domingo, 5 de julho de 2015

Mania de querermos que os nossos filhos sejam os primeiros.

Comecemos pelo fim. A minha filha está sempre em primeiro.

Mas só na minha vida. E na do pai. 

De resto, está no lugar em que estiver. Não quero ser daquelas mães que salta desvairada para dentro do campo de futebol para dar uma lição ao árbitro que marcou falta injustíssima ao filhinho. Não vou ser daquelas mães que, em casa, diz "podias ter feito muito melhor", quando o filho chega com um Bom. Nem daquelas que vaticinam sempre que a culpa é dos professores e que os filhos são uns incompreendidos. Não quero ser daquelas mães que dão na cabeça aos filhos porque lhes estão a pagar explicações, "não é para se darem ao luxo de terem menos de 18!". Não vou ser daquelas mães que cegam com a medalha de ouro. 

Quero que a minha filha fique no lugar em que ficar, desde que isso lhe dê prazer. Desde que se esforce. Desde que goste. Não a vou pressionar para ser a melhor, para chegar ao pódio. Pode ser a última, se for uma corrida suada. Se a fizer sorrir.



















Toda esta metáfora para dizer que a minha filha foi a última a chegar à meta no Kids Race. Não suou e quem sorriu fui eu, que ela não tem ainda noção nenhuma do que ali aconteceu. Esteve na rua, apanhou ar, esteve com as primas Alice e Laura, viu outras crianças, provou maçã desidratada, dançou. 

Não se assustem que não vou dizer que "o que importa é participar" (Ups! Já disse!) porque de clichés já está este texto cheio. Mas também ele cheio de verdades. As minhas. Desejo uma cultura de exigência (q.b.) cá em casa, não fui educada a paninhos quentes nem a palmadinhas nas costas, mas também não me identifico com uma educação assente no endeusamento dos filhos ou da exigência a todo o custo. Espero criar uma pessoa aguerrida, lutadora, mas espero que não seja uma adulta frustrada por não ficar em primeiro.

"Ui! Que ela está toda armada em Gustavo Santos e não sei quê."


Para descomprimir um bocadinho, conto-vos que a Filipa Silva, uma leitora fofinha, foi ter connosco ao Kids Race e apresentou-nos o rebento e o maridão. Fiquei tão, mas tão contente! Adoro conhecer-vos pessoalmente! Fico sempre a achar que nos devem curtir mesmo e que até somos boa onda para se virem meter connosco! Obrigada, Filipa!

10 comentários:

  1. Eu vi a Isabel no podium! Enquanto o pai tirava as fotos, fiquei com aquele ar/sensação de já a ter visto antes. Olhei para a mãe (hm serás tu?) olhei de novo para a Isabel, li o nome no dorsal... A mãe sorriu e eu vi logo que as "conhecia". Disse logo ao meu marido: olha a amiga da Cristina F. A que tem um blogue.

    De seguida fiquei a pensar... És Joana. Mas qual delas? A P ou a B?! Lol

    Ainda assim o que me chocou no bom sentido foi a altura ( fogo, ela é bué alta) lol e mais... A Isabel Ainda é bem mais bonita e fofa ao Vivo.

    Ainda me passou pela cabeça... Não ter visto referência aqui no blog que iam estar presentes no Kids Race. Hm lol

    Bji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh! Fiz post a dizer que íamos! Que pena! Sou alta sim, uma cavalona. E a Isabel é uma fofinha sim senhora :) Obrigada!
      Um beijinho

      Eliminar
    2. Hm falhei esse post.. Ou saltei essa linha :/ só me lembrava que domingo tinham falado do Barrigas de Amor. Hehe de nada bji

      Eliminar
    3. Hm falhei esse post.. Ou saltei essa linha :/ só me lembrava que domingo tinham falado do Barrigas de Amor. Hehe de nada bji

      Eliminar
  2. Esses ideais são fantásticos, porque não só ensina à sua filhota a lutar pela vitória, mas também a lidar com a frustração (de não ter ganho).
    Dizem que o melhor de uma viagem não é chegar ao destino, mas sim o que aproveitamos durante a viagem. Esta máxima aplica-se na perfeição àquilo que escreveu.
    Eu também penso o mesmo. Só espero nunca cometer o erro de querer mais dos meus filhos e não perceber a asneira... Não sei se é leitora do meu blog, mas se for e um dia escrever algo que indique que esteja a faze uma parvoíce destas, por favor avise-me! Detestaria estar a fazer uma maldade destas!...

    ResponderEliminar
  3. Oh não vos vi :-(
    E até foi graças ao vosso blog que tomei conhecimento da Kids Race e levei lá o meu filho que adorou!
    A propósito do post, pensassem todas as mães assim, e não teria assistido à cena triste de uma mãe a ralhar com o filho por não ter começado logo a correr e outra que praticamente arrastou a filha pela pista para chegar em primeiro lugar....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sério? Não assisti a isso...tao triste. Ali todos vencem! Não percebo.

      Eliminar
    2. Que bom que o filhote gostou! :) A Isabel não faço ideia lololol
      Ainda bem que não presenciei isso. :(

      Eliminar
  4. E são mesmo boa onda!:) Obrigada eu por nos “receberem” tão bem, pela vossa simpatia e por tornarem um momento potencialmente constrangedor num momento giro:) Agora não percebo como é que o Gabriel não se deixou ficar ao pé do doce que é a vossa filha... Acho que, nesta fase, está mais virado para mulheres mais velhas e descobrir o mundo que o rodeia;)
    E obrigada também por este texto. Consegues pôr tão bem em palavras aquilo que nos vai na cabeça e no coração!
    É por estas e por outras que não dá como não vir cá espreitar-vos e que não dá como não ir cumprimentar-vos;)
    Um beijinho e rápidas melhoras***

    ResponderEliminar