Mostrar mensagens com a etiqueta fotografia. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta fotografia. Mostrar todas as mensagens

domingo, 23 de setembro de 2018

Afinal tive despedida de solteira!

Fotografia: Yellow Savages

Eu não queria uma despedida de solteira. Os meus padrinhos diziam que tinha de ser. E eu aceitei se fosse do meu género, um lanche ou um jantar na praia com as amigas, mas sem se gastar muito dinheiro. Sem pilas na cabeça ou sessões de striptease (nada contra, só não faz o meu género). Algo simples, sem soar a evento, só para pôr a conversa em dia e rir.

E foi uma tarde maravilhosa no Meco. Éramos 11, cada um levou comida, bebida (com direito a champanheeeee MUMM uau!) e uns pratos gigantes com doces e salgados da Bit By Bit, que além de lindos eram uma delícia.



Não há explicação para este prato delicioso... com compotas, fruta fresca... ainda traz tostas com fio de azeite e pãozinho. Fiquei fã!



Uma beleza de platters (fiquei fã do Rocky Road, dos suspiros com molho de morango, das mini tartes.... bem - amanhã tenho prova do vestido e vai dar asneira)

Ao jantar fizeram-me um jogo tipo quizz: se eu acertasse na resposta do David, recebia um presente, se falhasse bebia (e não era água...). Desde petazetas até ao livro do Principezinho, passando por uma liga para o casamento, maquilhagem, um diário de viagem para a lua de mel e uma montagem com as fotografias com todos: mesmo especial!

A Inês da Yellow Savages apareceu lá com a câmara de surpresa: "se eu soubesse teria passado ao menos um pó na cara". Mas sabem que mais? Foi bem mais fixe e natural assim.

Adorei, Inês! Até dia 6 de outubro, o grande dia! Já só faltam duas semanas! <3



Fotografias Yellow Savages































Amei cada bocadinho. É nestes momentos em que penso: "poucos, mas bons". Tenho muita sorte.
Obrigada, amigos para a vida toda. <3

Fotografia - Yellow Savages


Sigam-nos também no Instagram:

domingo, 17 de junho de 2018

Vamos tirar a barriga de misérias?

Chegou o Verão. Pelo menos até agora vou acreditar nisto. 

Chegou a altura de aproveitarmos as horas até o sol começar a desaparecer. 
Aquelas tardes em que ficamos até mais tarde no jardim. 
Aqueles finais de dia na praia, com o cabelo cheio de sal, a pele ainda quente de todo o dia ter estado a ser queimada pelo sol enquanto se fazia castelos, jogava raquetes ou se fugia da água gelada para não tocar logo nos pés. 

As piscinas de areia feitas com os braços do pai ao pé do mar. 
Andar de maminhas de fora, de chapéu e fazer pegadinhas do tamanho 20 e tal na areia. 


O não comer sopa, o jantar fora e pedir-se de vários pratos. O estar cheia de sono e adormecer em viagens de carro ou ao colo de um dos pais enquanto os crescidos falam. 

Conhecer crianças no mesmo restaurante e ficar a falar delas durante dias. Ir para a praia em família. Ter areia em todos os buracos do corpo. Usar roupa de Verão. Comer gelados. Sentir o cheiro a carvão. Comer em restaurantes com vista para a praia, muitas tostas mistas e batatas fritas. 

Piscinas. Com prancha ou sem prancha. De água salgada ou doce. Com o pai, com a mãe, com o padrasto, na Madeira, no Algarve. 

Fazer rodas na areia, tentar fazer pinos. Ter medo e nojo de algas. Inventar brincadeiras. Não parar de chatear os pais. Apanhar lixo da areia e pôr nos sacos. Querer comer fruta. Muita. Querer que chegue a hora de almoço para comer tudo o que se levou para a praia. Estar sempre ansiosa por chegar a casa e ver que marca se ficou do fato de banho e se o cabelo ficou mais loiro.

Acreditar quando diziam que, com as maminhas ao sol, cresciam mais rápido. Apanhar muito sol nas maminhas. Sestas debaixo do guarda-sol. Frustração por não poder ir ao mar. Comer meloa fresquinha.

Aquele duche quando se chega a casa. O cabelo molhado, preto, penteado, liso. O pijama ou roupa de Verão para ir comer ao restaurante ali perto. S. Pedro de Moel. Figueira da Foz. Portimão. Mosteiro de Vairão em Colónia de Férias. A prima que passa sempre férias connosco. 

O tamagotchi que não largava, o cd dos Backstreet Boys. Não ter escola, mas brincar e fazer exercícios na mesma. Agora parece-me divertido, mas na altura talvez não tivesse gostado tanto desta parte. 

