terça-feira, 18 de novembro de 2014

Fui má mãe?

Ninguém deveria ser obrigado a ir tirar sangue a um bebé. Sinto que me retiraram todo o sangue que tinha no MEU corpo.

A minha filha é, alegadamente, alérgica à proteína do leite de vaca e, por isso, "tivemos" de ir fazer análises. 

Usaram garrote para fazer sobressair a veia. Picaram. Picaram. Picaram. Picaram. Picaram. Picaram. 

"As veias são muito fininhas, por isso sai pouco e coagula logo.".

Picaram. Picaram.

Escusado será dizer que a Irene chorou como se estivesse a ser atacada e despedaçada por um leão. Não sei se terá sido confuso durante todo o processo estar a fitar a mãe e ela nada fazer, se seria preferível achar que estava sozinha.

Chorou. Chorou durante as duas dezenas de picadelas. 


Quando parou de chorar e continuou a ser picada, intervim. Encarei a paragem do choro como um acto de desistência de pedir ajuda e não aguentei mais. No meio do meu próprio choro convulso, gritei que bastava, que não tocavam mais na minha filha, que não queria saber se tinham sangue suficiente para ver seja o que for, não lhe faziam mais mal e pu-la, ambas a soluçar, quase sem conseguirmos respirar, na minha mama. Queriam retomar, mas não deixei. 


Ainda hoje não entendi por que é que fui fazer análises. Se se desconfia que é alérgica à proteína do leite de vaca, não se dá mais papas lácteas, pronto. É só leite da mãe, mesmo na papa. Adio os iogurtes e os queijinhos e afins. Quando for mais velha, será melhor para tirar sangue e, por isso, menos penoso fisicamente. 

O que é que lá fui fazer?

Ainda para mais existem leites adaptados sem a tal proteína, caso um dia não consiga manter a amamentação.

Não valeu a pena. 

Nenhum bebé deveria ser submetido a nada contra a sua vontade se não for por motivos de força muito muito maior.

Ninguém deveria ver o filho naquele estado e, pior, achando que lhe está a fazer bem. 



Nota: Quem tiver de fazer análises aos filhos, pergunte sempre se existem profissionais especializados para o efeito. Deve ser menos mau com as pessoas que tiveram formação específica para lidar com bebés e crianças. 

26 comentários:

  1. Infelizmente, acho que tiveste azar com a Irene... O Lucas teve de fazer análises ainda nem um mês tinha, já depois da alta, e só o picaram uma vez (pelo menos é o que me lembro, é possível que tenham picado duas). Eu é que o agarrei, com firmeza, mas carinhosamente, sempre a confortá-lo. Berrou, chorou muito. Mas elas (eram duas) foram impecáveis. Lamento que tenhas tido de passar por isso com ela. Agora não digas que foste má mãe. Podes ter-te sentido assim, mas não foste! Fizeste o que julgaste certo e o que os médicos te aconselharam. Sempre a pensar no bem dela. Má mãe? Nem pensar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito. Acho que deve ter sido mesmo aquilo que as enfermeiras e enfermeiro disseram: tinha as veias muito fininhas... Tenho pena que ainda não tenham inventado um método menos invasivo. Por nós e por eles :((

      Eliminar
  2. Meu deus! Imagino o desespero das duas! Essa alma qe fez essa turtura à Irene é qe devia ser picada 50 mil vezes!! Mas o qe ela pensa qe a menina é?! Um boneco?! Fazer sofrer assim um bebé é um crime! Essa criatura não deve ser mãe concerteza!! Veias muito fininhas?! Qe direi eu da minha menina qe teve qe tirar sangue com 4 dias por causa da icterícia!! Encontraram a veia à primeira!

    Imagino como ficou o seu coração ainda deve doer só de pensar não?

    Não se culpe! Fez o qe achou certo! Tb não imaginou sequer qe fosse acontecer isso!

    Beijinho grande para as duas ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, não culpo os profissionais envolvidos. Aliás, não culpo ninguém. Talvez só um bocadinho a mim própria! Há bebés e bebés, há veias e veias e há profissionais e profissionais. Por acaso, as enfermeiras envolvidas pareceram-me muito muito doces e mesmo especializadas em tirar sangue a crianças. Infelizmente correu mesmo muito mal e pus-me a pensar se havia algum motivo para eu ter ido. Fiz o que me mandaram fazer, devia ter pensado mais um bocadinho. Beijinhooo!

      Eliminar
  3. Não foste má mãe de todo!
    Instinto de defesa de cria é tramado, fujam...
    Faria igual, talvez até antes das duas dezenas.
    <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é isso! Deveria ter parado muito antes... e, sinceramente, deveria ter adiado até ela ser mais velha... Enfim :) A minha questão era mais se nem deveria ter ido! Essa gravidez acamada? ;) Já acabou? Correu tudo bem?

      Eliminar
  4. Desculpe intervir mas como deve imaginar não é fácil para o profissional de saúde fazer isso a um bebé. Sou profissional de saúde e sou mãe. vi o meu filho a tirar sangue com 48 horas e posteriormente vi o meu filho ser operado aos 20 dias com todos os exames a que foi obrigado. Se gostei? Obvio que não. Se estive nervosa? claro que estive mas apercebi-me que quanto mais nervosa eu estava mais inquieto estava o meu filho. Não imagina a dor que tive ao saber que o meu filho seria operado de urgência dali a algumas horas e eu estava com ele a fazer todos os exames e a cantar-lhe as músicas que cantava em casa para ele estar calmo. Acredite que pela experiência que tenho a maior parte das vezes as coisas não correm bem pelo nervosismo dos pais. O que entente por profissionais especializados para o assunto? existe algum mestrado em "como-saber-tirar-sangue-a-bebés"? se existem adultos aos quais é muito difícil tirar sangue como é que poderá ser fácil numa criança... e Cada pessoa é uma pessoa, com veias diferentes. Só um leigo no assunto é que poderá criticar da forma a que está a criticar os profissionais que tentam fazer o melhor e que lhes dói o coração por tirar sangue a seres tao pequeninos e indefesos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rita. Infelizmente ou não me fiz entender da melhor fora ou talvez terá sido influenciada pela leitura comentários a este post. Não pus sequer em causa aqui o profissionalismo das enfermeiras e enfermeiro. Eles têm de tirar sangue. Eles têm de fazer o que lhes foi pedido para fazer. Infelizmente calhou as veias da minha menina serem como eles disseram que eram e que alternativa teriam? Se me disser que poderiam ter tirado de uma perna e que doia menos, aí eu zangar-me-ia e muito e ia já lá armar um pé de vento, mas creio mesmo que insistir fosse a única hipótese para eles. Adorei as duas enfermeiras que estiveram connosco. Além de terem sido muito queridas com a Irene enquanto ela estava "sóbria", também foram muito queridas e compreensivas comigo. Correu mesmo muito mal e a minha questão era que eu deveria ter pensado se isto era assim tão importante para já ou se poderia adiar até ela ser um bocadinho maior visto que não precisa de beber nenhum leite que não o meu de momento. E, ao que parece, há mesmo técnicos especializados em tirar sangue a bebés. Foram-me assim indicados e apresentados. Espero que esteja tudo bem com o seu filho, nem imagino o que terá passado <3 Beijinhos e obrigada pelo comentário, Rita!

      Eliminar
  5. Joana, a minha mãe é técnica de análises e pica bebés de meses há tantos anos como os que nós temos de vida. Se voltares a precisar, a Joana Paixão Brás conhece-me, ela que diga qualquer coisa e eu dou-vos o contacto :)

    Apanhaste uma má técnica, ou apenas um mau dia para a Irene. Já passou e a tua bebé não te leva a mal, tu só fizeste o que achaste que era melhor para ela, até deixar de o ser, altura em que paraste tudo. Claro que não és uma má mãe!

    ResponderEliminar
  6. Lamento mesmo a situação por que tiveram que passar :(
    Faz realmente toda a diferença ir a um sítio especializado em colher sangue de bebés. E quem não tem experiência ou jeito deveria era estar quietinho.
    A minha filha teve que tirar sangue várias vezes desde que nasceu, por causa dos níveis de bilirrubina, e foi mau mas nunca tiveram que picar mais do que 2 vezes. Foi na pediatria/neonatologia do hospital, e têm imensa experiência.
    Mais tarde, disseram-me para fazer uma colheita numa outra parte do hospital, e foi quase como descreves. As próprias enfermeiras estavam a tremer de medo por terem que picar um bebé tão pequeno, e isso contribuiu para que não corresse nada bem. Também acabaram por desistir...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento o que lhe aconteceu :((

      Não entendo é porque é que ainda ninguém inventou um método menos invasivo de tirar sangue aos bebés... grrr!!

      Eliminar
  7. Não sei onde mora. Nós já tivemos de lhe fazer análises 2 vezes. Fomos ao Germano de Sousa numa transversal à Av da Republica em Lisboa. São 5 estrelas e felizmente sempre correu bem, sem mais do que umas pequenas lágrimas. Há bons profissionais que minimizam o impacto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que fui atendida por óptimos profissionais, Anónimo ;) Porém, para a próxima experimento esse local que me disse!! Obrigada!!

      Eliminar
  8. Os profissionais especializados para o efeito são, de facto, os técnicos de análises clínicas e saúde pública. Mas, tal como já foi aqui referido, não existe nenhum curso que os especialize em como tirar sangue a bebés. Isso só mesmo a experiência o que, como todos devem concordar, só se adquire com a prática. Portanto permitam-me que discorde que quem não tem experiência em colheitas pediátricas não o deveria fazer...se não o que faremos quando aqueles que a têm deixarem de exercer?!
    Lamento que a experiência tenha sido má, na verdade a ética diz que a mesma pessoa não deve puncionar ninguém (criança ou adulto) mais do que 3 vezes... Claro que tudo depende da política do local e do bom senso dos profissionais. Como em todas as profissões existem bons e maus exemplos. Espero que da próxima tudo corra melhor. Um conselho: manter a calma (a ansiedade dos pais aumenta a ansiedade da criança e dificulta o trabalho dos técnicos de saúde).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabia disso das três vezes... E sim, pais mais ansioso que nós era praticamente impossivel. Não contribuimos em nada! Compreendo o que quer dizer do ciclo de "se não treinarem", não ficam especialistas, mas creio que devessem ser os mais especialistas em adultos a experimentar coisas em bebés. Sei lá. Não entendo muito disto!

      Eliminar
  9. É nestas situações, que todos deveríamos começar pelo segundo filho... assim era mais fácil quando chegasse o primeiro! Depois destas contrariedades, a Joana achou que não devia/queria submeter a bebé a tudo isso que passou, mas ao início não sabia o que podia acontecer... Fez tudo bem. Até quando achou que devia parar, fez bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorava ter tido só o segundo, sim! Que boa lógica!!! ;) Obrigada, Nina!! Beijinho!!

      Eliminar
  10. de Joana para Joana: Nao es, nao foste e nem seras MA MAE!
    Nao foste ma mae porque submeteste a pequenina a essa tortura, foste aconcelhada a tal e como boa mae, nem pensaste duas vezes.
    Nao foste ma mae porque os fizeste parar, muito pelo contrario. A tua menina e tu estavam a sofrer, nao ia levar a lado nenhum.
    Nao es ma mae por nao quereres repetir a experiencia
    E nao seras ma mae por decidires excluir todos os productos que possam causar alergia, em vez de a submeters a analises ao sangue!

    Mas nao e por isto que te escrevo. Essas razoes sao foram bem demarcadas pelas outras mamas.

    Escrevo-te porque vivo na Alemanha e tenho um terrorista (o Manuel) de 4 anos que ja aqui nasceu.
    Tambem me perguntei enumeras vezes (e ainda pergunto) se serei boa mae, pois os conselhos dos medicos aqui sao diferentes do de PT. E acredito, que tendo em conta que todas as decisoes que tomo (em conjunto com o Papa da crianca) sao para o bem dele, nao posso me considerar ma mae.
    O Manuel tirou sangue no braco pela primeira vez a coisa de 4 meses. E nao foi por falta de necessidade como podes estar a pensar, mas sim porque tudo o que possa ser traumatico para a crianca apenas e feito em ultima instancia. Sempre que o Manuel precisou tirar sangue, foi pelo pesinho. Isto para te dizer o que: o nao queres tirar sangue a tua menina dessa forma, nao esta errado!!!!
    O Manuel tambem teve intolerancia a lactose. Eu tive durante a gravidez, e ele mais ao menos com a idade da Irene tambem apresentou alergias. A medica recomendou tirar o leite de vaca durante um mes, e depois introduzir um leite sem proteina. Eu fui instruida a apontar todos os movimentos do menino (quantidade de vezes que tinha coco, que tipo de fezes, cor, etc) durante outro mes. Depois ela observou os dados, fez analise as fezes e concluiu que nao havia alergia mas qualquer tipo de reaccao passageira. Entao fui aconcelhada a retirar o leite durante outro mes (tudo isto para poder limpar o organismo da substancia agressiva) e ir introduzindo de novo com calma, parando sempre que ele indicava sinais anormais.
    Foi o que fiz! Tambem me perguntei se seria o melhor, afinal em PT era diferente. E a verdade e que hoje o Manuel bebe leite de vaca como quem bebe agua, sem qualquer problema.
    Passou...
    Por isso te digo: se tirares o leite de vaca por causa da alergia nao estas a ser ma mae!!!

