3.21.2018

Sou das que adora estar grávida!

Dito assim parece que estou grávida, não estou (nem vou estar, pelo menos não nos próximos anos, que fui pôr o Diu de cobre). Do que leio por aí há muita gente que sofre bastante na gravidez ou que deseja que passe rápido mas eu digo-vos: não sei se houve fase da minha vida de que eu tenha gostado mais, tirando com elas cá fora, claro (mas só quando não me sentia toda descontroladita). Tirando pequenos episódios, eu adorei estar grávida. 
Tirando os enjoos no primeiro semestre (da Isabel, que da Luísa só enjoei um dia, numa bomba de gasolina), tirando o teste de glicose e o teste em que me espetaram um cotonete no rabo (sim, sim, depois percebi que não era suposto ter doído, mas algo ali não foi bem feito), não me lembro de ter estado mais algum dia mal. Não inchei, não sofri de dores, não tive de ficar acamada, trabalhei até às quase 38 semanas, enérgica e bem até ao fim.

Da segunda gravidez, acusei mais cansaço por ter uma filha bebé (a Isabel tinha um ano e meio quando engravidei), mas gostei muito - e principalmente a partir do momento em que fui para casa - não trabalhei (trabalho convencional) nos últimos 3 meses!

Se houve altura em que eu me senti bonita foi na gravidez. Sentia-me tão bem, tão feliz que toda eu era luz e boa energia. E depois o sentir a bebé cá dentro, a nadar e a dar pontapés, é algo inexplicável. Bom mas bom.

Mais alguém do meu team grávida ou até têm/tiveram razões para serem queixinhas? 



Pela lente do David




Já bem perto do fim da gravidez, pela Rita Ferro Alvim, Crush 



Primeiras fotos grávida


A mão da avó Rosel


Nota: o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde fizeram like. Querem saber quando publicamos coisas?
👉 Aqui na página de Facebook da Mãe clicam onde diz “A Seguir” e seleccionam "Ver Primeiro"
Sigam-nos também no Instagram:
E nos nossos pessoais:

13 comentários:

  1. Por aqui igual! ��
    Adorei estar grávida da minha filha mais velha ( hoje quase com 6 aninhos ), nada de enjoo, nada de inchaços, nada de incómodos, foi sem dúvida a fase onde erradiava Felicidade e energia! Tão bom, mas tão bom senti-las mexer! Um bem estar com a vida inexplicável!
    Desta vez, estou a aproveitar a minha segunda gravidez da mesma forma, nada de enjoo também, nenhum problema, no entanto, sinto-me mais pesada, cansada, e com mais dores. Acho que na primeira tinha mais pedalada!!!
    Mas adooooooro a barriguda e quero vivê-la muito bem, já que supostamente será a última..!! ��

    ResponderEliminar
  2. Adorei estar grávida,sentia me linda e fantástica e a sensação do bebé a mexer é a melhor sensação do mundo!das 2 gravidezes trabalhei até ao final, uma com 38 semanas e outra com 40, sentia me super bem e cheia de energia. Para mim o pior é o pós parto...

    ResponderEliminar
  3. Por aqui tudo ao contrário 😔😔 na primeira gravidez correu tudo bem até ao 6°mes depois vieram as dores, os inchaços, A fadiga e a barriga que parecia que podia arrebentar a qualquer momento! Na segunda gravidez o mal estar começou logo no inicio até ao fim, até chorava de desespero, não via a hora dela nascer!!!! Mas também teve momentos bons, posso dizwr que não há nada melhor que sentir o nosso bebezinho dentro de nós ! É uma sensação única na vida de uma mulher!

    ResponderEliminar
  4. Amei estar grávida! Foi, sem dúvida, a melhor fase da minha vida.

    ResponderEliminar
  5. Também adorei! Foi sem dúvida a melhor fase da minha vida!

    ResponderEliminar
  6. Olá Joana,
    Eu AMEI estar grávida, pena que passou tão rápido! O meu piolho já tem 5 anos!
    Foram os melhores 9 meses da minha vida!

    ResponderEliminar
  7. Igual :) Adorei do princípio ao fim. Quando me diziam "ai coitadinha, vai sofrer tanto com o calor" por ter sido uma grávida de verão (o meu filho nasceu em Agosto), só pensava que tentassem como tentassem (e nós sabemos como as mulheres podem ser mazinhas umas com as outras) ninguém ia conseguir matar a minha good vibe :) Assim foi, feliz até ao fim! Ajudou muito, acho eu, não ter enjoos nem azia nem esse tipo de mal estar. No final, claro, os pés inchados e a barriga enorme e parecia que tudo me caía ao chão lol mas foi muito divertido, bonito e emocionante. Só houve uma coisa que me incomodou, nas últimas 2 semanas ter síndrome de túnel cárpico e acordar com as mãos dormentes, foi chato. Mas ainda assim considero que tive uma gravidez santa e muito feliz, senti-me sempre bonita - não entendo as pessoas que dizem que se sentem gordas, não estão gordas...estão grávidas! - e abençoada. Não fui uma grávida queixinhas, mas depois fui uma puérpera MUITO queixinhas LOL

    ResponderEliminar
  8. ADOREI estar grávida....O único senão foi ter diabetes gestacionais e ter de injectar insulina...detesto agulhas....Já estou a pensar no segundo para o ano e a minha tem 2 anos e meio agora...

    ResponderEliminar
  9. Pois eu não acho grande piada.. claro que nos sentimos especiais é óbvio que sentir o bebé é maravilhoso! Não ter que encolher a barriga e ficar sem pneus tb adorei! Lol! Mas.. não deixei de sentir que o meu corpo não era bem meu.. não me sentia eu por completo, a barriga empatava qdo me queria mexer, e na segunda gravidez tive muitas dores numa perna que me limitaram bastante (embora tenha trabalhado até à véspera em ambas). Das duas vezes senti-me muito feliz por voltar a ter o meu corpo só para mim (excepto as maminhas, que essas são deles imeeeeeenso tempo :)), poder mexer-me à vontade. Ainda assim, em nenhuma das vezes tive pressa ou muita vontade que nascessem, queria que viessem qdo assim entendessem e fiquei feliz de saber que gostaram de estar na piscina :) por isso não amei nem odiei, teve coisas maravilhosas e outras que dispensava bem :)

    ResponderEliminar
  10. Pronto eu não gostei de absolutamente nada na gravidez. É isso 😂. Gosto deles cá fora. Pós parto? Bring it on, desde que tenha controlo sobre o meu corpo (mamas à parte). Odeio estar grávida... é isso, assim resumidamente.

    ResponderEliminar
  11. Adorei estar grávida e às vezes tenho nostalgia e a miúda só tem nove meses. Os ultimos meses são duros mas agora tenho saudades. Não é tudo perfeito, adorei ter o meu corpo de volta mas e uma honta poder carregar um milagrs.

    ResponderEliminar
  12. Ola, parabéns pelo blog, era otimo um post sobre o Diu de cobre, obrigada :)

    ResponderEliminar