segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Estou com rugas...e cabelos brancos...e...

Estou cheia de cabelos brancos. Não é algo que tenha que ver exclusivamente directamente com a idade porque já tive colegas na escola, no 11º ano que tinham cabelos brancos. 

Lembro-me da primeira vez que soube que tinha um cabelo branco. O Frederico (meu ex-marido) é mais alto que eu e, no Ikea, viu que tinha um. Apontou para ele a rir-se e eu acho que não evitei uma lagriminha ou outra. Não sei bem porquê.

Também me lembro da minha primeira ruga. Num cruzeiro (ganhei por sorteio interno). Tive tempo para me olhar para o espelho devagar e reparei que estava a "envelhecer" - tinha uns 23 anos.

Tenho uma amiga que está em pânico por já ter 30 anos, por trabalhar com pessoas muito mais velhas, ao ponto de estar a usar cremes anti-rugas e anti-envelhecimento... A minha mãe diz que já estou na idade de "cuidar de mim" e isso inclui também usar cremes "apropriados", nomeadamente estes anti-âge (acho que é assim). 

Sempre senti alguma resistência. Talvez porque não sinta - para já ou de momento - que a solução para esta "vaidade" e vontade de conservar a  juventude passe por cremes. Acho que tenho tentado combater isso com água e tentando ter algum controlo positivo na minha alimentação. Os cremes parecem-me uma solução "final de linha", já. Talvez seja também não ter dinheiro para esse tipo de coisas, também.

Uso cremes hidratantes, mas tenho tentado hidratar-me em vez disso, percebem?

Li isto neste fim-de-semana: "A revista Allure não utilizará mais o termo anti-envelhecimento". E foi isso que me fez pensar. 

É natural que nos assustemos com o envelhecimento. É visto como perda de faculdades, de beleza e de poder, de... mas será? 

Fotografia random da net.

Estamos a ser más para nós mesmas. Ainda não sei bem como vou lidar com tudo isto, mas esta notícia, para mim, foi food for thought. 

Como têm lidado vocês com o amadurecimento? :)


a Mãe é que sabe Instagram 

8 comentários:

  1. Bem, por enquanto, do alto dos meus 35 anos (ahahah).
    Nada de cabelos brancos (nem um), não sinto que a idade "me pese", sinto-me até mais bonita do que há alguns anos.
    Um dia destes a ver uma fotografia recente, reparei numas ruguitas de expressão à volta dos olhos, por estar a sorrir. É... não sou diferente, elas também aparecem, e vão aparecer ainda mais. Logo se vê como me sentirei.
    Uso creme anti-rugas, mas o de noite está quase cheio, ops... dá-me preguiça.
    Levo um estilo de vida saudável (dentro do razoável, sem extremismos) e por enquanto os "anos não me afetam".
    Acho que mais que a idade do C.C. conta a idade interior (parece cliché, mas é o que realmente acredito). Se nos sentimos jovens, isso reflete-se no exterior.

    ResponderEliminar
  2. Olá Joana, apesar da sua ainda tenra idade, não deve descurar o tratamento anti envelhecimento com os cremes anti rugas, pois se começar a trata-las precocemente elas tardão em aparecer. Recomendo que experimente a linha de rosto Antirrugas (Creme Dia, Noite e Olhos), da Hyaluronic 3D, da Bioten. Linha acessível (7.99€ +/-)ingredientes 100% naturais, sem parabenos, sem parafina e sem corantes, e vende-se em qualquer hipermercado. Já uso á bastante tempo e estou rendida, e até já gastei muito dinheiro em cremes caríssimos, mas nunca fiquei tão satisfeita como estou agora com a Bioten.
    Foi em alguns blogs que costumo ler que descobri a Bioten. Experimente, a idade não para e depois pode já ser tarde. Beijinho. Adoro o vosso blog.

    Não sei se já ouviram falar, esta marca aposta em ingredientes 100% naturais, sem parabenos, sem parafina e sem corantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora também vão existir comentários patrocinados???

      SOCORRO

      Eliminar
    2. Não acho mal que dê esta dica, gostou do produto, recomendou.
      É preciso ver maldade em tudo, ou estava só a ser irónica?

      Eliminar
  3. Protector solar e litros de agua!

    ResponderEliminar
  4. Por acaso não sou dona da empresa (era bom, era), foi só uma sugestão de quem usa, mas se levou a mal, Joana queira desculpar-me.

    ResponderEliminar