domingo, 24 de abril de 2016

Só pode ser a gozar!!

Vou tentar não parecer muito... escandalizada, porque não estou ainda nada por dentro destas coisas. Porém, assim que ouvi falar sobre isto, confesso que fiquei cheia de vontade de fazer qualquer coisa. Parece-me tão absurdo, tão imbecil, que só posso pensar que existe qualquer coisa que eu não saiba.

Uma vizinha minha queria muito que o bebé estivesse num daqueles colégios privados que tem fila de espera. Não que fosse esse o critério dela, claro, mas as suas primeiras opções iam sempre para esses colégios. Teve, portanto, de inscrever o miúdo antes dele nascer num desses sítios. 

Ok. Escolha dela, tudo bem. 


Como é que eu soube disto? Ela perguntou-me: "E a Irene, já fez o desfralde?". Eu disse que não, que nem era uma grande preocupação minha para já. Que tenho tudo pronto para quando ela quiser fazer: redutor, penico, fraldas/cuecas e que, quando ela mostrar interesse, terá tudo ao seu dispor. Aliás, noto que naturalmente nela, sem pressões, o cenário vai ficando cada vez mais fácil com skills que ela vai ganhando. Se tivesse tentado fazer há uns bons meses atrás teria sido só uma tortura para todos e... para quê?

A mãe disse-me que estava preocupada, pois o filho ia para a tal escola em Setembro e que, apesar de estar inscrito lhe disseram que tem de ir desfraldado, senão não entra. 

Como assim????????????????? Podia ter posto menos pontos de interrogação, mas é mesmo a minha reacção natural...

Ao contrário do que a mãe do meu padrasto pensa (para dar um exemplo da antiguidade da ignorância), o desfralde não tem um tempo exacto. Não é necessário impor uma pressão à criança para fazer um desfralde porque, à semelhança de todas as outras capacidades - em casos de desenvolvimento habitual - eles atingem cada patamar depois de reunirem todas as faculdades que precisam para lá chegar. Quando a Irene souber puxar as calças para baixo, saber que tem vontade de fazer xixi antes de fazer, etc, etc, as coisas dar-se-ão. 

A pressão a que esta mãe está sujeita. O colégio não tem condições para ter meninos com fralda e em vez de as arranjar, desencanta esta pressão nas mães? Como diz uma educadora com quem falei ontem "se lá puseres o miúdo sem fralda e se passar a fazer xixi nas calças todos os dias, a ver se não o aceitam de fralda". 

Isto é porquê? Supostamente são colégios "bons" ou deveriam ser... e tomam este tipo de decisões? 

Sei que o desfralde será um ponto muito pequenino no quadro de um colégio que há de ter aulas até à 4ª classe, mas para mim não seria bom indicativo... não sei se não repensaria até...

Mães que tenham passado por isto... isto é habitual e é só para escandalizar ou já houve mesmo crianças que não foram aceites? 

21 comentários:

  1. Não passei por isso mas já ouvi falar.
    Para mim, isso seria um fator de exclusão desse colégio e pronto.
    A minha filha tem 25 meses, usa fralda e não estou com pressa nenhuma. Já a coloquei no bacio algumas vezes, só fez chichi lá uma vez (com a avó, ainda estou para saber se é um mito urbano ou se foi real) e, se ela se mostra desconfortável ou com vontade de se levantar do bacio, não insisto.
    Cada criança tem o seu tempo e quando chegar a hora certa eles deixam a fralda. As creches e colégios tem de estar preparados para os diferentes ritmos de diferentes crianças.
    Já chega toda a formatação mental que sofremos na escola ao longo de quase 20 anos, tentarem formatar as crianças naquilo que são processos físicos e diferentes para cada um é demais.
    Sinceramente eu desistiria do colégio. Logo.

    ResponderEliminar
  2. Isso normalmente acontece no ensino publico .
    Ridiculo, pporque as bexigas não desenvolvem todas ao mesmo tempo, e por isso tudo isto se torna uma fonte de stress para mãe e principalmente bebé.
    Enfim.

    ResponderEliminar
  3. Pedia na hora o regulamento interno do estabelecimento.

    ResponderEliminar
  4. Isto não acontece no público e a mim não me escandaliza. São critérios da escola, quem não quer vai para outra escola. Tenho 4 filhos e todos eles fizeram o deafralde perto dos 2 anos. Não é nenhum absurdo uma escola ter cono critério que crianças de 3 anos já não usem fraldas. E atenção, isto nada tem que ver com a bexiga das crianças...

    ResponderEliminar
  5. Normalmente como ja foi referido essa pressão existe no público.Eu sou mãe,e educadora e não concordo com as pressões exercidas nas crianças por norma o que acontece e que quando se apressa nao se consegue aliar o desfralde do dia com a noite,acabam por usar cuecas fraldas infinitamente...o que é péssimo,e pior a emenda que o soneto.Essa sra deveria repensar a vida do seu filho...

    ResponderEliminar
  6. Cristo... Que grande parvoíce! Eu não quereria que o meu filho andasse num colégio pipi em que mandassem no tempo dele. É por essas e por outras que se parametrizam patologias da treta. Deixem as crianças ser crianças. É preciso respeitar o tempo de cada um.

    ResponderEliminar
  7. Obvio que e normal pedir o desfralde para a pre primaria. Qualquer pediatra lhe vai recomandar o desfralde naturalmente e com calma a partir dos 2 anos. E as criancas tem o seu ritmo, mas dentro dos padroes da normalidade, tem que se preparar para entrar na sociedade e nas normas da mesma.

