6.09.2015

A minha filha tem orelhas de abano

Tem, é um facto. Quando a Isabel nasceu, vinha com as orelhas dobradinhas. Depois, passado um mês, começámos a notar que se estavam a afastar cada vez mais da cabeça. No segundo mês, comecei a pôr-lhe fitas, porque li que a cartilagem ainda estava tão molinha (não é este o termo técnico) que ia ao lugar. Andava de fita muitas vezes durante o dia, até ter uns 9 meses, mas para dormir nem pensar porque tinha medo que saísse do sítio e que a sufocasse.



Além de sentir que estava a fazer tudo certinho, que era por ela, gostava de lhe ver as fitas.

Várias pessoas me disseram para comprar uma espécie de adesivo na farmácia e lhe pôr. Nunca consegui comprar. Como ela tinha algum cabelo, não a queria magoar.

Depois, andei a pesquisar na net outras formas de contornar a coisa. Sim, sim, que eu vi muito bem o que uma criança com orelhas saídas sofre na escola. Tinha um colega, o João Diogo, que era o "urso". Vi bem o quão cruéis podem ser as crianças umas para as outras. Como mãe, por mais que quisesse pensar que a vou ensinar a gostar de si, independentemente das características físicas, só o facto de pensar que ela podia chorar com as bocas dos outros miúdos, consumia-me um bocado. Confesso. Preocupei-me. Não era coisa que me dava insónias, mas, de vez em quando, pensava nisso.

E se se usa aparelhos para corrigir os dentes, por que não algo para corrigir as orelhas? Encontrei um site, que me pareceu revolucionar esta área, o Ear Buddies. Não é um aparelho que se venda na Pixmania, não, não. É uma coisa aprovada por especialistas de saúde britânicos e que pode evitar a realização de cirurgias a longo prazo. Além da orelha de morcego, há outras pequenas imperfeições que podem ser corrigidas com esta coisa, com grandes taxas de sucesso (90%), se aplicado nas quatro primeiras semanas de vida e com valores bastante altos até aos seis meses.



Em 10 anos, as cirurgias às orelhas (otoplastia) reduziram em 20% no Reino Unido, à conta deste bichinho, que durante a aplicação fica assim:


Mais uma vez, pensei que teria de rapar o cabelo à Isabel na zona à volta das orelhas, que teria mais uma preocupação na hora do banho e preocupei-me com aquilo que os outros iam pensar. Admito. Não quis ser a mãe obcecada com a aparência da filha. Depois, tinha gente à minha volta que desvalorizava: "ainda por cima é menina, depois o cabelo tapa". E tinham, em parte, razão.
Comecei a pensar no miúdo bem disposto que era o João Diogo. Como, já adolescente, era estimado por todos. Era o "ursinho" e pareceu-me sempre bem resolvido.

Desisti rápido da ideia. E a verdade é que deixei de ver. Deixei de ver as orelhas de abanico. Deixei de ligar. Olho para ela, e vejo o todo. Vejo-a linda, querida, feliz. Desculpem o vernáculo, caguei para isso. Caguei para as fitas também, que a deixavam um bocado suada e ela começou a não querer usá-las. Comecei a usar lacinhos. E a amá-la como ela é. Foi um processo de aprendizagem, porque durante algum tempo pensava no que a minha filha diria, dali a uns anos, sabendo que eu podia ter feito alguma coisa para contornar isto. Queria fazer tudo por ela, tudo. Hoje sinto-me bem com a minha escolha.



E sabem o que descobri, só depois de ser mãe? Que também eu tenho orelhas bastante saídas e nunca tinha reparado. Porque quando se está de bem com a vida, os pormenores não interessam nada.

18 comentários:

  1. Como eu te entendo o meu filho é igual foi buscar esse pormenor ao pai :D mas o pai era mais obcecado do que ele porque já estava a pensar o que poderia acontecer na escola. Também lhe coloquei fitas mas nunca encontrei neutras porque é para meninas e nunca paravam no sitio acabei por desistir já estava farta de já colocarmos complexos no bebé, hoje para mim são as orelhinhas mais perfeitas não vejo nenhum mal :) se um dia ele quiser fazer cirurgia terá todo o meu apoio mas temos que os ensinar que um pormenor não passa mesmo de um pormenor :)

    ResponderEliminar
  2. A minha filha tem já 11 meses e tb tem as orelhas mais saidas. Sai há mãe! Tb depressa desisti daz fitas e aceito-a tal como é...linda e mg feliz!
    Ensiná-la a aceitar-se, com defeitos e tudo, é a melhor coisa que posso fazer por ela...

