segunda-feira, 6 de julho de 2015

Estou a ser operada neste momento.

E não, não vos escrevo a esta hora. A esta hora devo estar em nenhures ou onde todos os cérebros estão quando sob o efeito da anestesia. 

Se estava cheia de medo? Estava. Nunca fui operada na vida (e o parto não conta porque estive sempre consciente). 

Mas agora já está. A esta hora (a que me lêem) já o bisturi abriu parte da minha mama e extraiu o que, ao que tudo indica, é um fibroadenoma. A biópsia foi inconclusiva, mas deve ser.

A Joana Gama perguntou-me no outro dia, entre outras coisas, se eu tinha receio do aspecto da cicatriz. Vi, com 12 anos, a minha avó Isabel morrer de cancro da mama, que se alastrou para os ossos. Lembro-me bem do corte que ela tinha, de uma ponta à outra da mama. Recordo-me de dormir a fazer "caixinha" com ela (sei que vocês dizem "conchinha" ou "colherzinha" mas nós dizíamos "caixinha"), de pôr a mão por cima dela e de ter medo de a magoar no peito. Lembro-me como se fosse hoje daquela cicatriz. A minha, ao pé daquela, vai ser um arranhão. Por isso não, não tenho pena nenhuma de ficar com uma cicatriz.

O meu medo não é esse. É uma estupidez, é irracional, mas tenho receio de não acordar da anestesia. Não me perguntem de onde é que isso vem, que eu não sei. Não sei que série vi, que filme, mas algo ficou aqui a pairar nesta cabecita. Sei bem que a probabilidade de me acontecer alguma coisa desse género é ínfima, que sou jovem e saudável, mas enfim. Despedi-me com uma lágrima da minha filha e nem a levei à creche para não dar espetáculo. Ontem tive vários momentos em que pensei "será a última vez que...", o que é estranho, porque sou uma pessoa optimista e não costumo ser tão tontinha. Deve ser por agora ter uma Isabel na minha vida e querer muito estar viva para vê-la crescer.


Bem, agora já está. Não tarda nada estarei a acordar. E assim que possa, venho dar-vos notícias. Ou dá a Joana por mim. E obrigada pelas boas energias. Sei que estão neste momento a torcer por mim.

21 comentários:

  1. Também fui operada pela primeira vez há dois meses, às malditas varizes: o meu medo era o mesmo, não acordar da anestesia. E passaram-me pela cabeça os mesmos pensamentos: o meu filho, as últimas vezes que...acho que agora que somos mães pensamos ainda mais em tudo e em todas as possibilidades. Mas correu tudo bem e contigo também vai :) Por isso força aí e vais ter uma filhota linda e feliz por te ver quando acordares, isso vale tudo :)

    ResponderEliminar
  2. Vai correr tudo bem! As rápidas melhoras! Beijinho!

    ResponderEliminar
  3. Olá, fui operada ao mesmo que tu quando tinha 22 anos (neste momento tenho 35... "JÁ!!!"). A cicatriz mal se nota mas o que me custou mais foi, passado cerca de 1 ano de ter sido operada, quando afzia exercício físico, mesmo com um bom soutien, tinha dores. Faz parte mas é sempre chato.
    Giro giro foi o efeito da anestesia durara alguns meses, claro que não com a mesma intensidade, mas quando dava por mim estava parada no meio do corredor de casa e perguntar o que é que estava ali a fazer... :P Sim, fiquei ainda mais "tontinha"!!!
    Boa recuperação e kiss à Isabel que é uma fofa sempre que a vejo na escolinha!!!! :)

    ResponderEliminar
  4. Que corra tudo muito bem.
    Ficamos a aguardar notícias!
    Um grande beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Vai correr tudo bem! E já agora, quando fui operada um mês depois do parto o meu medo também era não acordar e não ver a minha filha crescer. Um beijinho! Força!

    ResponderEliminar
  6. No fundo estamos sempre com medo de algo até pode ser a cirurgia mais simples, lembro-me quando o meu filho com 11 meses fez uma pequena cirurgia eu pensava em tanta coisa e irritava-me a calma do meu marido mas sabe-se lá como ele estava, e sim também tinha mais medo da anestesia, quando fiz os meus tratamentos na fase final tinha que levar anestesia geral a 1º não sabemos para o que vamos tive muito medo, as outras gostava de acordar com uma moca dos diabos ehehe

    Por isso não tarda estás a mandar aqui os teus post's :)

