segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Já escolhi a actividade extra curricular para a Irene!

Tenho um medo tremendo de me transformar numa daquelas mães da série Toddlers and Tiaras no TLC (o melhor canal para o cérebro morrer devagarinho do mundo inteiro, mas tudo tem a sua função, ahah), mas adoraaaava que a Irene quisesse ir para a ginástica acrobática. 

Ainda é cedo para a Irene ter uma actividade extra-curricular duas vezes por semana e que puxe muito por ela. Natação acho que seria muito intenso (e dúbio por causa das otites serosas que ela tem), mais aulas de matéria e ao final do dia acho que além de não render que é demasiado, mas a ginástica parece-me ser um bom plano, sendo esta apropriada para a idade dela. 

Ainda por cima é na própria escola, o que faz com que as horas não andem muito para a frente e não se tenha de andar com carrinhas para a frente e para trás e tal. 

Adorei fazer ginástica quando era pequenina e, no outro dia, o meu pai disse-me que era bastante boa nisso (fiquei toda vaidosa, claro). Era uma ginástica de pinos, rodas, cavalos, trampolins, cambalhotas, coreografias e apresentações. Usava maillot, sempre. E o meu professor tinha um bigode farto. Agora é que me apercebi que há um director na minha empresa muito parecido com ele, ahah. 



Adorava o tentar e conseguir. Adorava reparar que tinha força e fazer parte de um grupo. Uma das minhas maiores tristezas foi ter que sair da ginástica porque deixamos de morar na Rinchoa (morar na Rinchoa, ao contrário do que se possa pensar, até tem muitas vantagens, ahah). 

Ainda hoje consigo e adoro fazer rodas e pinos. Tenho feito nas aulas de PT ou de Yoga que tenho tido e... faz-me sentir super orgulhosa.

Na aula de Yoga com a Mahima do Chama a Sofia.


A Irene vai experimentar hoje, vamos ver como corre. Vou um bocadinho mais cedo para também conhecer o professor/professora...

A única actividade que teve antes (tem 4 anos, Jasus, não é preciso ter actividade extra curricular nenhuma) foi Música e com uma professora da qual sou fã. É ma-ra-vi-lho-sa. Dá aulas ao fim-de-semana e... mudou por completo a infância da Irene. Se quiserem experimentar, digam. 

O que estão a fazer os vossos? Com que idades? 


19 comentários:

  1. Natação desde pequenos e até saberem nadar bem. Para mim nem conta como actividade extra curricular, é imperativo como aprender a ler ou escrever.

    ResponderEliminar
  2. Aqui com 4 anos o mais velho começou a fazer judo. Que fez até aos 7 e adorou. Parou porque quis e por que mudou de escola. Aos5 também começou o futebol outra paixão. O mais pequeno 4 anos e meio agora começou este ano com o karaté. Diz que quer ser um ninja 😃
    Também começou a natação que ele ama a água de paixão e adoraaaaaa as aulas.

    ResponderEliminar
  3. Joana qual é a escola de música?

    ResponderEliminar
  4. Natação desde os 5 meses. Adora de tal maneira que já lhe perguntei se quer ir para a ginastica e diz que não. Está com 3 anos e como adora andar aos pulos e cambalhotas, pensei que seria bom colocá-la na ginástica, mas parece que ainda não vai ser este ano. Tem ginastica na escola desde 1 e meio, mas não é a mesma coisa digo eu...

    ResponderEliminar
  5. Joana, a minha tem quase 3 e aos 4 já penso em colocá-la na ginástica. Ah, poderia me passar o contato da professora de música? Obrigada. Bjinhos

    ResponderEliminar
  6. A mais velha (7anos) faz Zumba e danca contemporânea (ainda mais fixe do que ballet e estou ansiosa para assistir o que já aprendeu, em grupo!). Os três fazem Zumba juntos duas vezes por semana. A mais nova tem dois anos feitos em agosto e o do meio tem 3 anos :) orgulho conseguir ter todos no mesmo grupo. Foi impossível junta-los até agora, mas nestas idades já trabalham todos bem no mesmo grupo. Ainda para mais é super benéfico porque os babys estão comigo em casa (não andam no infantário).
    :)

    ResponderEliminar
  7. Para mim Natação não é uma actividade extracurricular. É uma competência necessária para o resto da vida. Tenhos dois filhos e foram ambos para a natação em pequenos. O mais velho "saiu" da natação para o Pólo Aquático e a mais nova não gosta da natação mas ainda vai ter que aguentar mais um ano até ter segurança na natação, mas entretanto já iniciou a actividade desportiva escolhida por ela, o basket.
    Aprender a nadar e mergulhar vai-lhes dar (e a nós também) segurança em situações que impliquem meio aquático. Por isso, para mim, é obrigatório :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Forçar os miudos às actividades é uma coisa que me ultrapassa. O melhor sitio para aprender a nadar é no mar. Quem souber nadar no mar, nada em qualquer lado. mas quem sabe nadar em piscina, pode nao saber nadar no mar.

