terça-feira, 26 de abril de 2016

Se eu tivesse dinheiro "a mais"...

Não tenho dinheiro a mais. Aliás, nem sei se esse conceito existe para uma mulher. Não há "dinheiro a mais", sabemos sempre o que fazer com ele e conseguimos sempre argumentar que são coisas que "precisamos". 

Abstraindo-me do que seria politicamente correcto dizer (ex.: salvar o mundo da pobreza e da fome) e para não ser chicoteada como a Joana Vasconcelos por causa daquela promo da RTP, vou apenas cingir-me ao meu imediato do quotidiano até porque isto acaba por ser um blogue de maternidade (o melhor, claro) e não um blogue de generalidades politicamente correctas. Pretendo que seja um exercício light e ligeiramente cómico e não uma lição de sensatez e de humildade, está bem? Bem, com tanta ressalva já estou a ser mais chata que as pessoas aborrecidas que vêm para aqui comentar só para explodir um bocadinho (os namorados delas têm muito que nos agradecer - DE NADA, façam mais amor!).


Se eu tivesse dinheiro "a mais" e esta ordem é ditada sem pensar: 

  • Fazia uma limpeza à barriga - não quero dizer com isto que está suja e que tem borboto no umbigo. Era mesmo aspirar esta trampa toda e coser, só para durante alguns meses (visto que iria continuar a comer porcarias) saber o que é andar de crop top ou de poder usar roupas justas sem pensar na cinta modeladora que até safa minimamente a Oprah. 
  • Comprava uns ténis New Balance sem serem falsos - Epá, caí na esparrela de mandar vir de uma página no Facebook que até me parecia credível (a página, entretanto desapareceu, seus filhos da...) e pude constatar que são mais baratos por serem uma valente... 
A maior parte deles é feia, mas quando são giros, são mesmo.

  • Pagava todas as mensalidades da escola da Irene até à 4ª classe só para não ter a chatice de receber e-mails mensalmente.
  • Comprava a banca da Benefit da Sephora - só naquela de nunca mais me faltar nada da marca. 
  • Comprava um mini - aliás, porque estou armada em pobre? Comprava um mini de cada cor para combinar com as minha lingerie. Lingerie essa que...
São 32 destes, sff. 

  • Comprava toda uma Victoria Secret. Nem sei se há lojas por cá, se não há... mas o pessoal que é fino diz que é bom e, portanto, se tiverem tamanhos para pessoas normais, gostaria de usar.
  • Fazia depilação definitiva no bigode (o meu é um bigode e não um buço), virilhas (não faria o pipi todo porque sei lá se a moda depois não muda e depois fico tipo as pessoas que fizeram as sobrancelhas só ficarem com uma linha de pêlo e agora, com a nova moda, parece que saíram de uma sessão de radioterapia - não, não estou a gozar com as pessoas que fazem radioterapia, que chatice!) .
  • Punha tudo o que tenho na despensa em frasquinhos com etiquetas giras - penso tão baixinho, não é? Imaginem o quanto deliro quando entro na Tiger. Deliro menos quando vejo as tampas todas enferrujadas de irem só uma vez à máquina.
  • Mandava vir TUDO da Zara, até mesmo coisas que não me servissem, só para arrumar tudo direitinho no meu...
  • CLOSET DO CARAÇAS!!! - Até estou ofendida comigo própria por só me lembrar agora desta hipótese! Isto está em primeiro lugar, mais do que tudo o resto, que parvoíce. Uma coisa é certa: não quis desde sempre ser mãe, mas sempre sonhei ter um closet. 
Não seria com esta bimbalhada de aspecto, claro.

  • Comprava um computador novo que o teclado do meu foi para o galheiro e querem levar-me 300 euros para pôr um novo. 


Bom, para o comum dos mortais hão de faltar aqui viagens pelo mundo inteiro e coisas que tais, mas foi só mesmo isto que me veio à cabeça (AHHH! Outra: MAMAS NOVAS!). 

E vocês? Se tivessem dinheiro "a mais"? Sonhar não é proibido...

6 comentários:

  1. Escola dos filhos paga até ao 12º ano (não quero chatear-me durante uns bons anos);
    Um excelente seguro de saúde para a família toda. E amigos. E mais alguém.
    Apartamento fofinho em Lisboa, São Francisco, México e numa ilha Grega. Uma casa com jardim em Sintra.
    Uma casa para os meus pais e avó, no sítio onde eu passasse mais tempo.
    Uma prótese dentária que me falta (lá trás, bem lá atrás... mas faz falta), operação à miopia e umas mamas novas.
    Depilação definitiva no corpo todo (menos cabeça e sobrancelhas);
    Um bom computador;
    Uma boa máquina fotográfica;
    Viagens ilimitadas para sempre.
    Cozinheiro a tempo inteiro, assim como massagista, médico de clínica geral, professor de meditação, psicólogo, cabeleireiro e consultor de moda.
    Assim de repente, seria isto.

    ResponderEliminar
  2. Deixava Angola para trás (sim, sou emigrante) e nunca mais punha os cotos num qualquer país africano!!

    ResponderEliminar
  3. Olá! Só uma nota: a maior parte das escolas deixa pagar o ano todo duma vez (nós optámos por essa alternativa) e até costumam fazer uma desconto (no nosso caso foi de uma mensalidade). Acaba por ser só um esforço no primeiro ano, porque nos outros é como se fosses pondo de parte todos os meses. E também é um descanso:D

    ResponderEliminar
  4. Se o problema foi só o teclado não há por aí nenhum amigo que seja informático ou alguém que perceba um bocado do assunto e te mude isso??? Aqui em casa funcionou assim e fica muito mas muito maia barato 😉

    ResponderEliminar
  5. Joana,

    O Closet parece-me muito bem... a creche e escola paga também seria optimo (detesto receber mensalmente fatura e recibo etc)...

    Quanto as etiquetas e a Tiger... somos parceiras nesse sentido!!! Sou uma freak dessas coisas.

    Acho que uma coisa que comprava muito eram blocos e canetas engraçadas, porque gosto imenso disso... aliás, sou viciada/freak neste tipo de coisas. E capas de arquivo, e post it, e coisas de escritorio. Sei lá!!! Acho que tenho de ir fazer terapia.

    Quanto ao computador, por esse preço mais vale comprares um novo... e consegues comprar um simpatico já... se calhar não topo de gama, mas agora depende do tipo de computador que gostas. ;)

    ResponderEliminar
  6. Enquanto não há dinheiro a mais, fica uma sugestão para o teclado - comprar um externo. Daqueles que se ligam por USB e custam bastante menos de 300€ http://www.fnac.pt/Microsoft-Teclado-Wired-600-USB-Acessorio-Informatica-e-Tel-Teclado/a30368
    Aliás, com 300€ compra-se um portátil novo http://www.fnac.pt/Localization/pt-PT/Guides/Dynamic/FinderPortateis.aspx#bl=MMinformatica

    ResponderEliminar