segunda-feira, 2 de maio de 2016

Gravidez não é doença, mas...

Gravidez não é doença. Certíssimo. Na primeira pude experimentar isso até ao fim, na maior das calmas e trabalhei até uma semana e picos antes da Isabel nascer. Enjoos no início (nos primeiros 4 meses, vá), uns desconfortos normais de fim de gravidez, muito chichi, mas nem de retenção de líquidos ou de azia me pude queixar.

Nesta gravidez, tudo perfeito até agora. Nos últimos meses, andava fresca que nem uma alface, sem grandes desconfortos, nem sequer necessidade de ir à casa de banho de 5 em 5 minutos. 

Mas ontem... ontem fui apanhada por umas dores que sim senhor. Acho que até tenho alta tolerância à dor, atenção. Já tive pedras nos rins, já arranquei cisos, já tive um parto e pontos até mais não, custa-me zero ser picada para análises e não sou de guinchar muito. Acho que para me queixar à séria (e chorar de dores físicas) é preciso bastante. Ora, ontem senti umas dores na zona pélvica, debaixo da barriga, virilhas e vagina que "Deus me acuda". Difícil de explicar. Dores musculares, ossos, choques eléctricos, murraças... eu sei lá. Quando queria dar dois passos, levantar-me da cama, virar-me na cama (só me sentia bem deitada de lado) era um vê se te avias.
Tive amigas que me disseram que podia ser disfunção da sínfise pública, que tinham tido na gravidez e que só passou depois do parto. No fundo é uma inflamação das articulações, resultado do maior relaxamento e movimento dessas articulações, depois de se libertar a hormona relaxina. O corpo prepara-se para o parto, cria condições, mas essas condições podem dar nisto, com o excessivo à-vontadinha que se dá às articulações e depois elas andam ali mais laças e mais desalinhadas (se houver por aí gente que perceba mesmo disto e estiver a dizer algum disparate, corrijam-me por favor). Pois que elas andaram com dores destas semanas atrás de semanas (e uma delas só teve a filha às 41semanas e 4 dias), disseram-me que não havia muito a fazer e eu só pensava: como vou aguentar estas dores de ir às lágrimas durante semanas?

Fui ao hospital tentar perceber o que teria efectivamente. O médico viu-me, fiz ecografia, mandou-me fazer CTG, paracetamol para a veia e soro, análise à urina (não por esta ordem). Melhorei. Sem ficar perfeita, já conseguia andar. Tive muitas contracções (confesso que não tinha sentido nem uma em casa, mas com o alívio das dores pélvicas, senti-as e bem). Não lhe pareceu a tal disfunção, mas sim dores resultantes das contracções de treino e o meu corpo a preparar-se para o grande evento. De qualquer forma, se voltarem em grande, volto lá. Muita hidratação e descanso. A tentar cumprir, que a Luisinha tem ainda umas boas semanas pela frente na minha barriga!

Ontem, durante as 3 horas em que lá estive, claro que tudo me passou pela cabeça: "ora, se nasce hoje não tenho aqui as malas", "também, se nascer hoje as roupas não lhe iriam servir mesmo, que seria prematura", "que parvoíce, não vai nascer nada", "ui! nova contracção, já? ai tu queres ver?", "a Isabel vai ficar "sem mãe" a dar-lhe colo e cavalitas menos um mês do que o previsto?", "tenho fome e quero pato à pequim com arroz chao chao". Demasiadas sinapses a ocorrerem no meu cérebro.

Hoje, sinto-me melhor que ontem (já não choro a andar, nem perto), já tive algumas contracções, mas muito espaçadas, e estou calma. De esforço físico só: idas à casa de banho, fazer um almoço rápido, apanhar a roupa estendida e ir buscar a Isabel à creche. De resto, estou a fazer um buraco no colchão da cama, com o meu peso. :)

Agora é optimismo e bola para a frente (só de pensar nas coisas bem piores que algumas mães sofrem na gravidez, isto é peanuts).


O almoço de hoje, para compensar alguns dos estragos que tenho feito, todo o santo dia:

Uma foto publicada por Joana Paixão Brás (@joanapaixaobras) a


Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também;) @JoanaPaixaoBras

13 comentários:

  1. Infelizmente foi me diagnosticado essa disfunçao por volta das 20semanas. Ja estou a caminho das 38 e uns dias melhores e outros piores, tenho sobrevivido xD tambem me considero tolerante à dor, mas que as vezes me vêm as lagrimas aos olhos e o desespero para que passe, ai isso vem.
    Estou em inglaterra e pelo que percebi da explicaçao por "miudos" que me deram é o qu disseste acima....nada me fizeram, apenas me recomendaram fisioterapia e disseram que ia ficar pior com o aproximar da hora. O que fiz foi basicamente nao estar quieta. Ando, faço exercicios, danço e mexo me muito e tem ajudado!
    Mas se contigo sao so as contraçoes de treino, nao sei mesmo o que recomendar xD apenas as melhoras e ja falta pouco xDs

    ResponderEliminar
  2. Passei pelo mesmo é começou logo por volta das 20 semanas. A juntar às dores pélvicas ainda tinha ciática. No hospital receitaram-me neurobion mas não me fez grande coisa. A boa notícia é que desapareceu tudo com o parto! No dia seguinte estava como nova.

    ResponderEliminar
  3. Passei por isso na gravidez e a catraia só foi forçada a nascer às 41 semanas, sacana, hoje passados 7 meses ainda tenho bastantes dores e dificuldades na mobilidade. Vamos ver se a coisa com o Verão melhora :/
    Melhorinhas, está quase!

