sábado, 6 de dezembro de 2014

Fui só ali comprar uma coisinha.

Não, não e não. Não compramos só uma coisinha quando não temos nada para fazer a seguir às compras. É uma das razões pelas quais eles não gostam de ir às compras connosco, a outra é porque, geralmente, estamos a comprar coisas para cobrir o que eles mais gostam em nós. Amuam.

Fui só ali comprar um ou dois pijamas quentinhos porque não ganho para o aquecimento central (literalmente também porque estou de licença sem vencimento) e, então, optámos por enchouriçar a Irene para ela não ter frio e para ver se é isso que a tem feito acordar de hora em hora durante a noite.

Fui às lojas do costume e claro que "ah, também preciso disto!", "mais vale comprar isto também", "há que tempos que era para comprar isto...". 

O pior? O pior é que vem aí o Natal e, de certeza, que vou (vai, a Irene) receber ou podia receber mais de metade das coisas que aqui estão, mas estou super contente na mesma. 

O quê? Ver quanto dinheiro me resta na conta? Já vou. Sim, sim. Estou a ir. Vejo amanhã. 

Não são aquelas fotos todas chiques das bloggers super profissionais porque, que engraçado, não sou uma blogger chique, nem super profissional (apesar de saber que a Joana Paixão Brás vai ficar cheia de urticária com estas fotografias aqui, duvido até que este post seja publicado). 




Mordedor gelado que dá para congelar da Chicco.


Luvas e babygrow peludo daquela loja do colombo que faz esquina com a Tuc-Tuc, Geoc? Geoxx? A minha sogra comprou lá um babygrow em cor-de-rosa e fui lá buscar o irmão.


Meias da Zippy, das quentinhas.


Meias e "Uggs" da H&M.


Babygrow Rena da Zippy.


Toalhas de banho da Zara Home (a borrega já não cabe nas de recém nascido). 


Meias e babygrows pseudo-quentinhos da Zara.


Como fui eu a arrotar para esta brincadeira, os meus agradecimentos vão para a velhota que me deixou passar à frente na Zippy e a toda a equipa de som, luz e efeitos especiais que tornaram isto possível. Este post é para vocês. 

Sem comentários:

Enviar um comentário