segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Quando o leite sobe

Ou desce... Como se diz não é para aqui chamado...

O que é para aqui chamado é que dói, pra chuchu!!! E isto para não dizer uma asneira daquelas! Das que começa com C e acaba no refogado.
Acho que a descida do leite (vou chamar-lhe assim porque me explicaram que tem mais lógica, uma vez que as glândulas que produzem leite começam junto às axilas e descem até ao mamilo - afinal era para aqui chamado sim...), a seguir ao parto (e aí nem posso dizer grande coisa, visto que só tive umas 2 horas de contracções a sério antes da epidural e depois fui para cesariana), é das dores mais horrorosas que uma mulher pode ter. E acho também que não estamos devidamente preparadas para tal acontecimento. Tudo bem, sabemos que vai acontecer, que vai doer, que as mamas vão ficar duras e tal. Mas nunca ninguém nos diz que vão ser dores daquelas em que suplicamos para nos darem alguma coisa para que parem.

Presumo que seja assim com a maioria das mulheres, mas no meu caso, de uma hora para a outra, as minhas mamas triplicaram de tamanho, ficaram rijas que nem pedras e a ferver! Eu sabia do curso de preparação para o parto, e na altura também os enfermeiros me disseram, que devia fazer massagens, que o bebé devia mamar (o que no meu caso também não dava muito jeito, uma vez que ele estava na incubadora da neonatologia e não sabia mamar um chavelho), e que o desconforto ia passar. O tanas!!! Foi uma noite inteira em que não dormi. Tinha de tirar leite com a bomba, ou um caganitogésimo de gota que foi o que aconteceu, e massagens nem vê-las, que só de tocar nas mamas só me apetecia gritar. E depois na minha ala ter um enfermeiro (homem) a dizer-me que não podia pôr gelo porque isto e porque aquilo e que tinha de aguentar também não abonou a favor da minha boa disposição. A minha vontade era dizer-lhe "Vá-se f****, o senhor não sabe um c****** daquilo que eu e as outras mulheres estamos a passar porque é homem!!! Por isso não me venha dizer o que eu tenho ou não tenho de aguentar!!!". Coitado, não tinha culpa, mas foi o que senti...

Portanto, senhores que fazem os cursos de preparação para o parto e malta das maternidades, é mesmo para assustar! Não chega dizerem que vai ser muito desconfortável. O melhor mesmo é serem directos e dizerem que vai doer horrores, porque assim ao menos não vamos enganadas.

14 comentários:

  1. Concordo plenamente!!! Sofri imenso! ...

    ResponderEliminar
  2. Estou a ver que fui uma sortuda... A minha descida de leite foi extremamente desconfortável, com as mamas hiper duras e grandes e quentes, mas, excluindo a pega da bebé, não tive dores. Com as toalhas quentes, as massagens e as chuveiradas quentes, a coisa correu...

    ResponderEliminar
  3. Não é para criticar, mas deixo aqui uma sugestão para melhorar: todas as palavrinhas e palavrões que vocês usam para se expressarem mais convicta e realisticamente, não abona em nada os vossos textos. Muito pelo contrário... Se a crónica até é interessante ou mesmo divertida, deixa de o ser, escrita desta forma gratuita. Eu sei que às vezes é mesmo assim que apetece escrever, mas por isso há uma diferença entre a escrita e a fala. Uma ou duas vezes ainda passa, mas sempre... já enerva. Por isso, escrevam lá um bocadinho melhor para eu querer continuar a seguir-vos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gosto de ler este blog exatamente por ser escrito da maneira que é com as palavras qe são usadas qe não minha opinião não são palavrões! E se não fosse escrito assim não tinha a mesma piada! Tenho certeza qe muitas mães qe leem este blog concordam comigo! Quem não gosta.. simples.. não lê!!

      Um beijinho às 3 mamas.. Joana, Joana Gama, e Marta ;-)

      Eliminar
    2. Ainda bem que somos todos diferentes. E, claro que sim, quem não gosta, não lê!

