segunda-feira, 4 de maio de 2015

Inventam tudo! (#13)

Mas o que é isto, senhores? Não estou sequer grávida e a Isabel já não deve caber ali, mas quero. Quero já! 


1. Parece uma cápsula saída do 2001, Odisseia no Espaço, mas é um berço chamado Cambridge Crib

2. Além de levitar, basta abaná-lo 5 vezes que ele apanha o balanço e fica a embalar sozinho.

3. Controla a temperatura dentro do berço, diz o batimento cardíaco, os níveis de hidratação, os padrões respiratórios e até a humidade da fralda!

4. Podemos, literalmente, pôr o bebé a ver estrelas ou, até mesmo, fazer um FaceTime com o pai ou com os avós, porque vem com ecrã de vídeo.






A última funcionalidade parece-me parva, porque os bebés não precisam mesmo nada deste tipo de estímulos e também não sei se me sentiria confortável com um controlador de temperatura (as máquinas são apenas máquinas e podem dar o berro). Também não aprovo o preço.

O que vos parece esta geringonça? É um grande SIM ou um redondo NÃO?

9 comentários:

  1. Nãããoooo! Essa porcaria ainda levantava voo e levava-me a cria...

    ResponderEliminar
  2. Nao.. n confiaria a minha bebé a maquina nenhuma, isso do levitar e controlar a temperatura assusta-me, pq pode correr mal. Nope. Fico-me pela good old cama de grades!! Quanto custa, ja agora?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ja vi, quase 1000 libras. esperava mais mm assim...

      Eliminar
  3. Não, querem substituir a mãe? Ou o pai? E que tal colocarem duas tetas para eles mamarem ahhhhhhhhh e também mudar a fralda e dar banho, dava muito jeito... isto para usar durante 2 ou 3 meses? Tretas... isto é para quem não ama o dinheiro e tem demais e não sabe o que fazer com ele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha adorei (not) a ideia das tetas... olha que se calhar está a dar-lhes ideias... lol

      Acho que, na prática, está ao nível de qualquer outro aparelho que substitua o pai ou a mãe momentaneamente, como uma espreguiçadeira (até já há umas que baloiçam sozinhas) ou um carrinho. Não a entendo como um depositório de bebés, mas sim como uma cama exageradamente nerd (e desnecessária, convenhamos). Mais um apelo aos pais mais consumistas e a criar necessidades onde elas não existem (daí eu estar a ser irónica no texto). De qualquer forma, achei gira a invenção e não a vejo como um aparelho do demo. Acho que os bebés têm de estar no colinho da mãe o maior tempo possível, mas espreguiçadeiras, berços e carrinhos (a par dos slings) podem ajudar um bocadinho. Se bem que as caixas de cartão que oferecem a todas as mães na maternidade na Finlândia fazem o mesmo efeito. :)

      Eliminar
    2. A espreguiçadeira comprei já ele tinha para aí 4/5 meses e ele não era muito amante daquilo (uma normal), carrinho é só para passear (agora fica possuido quando vê um ele se pudesse assaltar as mães assaltava podes ter a certeza :D), berço nunca comprei, esteve sempre na cama de grades e durante o dia dormia no sofá.

      Quanto ao colo sim tens toda a razão, quando ele deveria adorar colo não queria (um puto muito independente) agora gosta mais mas sem abusos :D

      Eliminar
    3. Liliana, sim! É muito giro! Na Finlândia dão, a todas as mães saídas da maternidade, umas caixas de cartão, que serão o berço dos bebés (se elas assim o entenderem) nos primeiros meses. Recebem um kit com a caixa, colchão, agasalhos e produtos de higiene. Isto é prática há muitos anos. E o país é dos países (senão o país) com menor taxa de mortalidade infantil.

      Eliminar