segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Luísa porquita (e feliz!)

Brincar ao ar livre é vital para as crianças. Ao explorarem e ao sujarem-se, as crianças são mais felizes. A brincadeira no exterior, nomeadamente em contacto com a natureza, tem implicações ao nível de neurotransmissores como a serotonina. “As emoções positivas que advêm de brincar nestas condições estimulam até o sistema imunitário, em vez de o enfraquecer como muitos pensam”, afirma Helena Águeda Marujo, professora no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e uma das principais investigadoras em Portugal na área da Psicologia Positiva num artigo no Observador

Tenho umas filhas que por elas andavam todas porquitas e experimentavam todo o tipo de porcaria que encontram. A Luísa já pôs na boca desde ervas a comida do cão, a pedras, a areia, a coisas com pêlo de cão, a restos de comida. Acha uma enorme piada a limpar as mãos à cara e a irmã mais velha ensinou-a a cuspir e a fazer papas de saliva com terra. Está no bom caminho, no caminho da felicidade, portanto. :) 

Estas fotografias são de sábado, tiradas depois de uma incursão a um monte de pedras cheias de pó. Adoro o ar dela ao saber que está toda porca. 





Fotos - João Rodrigo Feliciano
 
www.instagram.com/joanapaixaobras
a Mãe é que sabe Instagram

2 comentários:

  1. Vi "um filme" semelhante a este há cerca de 8 dias. O meu (de quase 4 anos) foi fazer corridas de cavalos numa zona de areia, pedras e pó branco. Ficou igual, ele e os cavalos ;) Ahhh, como é bom viver no campo ;)

    ResponderEliminar