12.07.2015

Fumam? Fumaram durante a gravidez?

Há uns tempos recebemos uma mensagem de uma leitora que queria muito que falássemos sobre o impacto do tabaco na gravidez. Ando, desde aí, a tentar fugir ao assunto, mas acho que não sei bem explicar porquê. Talvez por saber que se for muito franca que vou incomodar algumas mães. 

Eu deixei de fumar assim que sabia que estava grávida (contei a minha relação com o tabaco aqui). Tive sorte porque senti tanta, mas tanta culpa que foi facílimo para mim deixar de fumar. Tentei fumar um para comemorar e odiei, odiei-me. 

Tinha lido que fumar prejudicava a circulação de oxigénio para o bebé e quase que não podia ter lido pior (ainda no outro dia vi isto - imagens de fetos cujas mães fumam).




Já antes de saber que estava grávida e fumava já me sentia horrivelmente por haver essa possibilidade, mas não conseguia deixar. E se não tiver? Não fumo este cigarrinho?

Quando tudo se materializou, teve de ser. Ganhei força. Ganhei força pensando "depois fumo", assim que parir ponho 3 maços na boca para verem o que é bonito.

Não fumar no carro a caminho de casa, não fumar durante discussões, depois do almoço, a meio da emissão... Custou muito mas não custou tanto. Afinal, estava a ser muito forte. 

Sempre pus um peso enorme em mim nisto das primeiras decisões que tomo em relação ao, na altura, meu bebé. A primeira decisão que tomo vai ser tirar-lhe parte do oxigénio? Por o tabaco em frente dele? Fazer-lhe mal?

Fumava 1 maço e meio há muitos anos e deixei de fumar. Primeiro porque estava grávida, depois porque estava a amamentar e agora porque continuo. Tenho saudades? Tenho. Depois virá um segundo filho. Se fumar entretanto ao menos já sei que depois conseguirei tomar a decisão mais certa. 

Circula por aí que deixar de fumar pode prejudicar igualmente os bebés pela ansiedade que a mãe vive por estar a deixar de fumar...

Estava pronta para me refugiar nesse argumento. 

Se estiverem a planear uma gravidez e se forem fumadoras, podem, antes de avançar com tudo, talvez deixar de fumar antes? Assim nem a ansiedade nem o tabaco vos vai prejudicar. 

Encarei a gravidez como o início de uma dieta. Se fizer porcaria no início da dieta, o resto não correrá melhor.

Desculpem mães que fumaram durante a gravidez. Desculpem mães que fumam enquanto amamentam ou que não amamentam, mas custa-me perceber. Conseguem ajudar-me? 

E, a sério, eu adorava fumar.


21 comentários:

  1. Tal e qual, aqui.
    Não deixei de fumar logo logo que engravidei, pq me aconselharam a reduzir aos poucos. passei de fumar um maço por dia, para 3 por dia qd soube q estava grávida, depois 1, e ao fim de 2 meses cortei de vez. Se me recrimino por não ter deixado logo? sim, muito. Mas não posso voltar atrás. Depois dizia q assim que parisse a primeira coisa que faria era fumar um cigarro. Pois ela nasceu, e passou MUUUUITO tempo até eu voltar a tocar num cigarro. Pela amamentação, e por ser incapaz de fumar ao pé dela (e nem deixo ninguém faze-lo). Sim, pq o tabaco não lhes faz mal só durante a gravidez e amamentação. Faz mal SEMPRE, e fico estúpida como os pais são capazes de fumar ao pé dos filhos, sejam bebés ou mais crescidos, quando os malefícios do fumo passivo são tão sabidos. Passaram mais de dois anos e ainda me apetece, quando bebo uma cervejinha ou depois de uma grande almoçarada ou jantarada. Fumo de vez em quando, se estiver com algum amigo q fume e me apeteça tb (mas nunca quando estou c a minha filha), ou se estiver muito stressada. É raro. Com o dinheiro q gastaria em maços, compro muitas coisinhas pra ela. :)

    ResponderEliminar
  2. Não sou fumadora por isso não tive esse problema, mas admiro e aplaudo a tua decisão e força de vontade!!

