sábado, 6 de junho de 2015

Às vezes não tenho força ou paciência.

Às vezes não tenho força ou paciência. E nada tem que ver com ela. Às vezes, simplesmente, não consigo imaginar-me mais 4 horas a fazer o que fazemos todos os dias até serem horas dela ir dormir. Às vezes sinto que passeio porque eu preciso, para ver se me passa o mau feitio e para a Irene ter de volta a mãe que gosta de brincar e de sorrir. 

Sem nenhum motivo em especial. Para além da habitual privação de sono e da provável ciática, às vezes, simplesmente, não me apetece. Em casa? O tempo passa tão devagar. Temos mesmo de ir sair. 

Neste dia a Irene não tinha feito a sesta da tarde, não tinha conseguido adormecê-la. Já passava das 17h e, portanto, mais valia aguenta-la mais um bocadinho até ao jantar e ia dormir mais cedo. 

Fomos "lá abaixo". Peguei no carrinho leve (escolham sempre o carro mais prático e não o mais design, eu lixei-me à pala disso e agora tenho dois...) e fomos. E foi como se fosse um reset. Soube bem às duas. Aconselho. Sempre que estiverem "fartas", desopilem e levem-nos convosco! 


Acham que ela estava com sono? :( Foi melhor do que estarmos as duas em casa a aturarmo-nos uma à outra, acreditem. 













3 comentários:

  1. Compreendo perfeitamente....

    ResponderEliminar
  2. Como compreendo... e sinto-me culpada por às vezes querer que ela vá dormir para poder ter um tempinho sem brinquedos a gritar ou simplesmente conseguir passar a ferro ou fazer outra coisa qualquer...

    ResponderEliminar