    ResponderEliminar
  8. Isto tanto acontece no público como no privado e não pode ser critério de admissão. Cada criança tem o seu ritmo não só para o controlo dos esfíncteres como para tudo o resto. Mais estupefacta fico com as mães que acham que sim senhor,a escola pode ter esse critério porque aos 3 anos é mandatório que todas as crianças estejam desfraldadas...

    ResponderEliminar
  9. Pois é, Joana. É o desfralde antes de entrar neste "tipo" de escolas e entrevistas às crianças. Isso para mim é... Cá sei. Não é!

    ResponderEliminar
  10. Todas as creches/jardins infantis que conheço, têm a política de que quando as crianças vão para a pré/jardim infantil já não devem ter fralda. Porque efectivamente as condições das salas são diferentes, e porque suportam ate 25 crianças, para, na grande maioria, 1 educadora e 1 auxiliar, que não fariam mais nada senão trocar fraldas caso todos ou grande parte as usassem. A solução seria criar condições ou aumentar o nr de auxiliares por sala, o que não acontece... infelizmente :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesses casos de jardins de infância, onde já não é suposto usar fralda, a criança tem de ter os 3 anos feitos. E normalmente nesses casos, já não usam fralda, regra geral, claro.
      A questão que coloco, no caso que a JG refere é: que idade tem essa criança em Setembro?! Se ainda for pequenina, acho uma estupidez, mas isso sou eu... Se tiver os 3 anos, então faz sentido.

      Eliminar
  11. Que idade tem o menino?

    Patrícia Oliveira

    ResponderEliminar
  12. Mas expliquem-me uma coisa, é assim tão dificil uma criança já não usar fralda aos 3 anos? Mais, quem decide quando é que a criança está pronta, a própria ou os pais? Não concordo que se deva esperar pq cada criança tem o seu ritmo.se tanto escola como pais usarem os mesmos métodos é muito fácil o desfralde antes dos 3 anos. Claro que se esperarem o ritmo da criança chegará a uma altura em que serão elas próprias a tomarem a iniciativa. As pessoas gostam de fazer das crianças coitadinhas e q n podem estar sujeitas a pressão. Perguntem lá às mães que lavavam as fraldas se esperacam que as crianças estivessem preparadas!

    ResponderEliminar
  13. Joana acho que está no caminho certo com a Irene. Fiz o mesmo com o meu filhote, não fizemos qualquer pressão, fez uns xixis e uns cocós no bacio que "estava lá" por volta dos dois anos, festejámos, pulámos... passado um par de meses pediu na escola para usar a sanita porque alguns amiguinhos já lá iam. Depois por volta dos 2 anos e meio começou a ir sem fralda demanhã para a escola porque já aguentava mais tempo entre o pedido e o fazer, com uns descuidos pelo meio. Depois disso passou a não usar fralda durante a sesta... mas tem sido um caminho lento e no qual não pensamos muito. Se temos que ir a algum local sem acesso fácil a WC ponho fralda e pronto.

    Enfim é um tema que não me aflige, felizmente todos na familia não usamos fralda por isso creio que o filhote não vai "padecer" do mesmo "mal" por muito mais tempo :)

    P.S.: E ainda mama... para dormir, hehehe!!!tantos comportamentos desviantes ;P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Se temos que ir a algum local sem acesso fácil a WC ponho fralda e pronto."
      Sempre me disseram (pediatra e educadoras) que uma vez sem fralda, sempre sem fralda, apesar do aborrecimento que pode advir de algum descuido. E assim fiz e fui bem sucedida com os meus filhos.
      É uma confusão grande na cabeça de uma criança esta história do "agora ponho fralda porque me dá mais jeito, daqui a pouco tiro fralda; mais logo volto a pôr..."

      Eliminar
  14. Não percebo o problema. Também há creches que só aceitam crianças que já tenham adquirido a marcha. Se essa mãe tem receio que a criança ainda tenha fraldas em setembro só tem de atrasar a entrada do filho um ano.

    ResponderEliminar
  15. Olá Joana!Estou a residir em Londres,visitei uns 20 infantários, públicos e privados e em nenhum é permitido a crianças com mais de 2 anos usar fraldas. Também foi uma preocupação para mim, mas felizmente a miúda já fez 3, largou as fraldas aos 30 e só irá para a escola em Setembro. Não é só em Portugal que existe essa pressão.

    ResponderEliminar
  16. a sério!? acha provável uma criança ir de fralda para a primária?! Claro que foi bem sucedida, eu fiz o contrário e também fui "bem sucedida". Sabe porquê? Porque se insistirmos os nossos filhos acabam por retirar a fralda eles próprios, com as mãos. Faz parte do processo de autonomia. Nunca fui rígida, já nos chega o horror dos horários longos longe dos nossos filhos quando ainda teria que ser irredutível quanto à questão da fralda... eu e o meu marido não usamos fralda felizmente retirámo-la antes da universidade :) e duvido que o nosso filho a aceite por muito mais tempo. Se há coisa que aprendi é que não existem verdades absolutas quanto à maioria das questões da vida. Viver e aprender, relaxar. Desfrutamos do nosso filho e pura e simplesmente borrifamo-nos para a idade em que vai deixar definitivamente a fralda, embora a verdade é que praticamente já não a use e tal não se deveu a qualquer esforço da nossa parte. Uma maravilha. recomendo.

    ResponderEliminar
  17. Não é só no público. Sei pelo menos de dois colégios privados - maristas e oficinas de São José. Também não me faz sentido mas são as regras que tem estabelecidas...

    ResponderEliminar
  18. Não percebo qual é o problema.
    É indicado o desfralde a partir dos 2, nunca atrasar mais do que os 3 anos.

    ResponderEliminar