    ResponderEliminar
  3. Nem eu nem o meu marido fumamos. Sou sincera acho horrivel quem fuma durante a gravidez. Da me tanta pena o bebe... Eu quando soube que estava gravida, nao so cortei em certas comidas porque sabia que puderiam nao ser o melhor para o bebe como nunca bebi um pingo de alcool, adoro uma pinguinha de vinho acompanhado de uma boa refecao mas nunca mas nunca na vida ia beber estando gravida nem estando a amamentar. Admiro quem deixa de fumar quando esta gravida ou esta a amamentar pois acredito que nao deve ser facil mas e uma questao de bom senso e nao sermos eguistas e pensarmos no nosso bebe e nao so em nos. Desculpa os erros mas nao estudei em Portugal, ja vivo no Canada desde pequenina. Espero nao ter ofendido ninguem simplesmente a minha opiniao.

    claudiapersi.blogspot.ca

    ResponderEliminar
  4. Eu fumei durante a gravidez. Tentei deixar logo no início, mas a ansiedade era tão grande que não foi possível. Reduzi de 1 maço para 5 cigarros. Ao longo da gravidez fui alterando todas as rotinas, se fumava a caminho do trabalho, deixei de o fazer. Fumava na sala, passei a obrigar-me a ir á rua, em gez de 1 cigarro fumaca meios, etc... Às 30 semanas fumei o último. O Afonso tem quase 2 meses. De vez em qd sinto falta. Principalmente qd estou mais nervosa, mas não quero voltar a fumar nunca mais.

    ResponderEliminar
  5. Olá Joana! Obrigada pela forma sensível com que abordou o assunto e também por tê-lo abordado! Sou ex-fumadora e fumei o último cigarro 6 meses antes de ter engravidado. Sinto-me feliz por nunca ter fumado na gravidez ou agora a amamentar, mas também sei o quão difícil foi deixar e portanto não julgo mães que ou não conseguiram ou não quiseram deixar. Sinceramente, é uma opção pessoal como todas as outras! Apenas lhe deixo um conselho.. Eu deixei de fumar à terceira e, das 2 vezes em voltei, era "só este cigarrinho" e depois olha, já estava a fumar 1 maço/dia outra vez.. E de cada vez que tentei deixar foi mais difícil conseguir.. Não fumo há quase 2 anos e todos os dias me lembro do bom que é fumar um cigarrinho.. Se conseguir, não fume esse "só um cigarrinho".. Se não conseguir, não se preocupe, embora possa ser mais dificil, conseguirá deixar de novo..

    ResponderEliminar
  6. A mim custa-me a querer como é qe uma mãe que quer ter um filho por opção não é capaz de abdicar de um vício desses em prol do seu filho... só pelo princípio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para fumadores com um vício exuberante e de longa data, deixar de fumar pode gerar alterações no organismo piores do que uma redução gradual ou do que manter consumo de 3-4 cigarros/dia. É do conhecimento médico e defendido por muitos especialistas. Digo isto, salientando que fui fumadora durante 13 anos, 1,5 maços/dia e parei completamente quando soube que estava grávida, e continuo sem fumar. No entanto, sabendo a ansiedade, o stress, o mal estar, que acompanharam os meus primeiros meses de gravidez e sabendo os riscos que isso pode trazer para uma gravidez, não julgo quem não pare, desde que reduza para níveis de consumo de baixo risco. Poderá ser a melhor decisão para algumas mães e bebés. Cada caso deve ser avaliado individualmente; "não abdicar de um vício desses em prol do seu filho só pelo princípio", pode ser uma decisão ponderada e a mais adequada em algumas gravidezes. Eu parei, mas não julgo quem não pare completamente - a avaliação do risco-benefício é a chave para uma adequada decisão.

      Eliminar
  7. Assim que vi o teste positivo deixei imediatamente de fumar. Não fiquei ansiosa e não me custou, sabia que o meu filho precisava disso. Voltei a fumar algum tempo depois de deixar de amamentar, mas nunca quando estou com o meu bebé.

    ResponderEliminar
  8. Eu deixei de fumar assim que pensei em engravidar. Até hoje. Sinto-me muito bem por já não fumar há três anos.
    Tenho amigas que fumavam muito antes de engravidar e passaram a fumar 5 cigarros por dia durante a gravidez. Estou a lembrar-me de uma dessas amigas que ficava num estado penoso de ansiedade quando ficava muito tempo sem fumar.
    Não julgo ninguém. Não acho mal (nem me cabe achar) quem continua a fumar (controladamente) durante a gravidez. Acredito que o stress causado pela abstinência pode ser mais prejudicial que o tabaco. Da mesma forma a alimentação, estilo de vida, trabalho a mais, etc.
    Cada uma de nós sabe de si, cada uma passa por situações diferentes e só podemos saber o que uma pessoa passa, estando na pele dela. Acredito que muitas mães não deixaram de fumar e nem por isso me passa pela cabeça, por um segundo que seja, que sejam piores mães que eu ou que se preocupem menos com a saúde dos seus filhos.
    Fico feliz por todas as mães que conseguiram deixar de fumar. Mas cada caso é um caso.

