Mostrar mensagens com a etiqueta vaidosice. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta vaidosice. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Coisas que me fazem sentir poderosa.

Não obrigatoriamente por esta ordem. 

- Batom vermelho

Ui. Se valeu a pena aprender que existe um pincel especial para fazer o contorno dos lábios com batom para depois não parecer o Joker. Valeu, sim senhora. Mesmo com o cabelinho por lavar ou com aquela depressãozinha de dia de muita "ómidade". Batom vermelho faz tudo parecer intencional, até anca mais larguinha de oreos.

- Totó bem alto

Apesar de haver quem diga que é totó de rameirita, é o que eu gosto mais (vá, vá haha). Faz-me sentir sensualona e cheia de maxilares para dar e vender. Quando vou à boîte, porém, já reparei que exalo mais sexualidade com o cabelo solto - aposto que exalaria mais com os tetinhos de fora, mas isso já não pode ser que não estão em condições. Belos 18 anos que foram. 

- Cuecas sem elástico

Esperem. Não é porque seja mais fácil de tirar ou assim. É porque quando me vejo ao espelho não me arrebanham as banhinhas e, por isso, parece que está tudo em ordem. Que não sou um "depois" que correu muito mal ou um antes muito desesperado. 

- Ténis novos

Tanto dá o que vista com os ténis. São uns ténis novos, até posso ir de Decathlon para o trabalho que sinto que estou a arrasar tipo Anitta nas Poderosas. Até mesmo se tivesse uma touca enfiada até meio da testa (tenho uma testa grande, nunca daria para baixar a testa toda). 

- Máscara

De Panda. É uma cena minha. Estar mascarada de panda dá-me aquele quentinho de que estou pronta para agir com o sexo oposto. Deve ser a magia de terem estado em extinção.
Brincadeira, garotas. Máscara nos olhinhos porque dá logo para dar aquela pala de quem tem olhos claros e que, por isso, ninguém vai reparar no meu bigode que reside apenas nos cantos da  boca. 

- Sessão fotográfica por alguém que goste de mim

E que apague as fotografias em que tenho um triplo queixo antes de eu as ver. Ou, então, poderíamos tornar isto rentável para a televisão e também darem pontuações aos queixos como fazem com os triplos mortais dos mergulhos. 

- Soutien estrangulador

Há quem queira mais, há quem queira menos. Adoro ver-me com poucas mamas (porque tenho 10 tetinhas). Se for um soutien apertadinho, que as ponha no sítio e que as reduza, melhor. Pareço mais magrinha e menos a senhora que me servia a sopa no refeitório do Maria Amália. 

- Aquela música

Sou muito boa a fingir que tenho sarna numa coluna. Roço bem os meus glúteos como se dessa coçadela dependesse a minha vida. Acho que poderá ser considerada uma dança de acasalamento para a minha espécie. #souboanasarna

Foto de há dois anos por The Love Project.



O que vos faz sentir poderosonas? 

Sou muita linda (post de há dois anos)


a Mãe é que sabe Instagram


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

A dar tudo!

Na 6a feira fui ao jantar de anos da Joana Gama. Mas fui a dar tudo. Apeteceu-me. Desta vez foi mesmo "ou é ou não é". E foi. 

Entreguei-me nas mãos da Catarina no Cut By Kate, em Santarém, e foi de madeixas, de penteado e maquilhagem mais carregada. Era para uma festa especial (Joaninha!!!), era à noite e apeteceu-me ir a dar tudo, mesmo que à 1h da manhã já estivesse a roncar em casa. 

Foi aquele boostzinho que estava a precisar para me sentir poderosa. Vocês sabem que às vezes bem precisamos.







O cabelo ainda sem o penteado

Madeixas louras, penteado e maquilhagem - Cut By Kate

Sapatos - Aerosoles
(estava desejosa de calçá-los -  única coisa boa de já não estar calor eheh)




  
www.instagram.com/joanapaixaobras
a Mãe é que sabe Instagram

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Tinha saudades do meu rabo.

Bem sei que nada disto terá que ver com maternidade ou... talvez tenha!

Vamos começar do início. Estão a ler uma miúda que sempre gostou de duas partes do seu corpo: os ombros e o rabo. Por causa da ginástica desportiva ou lá o que era que me fazia andar de maillot e de cabelo puxado para trás com gel e mil e um ganchos, fiquei com um rabo empinadinho e redondinho e desde nova.

Sempre tive orgulho no meu rabo (e nojo da minha barriga - apesar de agora ver fotos antigas e achar que estava tão bem dantes) e comprar/vestir calças era uma tarefa árdua para mim. Tinha as minhas calças preferidas da Mango, que acentuavam as minhas curvas mas que, infelizmente, ao longo do dia ficavam mais largas e ficavam tipo fralda. Como tenho a panca de não repetir roupa numa semana (não consigo usar as mesmas calças duas vezes na mesma semana, mesmo não as lavando), era uma "sofrimento enorme" até voltar a ter as minhas calças da Mango lavadas para ficarem rígidas outra vez e eu voltar a sentir o meu rabo digno de me dar confiança no colégio. A minha mãe não compreendia porque é que eu punha as calças para a lavar sempre que as usava e, se bem me lembro, deu pano para algumas birras. 



