quarta-feira, 19 de abril de 2017

Dicas para o desfralde?



A Isabel e a Irene estão em processo de desfralde. A Isabel ainda usa fralda para dormir e a Irene ainda usa fraldas para fazer o nr.2. O "ainda" está ali a chatear-me, como se o normal fosse já não usarem. O normal é ir ao ritmo deles. E, por isso, decidimos gravar um vídeo sobre desfralde, comandado por eles. Estamos cá para ajudar, para incentivar, mas neste caso - e noutros - "o filho é que sabe". 


Foi muito divertido filmar as miúdas neste capítulo tão importante na construção da autonomia delas. Estavam todas orgulhosas a explicar tudo (a Irene é a coisa mais querida e explica-se tão, mas tão bem) e, além de terem feito uma degustação de toalhitas Kandoo - calma foi só com o olfacto, se bem que a Luísa chamar-lhes-ia um figuinho - pode ser que entusiasmem também os vossos filhos. 

Já conheciam estas toalhitas que, além de terem aromas, podem ser deitadas na sanita? São toalhitas próprias para que eles se limpem sozinhos e a verdade é que agora a Isabel não quer outra coisa - e eu orgulhosa fico de ver tanto desembaraço.

Se tiverem mais dicas a partilhar, sintam-se à vontade. E bons desfraldes!





............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

24 comentários:

  1. Adorei 😊😍
    Super fofas ..
    O meu príncipe (23meses) de vez enquando la pede para ir fazer a sanita , mas diz que o que gosta mesmo é de fazer xixi com a pilinha ao ar 😂😁 não o forço a nada ao ritmo dele ele vai largando as fraldas. Aos 3aninhos o infantario obriga a irem sem fralda mas caso ele ainda não as tenha largado de vez cabe me a mim procurar um infantario que o aceito como ele é 😊. Cada um ao seu ritmo e sem pressão para que td corra bem 😉 obrigada pelas dicas e beijinhos, Filipa

    ResponderEliminar
  2. Que queridas e têm toda a razão quanto a respeitar o ritmo de cada uma. Só discordo da parte da fralda cueca, acho que os confunde imenso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acho nada. Acho que para dormir e depois da sesta ou logo de manhã ir a casa de banho e serem eles a puxar a cueca para baixo, ajuda imenso a ganharem esse hábito. Eu cortei logo com as outras fraldas, só usava destas à noite.

      Eliminar
  3. A minha filha, que por sinal nasceu no mesmo dia que a Irene, já deixou a fraldas vai pra 2 meses! O n° 2 foi o mais difícil! Pedia a fralda, sempre.
    Comprei-lhe um livro "até às princesas fazem cóco" e ao fim de um mês acabou por deixar de precisar da fralda.
    Provavelmente não teve nada a ver com​ o livro, mas fica a dica.
    Á noite ponho-lhe a fralda depois de adormecer! E acorda - quase sempre - com ela seca!
    Bom desfralde!

    ResponderEliminar
  4. Adorei! Estas miúdas são um máximo!!! Bom desfralde, estão umas crescidas! :) beijinhos Joana's!

    ResponderEliminar
  5. Uma questão que gostava ver respondida pela JG que demonstram tanta preocupação com o "ser" da Irene e a sua individualidade: não tem receio que ela possa não gostar de ser exposta desta forma? De se ver na internet em fotos, vídeos, texto, sem ter sido consultada? Em alguns que podem ser embaraçosos para ela (como este)? Mafalda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É Mafalda, coerência é coisinha que não abunda nos blogues.

      Eliminar
    2. Presevar a individualidade e respeitar a privacidade dos filhos não paga as contas.

      Eliminar
    3. Consta que vai ficar traumatizadíssima num momento tão embaraçoso como este. Oh pff... tanto puritanismo!

      Eliminar
    4. Acho um debate interessante, no entanto, não, não estamos preocupadas - como sabem - com essas questões. Temos os os nossos limites e achamos que não os estamos a ultrapassar. Obrigada pela preocupação (e provocação).

