quarta-feira, 10 de maio de 2017

Tenham dois filhos, já!

É óbvio que não vos estou a dar este conselho assim gratuitamente e do pé para a mão. Cada família tem de apalpar bem o terreno, fazer contas à vida, pensar bem, que isto de se ter filhos não é propriamente algo que se possa decidir irreflectidamente. Queremos que nada lhes falte, antecipamos de certa forma o futuro e todos os custos inerentes e queremos estar numa boa fase da nossa vida, com paciência e disponibilidade, tempo e muito amor. No nosso caso, foi também com uma boa dose de loucura. Numa fase em que a Isabel estava a dormir melhor - e desde sempre com a ideia de que não queríamos deixar muito tempo entre ambos os filhos - pumbas. Foi tão rápido que nem tivemos tempo de digerir bem a novidade​ (sorte a nossa, claro). Houve dias em que duvidei, dias em que disse para mim que devíamos ter esperado mais, dias em que achei que ia pirar, mas no fundo sabendo que foi o melhor que podíamos ter feito. 

Ontem às noite demorei quase uma hora a adormecê-las (já ficam num pagode e querem é converseta, uma mete a perna por cima da outra e ri-se (a Luísa, danadinha), a outra manda a irmã calar-se e faz queixinhas e andam naquilo não sei quanto tempo até eu me enervar (costumo meter a Luísa no meio a mamar e vou dando festinhas à Isabel mas acho que vou ter de mudar de estratégia porque fico com uma veia da testa a querer sair de tanto me enervar). É giro assim visto de fora e lá nos primeiros minutos mas quando vejo que não mando nada e que não consigo meter ordem naquilo começo a ficar quentinha e lá tenho de partir para as ameaças fofinhas de as separar e de dizer que vão ter de adormecer cada uma no seu quarto. É, neste momento, o único momento em que me enervo mais por serem duas (mas mais porque sou eu que quero sair dali e ter um tempo só para mim, elas não têm culpa...). De resto, já se faz (quase) tudo com uma perna às costas - até almoçar com as duas sozinha já fui, coisa que até aqui era impensável. Já tive um ano de treino também (1 ano!!!). Vamos ganhando calo e o melhor dos nossos dias sobressai mais! Adoro ver as dinâmicas entre elas, a Luísa a pedir "dá" à irmã e ela a partilhar (ou não eheh), a Isabel a contar-lhe histórias ou a ensinar-lhe coisas (ou a ralhar ou até com uma mãozinha mais leve...), os abraços e os beijos que me deixam uma aguinha nos olhos... E a Isabel a defender a irmã?... É maravilhoso. Por isso - tendo as condições todas que acham que têm de estar reunidas  - vos digo: tenham dois filhos, já! É bom demais. 









............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

17 comentários:

  1. Subscrevo tudo. Mais uma vez.
    Se existe vontade do casal e se as dúvidas se baseiam em medo de não conseguir gerir... diria que sim, tenham 2 já. Talvez até tenha tido sorte mas todos os dias acredito que ter duas filhas com 2 anos de diferença foi a decisão mais acertada da minha vida. Há dias mais complicados (quando uma ou as duas estão doentes por exemplo) mas o saldo é mesmo muito positivo: a alegria multiplica-se por mil e ver o amor crescer entre irmãs é uma felicidade impossível de descrever.

    ResponderEliminar
  2. A mais velha tem 8 anos e a(o) segunda(o) vem a caminho. Vamos lá ver como vai ser está nova aventura. ��

    ResponderEliminar
  3. Quero tanto mais mas enquanto a minha de três anos não dormir melhor e impensável estou exausta de mais pra tomar essa decisão admiro muito a sua coragem

    ResponderEliminar
  4. Como eu compreendo. O mais pequeno só tem 3 meses mas a mana (18 meses) não o larga com tanto miminho.. Quanto aos nervos tambem tenho fazes, mas faz tudo parte.. E sim, não e estamos nada arrependidos do curto espaço de tempo! Por isso partilho a mesma opinião :) beijinho

