sexta-feira, 12 de maio de 2017

Existe uma crise aos 30? Nem acredito que fiz isto!

Por motivos que em breve vos contarei (eu, enquanto blogger, tenho vontade de partilhar quase tudo convosco, mas tenho sempre algum intervalo para conseguir digerir os acontecimentos) estou a passar por uma fase de mudança gigantesca e uma das minhas decisões foi largar o meu querido Smart (que adorava do fundo do meu coração por ser tão querido e útil) e voltar a ter um carro com mais de dois lugares. 

As escolhas não eram muitas, visto que as possibilidades são nenhumas aqui da querida, então, a única hipótese seria trocar por um carro de valor tão semelhante que não envolvesse dinheiro. Depois de umas horas num site para carros (o único que conheço), apaixonei-me por um carro azul-cueca. E sabem que mais? Estou louca por ele. 


Não, a Renault não pagou por este post (mas devia, ahah). Eu é que não queria por uma fotografia do meu com a matrícula, não sei porquê - "Ai, a filha expõe feita parva, mas a matrícula não?". A verdade é que há muitos anos (15) namorei com um rapaz que tinha um Twingo (acho que foi quando eles apareceram) e gostei tanto do interior do carro e das cores que dizia desde aí que, quando crescesse, queria ter um Twingo verde alface. Está lá perto, digo eu.

Perguntei à Irene se queria dar um nome ao carro e ela disse "Isabel" - o nome da filha mais velha da Joana Paixão Brás - como aliás agora tudo se chama.

Ontem já foi um alívio termos ido às compras e caber tudo na mala juntamente com a minha do ginásio, etc, etc.

Nova fase, "novo carro". Um azul-cueca - só porque não havia verde alface.

Crise dos 30? Provavelmente, mas estou a gostar.

........................................

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.


24 comentários:

  1. força, coragem, e foco na felicidade!

    ResponderEliminar
  2. Tambem tinha um smart e tive que trocar porque vem o 2 bebe a caminho e troquei por um megane bem espacoso , mudancas sao boas quando se vai para melhor. Tudo de bom

    ResponderEliminar
  3. Eu acho giro, e fofinho, até :-)
    Podes sempre dizer que é azul bebé, mais digno de meninas e do nome Isabel ;-)

    ResponderEliminar
  4. Ia escrever um comentário mas nem sei o que dizer. Só que fiquei decepcioada :-( e triste...

    ResponderEliminar
  5. Diz que sim, aos 30 aos 40 aos 50 :)
    Tudo a correr bem Joana. Que sejas muito feliz nesta nova fase.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. As razões (ou A razão) está muito evidente Joana... fico triste :-( Força e foco na felicidade!

    ResponderEliminar
  7. Joaninha,só te venho dizer que o caminho que tens pela frente é duro e incerto,conheço-o na perspectiva de filha e acredito que neste momento estejas um bocado aterrorizada,mas...vai correr tudo bem :) força,ânimo e coragem! O carro é muito querido,também tinha esses sentimentos relativamente ao twingo quando saiu ;)

    ResponderEliminar
  8. Também fico triste, achava que tinham uma relação mesmo gira. Cade os exemplos para manter a fé no amor??? :(

    ResponderEliminar
  9. Não percebo estes comentários tristes... O que se passa??
    O carro é muito giro Joana. :)

    ResponderEliminar
  10. também não percebo, mas se as mudanças vem para melhor, força

    ResponderEliminar
  11. Então mas a moça troca de carro, para um que até gosta, e a malta fica triste e decepcionada???!!!...
    Ou escapou-me algo ou não entendo nada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A malta anda a insinuar q a JG e o Frederico se separaram por causa de um post que ele fez no instagram. Se é verdade ou foi brincadeira dele não sei, mas não importa. A Joana falará disso se e quando quiser (talvez até nunca). Q deixem a moça em paz...

      Eliminar
    2. Anónimo ninguém está a insinuar nada. As pessoas leram os post. As pessoas seguem outras páginas/ Instagram. As pessoas (algumas) têm cérebro e usam-no. A Joana podia ter escolhido outra introdução para o tema do carro (não escolheu). A Joana podia ter escolhido (não escolheu) não publicar esses comentários. A Joana sabe que à primeira insinuação quem não segue outras páginas vai lá ver, só para ver se percebe melhor. A Joana disse que falará nas mudanças. Simples. É usar o cérebro e não ser carneirinho da internet.

