segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Como ser violentado por uma grávida.

Há gente para tudo. Há sites para tudo. E, durante a minha gravidez, constatei que há imensa gente cujo objectivo é ser violentado por uma fêmea prenha e que faz um óptimo trabalho. Para os outros, ficam aqui as dicas:

"Engordaste tanto que pareces uma escultura da Vasconcelos ou, então, a sua autora (o que é pior)".

1) Uma grávida não deixa de ser uma mulher.

Qualquer coisa que nunca tenha caído bem a uma mulher não vai passar a soar bem a uma grávida. 
Basta ter pulmões para saber que as mulheres não gostam de comentários negativos ou dúbios sobre a sua própria aparência. Se estiverem carregadas de hormonas e ainda mais de um bebé, menos ainda. Quem quiser levar um pontapé na boca, é por aqui.


"Na minha altura, deixava o Quinzinho com as ovelhas durante o dia e hoje é super saudável e divertido. É a alma da festa!"

2) O bebé não é seu e a grávida também não. 

Sopas de cavalo cansado, mel nas chuchas, litros de Actifed na focinheira de bebés para adormecerem mais rápido, fazia-se de tudo nos tempos idos. Lá porque o seu filho está vivo, apesar de lhe ter dado um ginzinho para adormecer todas as noites, não quer dizer que todos tenham sobrevivido. A taxa de mortalidade infantil tem diminuido, há que confiar mais no que se diz agora. Se estiver louco para ficar com um olho negro, é mandar bitaites não fundamentados sobre como deverá a grávida cuidar do seu bebé. Deixe-a estar. O bebé não é seu e a grávida também não. 

"A sério? O bebé vai nascer em Março? Ui! Os de signo gambá são levados da breca."

3) É a Maya? Então... shhhhhh!!

A menor das preocupações de uma mulher que tem de fazer xixi de duas em duas horas é o que dizem as estrelas ou os planetas ou as trutas do céu ou lá o que é. Não interessam os paralelismos entre a criança e uma tia sua que tem um buço enorme por ser aquário e que não sabe fazer bitoques por ter um ascendente em presunto. Por isso, se quiser que lhe puxem os cabelos, é falar de signos e dizer que são todos "uiii... não estás bem a ver...".

"No meu parto, o bebé saiu a fazer a espargata e, portanto, estiveram um semestre a coser-me o pipi". 

4) Acha que o seu pipi daria um bom chapéu? 

Então por que é que está a metê-lo na cabeça das outras pessoas?  Da mesma maneira que não gostaria de acordar com um velhote a dizer-lhe "aproveita, cada dia é menos um para estares debaixo do chão", a grávida também não gosta de saber o final que tem pela frente. Imagine a gravidez como uma comédia romântica, toda a gente já sabe qual é o final, mas ninguém quer que ninguém fale sobre isso. Já tem um olho negro e menos uns dentes e cabelos por esta altura, não é? Então força, agora um pontapé nas costas. 


Há muitas mais coisas a dizer para ser violentado por uma grávida. Entre elas, perguntar quando é que nasce como se se interessasse realmente por isso, como se fosse mudar a sua agenda. Como se fosse lembrar-se da data cinco minutos depois. Ficamos por aqui que acho que já terá levado tau-tau suficiente, que tal? 


14 comentários:

  1. Parabéns Joana!!!! Estivemos grávidas praticamente na mesma altura (o meu Rodri nasceu em Maio) e parti me a rir c os teus textos no Sapo. Foste uma boa descoberta (e companhia) e nunca pensei vir a identificar me tanto c uma ex-grávida agora mãe, Eheh. Boa sorte para está nova fase (para as três) e estou ansiosa para ver o que vem daí! Agora está na hora do recolher, quase 1h da manhã, estou tipo "vida louca". Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Andreia! A Joana esqueceu-se de mencionar que estivemos TODAS grávidas ao mesmo tempo. Os nossos bebés são de Março :) Menos o meu, que era para ser mas que se adiantou para Fevereiro. Espero que continues a acompanhar-nos e que gostes dos posts futuros tanto como gostaste deste!

