segunda-feira, 6 de agosto de 2018

A solução para noites mal dormidas.

Será que é por ser por volta desta altura que tudo nos parece estar a ficar mais fácil? Por muito cansativo que seja criar uma criança de 4 anos, acho que nada voltará a ser tão cansativo e exigente como aquelas primeiras semanas... :) 

Estou a conhecer mães felizes, mães que não se queixam nas conversas (como eu). Mães que conseguem ver sempre (parece) o lado positivo das coisas e que se metem em (mais) trabalhos porque estão (parece-me) só gratas por terem os filhos. 

Claro que não deverá ser a todo o momento, mas noto que têm uma postura muito diferente daquela que me parece ser a minha "natural" (assim inclinada para o negativo) e que lhes sai sem esforço. 

Até poderia dizer que são as mães que sempre puderam dormir, mas não é verdade. Há para todos os gostos. 


A história que contamos a nós mesmas poderá ser mais forte que noites mal dormidas. 

A Irene não dormiu durante 3 anos ou mais. acordava entre 4 a 6 vezes durante a noite e o meu dia girava em torno do meu sono e da tortura a que estava sujeita. Foi bem pior. Nem a aproveitei como deve ser e só me deitei mais abaixo. 

Um conselho para as mães que estão agora a passar por isso? Pode parecer ingrato, mas... desvalorizem! Abstraiam-se. Encolham os ombros e pensem: "é a vida, vai passar". Porque vai. 

Claro que há problemas de saúde e coisas que terão de ser pensadas antes da postura da relativização, mas acredito que todas, naturalmente, já terão percorrido uma lista interminável de coisas que vos pudesse estar a escapar. 

É a vida. Faz parte. Vai passar. 

Se, além do sono, lhe adicionarmos a nossa negatividade, mais do que sono, vmaos perder a força. E sem força é tudo pior. 

Prontas para contarem outra história? 


16 comentários:

  1. Pelo menos a Joana sempre tinha noites em que podia dormir o que precisasse (quando a Irene fosse para o pai) agora, há mesmo quem não tenha dormido um noite seguida em 5 anos...

    ResponderEliminar
  2. Vai da resistência de cada um. Quando deixa de haver qualidade de vida, quando a vida do casal começa a por-se em questão, quando o emprego começa a deixar de ter resultados, etc Deixa de ser suportável. E não há abstração possivel. Privação de sono é tortura! Vai passar, claro que vai passar. Mas o quando demora...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo... Por aqui ficámos consumidos. Nós e ela magros. Envelhecidos, a falhar no trabalho porque o cérebro precisa de dormir. Quantas vezes raspei os dedos na parede por ir tonta do meu quarto ao quarto dela, ainda a dormir. Até mudar-me para o quarto dela. E o marido dormir aos pés da cama. E os bitaites e o apontar o dedo da família e até amigos (sem filhos), que a culpa é dos pais. Ela dormia mal porque "sentem a ansiedade da mãe" enquanto a mãe dorme... Ela acordava de hora a hora por causa de mim!
      Uma pediatra mandou-nos ir á fnac comprar livros para aprender a adormecer a menina.
      Tudo na vida passa, ou não.
      Os casamentos podem não resistir (o cansaço tira a paciência e vontade de muita coisa). Os empregos podem perder-se. E as ajudas não aparecem.
      Custa para caramba. Mas passou.
      E tivemos coragem de ir ao segundo ainda quando dormia mal! E ainda fomos ao terceiro.
      As noites são iguais ao dia, a responder a pedidos. Mas já não custa da mesma maneira.
      Força a todos os pais que sofrem com privação de sono. Que fogem para dormir às escondidas. Força!!!!

      Eliminar
    2. 3? Se eu tivesse estado sob tortura anos, não teria 3 filhos. Capaz de não ter sido assim tão territercomo descreve.

      Eliminar
    3. Como 3? Porquê torturarem-se assim?

      Eliminar
    4. Foi assim como descrevi, e ainda mais que não escrevo.
      Mas achamos que não poderíamos deixar de dar um mano a pequena, por causa do sono dela (isto considerando que ela crescia e a qualidade do sono melhorava.
      Pouco depois do menino nascer engravidei de surpresa, e foi o melhor que nos aconteceu. Esta menina, por nenhum mérito dos pais, dormia bem.
      Amor para todas

      Eliminar
    5. A forma como escreveu 'ainda fomos ao terceiro' deu a ideia de algo pensado. Se engravidaste de surpresa, não foi o caso. Daí a confusão que geraste.

