sexta-feira, 24 de junho de 2016

Ela dorme no meio de nós.

Decidimos assim e tem sido o melhor para nossa família. Não quero fazer um elogio do co-sleeping, dizer que é a melhor opção (acho que cada mãe/pai saberá o que é melhor dinâmica para os seus), mas cá em casa, depois de um pós-parto mais complicadito, ter a Luisinha aqui mesmo ao lado tem sido muito bom. Por todas as razões: para senti-la bem perto, para ela me sentir a mim, para não me mexer muito nem levantar durante a noite (já bastam as piscinas até ao quarto da Isabel - que hoje, "benzádeus" dormiu a noite toda), para estar à distância de uma mão, para lhe acalmar os pesadelos (ou espasmos ou ambos). 

E perguntam vocês, mas não têm medo de a esborrachar? Epa, não. A cama é grande, já estamos habituados a dormir com a Isabel nas férias e quando ela quer (é ela que nos esborracha a nós até) e temos um bom perímetro de segurança com o ninho (melhor invenção de sempre). Além disso, o marido é encalorado, não é de se colar nem vir para cima de ninguém (salvo seja... hehe). Também não temos sentido falta, enquanto casal, de ter o nosso espaço, por mais anti-romântico que isso possa parecer. 

Até agora tem dormido sestas no ninho e na alcofa e um dia destes experimentamos a alcofa para dormir à noite. Também vai correr bem de certezinha.

Agora vejam bem esta riqueza a dormir uma sesta, coisa mais querida da sua mãe!











Ninho: Agu agu
Babygrow (lindo e confortável): Ratinho Feliz
Coelho: Zara Home


Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também;) @JoanaPaixaoBras

17 comentários:

  1. Muito fofiiiiinha!!
    Mas na foto em que ela está a bocejar parece que já tem um dente!!! LOLOL

    ResponderEliminar
  2. Olá Joana, eu tenho uma menina com 6 anos e um menino com 15 meses, ela já dorme no quarto dela (dormiu até aos 2anos no nosso, na cama dela mas bem encostadinha a nossa, ele dorme na caminha dele e tb bem encostadinha a nossa, ela de vez em quando acorda de noite, e chama mãe quero ir para a tua cama, ou então lá vem ela com a almofada debaixo do braço, deita-se a adormece logo (eu acho que esteve sempre a dormir:), ele a meio da noite acorda põe-se de pé a abanar a cama e quando olho para ele já esta a sorrir, pego nele vai tb para a nossa cama, e fica logo a dormir. E lá estamos os 4, eu e o pai quase a cair da cama, mas sem problema. E depois qual é o mal, não é tão bom!!! Bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Que coisa mais querida! Adoro as fotos e essa princesa mais linda então nem se fala.. mas tinha de ser, ou não tivesse o melhor nome! eheh
    Parabens Joana!

    ResponderEliminar
  4. Durante a gravidez pesquisaste berços de co slepping não chegaste a comprar?
    A minha filha de 21M bebé dormiu muuuuito na nossa cama. Agora dorme no quarto dela e na caminha dela.

    ResponderEliminar
  5. E não tens medo? Acho tão pouco seguro... Sim, a mãe é que sabe bla bla

    ResponderEliminar
  6. Uma pergunta honesta e sincera: pra que serve o ninho? Quais as vantagens? Eu usei muito a almofada de amamentacao.

    ResponderEliminar
  7. Eu concordo plenamente e também sempre fiz isso e faço com o meu Eduardo. O facto de andarmos toda a noite no "levanta e deita" não descansamos e sem descanso não há energia para cuidar dos nossos filhos. Eu senti essa necessidade,claro que há aquelas mais radicalistas que discordam plenamente mas cada casal,e porque isto é claro uma decisão tomada a dois, é que tem que saber o que é melhor, e para nós foi o Eduardo vir dormir para a nossa cama. Adormece na dele mas a meio da noite lá vem ele. 😃

    ResponderEliminar
  8. ai, dá uma saudade :) beijos nas 3 miúdas lindas!

    ResponderEliminar
  9. Quando são muito pequeninos não me sinto segura a dormir com um bebé na minha cama. Não conseguiria adormecer com os nervos. :)
    Mas, a partir de uma certa idade, não tenho qualquer problema. A Lara já tem 2 anos e dorme na sua cama e quarto desde os 12 meses mas, quando acorda a meio da noite e não quer dormir nem por nada, acabamos por a levar para a nossa cama. Ou isso ou ninguém dorme nada e feitos zombies, sem energia nem humor para brincar com ela depois do trabalho, é que não dá. Não é bom para nós nem para ela.

    ResponderEliminar
  10. O meu bebé está com 6 meses e dormiu quase sempre no berço dele parte da noite, a outra parte semore ao pé de nós. Aos 2,5 meses começou a dormir toda a noite no berço dele. Mas entretanto desde os 5 meses, há um mês, dorme na nossa cama, debaixo da asa como costumo dizer, ou seja, com a cabeça no meu braço! Está sempre a querer mamar e mesmo adormecendo não o consigo por na cama dele que acorda imediatamente. É muito cansativo pois é raro dormir uma noite completa sem interrupções várias, mas vale a pena por causa do miminho todo que temos ali, não me chateia nada. Mas é muuuito cansativo!

    ResponderEliminar
  11. Epa este comentário não tem nada a ver com o post... Antes demais parabéns pela Luisinha :) mas esses babygrows cheios de golinhas em recém nascidos fazem-me muita confusão! Ah e tal lá vai esta dizer que é piroso! Nada disso. Quando o meu filho nasceu também comprei umas coisas dessas com umas golinhas (mais másculas ;) principalmente para ficar bonito na fotografia, mas cada um que vestia, pimba golinha toda bolsada e a cheirar a azedo (que a gola fica muito em cima do pescoço) sou só eu com esse problema?!
    Catarina

    ResponderEliminar
  12. A Noa sempre dormiu comigo na cama na maternidade, em casa continuou mas eventualmente passou para a cama dela colada à nossa, actualmente grávida do segundo escolhi também um ninho mas da Sleppyhead que é idêntico a esse mas mais justinho para simular aquele "aperto" e vou optar por alcofa também mas a ideia é também essa, como a Noa terá 20 meses quando o mano chegar nós queremos é descansar para podermos dar o melhor de nós a ambos 🙏🏼🙏🏼

    A Luísa está uma duçura!!! 😍 Que fotos maravilhosas 💖

    ResponderEliminar
  13. Olá Joana! A Camila com 19 meses dorme na nossa cama, mama durante a noite por isso é a opção mais adequada para o nosso bem estar. :)
    A Luisa é uma delicia!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Viva o co-sleeping :) cá em casa somos adeptos, pelo menos eu e os meus filhos. As costas do meu marido já não acham tanta piada

    ResponderEliminar