Mostrar mensagens com a etiqueta maquilhagem. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta maquilhagem. Mostrar todas as mensagens

9.18.2017

A dar tudo!

Na 6a feira fui ao jantar de anos da Joana Gama. Mas fui a dar tudo. Apeteceu-me. Desta vez foi mesmo "ou é ou não é". E foi. 

Entreguei-me nas mãos da Catarina no Cut By Kate, em Santarém, e foi de madeixas, de penteado e maquilhagem mais carregada. Era para uma festa especial (Joaninha!!!), era à noite e apeteceu-me ir a dar tudo, mesmo que à 1h da manhã já estivesse a roncar em casa. 

Foi aquele boostzinho que estava a precisar para me sentir poderosa. Vocês sabem que às vezes bem precisamos.







O cabelo ainda sem o penteado

Madeixas louras, penteado e maquilhagem - Cut By Kate

Sapatos - Aerosoles
(estava desejosa de calçá-los -  única coisa boa de já não estar calor eheh)




  
www.instagram.com/joanapaixaobras
a Mãe é que sabe Instagram

10.08.2016

Eu não sou linda sem make-up.


Hoje adormecer a Irene correu bem, estou bem disposta. Espero que, com os vossos também não tenha sido difícil. Vocês merecem! 

É normal que muitas de vocês não conheçam a "minha história", o meu percurso (até porque há sempre centenas de pessoas novas que chegam com os posts de coração fora do peito da Joana Paixão Brás - adoro-te, Joana!) e não vou estar sempre a dizer o mesmo. Por isso, vou abreviar: antes de ser mãe era uma maria rapaz. Não cuidava de mim. Apesar de achar que ia ocasionalmente ao ginásio, creio que desprezava o meu exterior por ter medo de "tentar" e de depois reparar que não conseguia ser tão bonita quanto as outras pessoas. Mentia-me dizendo que era "prática". 

O mais doentio? Ao mesmo tempo tinha dias em que olhava para o espelho e em que me adorava. Só a cara, claro. O resto do corpo sempre preferi esquecer que existia. Como se todos os dias fossem um mau dia de compras, em que nos deparámos só com aqueles espelhos filhos da... que nos fazem sentir que somos banha de porco ambulante.  As psicólogas que estão a ler isto devem estar a pensar "hmmm... falha narcísica". É bem capaz, é. 

Depois de ser mãe, tenho valorizado mais a minha descoberta para o lado positivo. Sinto que foi depois do meltdown do pós-parto que acabei com aquele frenesi da adolescência de me diminuir e de perceber a minha insignificância no mundo de sofrer com gramas de drama pelo prazer de sentir qualquer coisa. 

Agora temos de ser mais produtivas. E, para sermos mais produtivas, temos de estar em condições. Não podemos estar coladas com cuspo, não podemos andar todos os dias a evitar olhar para partes de nós (psicológicas e físicas) para seguirmos em frente. Temos de ir resolvendo. Temos de ir lidando. 

Isto tudo para dizer que apesar de me andar a maquilhar todos os dias e adorar (até escrevi isto) - ao contrário do que eu sempre fui que só punha um "pózinho" na cara para entrar em palco por causa da rosácea. 

Continuando no trabalho de "descoberta" (este texto deve estar a ser super chato para quem não esteja na mesma onda ahah), olhei para estas fotografias que o Frederico me tirou na semana passada e achei que estava perfeitamente imperfeita (vi as borbulhas, vi!) Estou eu. Estou mãe. Estou feliz. Estou calma. 

Desafio-vos a encontrarem fotografias vossas em que não estejam "arranjadas" e que gostem do que vêem. 

Publiquem essas fotos no vosso mural, identifiquem a página e ponham o #eusemtretas. ;

Vamos fazer com que a fasquia seja a realidade e a felicidade! 

Isto deixou-me feliz. 




Sigam-me no instagram @JoanaGama e ao blog também @aMãeéqueSabe

8.07.2016

Quero lá saber!