Estender 20 vezes a toalha para não ter areia. Até que passei a ter idade de ter que fazer dois buraquinhos no sitio das maminhas para me conseguir deitar sem que me doessem por ficarem tão espalmadas. 

Que tenhamos todos um Verão "daqueles". Sejam muitos fins-de-semana aproveitados ao máximo e semanas que não deixaremos escapar porque se há quem saiba aproveitar Verões é quem já os tenha sentido na pele e isso nós, portugueses, damos bailinho :)

Tirada hoje, no primeiro dia de Verão da Irene.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Foi o dia em que saímos de casa de manhã mais rápido!

Ahhhh! Ando numa busca constante por encontrar o ritmo perfeito para as nossas manhãs. Já tinha encontrado, em tempos, mas depois passámos de 3 para 2 e... assim foi "tudo pelo cano abaixo" ou, numa perspectiva positiva, uma oportunidade para recomeçar. 

É sempre "uma incógnita" saber qual vai ser a disposição da Irene quando acorda (sendo que já sei alguns truques para dar a volta) e isso acaba por me atrapalhar um bocado - o que me atrapalha mesmo muito é ser ansiozinha. 

Ela, num dia destes, acordou muito birrenta e a dizer "Não te quero ver, não te quero ver!!" (para quem tenha lido o post "Ela rejeita-me!" agora de repente vai pensar que a nossa relação é horrível, ahah). E eu, em vez de começar a suar e pensar "pronto, já me lixou os timings todos, lá vou eu falhar a hora na escola e no trabalho", pensei "ai, filha (aqui literalmente, ahah) espera aí que já te digo!". 

O que fiz? 

"Toma filha, uma venda. Assim fazemos tudo o que é para fazer hoje, estando tu sem me ver como dizias". 

Apanhei uma fita de cabelo dela e zunga! Nem houve cá mimimis de roupa e não roupa ou de se distrair a brincar com coisas ou o que seja. Ok que teve de levar o pequeno-almoço para comer na escola (já era tarde), mas nunca fomos tão rápidas. 

Acho pouco provável que os vossos filhos vos digam isto a não ser que tenham 16 anos e estejam naquela fase parva de odiarem tudo e todos, mas o que queria dizer é que... há sempre maneira de dar a volta, ou conseguimos ou não. Ou estamos demasiado cansadas e nervosas ou não, mas que há sempre uma maneira de nos ajudarmos. 

Cada vez mais tenho a imagem de malta a levar cervejas para a fila da frente num concerto. Se o tipo com as cervejas na mão começar a empurrar a malta, a forçar a deixá-lo passar, vai receber empurrões de volta da multidão. Se pedir por favor, se for simpático e se estiver calmo, não só chega lá à frente como poderá não ter entornado as cervejas. 

Até foi divertido e o dia começou com ela a dizer que não me queria ver. 

Querem contar as vossas rabias? 

Há 2 anos, com 2 anos.


Nota: o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde fizeram like. Querem saber quando publicamos coisas?
👉 Aqui na página de Facebook da Mãe clicam onde diz “A Seguir” e seleccionam "Ver Primeiro"
Sigam-nos também no Instagram:
E nos nossos pessoais:




terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Já é Natal cá em casa!

Luzinhas, árvore na parede, casinhas de cartão, coroas, suportes para velas, vinil no vidro da sala, uma mini-árvore em cartão, um calendário do advento e palavras com aquilo que mais importa nesta época. Dito assim, parece muita coisa, mas acho que as nossas decorações de Natal estão tal e qual o que eu queria: simples, minimalistas, especiais. Desafiei a querida (é mesmo querida!) Filipa da Momentos Com Design a deixar a nossa casa mais bonita e ficou tudo ainda melhor do que eu tinha imaginado. Está acolhedor, mágico. Nesse mesmo dia tive cá amigos a jantar e queriam levar tudo para casa deles. É que nem pensar. Podem encomendar alguns destes elementos na página do Facebook da Filipa e contratá-la para decoração de festas, de eventos: ficam tão bem entregues, palavra!

Para retratar este ambiente, claro que não podia cá faltar a Joana Bandeira do The Love Project, que vai acompanhando o crescimento destas garotas e registando os momentos mais importantes das nossas vidas. Uma excelente prenda de Natal é um voucher com uma sessão The Love Project para oferecer! Fica a sugestão.


Preparados para 30 fotografias, no mínimo, com espírito de Natal? Ho-ho-ho!

Os vestidos deste Natal são da Kolor Kids
  Laços Lemon Hair Lovers

















Só para avisar que eu "estraguei" esta árvore de natal na parede fantástica, pondo-lhe uma gambiarra preta, ok? Mas à noite fica bonito!










Olhem só os fofos.










Sigam-me também aqui: 

a Mãe é que sabe Instagram