sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Quero que saibam...

A verdade é que ainda não cai em mim e, por isso, é que tenho tido dificuldades em escrever sobre isto. 

Cada vez que vou ao Alegro de Alfragide ou ao Oeiras Park ou, como no outro dia, ia a uma reunião no El Corte Inglés (parece que passo a vida em centros comerciais, mas a verdade é que é aí que vejo pessoas) tenho sido abordada por várias mães. Eu diria imensas, mas a quantidade pode variar de cabeça para cabeça. Vá, umas quatro mães por dia em cada sítio. Isto quando vou com a Irene, claro. Por acaso, na situação em baixo, até estava sozinha. 




Quero que saibam que adoro que venham ter comigo, apesar do meu ar envergonhado e das piadas mais baratuchas por nervosismo. Quero que saibam que vos estimo imenso, apesar também do meu ar de assustado por ter uma pessoa "estranha" a falar comigo e que sabe quase tudo sobre a minha vida. Quero que saibam que gosto mesmo muito de vocês, tal como dizem que gostam de mim e de nós, quando me encontram. 

Obrigada por retribuírem o nosso amor e carinho diário. Não consigo parar de olhar para a minha testa na foto. Adeus.


Sem comentários:

Enviar um comentário