Também me lembro de umas calças da Zara - agora horríveis a meu ver - que eu amava. Eram rosa a puxar para o roxo, sem bolsos atrás o que faria com que o meu rabo brilhasse. Parecia aquilo a que me costumo referir com o"cu de preta". Adorava-o. Não eram de ganga e, por isso, notavam-se as cuecas saco de pão da Sloggy que eu usava (e que eram todas iguais). Para que tal não fosse tão evidente e visto que não conseguia pedir à minha mãe que me comprasse calças de fio dental (tal como não consegui durante antes pedir soutiens com aros o que fez com que tivesse a levar com as mamas no queixo alguns anos nas aulas de educação física e me valeu alguns complexos mamários pelas minhas mamas terem uma forma mais tipo pêra e as minhas amigas terem umas mamas redondas), entalava as cuecas entre as nádegas para fingir que eram "fio dental". E lá andava eu toda vaidosa com o meu rabo de um lado para o outro. Agora já tinha duas calças preferidas, que me ficavam tão bem. 

Tenho a sorte de não ter muita - quase nenhuma celulite (tenho uma barriga que dá vontade de me odiar para sempre) - e isso também fazia com que eu me sentisse mais confiante quando usava o meu fato de banho de natação. Eram tão justos que parecia que faziam cinta e, lá está, este traseiro estava numa ordem invejável. 

Não me recordo, porém, de nenhum rapaz ou homem mo ter elogiado. Acho que era uma coisa só minha. Vai-se a ver e nunca tive um rabo jeitoso, mas é o que eu acho. 

Comecei por usar fios dentais da Berskha, aqueles que parecem um atacador e que fazem uma esfoliação anal. Não eram agradáveis e não me favoreciam. Rapidamente percebi que o meu rabo precisava de outro tipo de cuidado no que tocava a roupa interior. 

Vamos andar uns 20 anos para a frente, quase. 

Há uns meses, estava a vestir-me no quarto, ainda estava com o meu ex marido, olhei-me ao espelho e disse: "epá, eu pensava que tinha um rabo grande!". Ao que ele respondeu que não, que nunca tive, mas que gostava dele assim. 

Fiquei triste. A pensar que me tinha enganado a minha pré adolescência e adolescência toda relativamente à qualidade do meu traseiro, mas agora, meses depois ele está de volta. 

Como é que ele voltou? Simples. Voltei a fazer exercício físico e agora volto a ter o meu rabo, orgulho de sua mãe de volta. Ao ponto de não poder usar algumas calças de gangas mais duras por ele não ter espaço. 

Eu aprendi uma lição nós não somos o nosso corpo. Ele está ( e não é) assim. E, se não gostamos, tratamos dele.

Tinha saudades do meu rabo. Já cá está. Bem-vindo meu amor há muito perdido.


Podem falar com o meu PT (#omelhorptdomundo), mas os melhores exercícios para isto, do que tenho aprendido é fazer peso morto e usar elásticos nas pernas e fazer vários exercícios de activação do grande glúteo. 

Sei que é um post a falar do meu rabo, mas nem sempre me apetece falar sobre crianças :)


✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩


Sigam-nos no instagram 
aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Para as haters que disseram que o meu cabelo estava horrível...

Há uns tempos e porque me ando a sentir melhor comigo mesma (deve ser uma combinação de optimismo com ginásio com ter umas roupinhas novas -vocês sabem como é) decidi publicar umas fotografias de mulher contente e feliz consigo mesma: estas.  Fui logo super atacada por malta que se sentiu ofendida pelo meu cabelo. Outra coisa não seria de esperar porque olhando para o meu cabelo, percebia-se logo que era logo algo que iria motivar ódio em tantas mulheres. Vá, não é ódio, é... outra coisa qualquer. 
Pensei: estou a atravessar mais uma fase na minha vida e necessito de uma mudança de visual, por muito ténue que seja, quero efectivamente dar um retoque ao meu cabelo. Apesar de eu dizer que os comentários das haters não me afectam - 99,9% não me afecta - acabo sempre por me inspirar nalguns. Inspirei-me e pensei: "vou ao Rui". 
Salvo seja. 
Já tinha trabalhado com o Rui Canento na SIC, ele fez alguns dos melhores looks de sempre para toda a equipa que apresentava festivais nessa altura e, desde que soube que ele abriu o Hair no Chiado que só quero ser tocada por ele - no cabelo. 
Tratou de mim. Fiquei tratada. Espero que (des)gostem. ;)


Em breve o Rui vai oferecer-vos um corte e brushing! Interessadas? Querem miminhos no Chiado?