Tanta coisa que vai mudando em nós com o tempo, quando nos deparamos com as situações. Quando, no outro dia, estava a pintar as minhas unhas e ela pediu também para pintar as dela e lhe pintei as maiores. Quando hoje de manhã (há duas horas), entrámos na casa de banho e ela pediu para que lhe pintasse os lábios de roxo... 

Normalmente temos um baton de cieiro que a minha mãe lhe ofereceu para satisfazer as necessidades dela de baton depois de me ver maquilhada, mas ela pediu roxo e esse é o meu. 

Gosto que ela seja vaidosona, apesar de ter ouvido histórias de miúdas de 10 anos que vão para a escola já com risco e rímel. Na altura logo se vê se a minha filha também irá ou não - apesar de agora não me sentir inclinada para isso. Também nunca pensei andar a por-lhe baton roxo aos dois anos e meio e cá estamos.

Aqui entre nós? Fica linda. Ehehehehe.








Sigam-me no instagram @JoanaGama
e o @aMaeequesabe também ;)

6.07.2016

Acho que fiquei seriamente viciada.

É um daqueles raros posts escritos por mim em que o título corresponde ao corpo de texto. Cresci sem prestar muita atenção ao meu aspecto. Claro que era vaidosa e gostava de escolher a minha roupa, os meus ténis, mas ia tudo dar muito a um look tipo Fergie antes de parecer uma menina da rua. 

Era super maria rapaz. A minha mãe obrigava-me a usar sapatos de vela de vez em quando só para desenjoar das minhas botas ténis da Nike e eram os piores dias da semana. Sentia que quando tinha de ir com o fato-de-treino do colégio que era quando estava mais cool. 

Quando comecei a actuar, a fazer stand-up, reparei que tinha de por qualquer coisa na cara porque tinha as bochecas mais rosadas que as outras pessoas e uma senhora de uma farmácia lá me esclareceu (sem eu ter perguntado nada): "quer um creme para esse seu probleminha?". 

Quando comecei a fazer televisão na SIC Radical e tive o prazer de ser maquilhada pela equipa maravilhosa que eles têm, consegui perceber que facilmente passava de um satisfaz para um bom. Porém, achei que nunca iria conseguir fazer nada do género e que, se me pintasse assim, a roupa que eu usava (calças skinny e tshirts largas até aos joelhos e ténis) deixaria de fazer sentido. 

Quando conheci o Frederico e comecei a fazer vida de casal, comecei a sentir a vontade de crescer e de explorar novas variáveis no guarda-roupa que não só a de uma adolescente em dias de educação física. Tive a sorte dele gostar de ir às compras e, juntos, lá fomos remodelando o meu armário aos poucos. Fui vendo que, afinal, o meu corpo não era tão mau quanto julgava e que escusava de estar sempre a vestir tendas para disfarçar (ainda hoje disfarço, mas já compro coisas diferentes e um pouco mais justas). Também comprei umas quantas botas, sapatos de senhora e, assim, aos poucos fui tendo outras opções no armário para quando me apetecia caprichar mais um pouco. Foi difícil ter "o básico", porque isso inclui: sapatos, malas, vestidos, casacos... 

Depois disso, com a gravidez - deve ter sido hormonal - tive vontade de ir experimentado maquilhagem. Aos poucos fui tentando aprender a espalhar base, a usar baton, a fazer o risco nos olhos, a por blush, mas nada de especial.

Tudo aconteceu agora no regresso ao trabalho, depois de ter a Irene. Tive uma vontade enorme de me arranjar a todos os níveis: usar roupinha gira, maquilhar-me, etc. Comecei a ver vídeos no youtube sobre maquilhagem, a comprar maquilhagem mais adequada (agora não consigo parar).