      Eliminar
  4. Subida/descida do leite?! O que é isso? Não faço ideia. Dou de mamar ha 8 meses e ainda hoje estou à espera da dita cuja descida do leite. Ca para mim ainda so tenho colostro (estão a gozar claro). Tenho a sorte de não saber o que é isso, de não saber o que são mamas duras cheias de leite, de não saber o que é usar disco absorventes. Porque sou assim? Não faço ideia. Sempre tive mamas pequenas, a Sofia mama imenso, tiro 300ml a meio de um dia de trabalho. Por isso a subida / descida do leite não doi nada!! Que exagerada Marta que tu és!! heheh

    ResponderEliminar
  5. Tal como algumas maes escrevem aqui, tambem nao tive essas dores horriveis aquando da descida do leite. Mas tive algumas, o que se passou e que na Alemanha ha um acompanhamento excelente nessa fase, para que todas as mamas deem leite e amamentem.

    Este e o segundo post que leio aqui sobre a amamentacao. Gosto bastante do facto de querem alertar para que nem tudo sao rosas e tudo mais, mas deixo-vos uma sugestao: informem!
    Muitas maes acabam por desistir de dar leitinho porque doi. A Joana Gama falava disso no outro dia, e devo dizer que concordei com a opiniao dela ate Abril deste ano quando a minha cunhada teve o seu segundo rebento. Ai eu percebi que realmente o apoio em PT e muito escasso, e por vezes quem nao tem os mesmos recursos que nos ou voces, nao tem acesso a informacao. E mesmo tendo os recursos, o acompanhamento nao e tao intenso como aqui e por conseguinte o desespero de uma mae com dores e a querer amamentar pode ser prejudicial e criar mais dores ainda.
    Entao deixo-vos uma sugestao: informem. Eu informei no melhor que pude e consegui ajudar uma mama que ainda hoje da leitinho e que no primeiro filho nao conseguiu.
    Voces tem imensos contactos, de certeza que conseguem arranjar uma enfermeira desses apoios a amamentacao (por vias naturais claro, a mimo natura e um exemplo dessas organizacoes) que venha aqui dar-vos um testemunho/entrevista.
    Imagino que voces tenham leitoras que estao para dar a luz e vao achar essa informacao valiosissima...Ou ate que estejam em desespero com dores...
    Pensem nisso ;-)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Eu tive sorte, não dei sequer pela subida/descida do leite. N senti nada de nada. Mas já tinha ouvido que era muito doloroso, sim.

    ResponderEliminar
  7. Os primeiros 15 dias de mama são horriveis!! Durante a subida do leite o que me salvou foi syntocinon. Se não, chorava de dores. Parecem lâminas!!!! E passou-me pela cabeça desistir... Mas depois, é das melhores coisas que há quando se tem um filho :)

    ResponderEliminar
  8. Quando parei de dar de mamar segui os conselhos que me tinham dado, tirar leite um bocadinho todos os dias mas nao esvaziar completamente, nao senti as dores da subida mas tive e senti duas mastites, febres altas, peitos tipo betao, tremia que nem varas verdes e nem me levantava de onde estava. Nunca quis desistir mas concordo que ha muita informacao que podia ser dada de outra maneira.

    ResponderEliminar
  9. Se calhar é mais fácil quando já se está em casa. Às dores foram horríveis... e diria mesmo horríveis ;) aconteceu-me de tudo... peito duro que nem pedra (banho quente abençoado), impossibilidade de vestir o que quer que fosse que tocasse no peito (até a minha querida enfermeira me falar de umas coisas que parecem tuparwares que substituem os discos de amamentação), mastite que nem me segurava em pé, mamilos literalmente a desfazerem-se e a bebé que chegou uma altura que devia mamar mais sangue do que leite. Conclusão: bomba de leite a funcionar até ela ter um ano. Deu mais trabalho? Deu! Mas foi melhor para às duas.

    ResponderEliminar
  10. Estou a passar por um processo de amamentação um pouco complexo e dou lhe os meus parabéns! Fartei me de rir com este texto! Genial!!!

    ResponderEliminar
  11. Eu estou nessa fase e estou desesperada de dores. Já tentei os banhos mas quantos mais tomo e tiro (pouco de cada vez) mais depressa bem e com maior volume. Não sei realmente o que fazer, ando a navegar pela netua para achar um desesperado milagre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pôr o bebe mais e mais vezes a mamar, perto de si, acho que ajuda. Consulte uma CAM! SOS Amamentação. Beijinhos

      Eliminar