    ResponderEliminar
  4. olá Joana, quero ante de mais pedir imensas desculpas... Tenho um garoto pequeno (21 meses) e estou gravida de 36 semanas e invejei-te muito muito muito =( Via-te bem a brincar com a tua filhota e queria tanto estar em condições para pegar no meu pequenino mas não posso. Tantas contraçoes de treino dolorosas, tantas dores (se não cumprisse com o repouso) Tive até fazer as 36 com o coração na boca, vai não vai que nasce e não tenho nada pronto... E pensei porra sou só eu que tenho o raio da barriga a dar sinal que tenho que descansar e levar a vida muito devagar. Ter que deixar para outros o banho o jantar o colo quando o meu menino se magoava, custou-me/custa-me tanto. mas é por uma boa causa. Por isso peço desculpas pois olhava para ti e queria poder fazer o mesmo, mas afinal tambem tens essas fragilidades, os medos. Confesso que foi sem maldade. Vai correr tudo bem =) força aí

    ResponderEliminar
  5. A Constança nasceu a 16 de março e eu tive de vir para casa a 29 de Novembro pq tinha contrações e um peso na vagina que parecia que a miuda ia sair a qq altura... muito magnesiocard e descanso... fomos até às 40 semanas e 1 dia (mas teve que ser provocado por causa do problema do rim dela...)

    Vais ver que melhoras... agora já falta pouco... beijinhos para os 4

    ResponderEliminar
  6. Olha sou eu!! Eu sou a amiga "desgraçada" da Joana que teve dores horriveis desde as 22 semanas até às belissimas 41+4 semanas. Eu já so chorava de dores. De noite voltar-me na cama era horrivel. Andar era de loucos. E a Sofia sem dar sinais de querer nascer. E o que me receitava o medico? "Faça caminhadas mamã, para ver se a Sofia se decide". Só me apetecia dar bater-lhe. Induzir era impensável com o meu medico que é todo a favor da natureza. Hoje sou uma orgulhosa mama que teve uma bebé linda às 41+4 (na proxima faço apostas em como chego às 42). Mas na altura eu não achava piada nenhuma!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal é qual! Lol. Faça caminhadas e tenha relações. Doía-me tudo da cintura para baixo e os médicos ainda sugeriam poucas-vergonhas :v

      Eliminar
  7. Olá Joana, sei perfeitamente o que sentes. Descobri em Maio do ano passado que estava grávida porque tinha dores horríveis, daquelas que eu nem sabia se estava bem deitada, de pé, de cócoras ou na sanita. Quando percebemos que o se passava doi-me dito que não havia nada a fazer, a não ser paracetamol, e que as dores iriam durar a gravidez toda... Era o corpo adaptar-se à gravidez, segundo os médicos os meus tendões e ligamentos são muitos duros e entravam em força contrária com o resto do corpo, enquanto uns queriam distender eles contraíam.
    Houve dias melhores e outros piores, aliás foi a única queixa que tive durante toda a gravidez :)
    O meu bebé nasceu perfeitamente saudável às 39 semanas e 6 dias e porque foi obrigado!
    Um beijinho e as melhoras!

    ResponderEliminar
  8. Foste ao Hospital de Santarém, Joana? Isto porque no outro post várias pessoas tiveram más experiências. Eu tive a Camila lá e foi tudo impecável. Gostei muito. Também recorri uma vez às urgências e fui bem atendida. Como disseste e bem más experiências há em todo o lado.
    Espero que estejas melhor! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui e gostei muito, muito bem atendida. Beijinhos

      Eliminar
  9. Obrigada pela partilha! Ler posts e ver fotos de mães que estão super bem até ao nascimento dos bebés e que viajam, trabalham e são autênticas Carolinas Patrocínio fez-me acreditar que também seria assim comigo e depois vem a vida real e vou ficar os 9 meses de repouso, sem poder fazer caminhadas e aproveitar esta fase como imaginei... É simplesmente horrível! Ficamos dependentes como se estivéssemos na 3ª idade e por dentro temos imensa energia :( Gravidez é doença sim, para algumas pessoas... Por isso mamãs que têm a sorte de ter uma gravidez dita normal, considerem-se umas abençoadas! Beijinhos Diana Fonseca

    ResponderEliminar
  10. Ontem foi a festinha na escola da minha princesa de 19meses, estou gravida de 30semanas com recomendação de repouso por causa do colo do utero e das contracções que tenho tido... Ja me andava a sentir tão mal por não poder tratar dela a 100% e ultimamente tenho tido muitas dores pélvicas e nas ancas para juntar ao resto. Fui a festa porque ia ser pacífico e ela merece, mas quando cheguei a casa so consegui chorar por perceber que não foi pacífico e ela queria colo como todos os outros bebés e eu não lho podia dar. So quero aguentar mais umas semanas mas tem sido dose e emocionalmente muito difícil. Força para todas nós que estamos a passar por isto! Beijinho
    Mara Lopes

    ResponderEliminar
  11. Eu desde as 26 semanas que o meu piteco anda acelerado para sair tive 3 semanas na Mac devido ao colo mandaram me para casa há 5 dias e ficar dependente das outras pessoas para tudo e dose
    Contracoes poucas mas nada que o magnésio e muito repouso ei de chegar lá
    Custa me imenso porque tenho um pequeno com 5 anos que só quer mimo e eu sinto me impotente
    Boa sorte a todas as futuras mamãs

    ResponderEliminar