      Eliminar
    6. Credo.Não deve ter sido assim tãooo mau para ir ao terceiro

      Eliminar
  3. Façam como nos fizemos, veio dormir para a nossa cama e so saiu aos 5 anos, se me arrependo??? Sim mas de nao ter tomado essa decisão mais cedo. Andavamos completamente estoirados e foi o melhot que fizemos e ela e nos pudemos comecar a descansar e dormir como deviamos. Força a quem esta a passar por isso. Hoje com quase 11 anos dorme lindamente no seu quarto desde os 5 e sem problemas. Foi uma fase.

    ResponderEliminar
  4. Aqui 2 anos e 2 meses de noites muito mal passadas, desde milemil ( não resultou)... cenas ya zen (não resultou) atitude positiva(não resultou)... descontrolo e gritos ( lamento mas tb não resultou)... Muita gente diz "ah e tal deixa-a chorar que não rasga a boca" ou " tens que a treinar sozinha no quarto"
    Pois minhas amigas a miuda é minha filha não é um cão que esteja a fazer treino para cão-guia...
    Fomos ao extremo e o pediatra receitou atarax ( eu sei) mas no limite experimentei... resultou !!!!! 3 noites... depois esquece...
    Por isso, aguenta e cara alegre que a miuda é lindissima, loira de olho azul.... tb querias que dormisse era??!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há aconselhamento medico/terapeutico p estas situaçoes. Procure o Centro do Bebe, p exemplo.

      Eliminar
  5. Cá em casa também é assim... dois anos e sete meses sem dormir 4 horas seguidas. Quando acontece dela dormir essas horas todas, eu acordo na mesma, pois estou já formatada para isso... mas sou uma destas mães positivas. Desvalorizo e até me irrita quando me dizem que tenho que deixá-la dormir sozinha, que não devo atender logo que ela chama por mim, desvalorizo o meu cansaço e ignoro, porque quero que ela saiba que apesar de estar morta de cansada, estou lá para ela. Até já me disseram que ela tem que ficar sozinha para que comesse a levantar e ir à casa de banho sozinha durante a noite... a sério! Querem que com dois anos ela se comporte como se tivesse 5!

    ResponderEliminar
  6. Depois de ler este post e os comentários,acho todos os casais uns heróis,a sério! Eu se tivesse tido uma experiência parecida com essas,juro que tinha-me dado um fanico,eu preciso imenso dormir 8 horas e já estou com 59 anos e continuo a ter que dormir,senão no dia seguinte o trabalho não rende, nenhum dos casais tem uma,mãe,sogra,melhor amiga,tia,madrinha......,que fique com as crianças,pelo menos aos fins de semana,para vocês "fugirem" para dormirem? Juro que se morasse perto eu ficava aos fins de semana,para aproveitarem, é de loucos o que passam,claro que com o tempo vai melhorar,mas até lá a sanidade mental é que paga,eu fico imensas vezes com a minha neta Luisinha de 3 anos,para os pais terem um fim de semana só para eles,ainda esta semana eles saíram à 6ª feira e estão a voltar hoje 3ª feira,eu como fui mãe muito nova,casei com 17 e fui mãe aos 20,quando a minha filha casou, fui tirar um curso de técnica de acção educativa ,para aprender novas formas de lidar com crianças,porque em 35 anos muita coisa mudou,desejo-lhes o melhor beijinhos daqui da avó Maria João

    ResponderEliminar
  7. A irene dormia consigo? Se dormia consigo também acordava? Acho que também não se deve lutar tanto para os obrigar a dormir nas suas camas. São seres pequenos e indefesos, sabem lá que os adultos da civilização inventaram camas, berços e quartinhos para bebés. Eles são querem e precisam de contacto. Existem guerras que não vale a pena lutar ferozmente. A nossa sanidade é mais importante. Sou a favor de quartos familiares. E não me falem na intimidade. Vou para a cama para dormir. Existem muitos lugares e horas para amar. É como a sopa, só os portugueses e que têm a seita da sopa e fazem autênticos dramas quando a criança não come. Porque? Para que? No Japão não comem fruta! Na Finlândia comem todos os dias ao almoço sandes de queijo! Desdramatizar e relativizar. Da próxima será melhor. Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Os bebés e crianças dormem mal onde? Nas suas cama e berços? E se for na cama dos pais, dormem bem? Se sim, o problema não é do sono das crianças, mas do sítio onde dormem, não se sentem seguras e tranquilas.
    Parece absurdo, mas desde os primórdios que os humanos dormem todos juntos, apoio os quartos familiares. Porque torturar as crianças e pais com obrigações para ficarem nos seus quartos e camas sozinhos?
    Um dia irão, enquanto pequenos descompliquem, dormam com eles.
    Beijinhos

    ResponderEliminar