E, (in)felizmente, o que anda a acontecer é simples: já não me sinto à vontade para sair de casa sem estar maquilhada. Parece que não reconheço a minha verdadeira cara ao espelho. Ao fim-de-semana tento sair sem maquilhagem, mas assim que saiba que vou mais do que "lá abaixo", não consigo não me encher de betume. Isto não me parece bom nem normal. 

Vejam alguns exemplos dos últimos tempos (são fotografias que mando ao Frederico ou à Joana a mostrar o look - ainda fico contente todos os dias por já conseguir fazer qualquer coisa com a cara haha): 

Não liguem às expressões, há umas quantas em que estou a apalhaçar ;)
Depois de ver tantas notícias da Alicia sobre o facto de deixar de usar maquilhagem e de haver uma pressão forte para querermos ser todas perfeitas, só me deu ainda mais vontade de pensar no assunto. Não, não vou conseguir deixar de usar maquilhagem, mas... será que consigo não usar tantas vezes?

Acho que vou tentar não usar este fim-de-semana prolongado. Mais alguém alinha? Não, pois não? 

3.27.2016

Tudo o que ponho na cara para ficar muita linda.

E, já agora, ficam a conhecer a minha casa de banho. ;) Isto foi porque uma amiga minha me perguntou que maquilhagem tinha usado na festa de aniversário da Isabelinha da Joana Paixão Brás. Aproveitei e tirei umas fotografias para lhe mandar (mas não disseste nada, pois não, Marta? ;)). 


É o efeito da lente. Não tenho estes olhos de Lémur. 
Gostam das unhas? Fui eu que fiz. 

Isto é já com corrector na rosácea que até anda de lado.

Juro que são as minhas mãos, apesar do resto do meu corpo parecer que tenho menos 45 anos que elas. É o iluminador.

Não, não foi um pombo artístico. Foi o iluminador. 

O Lémur está de volta!

Achava que não sabia por base há uns anos e, afinal, a base também era rasquinha. Esta já corre melhor.

Ehhh assimetria dos olhos. Gosto de por base também nos lábios, para não ofuscarem tanto as inimigas. 

Como não sei por sombras, uso só as neutras para dar um coiso. A cor de rosa de baixo em todo o lado e a de cima nas partes a iluminar como no arco da sobrancelha.


Usava o da Benefit mas está no fim, agora uso em pó da Sephora, ainda me estou a habituar. 

Sempre que ponho, acho que fica muito esquisito, mas depois passa. 

Adorei este rímel mas acaba depressa o sacana. 

Tive de ir a um que estava esquecido no armário. 

Não é o que costuma ficar, mas serve. 

Esta é uma neutra apesar de ter uns brilhantinhos. Gosto bastante.

Está a ficar melhorzito, não está? Falta só o baton!

Tau! Um vermelho cremoso que ficamos com os lábios vermelhos na mesma, mas sem termos que estar super concentradas a contornar os lábios.

Tentem afastar os olhares do Harpic que está ali atrás. 

Dei o meu melhor para arquear as sobrancelhas mas depois fiquei com boca de Lili Caneças. ;)

Agora adoro maquilhar-me. Chateia-me é desmaquilhar-me à noite. Usam alguma coisa das que eu uso? Querem dar algum conselho? 

3.01.2016

Contem-me o vosso segredo para isto, sff.

Meninas, estou nisto de "ser mulher" há pouco tempo. Só recentemente é que me comecei a arranjar e deparo-me com várias questões que me andam a enervar... Desde ter sempre pele seca na testa e a base ficar toda mal posta (ando a exfoliar-me toda para ver se passa) a este pequeno problema: 


quero pôr o risco por baixo dos olhos mas, a meio do dia, já está tudo fora. Já usei lápis à prova de água, eyeliner à prova de água e nada fica e, sinceramente, não me imagino muito a andar a retocar-me a todas as horas. O que é que vocês usam? 

Isto foi ao final do dia depois de deitar a Irene e de ela me andar a mexer nos olhos a dizer "óóooooolhooos".