PS - As outras mães do resto do país que me perdoem, se houvesse mais Ruis pelo país, poderia proporcionar a experiência a todas... 
Cabelos - Hair - Rui Canento Salon 
...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

A Mãe não veste Prada - #02

Aproveitámos um raro momento de calma no fim-de-semana e fomos à varanda de casa dos sogros, em Évora, tirar umas fotografias. 

Faz de conta que até foi o David quem sugeriu "minha Rainha, e que tal se imortalizássemos essa tua beleza inimitável numas fotografias que eu adoraria tirar? Perco-me em cada curva desse teu corpo e nesse sorris...". Não, não é convincente. 

Faz de conta que ele me respondeu com um "Até me arrepiei todo! Era mesmo isso que eu estava a pensar fazer, Joana, querida, bem melhor do que ver a minha série preferida". 

Esqueçam. Foi (é, quase sempre) arrancado a ferros, ao fim de dois ou três disparos já está a dizer que está bom (conhecem o género?), mas depois até gosta de ver o resultado final! Eu cá gosto de ser fotografada. :)

<3 Moço d'ouro este mê David. 
[psssssssit elogiem-no muito para ver se o hóme começa a fazer disto um hobby, pá ;)]


Olha que sítio confortável para me sentar! Metade do rabo fica a pender para o lado de fora e até podia ser que se quisesse suicidar, que eu agradecia, mas diz que só vai com o restante.









Estou a fechar tanto os olhinhos que mais um bocadinho e adormecia.
O hóme a dar-lhe com as fotos artísticas. Gostei.
Toda contente porque esta saia ficou por 8 euros numa loja a que não ia há anos (mas que a que gostei muito de voltar)

Acho que esta é a minha fotografia preferida.

Adoro aquele detalhe da blusa (e casa tão bem com as ramagens no padrão do casaco)

A saia tem uma cor giríssima mas pouco convencional, é um salmão-dourado lindo <3

A fingir que não quero mais ser fotografada.

Saia e casaco - Promod (saldos)
Top - Promod (nova colecção)
Ténis - Zara


Vejam aqui o look da semana passada:
............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

sábado, 4 de junho de 2016

Últimos mimos de grávida.

Quando me aconselharam o Cutbykate para pintar o cabelo, estando grávida, prometeram-me que iria gostar muito. Não podiam ter acertado mais. Além da preocupação na utilização de produtos naturais e sustentáveis, o cabeleireiro tem uma pinta do caraças - gostei imenso da sensação de estar num sítio com tão boa onda e tão bonito a tratar de mim - e é gerido pela grávida mais gira de Santarém, que curiosamente vai ter o bebé em Junho (namorado para a Luisinha!).

Entreguei-me à confiança nas mãos da Catarina e por mim ainda lá estava agora a receber aqueles mimos todos (pronto, já chega de tanto amor, que eu não sou a Joana Gama com as suas relações amorosas com massagistas, de que falou aqui).








Fui lá fazer o penteado que levei ao último casamento (e que ficou giro, giro, giro - podem ver aqui), e desta vez fui fazer um tratamento intensivo de hidratação no meu cabelo.

Usámos 3 produtos naturais da marca italiana Davines (nesta marca, além dos ingredientes naturais e todo o processo ser ecologicamente sustentável, até as embalagens são recicladas!) - shampoo, queratina e máscara, com fitocêuticos extraídos da uva. Fiz o tratamento Nourishing, com efeitos nutritivos, revitalizantes e reconstrutivos para cabelos secos e enfraquecidos e couro cabeludo desidratado. 

Reparem no pormenor da embalagem, que a Catarina reciclou. Além disso, pede às clientes que devolvam as embalagens depois de terminada a utilização, para que as possa reciclar (adorei a ideia!)

Para quem gosta de saber mais detalhes sobre os produtos, pedi à Catarina que me ajudasse nas descrições. Usámos:


1) shampoo nourishing - com acção antioxidante, nutre, revitaliza e fortalece os fios.


2) nourishing restructuring miracle - é um daqueles tratamentos de choque de queratina, com uma acção reconstrutora profunda.

3) nourishing vegetarian miracle conditioner - máscara que ajuda a reestruturar os fios e também amacia os cabelos, deixando-os mais suaves e brilhantes. Tem óleo de açaí, óleo de passiflora e óleo de arroz, além dos fitocêuticos da uva.





Se eu disser que senti imediatamente os efeitos, vai soar a anúncio de TV, mas é mesmo verdade. Já se passaram alguns dias e o cabelo continua super brilhante e macio, o que, já se sabe, com coloração é mais difícil de alcançar. 

Já desejosa por lá voltar! E como desta vez vou fazer de tudo para não ficar só com 3 fios de cabelo no pós-parto (não é mito, perde-se mesmo tufos e mais tufos de cabelo...), lá estarei para fazer um tratamento anti-queda.

Sigam a Cutbykate aqui no Facebook 
e aqui, na página Cutbykate.com