sábado, 30 de julho de 2016

Vamos de férias! (e um breve regresso aos anos 90)

Mal posso esperar. Tenho perfeita noção de que não vou descansar nada, rien, nicles, batatoide (mais alguém usava esta expressão parva na adolescência?), mas ao menos vai dar para dividir a loucura de ter duas filhas pelos dois durante 15 dias. 

São das melhores memórias da minha vida, da minha infância, e quero fazer de tudo para que as minhas filhotas também as construam. É quando temos menos pressa, mais tempo, mais paciência. É quando rimos mais, cantamos mais, andamos mais felizes. É quando damos bombas na piscina, deixamos que a areia se molde ao sabor da nossa imaginação, comemos melão cortadinho aos cubos debaixo do chapéu, quando o sal nos escorre pelo cabelo, até à língua, e a brisa do mar nos invade, deixando saudades. É quando, em criança, comemos um gelado que derrete nas mãos e deixa bigodes, quando fazemos amigos à beira mar com uma naturalidade que nunca mais iremos ter na vida, quando fazemos uma sesta com barulhinho de fundo que até nos embala, quando perguntamos oitenta vezes "já chegámos?", ainda mal passámos o primeiro cruzamento e ainda temos centenas de kms para percorrer, ao som de vinte mil canções cantadas a várias vozes desafinadas e uns quantos ressonares e cabeçadas. Os livros da Margarida e do tio patinhas, os jantares em família que iam até tarde, os banhos de mangueira ou de balde... que nostalgia.

Férias no início dos anos 90

As férias invariavelmente começavam - e deve ser geral, porque a história agora repete-se - com (pseudo) discussões. Ou porque nos atrasámos, ou porque o tetris de encaixar tudo numa bagageira e entre os pés e os bancos não é suficiente, ou porque nos esquecemos de alguma coisa importante, mas já é tarde para voltar atrás. Nada que não passe ao fim de umas horas. Depois, é dar um adeusinho às neuras e arranjar toda a paciência do mundo para as birras, para as melgas, para o calor exagerado... e aproveitar ao máximo. 

Como gostamos de repartir as férias pelo campo e pela praia, vamos primeiro para o norte, para as Casas de Campo Vila Marim e depois para Matosinhos. Uns dias em casa e nova viagem para uns dias na Comporta.

Chegou a minha altura preferida do ano, as férias de verão. Se pudesse voltar atrás no tempo, revisitava as minhas férias na praia Cabana do Pescador, na Caparica. Mas fico contente por poder (re)viver tudo agora com as minhas filhas. É uma honra.


Joana Paixão Brás

Sigam-me no instagram @JoanaPaixaoBras
e o @aMaeequesabe também ;)

2 comentários:

  1. As fotos são tão idênticas às minhas das férias! E na primeira foto da para ver bem com quem a Isabel é parecida!
    Hoje começaram as nossas primeiras férias com dois! O mais velho, de 31 meses andou eufórico todo o dia! Tem quintal para correr e mil coisas para explorar. O pequenino, 7 meses, adora ver o mano e estar com mimos extra! Vão ser umas férias cansativas, por causa das corridas praia-casa devido às horas de calor. Mas pronto, o que interessa é estarmos juntos!
    Boas férias!

    ResponderEliminar
  2. Nicles batatoide :) por vezes ainda uso na brincadeira hehe

    ResponderEliminar