ResponderEliminar
  31. Ter mais tempo para ser Mãe! Adorava ser Mãe a tempo inteiro, mas ao memso tempo quero ter um trabalho para ter outra distração, por isso trabalhar a tempo parcial seria a solução perfeita. Ter tempo pa disfrutar da minha pipokinha e ter algo para ganhar uns trocos e pensar noutras coisas!

    ResponderEliminar