segunda-feira, 13 de junho de 2016

Ser mãe é chorar com isto.

Estava agora a filtrar as imagens das férias e deparei-me com esta fotografia (em baixo) que me fez automaticamente chorar e por vários motivos. Por ter sido espontâneo e eles realmente se darem assim um com o outro, por uma sensação de estar tudo "certo" e porque sinto saudades de ser pequenina e de ter o meu pai também "ali" comigo.

Estou a lembrar-me do meu primeiro sentimento depois do parto, o meu primeiro segundo de "consciência" do que tinha acabado de acontecer (foi um parto muuito complicado) foi quando o Frederico lhe pegou ao colo. 

Ser mãe (também) é chorar com isto. São os nossos filhos que nos dão muita da nossa vontade de viver e de sermos felizes, mas a moldura de ter a família junta (seja a original ou nem por isso) é maravilhosa. Aprecio com uma felicidade a triplicar por reconhecer a "sorte" que a minha filha tem. 



Sigam-nos no instagram aqui @aMãeéquesabe
E a mim, se quiserem: @JoanaGama

2 comentários:

  1. Concordo tanto, mas tanto, com a ideia de que uma família junta transmite harmonia, aconchego, 'tudo vai correr bem'.
    Não tive, nem original nem pós-divórcio dos meus pais, e não consegui que a minha filha tivesse. Tento não pensar nisso, mas é uma mágoa que tenho e não me perdoo.
    Um beijo grande

    ResponderEliminar