12.11.2015

Como descobri que estava grávida?

Fui à farmácia e comprei um teste de gravidez. Duas amigas pressionaram, se o período estava em falta, podia estar grávida e era melhor saber o quanto antes. Duvidei muito. "Não me sinto grávida", "não devo estar", "era demasiado rápido", "isto é um gasto parvo de dinheiro", "estou atrasada e estou toda desregulada". 

Pow-pow! Grávida, 3+. Fiquei de boca aberta. Feliz, mas incrédula. O David estava na sala. O percurso da casa de banho até à sala pareceram-me quilómetros. Quis fazer bluf, mas ele disse-me logo que já tinha percebido. Não, não tivemos a reacção "esperada". Não saltámos os dois, abraçados. Não nos rimos às gargalhadas. Ficámos só de boca aberta, com uns "e agora?" e uns "já está?" e uns "caraças, fico logo!" (já com a Isabel foi tiro e queda e também só descobri às 6 semanas e uns dias, numa consulta de rotina e sem desconfiar minimamente). Ficámos preocupados, não vou negar. Não tivemos uma reacção romântica e digna de filme. Era e é um(a) filho(a) muito desejado(a), mas nem tivemos tempo de nos habituar à ideia de que estávamos a tentar. Começámos a tentar e pronto. Sem contas, sem estratégias. Ainda bem, claro, nem quero pensar na ansiedade e na frustração de quem está anos e anos a tentar ter um momento especial destes. Mas foi num misto de nervosismo e apreensão ("é mesmo real", "vem mesmo aí", "ai meu Deus") que vivemos as primeiras horas e até os primeiros dias. Demorei algum tempo a assimilar que estava grávida. 

Agora já tivemos tempo suficiente para estarmos só felizes com a ideia. Eu feliz e cansada, vá (hehe). E olho para trás e até acho piada àquele momento em que descobrimos que íamos ser pais pela segunda vez e relembro a expressão do David, com um sorriso nervoso e sobrancelhas levantadas, com imensa ternura. 

11 comentários:

  1. Opá... tal e qual! Deixei a pílula porque queriamos ir ao segundo mas quando fiz o teste tb estava em negação hehe não te dizem muitas vezes "isso é que é coragem!! " ? Beijinhos por aqui 17 semanas e um menino a caminho!

    ResponderEliminar
  2. Fico muito feliz por si, deve ser tão bonito passar por toda esta fase.
    Mas já agora, aproveitando esta frase: "Ainda bem, claro, nem quero pensar na ansiedade e na frustração de quem está anos e anos a tentar ter um momento especial destes." ... Poderiam de facto um dia falar sobre esta temática...porque infelizmente nem sempre é tudo tão fácil e tão rápido quanto desejaríamos. Infelizmente sei do que falo :( Beijinhos e tudo a correr bem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também estou nessa situação e como leio todos os post deste blog, este não foi excepção, mas confesso que não consegui segurar a lágrima que pairava no canto do olho. Apesar da tristeza de não estar grávida também, consigo ficar feliz por todas as que estão. Um dia chegará a minha vez :/

      Eliminar
    2. Concordo! Também estou no mesmo comboio. 2 anos a tentar oficialmente. Venho aqui ao bloggerhelp@zomato.com frequentemente para ler estas histórias que um dia quero ter

      Eliminar
    3. Por aqui foram 3,5 anos a tentar, até que ao fim de vários tratamentos consegui! Muita força, calma e coragem, que um dia tb chegará a vossa vez! Bjinhos

      Eliminar
  3. O Diogo também foi super rápido... a recção do marido foi "tens a certeza?..." eheheh.... fez-me fazer outro teste!

    http://ourpicturingdays.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. A minha segunda gravidez foi totalmente inesperada. Tomava a pílula mas nesse mês, fds de Páscoa, estávamos a passar esses dias na terra da avó do meu marido, que só tem uma farmácia. Então devia ter começado a pílula na 6 feira santa mas esqueci-me de ir comprá-la de manhã e à tarde a farmácia estava fechada. Pensei, ah do primeiro passei um ano sem pílula até engravidar, não sou assim tão fértil. Nem pensei mais no assunto. Até umas semanas mais tarde... Atraso, azia (na primeira gravidez so tive a meio mas desta foi logo de início) e borbulhas na testa. Eu a pensar, borbulhas?! Nesta idade?! Até que comentei com a mamãs do grupo do FB e obviamente foi a loucura, todas a incentivarem a compra do teste. O marido dizia que não devia ser mas para fazer na mesma. Então um dia a caminhos do trabalho parei na wells e comprei o da marca deles, mesmo numa de "não vou gastar dinheiro à parva". Cheguei ao escritório e não aguentei esperar! Pumba! Positivo!!! Minutos depois liga o marido, ainda estava eu no WC, foi mesmo no timming! Ele: então, compraste o teste? Sim. Então?! Deu positivo! A sério?!?!? Siiiimmm! Ah que bom. E pronto. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui igual... "se da primeira demorei um ano agora desta (e tendo em conta as probabilidades e do tempo que se tem com uma bebé de dois anos...) vai demorar outro de certeza" ora toma lá a certeza! nós e a mania que controlamos sempre tudo! ;) não foi inesperada mas não contava ser tão rápido...

      Eliminar
  5. Do meu primeiro filho deixei de tomar a pílula e engravidei logo, na segunda gravidez que foi de gémeos engravidei ao fim de 2 meses de deixar a pílula

    ResponderEliminar
  6. NO meu caso já vou a caminho da terceira gravidez...terminei a pilula em Abril e comecei a tomar o ácido fólico, esperámos até Junho e pimba! Foi logo à primeira e foi o pai o primeiro a saber...combinámos que seria ele a fazer o teste visto que a mulher tem o protagonismo quase todo numa gravidez (foi um miminho para o pai) Ora bem fez o teste enquanto eu estava a trabalhar e fez o filme!!! Filmou tudinho (está de partir o coco) pulou, riu e chorou! Depois contou me!! Depois voltámos a repetir a dose de sentimentos!! Foi lindo! Neste momento já conto com 23 semanas e é a menina que queríamos!!

    ResponderEliminar
  7. Já eu...só de pensar em tentar...pumbas .
    Eu tenho medo porque nem tenho tempo de me habituar a ideia que vou entrar em treinos. É logo no mês a seguir.
    Tenho 1 casalinho e o mais novo tem 4 meses. Quero ficar por aqui. Mas...Jesus se isto pega .
    Não pode haver descuidos.

    ResponderEliminar