quarta-feira, 4 de maio de 2016

A Necas foi pela primeira vez ao cabeleireiro.

Tenho sido sempre eu a cortar-lhe o cabelo. Depois do banho, penteava e depois cortava com a tesoura das unhas. O que vale é que como ela tem o cabelo ondulado e afins, nunca se notou bem que eu tenho tanto jeito para cabeleireira como para apicultora. 


Expliquei-lhe tudinho. Expliquei-lhe que a menina ia pegar numa tesoura e que lhe ia cortar o cabelinho. Que não ia doer. Que ia ficar fresquinha e ela até estava entusiasmada. Até que... começou a chorar! Não sei se foi o por a mola na cabeça que foi feito com menos cuidado, mas só aí é que lhe caiu a ficha. Consegui controlar. Estive o tempo todo a falar com ela, a fazer-lhe perguntas, a cantar canções e ela até se distraiu.

Ficou mais fresquinha, acho que fica bem das duas maneiras - modéstia à parte, claro, mas valeu a pena. Muito mais prático, isso sim.

Foi a primeira vez no cabeleireiro, não correu mal e compensou porque um corte feito por quem tem jeito... ;) 

10 comentários:

  1. Gostava mais antes....mas ela é tão linda que tanto faz...bjs

    ResponderEliminar
  2. Como te percebo! Cortei pela primeira vez a franja ao Tiago tinha ele seis meses. Depois aos oito. E aos dez meses chegámos à conclusão que ele precisava mesmo de um corte a sério e como eu tenho muitooo jeitinho (NOT!) lá fomos ao cabeleireiro. Antes do ano teve de lá ir outra vez e se calhar no próximo mês temos de repetir a dose. O cabelo cresce-lhe como se não houvesse amanhã!

    ResponderEliminar
  3. Está gira a piquena.
    A minha pequena tem quase 3 anos, nunca lhe cortei nada, nem umas pontas. Tem uns caracóis lindos que dói e não tenciono cortá-los tão cedo.
    Com ganchos, fitas, elásticos e laços vai-se tratando do assunto.

    ResponderEliminar
  4. A minha filha cortou pela primeira vez aos 4 anos mas sinceramente não precisava. Mas como o irmão ia cortar pela primeira vez, e a cabeleira achou que não lhe fazia mal cortar as pontas para fortalecer o cabelo, fomos os três cortar o cabelo. Primeiro eu, para eles verem como era e depois eles. Correu tudo bem já lá voltaram e stress.
    Deixo uma dica que resultou connosco na primeira vez que o meu filho foi ao dentista, aos 3 anos. Nunca lhe disse frases como ' não vai doer' ou ' não te assustes com o barulho' ou 'não te preocupes que passa rápido' porque, não sabendo eles ao que vão, só associam a palavra dor a experiência porque nós falamos no assunto, ainda que bem intencionadas. Se não dissermos nada, melhor, na minha opinião. As vezes, mesmo sem querer, podemos estar a condicionar a reacção deles através das nossas palavras.
    (Peço desculpa pela falta de acentos, este teclado não colabora muito..)

    ResponderEliminar
  5. É ó Joana, a sério???? Ela fica linda de cabelo comprido oh!!!!! está linda, mas estava mais antes :(

    ResponderEliminar
  6. Fica linda de ambas as formas 😊 Tão querida que é! Mas com o cabelo curto parece uma menina mais crescida. Beijinhos

    ResponderEliminar