domingo, 28 de fevereiro de 2016

A maior e melhor loja chinesa que há para aí.

*Ui. O que eu deliro com lojas chinesas ou "dos chineses" como costumamos dizer. Quando vivia sozinha e quando me davam aqueles "vaipes" do "''bora lá comprar coisinhas novas" (orçamento muito curto, para variar - irónico) e vinha toda contente para casa, uns 10 euros depois com 50 bugigangas. Artigos de papelaria, maioritariamente, confesso que tenho (mais) esse problema. 

Ainda vou, de vez em quando, aqui perto de casa, a uma loja dessas, mas é porque a Irene se apaixonou por um daqueles gatos que abanam a mão e que funcionam a energia solar. Não sei se também fazem isso, mas eu decidi não comprar para manter sempre aquele entusiasmo quando passassemos pela loja a caminho da farmácia ou do pão - o gato das mãozinhas. 

No outro dia recebi um e-mail a convidar-nos para visitarmos uma loja chinesa online. Fui cheia de medo que me enchessem o telemóvel de virús e não sei quê (eu sei que é horrível, mas "estrangeiradas" no telefone, nem sempre correm bem) e a verdade é que acabei por me deparar com a maior e melhor loja chinesa que há para aí: a Banggood. Não deixa de ser engraçado o trocadilho que possa ter em inglês, sendo que bang é isto e good, acho que todos sabemos o que é. 

Delirei com a quantidade de coisas que tinha à minha disposição. Tem de tudo um pouco, a sério que sim. Aqui entre nós, a fingir que a minha família não lê isto (e a da outra Joana também não) o que acabamos ambas por descobrir foi toda uma página de... bom... massajadores corporais femininos? Não encomendamos nada disso e, se encomendassemos, não seria eu quem iria dizer, seria a Joana que ela é que é que consegue falar de sexo tranquilamente sem pudor - "que grande maluca" - aliás, já é a segunda vez que engravida, não é por só dar abracinhos). 

Bem, focámo-nos na secção de criança (esta aqui) e, como tudo na vida, há que saber escolher, certo? Eu já não compro calças para mim na Zara, por exemplo. São daquelas calças que parece que só ficam bem quando foram acabadas de lavar e isso enerva-me. 

Então, que escolhas é que eu fiz e como correu? Ainda bem que perguntam. Vou por ordem de preferência, pode ser? Pode.

6º - Gorro Fofo para meninas



Epá, confesso que morri de amores por este gorro. Parecia fofinho e óptimo para também fazer de cachecol. Infelizmente não escolhi o tamanho certo. Yup. E, assim, lá terei de ser eu a usar. Vou esperar para não usar tanto os transportes públicos, só por uma questão de coiso. O gorro é exactamente igual à fotografia e a lã não faz comichão nenhuma, nem à minha pele que se arma muito em fina.


5º- Tigelinha que não derrama



À semelhança daquela colher que espreme a sopa a partir de um compartimento, estava louca já há uns meses para testar esta taça. Há certamente coisas de física a explicar para perceber porque é que não derrama em 80% dos casos. Obviamente que dizendo isto aos meus colegas de trabalho, arranjámos 48 maneiras que ela derramasse.  Felizmente ficou-me bem mais barato encomendar deste site e, para testar, não há melhor.

4º- Chuveiro da vaca



A Irene, de vez em quando, ainda faz birra para lavar o cabelo. Achei que ia adorar ter um chuveiro em forma de vaca. Adorou, claro. Ainda por cima vem com um sítio para o pousar com duas ventosas. Foi um dois em um, visto que nessa casa de banho (uhh tenho duas), o único sítio onde podíamos pousar o chuveiro era em cima das torneiras. Ela gosta muito da vaca. Atenção que o produto não tem uma pintura exímia, mas vale o que se paga por ele, brincadeira e prenda muito gira - além de muito útil.

3º - Chapéu para o banho



Exactamente dentro da onda anterior, queria algo que me facilitasse a questão do champô. Já tinha visto destes chapéus na net e, sim, tal como vocês também achei uma ideia parva mas, depois, quando precisamos dela, já não parece tão parva assim. Mais uma vez, foi uma maneira barata de testar aquelas invenções que vemos a passear por aí. Resultou e gostou de ver a água a cair à frente dela. Só para chatear, entretanto deixou de precisar dela, por isso fica já para o próximo feto.

2º- Fantoche do Leão


Como é que uma coisa tão simples se torna numa diversão tão grande? É uma das coisas boas que as crianças têm para nos ensinar. Encomendei a luva com um dos animais preferidos da Irene e passei a manhã de Domingo a ser o "Leão João" para ela. O Leão fazia anos, o Leão tinha cocó... Vocês sabem como é. Ela adorou e estou a "ensiná-la" (não que precise, porque ela é que é a criança) a brincar ao faz de conta. Adoramos o Leão João. Acho que vou mandar vir mais animais.

1º - Garrafa Skip-Hop



Excusado será dizer que é uma das minhas marcas preferidas. A Irene tem o tapete para não se magoar (tinha, que já não usamos), o cesto para guardar os brinquedos, os talheres, os pratos e os copos (que foram os copos mais perfeitos para ela beber água - nunca usámos biberão). Práticos, bonitos e... sou fã, fã. Aqui estava uma oportunidade de mandar vir e... mandei o da abelha que ainda não tínhamos.