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde!
    Fui uma fumadora com letra maiúscula mas deixei quando fiquei grávida do meu primeiro filho, há quase 14 anos.
    Como fumava 1 maço e meio a dois por dia, e parei de um dia para o outro, durante toda a gravidez mantive um maço de tabaco guardado numa gaveta para o caso de me apetecer muito um cigarro (afinal de contas, a ansiedade podia ser mais prejudicial do um a cinco cigarros por dia). Nunca mais voltei a ter vontade. E já lá vão (quase) 14 anos... E estou muito grata por isso.

    ResponderEliminar
  10. Deixei de fumar no momento que o teste deu positivo!foi sempre essa a minha decisão, sempre que me perguntavam quando deixava de fumar a resposta era sempre: no dia que souber que estou grávida! E assim foi!se me custou? Sim muito mas sempre que pensava nisso lembrava me do quanto tinha lutado para engravidar e que essa criança não podia sofrer as consequências de eu querer fumar!depois amamentei 2 anos e 2 meses e depois disso achei que era uma parvoíce voltar a fumar! Sempre que me enervo penso nisso mas depois lembro me que tenho de zelar pela minha saúde para que possa ver a minha filha crescer!

    ResponderEliminar
  11. Eu deixei se fumar no dia que o teste deu positivo. E tenho duas amigas com situações completamente diferentes: uma deixou de fumar um ano antes de saber que estava grávida e outra que continuou sempre a fumar, ja a filha tem 3 anos e está gravida do segundo.

    ResponderEliminar
  12. Eu fumei 1 maço por dia (às vezes mais) durante 15 anos e deixei de fumar no dia em que soube que estava grávida. Já não fumo há mais de 1 ano e ainda estou a amamentar.
    Acho que uma mãe plenamente informada dos malefícios do tabaco para o feto terá muita dificuldade em fumar, porque saberá que está a "contaminar" uma vida nova com um poluente sobre o qual tem controlo absoluto. Quanto ao stress de não fumar, para mim foi muito pouco, comparado ao stress que sentiria por cada cigarro que fumasse.
    Acho que o segredo está na informação. É apenas a minha opinião.

    ResponderEliminar
  13. Bem este post vem mesmo a calhar..sou fumadora e recentemente (no sabado passado) descubri que vou ser mamã pela 1°vez..a questao do tabaco foi a primeira coisa que me passou pela cabeça assim que vi o positivo..nao consegui n fumar mais nenhum mas tenho estado a reduzir bastante, d 1maço passei para 5 cigarros mas ainda assim sinto.me super mal cada vez que fumo, sinto.me tao culpada que nunca consigo fumar 1cigarro ate ao fim..tenciono mesmo deixar d fumar mas sinto que tem d ser aos poucos como tenho feito, os mais dificeis sao sempre os dpois das refeições mas vou conseguir :)

    ResponderEliminar
  14. Ola descobri hoje que estou gravida .... assim que sai da clínica ja quis fumar eu fumo meio maço de cigarro por dia hoje mesmo decidi nao fumar mais por mais que a abstinencia seja feroz eu vou conseguir obrigada meninas pelos comentarios de vcs me ajudou muito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou gravida de 34 semanad fumo 1 maço por dia, nao me importo mais se ira prejudicar o feto ou nao. Tenho depressao aguda e antes fumar do q cometer u. Suicidio

      Eliminar
    2. Moça, procure um terapeuta para tratamento, isso que disse é muito perigoso! Nao deixe de procurar atendimento psiquiatrico ou terapia, se não por você mesma, pelo seu bebe! Espero que você fique melhor e tudo dê certo! Abrs

      Eliminar
  15. Estou grávida de 38 semanas e ñ consigo para de fumar,antes da gravidez eu fumava um maço por dia e depois q descobri a gravidez eu reduzir p 4 cigarros por dia, e tem dias q eu fico até 3 dias sem fumar, estou me esforçando mto p parar de vez, mas ñ é fácil....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Me ajudem amo meu bebezinho mas toda vez que penso em parar de fumar fumo mais e mais rstou de 14 semanas

      Eliminar
  16. Eu descobri que estou gravida novamente e estou tentando parar de fumar pois fumava 1maço e agora so fumo um cigarro quando bate uma vontade louca mais estou me esforçando de verdade para poder parar pois o cigarro prejudicou minha primeira gravidez . mais eu vou conseguir pois vou me esforçar de verdade

    ResponderEliminar