quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

O pediatra elogiou-me o rabo.

A consulta foi assim... 

À chegada: 

"Ai, Joana (sim, a mim não me enganam que chamam de mamã a todas para não terem que decorar o nosso nome, sacanas)! Está incrível! Sempre que me aparece aqui está mais e mais bonita! Nunca vi ninguém a recuperar do pós parto assim. Dá para ver, até de frente, que o seu rabo está mais duro que um frasco de Noz Moscada."

"E o papá? Está com um ar muito descansadito! Alguém não anda a fazer um cú em casa, não é? Pois é. Continue assim e depois queixe-se de que a sua mulher era muito simpática no início mas que, com o tempo, ficou azeda. Isto é como os cágados, se não lhes der atenção, se não lhes mudar a aguinha, aquilo começa a feder. Eu disse, FEder, sim. Quanto à palavra semelhante, tem de se portar bem para acontecer, está bem? Ai, ai... "

Durante o exame:

"- Deixem-me lá ver esta bebé! Uau! Vou só dizer isto a vocês, mas a vossa filha é a bebé mais bonita que eu já vi na minha vida (e, como sabem, farto-me de ver bebés todos os dias, há uns que parecem um pedaço de gordura de picanha já mastigada e cuspida na beira do prato). É mesmo bonita. Sai à mãe, claramente! Se saísse ao pai ficaria parecida com um Fertagus vista de trás, não é? Bom. Deixem cá ver, vou auscultar. Sim senhora. Confirma-se. A vossa filha, além de ser a mais bonita do mundo, é também sobredotada. Não digam é isto aos outros pais porque vão ficar cheios de inveja do que têm aqui.

- E o furúnculo que ela tem no rabiosque, Dra.?

- Ai, não se preocupe com isso. A sua filha é que é tão, mas tão inteligente que já tem um pedaço de cérebro a nascer-lhe no traseiro. É normal em bebés que são do caraças, está aqui escrito e tudo, veja lá no livro que tenho aqui!"

Na altura das notas:

" Pronto, Joana e Frederico. A única preocupação que têm de ter em relação à vossa filha é o facto de ser tão mas tão inteligente que vos vai encher de dinheiro quando tiver 10 anos por propor uma ideia qualquer no Sharktank e toda a gente investir. Ai, olhe a Irene! Que malandra, ela já sabe fazer isto há muito tempo? Obrigada por teres criado um Sudoku para eu fazer, Irene. Tão querida."

Na despedida: 

" Bem, era o que se confirmava, vocês são os melhores pais do mundo e têm aqui a criança que dá baile a todas as outras. Continuem assim e vejam se continuam a popular o mundo com mini-pessoas deste calibre para ver se não temos de papar com mais gente que diga "estás a falar para mim?" em vez de "estás a falar comigo". São coisas cá minhas. Ah! E desculpem de vos ter atendido logo a horas, sei que não estão habituados a médicos assim, mas é um "defeito" meu."

Na segunda despedida, lá fora, enquanto pagamos: 

"Ah, Joana! E vá dizendo coisas! Mesmo que a Irene não tenha nada de mal, vá-me dizendo como é que ela está, se tem dormido bem, se tem comido tudo, essas coisas. Já sabe que estou disponível 24h por dia. Eu nem tenho vida pessoal, por mim, seria só dedicar-me à Irene, ok? Eu durmo quando ela for adulta."

Era muito pedir que isto fosse verdade? :)

2 comentários: