quarta-feira, 4 de julho de 2018

Não esperei para contar que estava grávida.

Não me lembro do dia em que decidimos que queríamos ser pais. Não me lembro da nossa conversa sequer. Sei que descobri que estava grávida numa consulta de rotina porque senti que o meu alto na mama estava maior do que o normal e estranhei. Saí de lá com um segredo enorme e andei a próxima hora nas nuvens a pensar na forma como te iria surpreender. Pelo meio enviaste-me mensagens a perguntar se estava tudo bem. Estava tudo bem, amor. Tudo óptimo. Fui comprar um body minúsculo e quando cheguei a casa liguei a câmara do telemóvel. Dei-te o body para a mão, riste-te a achar que era para a nossa sobrinha, que já tinha 3 anos. Achaste pequeno, disseste-me. Devo ter feito um olhar diferente porque olhaste para a barriga, olhaste para mim outra vez e eu acenei. Disseste "não!?" SIM! Beijámo-nos e emocionámo-nos. A memória atraiçoa-me porque não me recordo se foi nesse dia que fomos para Santarém para contar à minha mãe, mas acho que sim, que não aguentámos. E fomos a dar gargalhadas o caminho todo, nervosos e felizes. No mesmo dia contámos ao Renato, ao Sérgio e à Daniela, ao jantar. E depois fomos até Almeirim, onde estava o meu avô e o meu pai. Foi um reencontro muito emocionante, eu estava zangada com ele e abraçámo-nos como se eu nunca do colo dele tivesse saído. Voltei a ser pequenina. E ia ser mãe. Quando fomos contar à tua irmã, com o body, ela achou que a vossa mãe já nos tinha contado que ela, também ela, estava grávida. Foi muito, mas mesmo muito giro, as duas cunhadas grávidas e com as mesmas semanas. Depois fui contando: à Raquel, durante um jantar e aos colegas do trabalho mais chegados. Não esperámos pelos três meses da praxe para contar às pessoas mais próximas, não aguentámos. Pensei: se algo correr mal, se perder este bebé, eu vou querer que saibam e que me dêem mimos.

Foi assim que descobri que estava grávida pela primeira vez e que contei a todos. E esta foi a primeira foto que tirei da mini barriga. E vocês, como foi?





Sigam-nos também no Instagram:
E nos nossos pessoais:

2 comentários:

  1. Eu confirmei a minha gravidez numa consulta de infertilidade, a alegria foi a multiplicar por mil. Eu já notava que estava atrasada, mas como já estava a tentar engravidar há tanto tempo, não achava possível (ia à primeira consulta de infertilidade e ainda não tinha feito qualquer tratamento)
    Para não por o Parolo ansioso não lhe tinha dito que tinha a consulta (por causa do atraso senão ele teria ido comigo) e foi uma loucura.
    E como lhe contei foi hilariante, ainda agora me ri a relembrar (como é extenso, fica aqui o link - http://euoparoloeosoutros.blogspot.com/2015/08/e-o-parolo.html

    Contei a toda a gente às 6 semanas, não somos cá de superstições e é como dizes "se acontecer algo de mal, é bom que saibam para estar lá a apoiar".
    Não tive nenhum familiar grávido, mas uma das melhores amigas tinha contado há uma semana que estava grávida de 2 meses e as miúdas hoje são super amigas.

    Uma Maravilha!!!

    ResponderEliminar
  2. também descobri que estava grávida numa consulta de rotina a que, como sempre, se vai sozinha. depois do abalo, também fui - com as pernas a tremer - comprar um chocolate que dizia "BABY" para oferecer ao pai da criança: a revelação foi dos momentos mais arrebatadores das nossas vidas!
    nesse mesmo dia também fomos a correr contar aos sogros e pouco tempo depois aos meus pais. confesso que fui um pouco contrariada, mas o entusiasmo do marido não dava mesmo para conter. não faria diferente, aliás, não fiz diferente com o segundo ;)

    saudades tuas, sua linda!

    ResponderEliminar