      Eliminar
    2. Realmente não sei o que se passou no verão de 2013, fomos uma data delas! Também tenho 4 amigas que engravidaram nas mesmas alturas, com diferença de 1/2 meses. Andou para aí um vírus, vírus do amor (só para ser pirosa). Ehehe. Sim, Marta, só me referi à Joana porque ainda não vos conhecia mas certamente que também vou gostar. Bjs

      Eliminar
  2. Olá Andreia! Ainda bem que gostaste :)) fico mesmo muito, muito contente. Pois, eu sentir-me um pouco bicho do mato com a gravidez e andei a falar disso aos quatro ventos. Afinal éramos mais (e ainda somos). Realmente, acordada à uma da manhã? Isso é quase uma saída à noite :) tem lá calma hehe. Beijinhos Andreia e continua a seguir os nossos textos hehe :)

    ResponderEliminar
  3. Excelente!! Fartei-me de rir com "estiveram um semestre a coser-me o pipi" :-) realmente as pessoas não teem noção do que não devem dizer a uma grávida.. mamã há dois meses.. este é sem dúvida um blog que vou seguir! ;-) felicidades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns, Joana!!! Estás a adorar, apesar do cansaço? São mesmo o que se diz, não são? És sempre bem-vinda! :))

      Eliminar
    2. Obrigada!! ;-) Estou a amar! As primeiras semanas foram muito cansativas principalmente a primeira! Mas ser mamã é mesmo o melhor do mundo! :-) e com o tempo cada vez me vejo mais apaixonada pela minha filha! Ela tem uns olhos grandes e redondinhos como os da Irene! Sofre de ataques de beijos o dia inteiro! :-D

      Eliminar
  4. A D O R E I!!!!!
    As pessoas realmente têm a tendência, a assumir para com as grávidas um papel de médico-videntes-conselheiras-ultra-experientes que me irrita de morte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahah mesmo :D E depois de nascerem os bebes, toda a gente e pediatra e pedagogo e o raio que os parta -.-'

      Eliminar
  5. Que maximo :D Ri-me tanto mas tanto :D
    Das duas vezes que fiquei gravida la vinha o pessoal com perguntas palermas -.-' valeu-me estar longe, pelo menos fui "agredida verbalmente" durante umas semanas enquanto estava de ferias em Portugal... Mas identifico-me tanto....
    E ainda agora o pessoal acha que tem o direito de me dizer: "haaa ainda nao perdeste o peso da gravidez??? "
    Oh gente eu pari uma crianca de 5 kg com 56 cm... facam favor de me deixar estar no meu canto....
    Adoro ler-vos todos os dias ^_^

    ResponderEliminar
  6. Concordo com tudo, eu sou grávida de primeira viagem, estou de 37 semanas e só engordei 7 kg até agora é acreditem que até eu entrar de baixa, ouvi todos os dias da minha vida, aí tens uma barriga tão pequena, aí tu vê lá.. hello, eu não tenho a culpa de ser só barriga do garoto.. cansa, er horrível ouvir isto todos os dias.. com aquelas caras de como alguma coisa não estivesse bem.. as pessoas não têm noção do quanto enervam.. se eu tivesso engordado muito ouvia por isso, não engordei quase nada e ouço na mesma, tipo decidam-se!!!! Mas já sei que quando voltar ao trabalho o que vou ouvir é, "não te preocupes, porque do segundo filho é sempre pior" tal como sempre ouvi, até aos 3 meses nunca engordei, mas depois é pior é espera que já engordas... Passam os 3 meses e eu sem engordar.. "a partir dos 4 meses é que é mais difícil de controlar, vais ter de ter muito cuidado, vais ver que engordas", passam os 4 meses e volto a ouvir: a a partir dos 6 meses é pior, pk para o final da gravidez começa a comer-se muito e é difícil controlar".. é irritante ouvir isto.. tipo decidam-se e do meus corpo e do meu bebé sei eu

    ResponderEliminar
  7. E aquela pergunta: já sabes o que é? Eu digo sempre às grávidas que digam que é um bebé, ou um descendente de macaco, ou então que mostrem que a pergunta é ridícula e digam que são gases!

    ResponderEliminar