    ResponderEliminar
  5. Oh tao bom...a minha filhota está com 21 meses e o pai já anda pedir mais um... mas eu estou mais inclinada para que ela seja filha única por enquanto, costumo dizer que ela já tem muitos primos, por isso não precisas de manos kkkk mas ao mesmo tempo queria dar lhe um irmãozinho (a) ,até porque descobri que ela ADORA bebé, não pode ver bebé que fica toda excitada, as vezes imagino como seria se tivéssemos um bebé em casa, acho que ia morrer de amores de tanta cumplicidade... kkk mas para já um segundo bebé está fora de planos ( pelo menos o meu) kkkk
    PS: as tuas filhas são lindas!!!! Beijocas

    ResponderEliminar
  6. Se achas que ter dois te derrete o coração com tanta intensidade, experimenta ter 3... rebentas com tanto amor... abdica-se de muito, mas dá-se todo o amor que há...
    Avança Joana!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E mãe de três rapazes é ainda melhor!O amor a triplicar!

      Eliminar
  7. Muiuto bom ser mãe de dois!!!! Se puder passa lá no meu cantinho! www.travelwithkids.com.br

    ResponderEliminar
  8. O meu filho tera 22 meses quando a irma nascer, curiosa para ver a reaccao dele ele esta agora com quase 19 meses hoje deu muitos beijinhos na minha barriga e punha a cabecinha dele encostado.

    ResponderEliminar
  9. Um gostaria de ter dois filhos sem dúvida :D

    ResponderEliminar
  10. E lá está a pressão para ter filhos. Não têm filhos? Tenham um. Só têm um? Tenham mais. Quando vemos alguém tão jovem como a Joana a ter este tipo de discurso, percebemos que estamos muito longe de ter uma mudança de mentalidades.

    ResponderEliminar
  11. Espero ter, mas daqui a uns tempos...quando o meu filhote dormir melhor ;) acho que até 5 anos de diferença é bom, mais que isso já acho complicado e não se cria aquela relação tão próxima, pelo menos enquanto crianças. Gostava de ter com 4 anos de diferença, isto é, começar a tentar quando o meu filho fizer 3. Ainda falta mais de 1 ano :p

    ResponderEliminar
  12. A minha filha tinha 2 anos e meio quando chegou o meu filho. A decisão do 2º filho tão próximo foi planeada e não!! O meu instinto desejava muito. Com a idade não podia adiar muito mais, estava fora de questão só ter um filho. Foi um turbilhão de sentimentos e timings até!!! Tenho a Maria com 5 e o João com 2 anos e meio.... tudo foi a dobrar, há dias difíceis e vão haver, mas acredito que os dias fáceis são sempre mais, o Amor é sempre a DOBRAR, as gargalhadas, os sorrisos, os momentos bons sempre a DOBRAR. Bjinhos

    ResponderEliminar
  13. Ópa que lindas que elas estão! É sem duvida um desejo cá em casa :D beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Por aqui são dois - mas gémeos, com 5 meses. É impagável o mimo que já trocam! (E as orelhas que puxam um ao outro também)

    ResponderEliminar
  15. Tenho 3... as mais velhas com diferença de 12 meses e 13 dias. Agora com 12 e 11 anos. Pensei muitas vezes que ia enlouquecer! Eram fraldas, biberoes,toalhitas e papas. Banhos com as duas juntas e casa de banho a virar pantanal, gritos e choros em dose dupla,colo para as duas,até adoeciam juntas... mas não ha dinheiro que pague vê-las crescer juntas e serem inseparáveis! Depois 5 anos depois da mais nova veio o Zé Miguel... a mais velha super protectora e a mais nova a super ciumenta e mázinha pro cachopo... mas quando é hora dos mimos é de derreter o coração!

    ResponderEliminar
  16. Sem dúvida!!! A mais velha tinha 2 anos e meio quando nasceu a irmã! Não a larga um segundo e a mais nova (agora com 7 meses) já se mete com ela e derrete-se para a irmã 😃! Os meus dois amores

    ResponderEliminar