    ResponderEliminar
  3. A minha filha tem já 11 meses e tb tem as orelhas mais saidas. Sai há mãe! Tb depressa desisti daz fitas e aceito-a tal como é...linda e mg feliz!
    Ensiná-la a aceitar-se, com defeitos e tudo, é a melhor coisa que posso fazer por ela...

    ResponderEliminar
  4. A minha filha tem já 11 meses e tb tem as orelhas mais saidas. Sai há mãe! Tb depressa desisti daz fitas e aceito-a tal como é...linda e mg feliz!
    Ensiná-la a aceitar-se, com defeitos e tudo, é a melhor coisa que posso fazer por ela...

    ResponderEliminar
  5. Eu tenho 34 anos tinha orelhas de abano... Desde que me conheço por gente que detestava que a minha mãe me fizesse tótós. A minha mãe e o meu pai senpre me educaram na base do amor. A minha mãe adorava pentear me;)
    Sabe qual foi a primeira coisa que fiz quando comeceina trabalhar?? Juntei dinheiro e fiz a operaçao ás orelhas... Foi a melhor coisa que fiz, hoje em dia con dois filhos, nenhum deles herdou os meus genes de orelhas😂😂
    Mas se algum deles tivesse orelhas de abano, faria a operação em pequenos.
    As crianças são crueis e eu sei o que passei por gozarem comigo...
    Mas a sua menina é linda de qualquer maneira, ela quando crescer fará a opção que a fizer feliz.

    ResponderEliminar
  6. Linda matéria, lindo Blog.

    ResponderEliminar
  7. Muito top..

    Parabéns!

    FLAVIO AGAZZI

    ResponderEliminar
  8. Muito top..

    Parabéns!

    FLAVIO AGAZZI

    ResponderEliminar
  9. Também tenho orelhonas grandes (em bebé então, ui), mas nunca fui gozada por isso - mas só porque não se viam, cobertas pelo cabelo... No entanto fui gozada por muitas outras coisas - e quando não há nada para gozar inventa-se. Não me importaria nada que os meus pais tivessem usado algum truque para que fossem mais pequenas, mas por outro lado pensando bem... eu sem orelhas grandes não era eu!

    ResponderEliminar
  10. Deixe lá as orelhas de "abano" e concentre-se nas lindasssss pestanas que a Isabel tem :) é logo o que salta a vista nas fotos!

    ResponderEliminar
  11. Encontrei que 'Ear Buddies' têm uma página no facebook. No anexo abaixo há um video no qual o inventor do aparelho fala na televisão britânica e têm legendas em Espanhol que acho um brasileiro consegue perceber!

    https://www.facebook.com/earbuddiesltd/videos

    ResponderEliminar
  12. Alguém me indica um médico?

    ResponderEliminar
  13. vi estes adesivos, sempre fiquei na duvida se resultariam, pois mal se notam.http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-699757571-otostick-corretor-estetico-de-orelhas-_JM

    ResponderEliminar
  14. ola a minha pequena tambem tem orelhas saidinha esta com 2 anos ja fui muito neorotica não sai de casa sem a faixinha e nem gostava que ninguem a visse sem a tal da faixa hoje aceitei mas qndo ela tiver idade de fazer a cirurgia acho que vou fazer, o cabelo dela ainda não tampa por ser cacheado e bota cacheado nisso rsrsrs mas hoje aceito e como vc disse e um fato.

    ResponderEliminar
  15. ola minha filha tem 9 meses e tem as orelhinhas de abano que sao hereditárias, como sei do sofrimento que as crianças passam gostaria muito de recorrer a algo eficaz para melhorar o aspecto das orelhinhas mas apos muito pesquisar essa idade em que ela se encontra e somente cirurgia e apos completar 7 anos, infelizmente e aguardar

    ResponderEliminar
  16. A orelha aberta ou fechada não mudará a beleza dela, ela é linda....

    ResponderEliminar
  17. Ola a todos! Eu tenho uma prima que os pais dela nao tem orelhas de abano,e ela em criança tinha, agora em adulta ja nem se nota nada.... ate fiquei a pensar mal mas agora em adulta fiquei de boca aberta. . Nao se nota! Eu e meu homem nao temos orelhas de abano,a minha filha tem... sera que em adulta pode melhorar como as da minha prima,bom eu quero acreditar que sim,mas se nao mudar paciência,eu amo ela acima de tudo!

    ResponderEliminar
  18. Muda sim minha filha nasceu com orelha de abano 'hoje ela tem 15 anos nem percebo mais .

    ResponderEliminar