terça-feira, 5 de setembro de 2017

Não tenho uma barriga em condições e a culpa (também) é disto!

Já estão a par da minha aventura no fitness? Deviam. Passei de pessoa normal e que sentia que o seu melhor amigo eram os cereais açucarados no sofá à noite para alguém que além de saber o que é quinoa, também já ouviu falar em bulgur e sabe que açái se escreve assim. Essa pessoa passou a treinar quatro vezes por semana no ginásio (duas delas com #omelhorptdomundo) e está tudo a ficar em melhores condições: estou com um rabiosque que parecem os nossos miúdos quando têm a fralda cheia homogeneamente, umas pernocas que parecem de um halterofilista razoável, mas uma barriga que varia muito de dia para dia.

Apesar da minha história de infância, diz a minha mãe que teve que me dar um leite especial sem lactose por eu o digerir mal (e, na altura, era um filme horrível mandar vir esses leites), rapidamente voltei à rotina das pessoas “normais” (aka: “pessoas que não se preocupam com a digestão da lactose”) e a ter lacticínios na minha alimentação.

Nunca associei nenhuns sintomas do meu corpo a uma eventual intolerância à lactose, por não estar particularmente atenta a isso, mas agora que ando mais atenta a mim, a ouvir mais o meu corpo, reparo que os meus problemas com os lacticínios (e não só, sou intolerante ao porco também) se mantêm: aumenta a minha rosácea e borbulhas no rosto, e inchaço abdominal, além de toda a questão digestiva ser atípica (eufemismo para não falar de cocó, apesar de todas dizermos isso diariamente com eles hehe).

Não faz sentido continuar a comer coisas que me causem mal-estar, pelo menos, não agora que já conheço boas alternativas sem lactose. Descobri os novos Activia sem lactose mas que, apesar dessa “pequena” diferença, continuam a saber tão bem! Há o sabor natural (importantíssimo para quem goste de acrescentar e inventar coisas, tendo o iogurte como base), kiwi e pêssego. Além de que também somos brindadas com a preocupação da textura e, por isso, temos pedacinhos óptimos de fruta para entreter (e enganar a sensação de fome)





Estes novos Activia sem lactose são maravilhosos porque além de não me obrigarem a renunciar ao sabor, não me dão a sensação de inchaço (e, portanto, de falta de progresso na minha aventura do fitness) e porque também não me sabotam os treinos já que têm 0% de matéria gorda. 





a Mãe é que sabe Instagram

*post escrito em parceria com a agência de comunicação.

2 comentários:

  1. Eu bebo Activia, têm imensos sabores, a nível de calorias e açúcar nem são dos piores.
    Para reduzir o inchaço experimenta cortar no trigo, se é que já não cortaste.

    ResponderEliminar
  2. Olá Joana,
    Eu também tenho rosácea e nunca pensei que os lacticínios pudessem agravar os sintomas (também nunca me disseram) :O será que varia de pessoa para pessoa, ou é uma situação comum a todos os portadores?

    Obrigada :)

    ResponderEliminar