sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Há dois anos, viajámos os 4 (a Luísa na barriga)

Ainda era segredo. Mal se notava. Mas fiz questão de, em Londres, usar o crachat que me dava prioridade nos transportes. :) Queria dizer ao mundo que estava grávida, mas "era cedo". Voltámos, faz agora precisamente dois anos, a Londres, uma das nossas cidades preferidas (das primeiras que visitámos os dois), tinha a Isabel ano e meio. Foi maravilhoso! Carrinho, ergobaby, descomplicar na hora das refeições e lá andámos nós por entre museus - quase todos gratuitos - e parques, bem agasalhados, e uma ou outra loja ou restaurante. Ruas e mais ruas: é o que gosto mais de percorrer, de preferência a pé. Em breve conto-vos como foi a viagem a Barcelona com as duas. Por agora, Londres.

Podem ler aqui e aqui tudo o que fizemos por lá.

Viajar é das melhores coisas onde podemos investir. Se podem fazê-lo, vão. Não fiquem a achar que vai ser cansativo, ou que a criança é pequena e não vai aproveitar ou perceber nada. Vai, vai ver o mundo, outro mundo e vai, acima de tudo, sentir que os pais estão felizes. Se acham que não podem fazê-lo, mas gastam dinheiro em muita tralha e tralhinha, em roupa que se calhar nem é bem precisa e é só mais para a vaidosice, em 5 pares de sapatos para eles quando têm o pé a crescer a um ritmo vertiginoso... repensem se não poderiam vender coisas usadas e amealhar uns trocos, pegar numa viagem lowcost e ficar em casa de algum amigo (como fizemos aqui) ou nalgum sítio mais "em conta". Se têm já tudo contado e já mal chega, não se martirizem, não fiquem tristes, mas por favor, não deixem de sonhar: um dia hão-de conseguir fazê-lo em família. Sei que sou uma privilegiada por já ter conseguido ir a tantos sítios, tenho noção disso. Agora, com duas, é-me mais difícil fazê-lo, mas não perco a esperança de ir conseguindo fazer, ano sim, ano não, ou qualquer coisa do género. É das coisas que me faz mais feliz. Venho revigorada (mesmo que aconteça como em Londres quando, a caminho de um aeroporto e já um bocadinho atrasados, me passou um arrepio pelas costas e me lembro de perguntar ao David: olha "ontem viste as horas, mas confirmaste também se é este aeroporto, certo?". "Sim, viemos neste." "Pois, mas a volta não é necessariamente no mesmo sítio que a ida quando compras os bilhetes". E confirmou-se, era noutro, a uma hora do sítio onde estávamos e era preciso ainda comprar bilhetes de comboio e não sei quê. Temos com cada aventura nos sítios para onde vamos... (graças a estas cabeças desmioladas, não sei qual é pior que o outro). )






Foi mesmo bom, caraças.
Entretanto já muito aconteceu, a Mila, a nossa amiga (já agora podem segui-la no Tidy Kingdom ou aqui no instagram: @milliadasilva) já casou, a Luísa já nasceu, ela já cá veio visitar-nos duas vezes...
É verdade, quando fomos a Londres, estava ela a fazer um de milhares de origamis que foram usados no casamento!


 Tão bom ter amizades destas e irmos acompanhando TUDO uma da outra, mesmo que bem longe.



 
Sigam-me também aqui: 

a Mãe é que sabe Instagram

5 comentários:

  1. Deu-me saudades de Londres,num destes fins de semana se calhar vamos lá fazer uma escapadinha :) é a minha cidade favorita! Concordo imenso consigo,o meu filho tem 2 anos e viaja connosco desde os 7 meses,já foi a França,Itália,Eslovénia,Croácia,Espanha e aos Açores. Fizemos vários tipos de viagem,de mais cultural a mais roadtrip,vimos paisagens lindas,ouvimos outras línguas e comemos coisas diferentes. Se dá trabalho viajar com crianças? Com certeza,mas o facto de estarmos juntos e aquelas carinhas de olhos arregalados a absorver o mundo compensam tudo. Se o meu filho se vai lembrar destas viagens mais tarde? Acredito que não,mas acredito também que a experiência fica lá - o passeio em família,o tempo de qualidade todos juntos,as línguas que se ouvem,as aventuras que só se vivem em viagem. E acho que quando ele for maiorzinho e vir as nossas fotos com ele pequenino na mochila,no carrinho,sempre atrelado a nós,vai sentir orgulho nos pais que lhe calharam. E isso vale tudo <3

    ResponderEliminar
  2. Já tive oportunidade de visitar Londres a 2 e adorava lá voltar com o pequeno texto... Mas neste momento não tenho coragem :( Sou a única que pensa nos atentados?

    VB

    ResponderEliminar
  3. Engraçado que o ano passado fui a Londres e também já fui grávida! Embora apenas suspeitasse, mas quando cheguei a portugal tive a confirmação de que fomos já, de facto, os três! E tenho planos que viajemos muito os três, acho que é das melhores coisas que levamos desta vida, os sitios por onde passamos... 😊

    ResponderEliminar
  4. Nós levamos o piolho para todo o lado. Ele ainda não tinha um ano e já tinha uma volta ao mundo na caderneta! Faz bem aos pequenotes, aos pais e à família como um todo. É sair da zona de conforto, é encontrar compromissos, é ter tempo uns para os outros e para todos os outros também. É essencial!!

    ResponderEliminar
  5. Viajar é das coisas que mais gosto de fazer. Eu e o meu marido partilhamos os mesmos gostos, não temos grande apetência por praia e preferimos muito mais viagens a cidades, o que implica andar muito a pé. Por isso, só este ano é que levámos pela primeira vez os nossos filhos connosco. Eles têm 5 e 6 anos e antes disso não achávamos que eles tivessem capacidade para aguentar o ritmo (sendo que o ritmo foi abrandado na viagem com eles). Mas foram impecáveis, andaram kms (desde os 2 anos que não usamos carro bengala), excelentes companheiros de viagem. Em princípio vamos tentar repetir a dose todos os anos a partir de agora.

    ResponderEliminar