      Eliminar
    2. Gostava de ter tido a oportunidade $$$ de ter aprendido a nadar em criança. É uma coisa básica, aprendem a ter confiança e a confiar. E sim, quem sabe nadar numa piscina sabe nadar no mar. E ter medo das correntes, isso também se aprende e se ensina.
      Para além de que todos os músculos do corpo se exercitam e desenvolvem, e para quem está a crescer é só vantagens.

      Eliminar
    3. Estatísticamente morre mais depressa no mar aqueles que sabem nadar do que os que não sabem,o meu filho começou natação aos 4 anos,porque quis,teve de desistir pk tem problemas de pele,agora com 9 anos na escola no terceiro ano tem natação obrigatória,mas não faz,pk nao quer,continua a não saber nadar,e por esse motivo continua a não se aventurar no mar,ter medo da água é saudavel,menos riscos,menos probabilidades de morrer afogado.
      Eu andei 2 anos na natação na escola e ainda hoje não sei nadar,não me aventuro para além daquilo que acho seguro,tenho mt respeito ao mar.

      Eliminar
  8. Bom... Ambas andam na natação e iniciaram com 8 meses. A mais nova (tem 2 anos) e tem inglês, ginástica, música e ioga(actividades obrigatórias na escola). A mais velha (tem 4 anos) tem inglês, ginástica e música (obrigatório na escola) e ballet (por escolha dela). Entretanto pediu para inscreve-la na dança jazz e na costura criativa 😐! Obviamente que não vou inscrever devido às inúmeras actividades que já tem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estar tempo de qualidade com os pais, em vez de passarem os dias a saltitar entre "atividades" com estranhos (com você a pagar)? Tudo isto me parece tão bizarro com crianças tão pequenas como são 2 e 4 anos, eu quero é sair do trabalho o mais cedo possível e ir buscar o meu à creche para eu e o meu marido (e os avós) fazermos actividades com ele...

      Eliminar
    2. as que são "obrigatórias"... devem estar integradas no horário da creche, suponho eu.

      Eliminar
    3. Concordo plenamente com o anónimo das 09:59,actividades obrigatórias na escola?
      Com 2 e 4 anos?
      Deviam era brincar,cada vez queremos fazer dos miúdos máquinas mais cedo,obrigar as crianças a saber o máximo possível no mínimo de tempo possível,prevejo um aumento dos suicídios na próxima década,de nada nos servem jovem cultos mas infelizes.

      Eliminar
  9. A minha filha faz 4 anos este mês e na instituição onde anda tem 45min/semana, dentro do horário letivo: Educação Física (obrigatório), Inglês e Música (opcionais). Também pratica natação 2x por semana, onde vai com os colegas da escolinha.
    A pedido dela começou a praticar 30 min/semana de equitação, onde aprende também a aparelhar e cuidar dos cavalos, para além de montar.

    ResponderEliminar
  10. Os meus com esta idade tinham 3 actividades mas inseridas no horário normal, entre as 9h30 e 16h30, não tinha qualquer impacto no tempo com os pais. E aquilo era mais brincadeira que outra coisa, nunca foi nada excessivamente formal...

    ResponderEliminar
  11. Nao percebi se é ironia ou nao! É, certo?4 anos, dança jazz, costura criativa... falta só o mandarim!

    ResponderEliminar
  12. Também gostava de saber da música :)

    ResponderEliminar
  13. A minha iniciou com 3 anos a ginástica infantil e natação. Aos 5 passou a ter também ballet. Parecem muitas atividades mas ela tinha e tem uma energia inesgotável! Aos 6 anos trocou a ginástica infantil pela ginástica acrobática e só tenho pena de não ter sido mais cedo! Entretanto a natação e o ballet ficaram para trás e a ginástica mantém-se. Ela adora, está num grupo fantástico, são uma verdadeira família. Às rodas, pinos e pontes acrescentou rodas livres (sem mãos) pino olímpico, ângulos, prancha ( diferentes das nossas.😁) e uma infinidade de nomes que eu como mãe de uma ginasta vou aprendendo com muito orgulho. Se tiveres paciência procura a página do grupo dela no Facebook, Acrogym Enigmas. Têm lá uns vídeos muito porreiros.

    ResponderEliminar