segunda-feira, 11 de junho de 2018

Tudo o que já fiz para a adormecer...

Se andarem para trás nos posts daqui do blog, especificamente aqui, vão ler todos os meus dramas sobre o sono da Irene. Não dormiu uma noite inteira até aos 3 anos (dormiu até aos 3 meses, depois tudo virou) e, para além disso, adormecê-la era uma dor enorme, para as duas. 

Tudo o que pensava na altura: 

- Tenho de a adormecer completamente no escuro, porque isso faz com que ela fique mais calma e não se distraia tanto. 

- Não podia sair do quarto enquanto ela não adormecesse senão estaria a dizer-lhe que, se chorasse, que iamos sempre para a sala (às vezes ficava duas horas a tentar adormecê-la e também nas sestas).

- Desistia n vezes numa pilha de nervos e ia para a sala. Sentia que tinha "falhado" e estava toda eu um cúmulo de ansiedade. 



Até ao 1º ano: 

- Ela dormia no berço. 

- Dava-lhe de mamar na poltrona e, quando adormecesse na mama, voltava a pô-la no berço. 

- O berço "tinha picos". 

- Tinha de esperar até que ela estivesse em sono profundo, fazendo o truque do braço (levantar o braço dela e ver se o deixava cair ou se ainda estava "consciente"). 

- Às vezes não conseguia tê-la no quarto comigo, estavamos as duas muito ansiosas, então punha-a na espreguiçadeira, na sala. 


Até aos 2 anos e meio:

- Dormia num colchão no chão com barras protectoras laterais.

- Eu adormeci-a deitada. Dava-lhe mama já deitada. Quando ela adormecesse rebolava ou eu saia da cama de fininho (sendo que 90% das vezes acabava por adormecer)

- Comecei a cantar-lhe músicas e a abanar-lhe o rabo depois de uma longa viagem para descobrir que maneira de a abanar e que músicas devia cantar. 

- Deixei de me deitar com ela para a adormecer, apenas para a readormecer com mama a meio da noite, sendo que acabva por adormecer lá a maioria das vezes. 

- Passei a dar-lhe mama na poltrona e deitá-la depois já com a "mama dada", passando imediatamente para o abanar de rabo. 


Até aos 3 e picos: 

- Dormia numa cama alta individual com barras protectoras laterais. 

- Dava mama sentada na cama e, quando apagasse a luz, era para adormecer. 

- Deitavamo-nos e abanava-lhe o rabo enquanto cantava até adormecer. 

- Quando estivesse em sono pesado, saía de fininho do quarto. 


A partir dos 4: 

- Sem barras laterais (cama encostada de um dos lados à parede).

- Dou mama sentada (cada vez mais rápido e menos vezes).

- Deitamo-nos (e contamos uma história) e, quando apagamos a luz, é para ficar em silêncio (not).

- Festinhas na cabeça ou massagens nas costas até adormecer. 


Agora é a melhor fase de todas. Tenho amado adormecê-la. Finalmente. É tão melhor para as duas quando tudo corre bem. Esotu mesmo muito feliz.

O que queria com este post é que vocês sentissem que os vossos "hábitos" não são mais "estranhos" do que os de qualquer outra pessoa e que, acima de tudo, tudo melhora :)


Tudo melhora. :)

2 comentários:

  1. Ainda bem que estás nessa fase... é desesperante querer que adormeçam e não conseguir. Aproveita!

    ResponderEliminar
  2. FelisFeliz a minha bebê com 6 meses adormece sozinha na caminha dela é dorme a noite toda mas tenho um medo enorme que mude isso 😱

    ResponderEliminar