segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Eles são tãooo queridos (e não falo dos bebés)

Opá, o que me derreti com isto que aconteceu...

Veio a Bububox que já vos falámos aqui no blog (e que ambas adoramos o conceito) e, na caixa, veio um pacote de massa orgânica em forma de animais. Costumamos usar massinhas das estrelinhas e das letrinhas, mas a Irene foi ao rubro com estas massas, por terem tartarugas e leões e girafas.

Pedi ao pai para ir cozendo a massa enquanto íamos a caminho de casa da aula de música e ele lá fez. Quando lá cheguei ele olhou para mim com um ar triste e disse: 

- olha, não sei se isto da massa é  boa ideia...
- então, amor? 
- ela vai ver que são animais e há alguns que ficaram maltratados... há girafas sem cabeça, ursos sem corpo...
- awwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww

Eles podem não se preocupar com as mesmas coisas que nós ou até parecer que não se preocupam com grande coisa, mas esta preocupação é maravilhosa, não é? AMOROSO!!! Dá-me vontade de lhe apertar as bochechas. 

Acho que a massa ainda não se vende cá em Portugal, mas há de se vender! 


5 comentários:

  1. adorei !http://clienteperfeito.blogs.sapo.pt/ visitem e divirtam-se!

    ResponderEliminar
  2. Foi o seu marido que fez esse comentário? O mesmo que, pelo que dá a entender, come carne e mais carne e mais carne? Carne essa que não é fictícia... Carne essa que, sim, levou à morte e tortura de animais das piores formas imagináveis.
    Não me leve a mal o comentário, Joana, por favor. Longe de mim querer ofender ou desrespeitar. Mas, às vezes, estas ambiguidades fazem com que não consiga ficar calada :$

    Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai credo que exagero...

      Eliminar
    2. Acho que a preocupação nao foi por ele mas sim pela sensibilidade da filha... Acho que ele comeria os ursos sem corpo e girafas sem cabeça como come outra massa qualquer! É massa feita a pensar nas crianças, não nos adultos...

      Eliminar
    3. As crianças, na sua inocência, não sabem que a carne que comem vem de um animal morto. Se alguma vez lhe explicarem isso é bem possível que não queiram comer mais carne. Concordo com a anónima, essas ambiguidades... Mais vale estar calada.

      Eliminar