Correu tudo bem. As coisas demoraram o tempo expectável a chegar, visto que vêm da China mas, tirando isso, tudo tranquilo. Fiquei surpreendida? Não se zaguem comigo, mas fiquei. Não é por mal, é só porque não estou ainda formatada para comprar muito na internet em sites pouco familiares. Agora, de repente, olhando para o site, até já salivo com as próximas compras... deixem ver, já agora:

Ohh não!!!
Encontrei o gato das mãozinhas!!!!

E agora?? Dilema!!!

Acham que mande vir ou não mato parte do encanto do passeio?



*Esta foi a minha experiência de escolha, encomenda e apreciação destes produtos, a convite do site. A Bangood tem também um armazém europeu e, portanto, não há cá problemas de alfândega ;)

9 comentários:

  1. E como é com os preços, estão em euros ou temos de fazer contas e depois ainda corremos o risco de
    ficar tudo preso na alfandega?
    Andreia <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em euros! Podem ficar na alfândega, ahahah. Mas já se trata tudo por mail 😆

      Eliminar
  2. Eu comprei essa gyro bowl quando o meu filho mais velho tinha uns 2 anos e nunca tive acidentes. Fiquei fã.

    ResponderEliminar
  3. Os portes são pagos à peça ou à encomenda??? e o tempo de chegada é mais ou menos quanto??
    obrigada pela dica, também estou sempre de pé atrás com este tipo de sites (que gente preconceituosa!!!) e é sempre bom termos um feed back de alguém :)

    ResponderEliminar
  4. A minha miúda adora isto:

    http://www.banggood.com/Automated-Itazura-Cat-Steal-Coin-Piggy-Bank-Saving-Money-Box-Kids-Toy-p-967484.html

    eheheh

    Para não ter chatices na alfândega (pagar taxas + iva), basta não ultrapassar o valor de 30 e poucos euros...

    ResponderEliminar
  5. Um destes dias dá uma espreitadela ao AliExpress e depois falamos em viciar xD

    ResponderEliminar
  6. Eu costumo utilizar o site https://www.miniinthebox.com/ e chega sempre tudo dentro dos prazos deles. Vou espreitar esse site pois tem coisas bem engraçadas também. Relativamente à alfandega, já me aconteceu em ficar uma encomenda retida e depois ter de pagar o IVA correspondente. Para evitar isso, passei sempre a escolher a opção com devolução de eventuais taxas, pago mais uns 0,10 € e se tiver o azar de pagar custo alfandegários, é só mandar um email a pedir a devolução dos mesmos e o site devolve. Processo bem simples e eficiente. Só custa mesmo esperar um mês e tal para a encomendar chegar!

    ResponderEliminar
  7. Para futura referência, as regras da alfândega:

    - Decreto-Lei n.º 31/89, de 25 de Janeiro, que regula a isenção do IVA na importação de determinados bens

    "Artigo 22.º
    1 - Sem prejuízo do disposto no artigo seguinte, estão isentas as importações de mercadorias que sejam objecto de remessas cujo valor global não exceda (euro) 22.
    2 - Quando o valor das mercadorias contidas numa remessa exceder o montante mencionado no número anterior, o IVA não é aplicável quando o valor a cobrar seja igual ou inferior a (euro) 10."

    - Regulamento (CE) N.º 1186/2009 do Conselho de 16 de Novembro de 2009, relativo ao estabelecimento do regime comunitário das franquias aduaneiras

    "Artigo 23.º
    1. Sem prejuízo do disposto no artigo 24.º, são importadas com franquia de direitos de importação as remessas constituídas por mercadorias de valor insignificante enviadas diretamente de um país terceiro a um destinatário que se encontre na Comunidade.
    2. Para efeitos do n.º 1, entende-se por «mercadorias de valor insignificante» as mercadorias cujo valor intrínseco global não exceda 150 EUR por remessa."

    Ou seja, para que uma encomenda vinda de países de fora da UE esteja:
    1) isenta de IVA: terá de ser de valor inferior a 22€. Pode ser de valor superior, desde que o IVA sobre esse valor não exceda os 10€; e
    2) isenta de direitos aduaneiros: terá de ser de valor inferior a 150€.

    Pode é acontecer estas encomendas que vêm da China, ainda que tenham indicado um valor pequeno, serem retidas na alfândega para verificação. Aconteceu-me com uma mochila que encomendei do Ebay, esteve 3 semanas para avaliação na alfândega e finalmente libertaram-na sem custos para mim.

    ResponderEliminar
  8. Eu compro imensa coisas no chinês, principalmente material para fazer trabalhos da creche mas há coisa que não vale mesmo a pena comprar. Existem outras coisas que compro para a minha filha que só encontro mesmo numa loja chinesa.
    Há uns meses cheguei a fazer uma lista do que comprar e não comprar para crianças na loja do chinês:
    http://www.vinilepurpurina.com/2015/07/24/o-que-comprar-e-nao-comprar-para-criancas-na-loja-do-chines/

    ResponderEliminar