terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Procura-se Mãe que faça o mesmo...

Não deve haver, mas...

 A Isabel só aceita adormecer com o pai se eu não estiver em casa. Ontem precisava muito, muito de trabalhar à noite, por isso - como já tinha feito uma vez - fui trabalhar para o carro. Sim, com manta, computador, telemóvel atrás.
 
"Filha, a mãe vai trabalhar, e já volta. Hoje é o pai a contar a história e a adormecer-te. Quando acordares, a mãe já vai estar em casa. A mãe volta."
 
Chorou, agarrou-se a mim, abraçou-me e choramingou. "A mãe já volta. Amo-te muito. Faz um bom soninho, com o panda e o pinguim".
 
Assim que fechei a porta calou-se. Conta o David que lhe leu 3 histórias e lhe pediu para apagar a luz. Ela adora apagar a luz, ainda estou para perceber porquê. Cinco minutos depois, estava a dormir e eu pude voltar ao conforto de casa.
 
O mais engraçado também - deve ser coincidência, só pode! - é que quando é o David a adormece-la, ela dorme muito melhor e chama menos por mim. Hoje dormi a noite inteirinha.
 
Alguma dica para que possa ser o pai a adormece-la sem eu ter de ir para o frio? :)

11 comentários:

  1. Ahahahah que giro!! Falo eu que não sou mãe :P Mas achei piada à situação. =)

    ResponderEliminar
  2. adoro o vosso blog!

    http://clienteperfeito.blogs.sapo.pt/ Visitem, uma saga sobre os vários tipos de cliente, que existe. Para rir!

    ResponderEliminar
  3. Por aqui fazemos a meias. Uma noite deito eu, na outra o pai. Mas, há dias em que ela prefere que seja um ou outro a deitá-la e expulsa (literalmente) um do quarto e chama o outro. É uma coisa meio cómica mas ainda não decidimos se e como havemos de contrariar isso. Também acontece com algumas brincadeiras. Se é o pai que inventa a brincadeira ela só quer fazer com o pai, se sou eu só quer que seja eu. :P

    Enfim... parece que os miúdos de hoje são muito conservadores.

    ResponderEliminar
  4. Eu também passei por isso só que ia pôr o lixo. Batia a porta e escondia-me em casa, uma vez tive de me por atrás dos cortinados. Também com o pai ele dormia muito melhor!!

    ResponderEliminar
  5. O meu adormece bem com qualquer um de nós, embora tenha dias que quer um específico. Ambos lemos histórias e ficamos ao pé dele até adormecer. Também adora ser ele a apagar a luz :)

    ResponderEliminar
  6. Pois, aqui em casa é a mesma coisa. Quando acontece de eu não estar em casa, ele até aceita que seja o pai a colocá-lo a dormir. Mas se eu estiver, nem pensar. Se for preciso chora, chama por mim e tudo o mais, tenho que ser sempre eu a adormecê-lo! E nem entendo porquê, porque ele adora o pai, eles brincam imenso, o pai faz tudo que eu faço etc... é mania mesmo mas já dura há alguns meses... Agora que estou novamente grávida temos de descobrir uma forma de tirar esse "vício", mas confesso que ainda não descobri :(

    ResponderEliminar
  7. A minha filha tem quase 25 meses e fazemos como a Purpurina: um dia eu,um dia o pai. Se calha um de nós não poder, o outro faz e ela apesar de também fazer as suas brincadeiras de expulsar um ou outro, a gente diz "hoje é o dia do pai/mãe ler a história" e ela manda beijinhos, diz boa noite e assume a sua posição na cama. Sempre funcionou assim.

    ResponderEliminar
  8. Passa-se exactamente o mesmo com a minha princesa....srm tirar nem pôr! Até a parte da luz!😍

    ResponderEliminar
  9. Um dia um um dia o outro resulta cá em casa, mas demorou a ser pacifico, tb queria sempre a mãe. Expliquei que a partir de agora era cada dia um porque o pai tb adorava deitá-las. E nunca mais cedi, caiu na rotina.

    ResponderEliminar
  10. Não deve haver mãe que faça o mesmo? Ah ah ah! Deve ser o que há mais! ;) Comigo é exatamente o mesmo! Quer sempre a mãe (se eu estiver em casa) e chora mesmo a sério e chama-me se por acaso tentamos que seja o pai a deitá-la. Se eu não estiver é tudo pacífico! Argh... Gostei da ideia de ir para o carro lol. Confesso que nunca tinha pensado nisso... Acho que haver uma rotina estabelecida (para quem tem essa possibilidade, que não é o meu caso porque trabalho por turnos) como a Isabel explicou, deve ajudar. :)

    ResponderEliminar
  11. É o mesmo aqui por casa... ainda não tive de fugir, mas já me aconteceu ter de ficar caladinha na sala, mesmo ouvindo-a chamar por mim... acho que já estamos a chegar à fase de independência, tem querido dormir sozinha!

    ResponderEliminar