      Eliminar
    3. É usar o cérebro e não pressionar uma pessoa que se quisesse já teria falado do assunto... Intrometidos :)

      Eliminar
    4. Starbreaker, é usar o cérebro e perceber que:
      A) a Joana é que escreveu o texto
      B) A Joana é que está a aprovar os comentários

      A sério não sejam pôneis. A pessoa pode não querer falar do assunto, mas a pessoa quer (ou não tem problema em que) outros falem do assunto.

      Há a vida e há o blog. É há que gerir o blog. Esta parte é só para entendidos).

      (Nada contra Joana. Irrita-me mais a cegueira dos fiéis pôneis do que a estratégia de redes sociais. Tipo mil vezes. Beijinho para si e tudo de bom. Para frente é que é caminho!)

      Eliminar
    5. Ahahahah adoro , já me chamaram hater por dizer que veste mal a miúda mas só pq lhes digo pra se meterem nas suas vidas já sou um pónei fiel. Haja coerência :)

      Eliminar
    6. Ah, e dizer que se quer que as pessoas falem da sua separação é, no mínimo, assustador e doentio.

      Eliminar
    7. Tenho a certeza que eu nunca lhe chamei hater por isso (mas um pônei por ter chamado). Nunca vi nenhum comentário seu mal educado.
      Os pôneis são aqueles que acham que tudo é inveja e que todos os que não concordam precisam de sexo. E sei que não é o seu caso.
      O que eu escrevi foi quer PARÊNTESIS não se importa. Continuo a achar o mesmo ou os comentários não seriam aprovados. Só isso (É um bem haja por não ser pônei:))

      Eliminar
    8. Eu percebo mesmo onde quer chegar, mas tendo tanta gente separada à minha volta e vendo como lidaram com isso, custa-me acreditar que alguém usaria isso para criar polémica ou ser falado. Mas percebo que achem que com a maneira como começou o post, estava a "pedi-las". Eu pessoalmente não perguntaria coisas desse calibre, acho que a Joana já disse que em breve falaria disso e seria de respeitar que não a pressionassem até lá. Cada um sabe de si, claro. Talvez fique um bocado "acesa" quando o tópico é "separações", é um assunto que me diz muito. Quanto à aprovação de comentários, acho que aqui quase tudo é aprovado (alguns que eu pessoalmente dispensaria ler, nomeadamente quando envolve maldade para com as crianças)... O bom e o mau. Não é daqueles blogs em que só se publicam os comentários bajulatórios.
      Quanto aos póneis da internet, eu também não os tolero. Quem não concorda com tudo precisa de ar e sexo e é um invejoso e pobre de espírito - melhor ainda quando se pergunta "Gostam do xyz" mas só se pode responder que sim, se se responder que não já se insere no perfil que mencionei atrás. Enfim, welcome to the internet! Ahahaha

      Eliminar
  12. Tenho vindo cá todos os dias para ver se há novidades ... joaninha espero que não seja o que estou a pensar :(

    ResponderEliminar
  13. Joana, já soube o porquê dessa "mudança gigantesca" que passas, vi num instagram e mais do que palavras de força, venho lembrar-te que não te deves sentir na obrigação de falar disso nem de explicar as razões. O teu (vosso) blog é sobre maternidade e como tal só partilhas o que realmente queres e achas que devamos saber. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora bem, anónima, a Joana é que abriu o assunto no início deste post, não foi? Claro que aguçou a curiosidade das pessoas e estas, incitadas pelo que a própria escreveu e se arranjaram tempo para isso, em meia dúzia de cliques, perceberam o que se passava (até porque o pai da Irene não está propriamente a escondê-lo nas redes sociais e a própria Joana já mudou de nome no facebook...) Isto para dizer que ninguém está a insinuar nada, até deixaram mensagens bem queridas à Joana e as pessoas deixam a Joana em paz e não a fazem sentir na obrigação de nada, a própria é que deu origem à curiosidade e é a mesma que diz que vai partilhar a questão quando entender que é tempo disso. Além de que ela não precisa de defesa, até porque ninguém a atacou...chiça, se há coisa irritante são talifãs!

      Eliminar
    2. Assim como não precisa de defesa também não deve precisar que falem por ela. O meu comentário não foi em nada ofensivo nem para com a Joana nem para com as leitoras deste blog, mas se lhe fez tanta impressão.. Não vejo motivos para tal mas também não vou alimentar mais picardias num blog, até porque gosto deste blog e acho que não o ia beneficiar em nada.Fique bem.

      Eliminar