    Vah! Beijinhoos!!!
    Ela ja esqueceu :-) Tu deste-lhe o que tens de melhor a seguir: o teu conforto, o teu miminho, o teu amor e a tua seguranca! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. uau!!! Bem-vinda!!! ;) Muito obrigada por toda a história!! Adorei saber de tudo! Lamento que o Manuel tenha passado por alguns contratempos e vocês também! Folgo em saber que agora é um grande bebedor de leite de vaca hehe (não que precise, mas é sempre bom não terem alergias a nada). Um beijinho muito grande para aí e continua connosco!!! <3

      Eliminar
  11. Olá Joana,
    Eu não sou mãe nem nunca tive tal experiência mas o que posso dizer é que, mesmo sem te conhecer, tu és tão querida que ninguém acredita que possas algum dia ser má mãe. Nem tu acreditas, pois não? A Irene é uma sortuda e a esta hora já está mais do que esquecido esses episódio.
    Adoro o vosso blogue. Conheço a outra Joana e acho que vocês fazem uma dupla imbatível! Quando for mãe quero ser tão fixe como vocês!
    Beijinhos,
    Patrícia Fernandes

    ResponderEliminar
  12. Só para te confortar: a Irene não é mutante :D

    https://www.facebook.com/8fact/photos/a.121125554748254.1073741828.120709694789840/335245133336294/?type=1

    ResponderEliminar
  13. Olá Joana,
    Também tive de submeter o meu filho a isso com 2 meses e subscrevo foi horrivel!!! e ainda por cima as análises vieram negativas ou seja que supostamente nao têm a dita alergia, mas no fim de contas continua a beber um leite especial e a médica diz que só vai introduzir o leite qd ele fizer um ano! Ora porque é que mandam fazer as análises então?? Enfim estamos todos sujeitos a opinioes e sugestoes de profissionais de saude que na prática devem saber mais que nós e temos de confiar, embora ache que cada vez mais "a mãe é que sabe" :) e tb devemos muitas vezes fazer o que achamos que é certo e nao os que nos dizem para fazer e no fundo foi isso que fizeste quando disseste basta e é isso que te faz ser uma boa mãe ;)

    ResponderEliminar
  14. Isso deve ser horrível mesmo! :( Realmente submetê-los a isso só mesmo se for muitoooo necessário. mas como é que vamos saber?!
    Lá está, isso deve custar muito mais do que no caso das vacinas.

    ResponderEliminar
  15. Joana. Nunca comentei nada, mas sigo e adoro o teu blog. Mas desta vez tinha que dizer algo. Para ti e qualquer outra mãe ou pai. Sou analista clínica, sim sou eu que pico tudo é todos. Inclusive bebés bem pequeninos. Trabalho num hospital da zona de Lisboa.

    O que quero dizer nunca nem eu nem ninguém da minha equipa pica mais de DUAS vezes uma criança. Pode haver uma terceira picada por um outro técnico diferente, mas apenas alguém muito experiente. Como mãe digo-te não picam mais que isso a minha filha, eu não o permito, a menos que a vida dela dependa disso.

    Só tenho a agradecer as suas partilhas neste blog. Adoro. Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Acho piada a quem diz "ahh e tal sou profissional de saúde e sou mãe"...tipo "sou uma autoridade". Enfim...eu não sou de choros. Era mais de partir a cara à parva da enfermeira. Fofinhas? Elas não estão lá pra serem meiguinhas. Estão lá pra serem profissionais. Fazerem o trabalho. Eu tb tenho veias finas e não sou nenhum ET. Uma enfermeira pra me fazer uma colheita aqui no Hospital tb veio com uma conversa do tipo "ahh eu não sei se sou capaz de conseguir apanhar a veia à 1a" e riu-se. Eu só lhe respondi que não gosto de agulhas e posso ser uma besta. A enfermeira a dizer "se não for à 2a é à terceira"... não achei piada. Daí a resposta. Afinal Joana não percebi...o que é que a Irene tem? As convulsões são provocadas por..? As melhoras da pequenina 😊 agora há-de vir a seguir a brigada das enfermeiras maes raivosas insultar-me 😂 aprendam a picar nelas próprias!

    ResponderEliminar