quarta-feira, 1 de junho de 2016

Quem não?

É um dos cheiros da minha infância. Aquele que mais me remete para o carinho da minha mãe, na hora de adormecer. Vinha aconchegar-me na cama, dobrava o lençol de cima no edredon, beijava-me a cara ou fazia nariz de esquimó, dizia-me que tinha as melhores bochechas para se dar beijos, desejava-me boa noite, apagava a luz e saía, deixando a porta entreaberta. No ar, ficava aquele cheiro. Até hoje, se fechar os olhos, consigo senti-lo. Consigo imaginar a pele dela, macia, a beijar-me as bochechas vezes sem conta. Desafiarem-me a escrever sobre o creme NIVEA é darem-me o meu álbum de infância para as mãos, mas com aroma, textura e muitas saudades. Já me conhecem, escusado será dizer que já estou para aqui a chorar.





Lembro-me daquele boião azul, que pareciam dois, em reflexo no espelho, na prateleira da casa de banho de azulejos cor-de-rosa. Era um dos truques de beleza da minha mãe. Sempre a achei muito bonita, de trança loura, comprida, com um ar de menina - que ainda mantem - e sonhava ser como ela. Todos os dias, de manhã, depois do banho, espalhava o creme pelo corpo. "Nunca te esqueças de meter creme nos cotovelos", dizia-me. Rituais que não se esquecem, assim como não se apaga a memória da chegada à praia, com os baldes e as raquetes e toda a tralha que coubesse nos sacos, e avistar, ao longe, aquela bola gigante azul a dizer "NIVEA". Antes de sairmos debaixo do chapéu, já sabíamos: vinha a sessão dos cremes, que teríamos de repetir várias vezes, ao longo do dia. Ainda hoje sinto o cheiro do protector misturado com o cabelo salgado (que eu fazia questão de sugar, acabada de sair do mar) e ainda hoje tenho o mesmo prazer ao espalhar o creme depois do banho, na pele ainda morna do sol.


E não é por acaso que continua a ser o creme mais famoso em todo o mundo. Dá para toda a família, hidrata muito bem todas as partes do corpo (hidrata casacos e botas de couro, sabiam desta?) e até serve de desmaquilhante, quando este acaba (se quiserem, explico-vos o truque hehe).

E como se o valor emocional, as mil e uma utilidades e o mais que comprovado sucesso não bastassem, a marca não pára de inovar. Já se cruzaram com as NIVEA Tales?


Quatro latas ilustradas, com uma história cada e que, tenho a certeza, a Isabel vai adorar (se já adora o ritual de espalhar o creme, nela e na "mana", na minha barriga), vai gostar ainda mais quando vir que a lata tem "munecos". E, quem sabe, vai também ficar com memórias inesquecíveis destes momentos com a mãe, como eu tenho com a minha.



10 comentários:

  1. Olá Joana, Infelizmente um dos ingredientes principais deste creme é parafina (neste caso aparece como Paraffinum Liquidum e como Paraffin), um derivado do petróleo. E a pele absorve cerca de 60% do que lhe colocamos em cima. Obviamente que cada um faz o que acha que deve fazer (e esta marca e outras dizem que a parafina é um ingrediente inofensivo); só te quis informar no caso de não teres ainda reparado. Bejinhos, Mafalda de Santarém em Londres

    ResponderEliminar
  2. Também sempre foi presença habitual em casa dos meus pais.
    Venha de lá esse truque para desmaquilhar, que pode vir a dar jeito :-)

    ResponderEliminar
  3. O meu avô utilizava isso como protector na praia (sim, sem comentários)
    Recentemente o médico mandou-me aplicar na cicatriz da cesariana, disse que não valia a pena por mais nenhum creme (vamos ver, espero que sim)

    ResponderEliminar
  4. Post escrito antes da Luisinha nascer :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns para todos e felicidades para a Luisinha.

      Eliminar
    2. Se calhar a Joana gostava de ter sido ela própria a dar a noticia que a filha nasceu...

      Eliminar
  5. Lembro perfeitamente todas as noites ir ao quarto da minha mãe por-lhe creme nívea nas pernas, mãos e pés. E dizia-lhe que ia ser sempre a enfermeira dela . Guardo esses momentos com muito carinho

    ResponderEliminar
  6. Dito por médicos que é o único creme que repõe o PH natural da pele, eu que o diga, faz milagres na minha pele seca com eczemas, melhor do que andar a por cortisona e o meu filho também adora!Usei-o na gravidez misturado com o também tradicional óleo johnson e não fiquei com estrias!

    ResponderEliminar