sexta-feira, 20 de maio de 2016

A nova farda da Irene.

A Irene vai para a escola em Setembro, ainda nem me informei se é farda ou não que ela tem de usar. Por um lado, gostaria que sim. Gostei muito de usar farda num dos meus colégios. Por outro lado, perder a piada de a embonecar todos os dias... 

Uma amiga minha tem uma loja online que estreou agora uma linha de criança a KIDER da MOVE • MENT e estou apaixonada pela simplicidade e pelo bom gosto. Tudo bem que gostos não se discutem, mas aquele que eu acho que combina mais com a personalidade da Irene é este mesmo. É palhaça, é mexida, é loud e tem um rabinho de fralda delicioso - tal como a mãe (menos a parte da fralda, para já...).

Adorei o #needanap da tshirt e a saia tipo ténis. Estava descontraída mas a mais gira do parque e estavam lá umas betazorras de fofos mesmo com 19 anos a dar tudo ;)

Querem ver a minha barriguitas? 

A da Irene, claro.. A minha vou poupar-vos a isso. 

Joaninha, adoro as tuas roupas, mesmo. Não é por gostar de ti que a Irene as vai usar imenso, é mesmo porque, se eu fosse empreendedora como tu, se tivesse bom gosto como tu, seria isto que criaria para ela. 










T-shirt e saia - MOVE • MENT

6 comentários:

  1. O dia 19 de maio de 2016 foi seguramente o dia em que mais chorei em toda a minha vida(por um lado ainda bem porque significa que nunca aconteceu nenhuma desgraça na minha vida) foi o primeiro dia da minha filha na creche. Depois de quase 16 meses a estar 24 horas com ela tive de a deixar assim de um dia para o outro. Era para começar a trabalhar em setembro mas ligaram me no dia 18 para começar no dia 19 e assim foi e foi muito muito duro. Posso dizer que não me lembro de como cheguei ao carro( foi pelos braços do meu marido) e que nem pensava que era possível chorar tanto e me doer tanto o peito. Deixa los na creche e deixar lá o nosso coração e para continuar temos mesmo de fazer das tripas novo coração porque o nosso já não está por lá. Já foram dois dias e não sei como vou aguentar a semana que vem...deus me dê forças a mim e a todas as mães galinhas. Joana quando chegar a vossa vez que tenham muita força a coragem. Beijos para todas as mulheres deste blog que me tem ajudado tanto. Venho desabafar convosco porque sei que aqui não serei julgada nem ridicularizada pelas minhas lamechisses. Sandra Gonçalves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é nada lamechas é mãe , vai correr tudo bem.

      Eliminar
    2. Não é nada lamechas. Só pude estar seis meses com o meu rapazinho em casa e mesmo assim, deixa lo na creche foi das piores alturas da minha vida. Chorei tanto. E ele tb. Nos primeiros dias veio rouco. Quando me lembro ainda choro. Nenhuma mãe devia ter k deixar o filho para ser cuidado por estranhos.

      Eliminar
    3. Obrigada a todas. Pode parecer estranho mas essas palavras de desconhecidos por vezes ajudam e muito. Mãe sofre mas cada sorriso, beijo e abraço fazem valer a pena. Uma boa semana para todas e um bem haja pela ajuda. Sandra Gonçalves

      Eliminar