      Eliminar
    5. Quando vi o video que adorei e a minha filha Marta também, vi logo que havia de vir para aqui alguma indignadinha mandar vir. Porque tudo o que mete casa de banho já se sabe que é do foro privadissimo. Que maldade viram no vídeo? percebo zero de realização mas ate vi uma escolha de planos cuidada nesse sentido. Daqui a uns anos vao ficar melindradas por se saber se faziam coco na fralda ou no penico quando tinham 3 anos? LOL

      Eliminar
    6. Anónimo das 13:48 achei exatamente o mesmo. Planos cuidados, sem nada de mal, nem nada de que se possam envergonhar :-)
      Agora parece-me realmente exagerado ter aparecido assim tão visível uma sanita!!!... pode haver quem nunca tenha vista e fique chocado...
      ahahaha

      Eliminar
    7. Gostava de saber as idades dos filhos das comentadoras habituais do blog. É que quase que aposto que não têm em casa raparigas pré adolescentes.

      Eliminar
    8. Ai Mafalda, tinha de vir aqui provocar e mandar as suas boquinhas. Tanto a Joana Paixão como a Joana Gama, não mostraram nada de mais.
      Eu proponho que a Mafalda faça um vídeo do género para o blog, assim já é consultada e deixa de se preocupar com o futuro da Irene e da Isabel.
      Beijos.
      Clara

      Eliminar
  6. Ja uso essas toalhitas a imenso tempo. O desfralde é feuto por eles de firma natural. A minha M. Deixou a fralda durante o dia com 19 meses. Mas de noite só deixou agora aos tres anos e meio. Nunca a apressei e resultou. Quanto ao n2 tambem aconteceu com ela, mas foi se curta duração. Eu disselhe vamos fazer no bacio e mostrar ao pai???!!! Ela adorava o teatro e começou assim o desfralde tambem do nunero 2. Beijinho😘❤

    ResponderEliminar
  7. Cada criança tem o seu tempo. Estas miúdas são umas fofas. Eu comprei um livro na imaginarium para ajudar no processo (n sei se ajudou). De resto fiz tudo como vocês ;) boa sorte!

    ResponderEliminar
  8. Para o desfralde noturno, umas duas horas depois de adormecerem, pô-los a fazer chichi! E

    ResponderEliminar
  9. Fiz tudo igual, à exceção da fralda cueca. Acho que as pode confundir. E acrescentei uma tabela na casa de banho: por cada ida à casa de banho, um autocolante na tabela 😊 foi mesmo rápido.

    ResponderEliminar
  10. Num contexto real eu acho muito mais prático começar por não transmitir importância ao tipo de toalhitas e fraldas utilizadas. Mesmo as cuecas tentar que sejam todas iguais para não haver preferências...e não dar ênfase à bonecada estampada. É claro que se ajudar claro que sim, mas para mim se não for preciso ir por ai será muito melhor.
    Também compreendo e respeito a ideia do ritmo de cada criança mas acho que se deve tentar transmitir que esta na altura, que é o melhor tirar as fraldas. Para mim as crianças não crescem como as árvores vamos educando para além do ritmo de cada um.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que seca. É tão fixe eles ficarem entusiasmados com as cuecas que vestem, para quê tirar-lhes essa satisfação?.. claro que se transmite que é o melhor, elogia e incentiva, mas não acho nada que seja quando nós achamos que está na hora, há que esperar minimamente por eles. Se visse o stress que causou ao filho de uma amiga na escola por não terem esperado que ele quisesse dar esse passo... enfim. Qual a pressa e o stress? Calma.

      Eliminar
    2. Não falei em pressa nem em stress. Já vi algumas birras porque querem determinadas cuecas e nem sempre é possível satisfazer o pedido. Para mim quando possível é melhor não incentivar a preferências. Calma.

      Eliminar
  11. Adorei. Está o máximo. A Irene explica-se e tão bem!! E a Isabel a dizer adeus ao cocó, tão querida...
    São o máximo.

    ResponderEliminar
  12. Para demonstrar como de facto cada um tem o seu ritmo: minha filha deixou as fraldas de dia para o xixi aos 22 meses, à noite pouco depois, pediu fralda para fazer cocó até aos 38 meses!

    ResponderEliminar
  13. Ao contrário do que disseram no FB, li isto de um pediatra: "se retiramos as fraldas de um bebê precocemente e observamos que não foi adequado, devemos retroceder sim e respeitar o ritmo de cada um. É menos prejudicial esse comportamento do que obrigar uma criança despreparada a executar funções para as quais ela não está preparada, causando mais frustrações e desapontamentos do que fatores favoráveis à sua evolução e crescimento como um ser saudável em formação." Por isso, parabéns pela abordagem!

    ResponderEliminar