    Beijinhos <3

    ResponderEliminar
  7. Joana, quando ler isto já acordou e como vê correu tudo lindamente e não tinha razões para temer :) mas eu percebo, é normal ter esses medos ainda para mais quando se é mãe de uma criança pequena! Também tirei um fibroadenoma há uns anos, quando ainda andava na faculdade, e correu tudo bem, não tive grandes dores e a cicatriz hoje nem se vê, é um arranhaozinho à volta da auréola mamária que, se eu não dissesse, ninguém perceberia que lá está! Por isso força e optimismo e dê notícias quando puder! Um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Joana, muita sorte e muita energia positiva pra ti! Já fui operada várias vezes, nunca tive esse medo até ter sido mãe... Sim, a maternidade não muda tudo mas muda a perspetiva, definitivamente! O meu 2° parto acabou numa cesariana complicada, comigo a ouvir tudo até ao momento em que começo a perder os sentidos e vejo a máscara a vir direitinha a mim, mesmo à filme! Nesses segundos, sim, muito me passou pela cabeça incluindo a ideia de que poderia não acordar mais... Mas cá estou, cá estamos, e tu tb vais estar rija daqui a pouco tempo * um beijinho e boa recuperação *

    ResponderEliminar
  9. Olá Joana. Leio sempre, adoro o blog, tenho a vossa idade, mas não sou muito de comentar. Mas desta vez tinha mesmo de ser porque me revi totalmente. Fui operada há 10 meses ao útero, a uns miomas. Tinha dois grandes receios desses irracionais: o primeiro era não acordar da anestesia. É completamente irracional, mas a gente não consegue não perguntar o tal e se? Então passei também os dias antes de lágrima no canto do olho a pensar que podia ser a última vez a fazer tudo aquilo. O alívio quando acordei foi tão grande que me sentia logo 5 estrelas só por ter acordado. (Depois massacrei um amigo meu, anestesista, que me explicou tudinho e me disse que hoje em dia eles conseguem sempre reverter a anestesia!) O outro medo, que segundo o meu médico era completamente infundado, era que acontecesse algum problema na operação e ele tivesse que me tirar o útero. Não tenho filhos ainda, mas quero muito ter, e a operação foi precisamente nesse sentido, de não prejudicar uma gravidez futura. Então foi logo das primeiras coisas que perguntei, mal acordei, ainda sem ver nada de jeito, se estava tudo bem, se o útero tinha ficado direitinho. E pronto, depois foi a recuperação, a operação foi abdominal (não laparoscópica), portanto em tudo semelhante a uma cesariana, mas com anestesia geral e sem bebé. Os primeiros dias custaram mas depois foi passando. Agora tenho uma cicatriz ali na linha do biquini mas não me incomoda nadinha. A sensibilidade na zona ainda é um bocado estranha, só isso. E as enfermeiras da casa de saúde a dizer que tinha que voltar lá mas desta vez para sair com o presente!
    Espero que corra tudo bem! Que fiques bem, que recuperes rápido!

    Um beijinho grande,

    Margarida

    ResponderEliminar
  10. Boas Energias. :) recuperação rápida. bjs

    ResponderEliminar
  11. Estamos aqui a enviar te imensas energias positivas :) e pensa: tudo o que estás a fazer, incluindo a cirurgia, é o melhor para a tua filhota, para teres um futuro brilhante com ela :)

    ResponderEliminar
  12. Vai correr tudo bem... Melhoras rápidas :) muita saúde.... Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Completamente a torcer por ti! <3
    Um beijinho!!!

    ResponderEliminar
  14. Estou a torcer para que tudo corra bem.
    Um beijinho grande e até já

    ResponderEliminar
  15. Espero que tenha corrido pelo melhor e já estejas a ler as nossas mensagens ;) é bom sinal!

    ResponderEliminar
  16. Tudo a correr bem e que a recuperação seja rápida.

    ResponderEliminar
  17. oh Joana, assim não vale... Só de ler, fiquei emocionada e a lágrima quis espreitar.
    Acho que fiquei a pensar, que se tivesse nesta situação, também eu, parvinha, choraria ao despedir-me da minha filha... Mas acho que as mães são mesmo assim.

    Mas pronto, tudo correu bem, e agora é recuperar depressa.

    Beijinho grande e rápidas melhoras :-)

    ResponderEliminar
  18. Então e que tal? Muitos miminhos!!! Sempre aqui para ti, princesa :)

    ResponderEliminar
  19. Espero que corra tudo bem minha linda!
    Espero que venhas aqui rapidamente contar que correu tudo bem!

    Bjokas

    ResponderEliminar
  20. Olá Joana, a operação correu bem ?
    Fiquei preocupada, tenho o mesmo problema, por enquanto só faço exames de vigilância de 6 em 6 meses.

    Beijinhos *
    Sandra

    ResponderEliminar