Mostrar mensagens com a etiqueta the love project. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta the love project. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 3 de abril de 2017

É difícil, mas conseguimos!


No dia de aniversário da Irene, levei um bolo da The Love Food para a escola. Levei também umas velas a dizer "Happy Birthday" para colocar tudo mais infantil. Claro que a Irene quis pôr as velas, claro. 

E porque não deixar? 



HAIDBYYIB no bolo da Irene.




A meu ver, afinal: melhor bolo de sempre.

...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

domingo, 2 de abril de 2017

Um desafio para vocês e para as vossas 'migas forever'!

Vá, de vez em quando já começa a estar bom tempo e nada como ali uns minutos só para descarregar pressões, para nos lembrarmos que o nosso corpo ainda existe, para respirarmos ar puro (dentro do possível), levarmos com vitamina D na fronha e até um convívio mais saudável com os amigos do que estarmos a emborcar pastelaria. 

Tenho #OmelhorPTdoMundo como meu PT e também como meu amigo, porque sou uma pessoa extremamente impecável e é difícil para as pessoas não me quererem ter na sua vida. O que hei de dizer? Sou impecável.

Combinei com o rapaz e com a Joana Bandeira do The Love Project no Monsanto às 9h (é sempre um convite esquisito para se fazer quando não se levam crianças) e lá estavam os dois. Aqui a faneca toda equipada, a outra Joana também e o menino que me treina e meu amigalhaço também. Podia só ter tido "todos equipados" e ficava a frase despachada, mas apeteceu-me. 


A ideia aqui não é tornarem-se doentes por fitness, apesar de ser bem engraçado. O Diogo é e parece-me ser bastante feliz e equilibrado (além de ter um ar muito saudável), desafio-vos é a começarem a mudar o vosso mindset e em vez de terem convívios passivos, que tal começarmos a combinar coisas mais activas com as nossas amigas? Dá perfeitamente para mandar uns bitaites enquanto corremos (se tivermos um bom soutien de desporto, giggity). 


Aqui o truque é fazer como fazem os jogadores de futebol. Levem o vosso tempo a aprender o padrão do movimento e fazemos menos figuras de totós se conseguirmos ter os braços a alternar com as pernas, como nós na fotografia. Eu estava parada para a foto porque o meu cérebro tem os seus nós.


Se encontrarem um murozinho simpático de onde, se caírem, não partam um craneo ou dois também podem fazer estes agachamentos simpáticos, que têm de ser feitos de forma correcta, como já vos expliquei aqui.


Eu achava que tinha a perna perfeitamente alinhada com o tronco. O meu. Há de haver um tronco qualquer no Monsanto alinhado com aquela perna, sim. Isto já daria para eu sentir que tinha ganho uma discussão.


A ideia é fazer-se para um lado e depois mudar para o outro e trocar as pernas. Custa!

Por causa destas fotografias e de outras que tive de fazer a depilação à parva de manhã com a Gilette.


Claro que não ando com as costas assim no dia-a-dia, mas preferi isso a parecer um ç.

Coisinhas que possam ter achado giras: 



O meu equipamento - Puma

Fotógrafa - The Love Project

Outras leituras: 




...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Calem-se!!!

(uau um post que não é sobre a festa de aniversário) 

Adoro sentir que aprendi qualquer coisa e que, ao mesmo tempo, pratiquei o bem. Não sou daquelas pessoas que me sinta gratificada a doar coisas a instituições, apesar de já ter feito voluntariado numa casa de acolhimento de emergência (só para que não fiquem a pensar que sou um monstro - foram só dois dias, mas a fingir que foi durante anos). Sinto-me muito mais compelida a ajudar pessoas que tenham passado ou passem por situações pelas quais já tenha passado. É o clássico do "sentir-me mais identificada". 

Tenho sentido muita vontade de ajudar mães a todos os níveis (menos financeiro que isso, filhas, vá, não há capacidade para estes lados) e, ao mesmo tempo, tenho sentido que é benéfico se me acalmar um pouco. Facilmente as coisas que eu digo podem ser vistas como intrusivas ou podem ser a minha perspectiva das coisas e quando não se conhece a história de alguém por completo, as boas intenções podem surtir um mau efeito e isso está longe da minha vontade. 

O lovelab agora é The Love Project

Aprendi muito com a amamentação e essa foi uma das coisas. Comecei por julgar e muito as mães que não amamentaram porque não quiseram, as que que não conseguiram, porque supostamente "se eu consegui toda a gente consegue", as que não se informam, as que... "De repente", apercebi-me de que todas nós temos histórias que nos compõem e que isto da maternidade vai buscar tudo o que há de mais intenso em nós: amor, abandono, desespero, vontade, sonho, esperança, incapacidade, segurança... É impossível sermos perfeitas nesta natureza tão falível e cuja aprendizagem se faz esfolando-nos também. 

Aquela mulher não é a mulher que não amamenta. Aquela mulher tem um nome e tem história e o não amamentar foi o resultado de uma existência que não conheço e que não me compete julgar (apesar dos meus julgamentos também serem consequência de uma existência que vocês não conhecem). 

Não acredito que a palavra seja compreensão, mas talvez respeito. Respeito pela existência dos outros, pelos seus condicionalismos e pelas suas formas de verem o mundo. Tenho vindo a aprender. É um processo (que nunca terá fim, desconfio). 

Um casal amigo contou-me que estava a dar leite artificial. Sugeri uma conselheira de amamentação. Agora é com eles, não tenho nada que ver com isso. 

Uma rapariga no ginásio, grávida, disse-me "é amanhã". Dei o meu melhor para não dizer tudo o que senti e pensava, sugeri que falasse com o médico para perguntar se podia ficar mais tempo "no forno" se era essa a vontade da mãe (e, vim a saber que falou e vai ficar mais uma semaninha - gosto de pensar que tive algo que ver com isso). 

Muitas mães explicam de forma não correcta os problemas de amamentação que fizeram com que a experiência acabasse. Digo onde podem ir buscar mais informação num segundo filho e que podem falar comigo sempre que precisarem e saio de cena. 

Ok. Isto não é ficar calada, mas também não acho que devamos fingir que não vemos algo onde possamos fazer a diferença. Comparativamente com tudo o que me apraz dizer nessas alturas, eu sinto que é quase um silêncio absoluto o que me sai. 

É pensar que quando falo não é por mim, mas que é pelo outro. É "ajudar" e não interferir. Estou a aprender. 

Faço novamente aqui um pedido de desculpas a todas as mães (até amigas) que julguei alto e bom som, outras em silêncio e que fui demasiado intrusiva e desrespeitadora. Não havia más intenções, havia um descontrolo e falta de reconhecimento do outro. 


...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

quinta-feira, 30 de março de 2017

E não ter que se escolher se se come bolo ou não?

Muitas dietas terminam numa festa de aniversário. Estamos sempre à procura de más desculpas para cometermos bons erros e o "é da de festa" é capaz de estar naquelas que consideramos mais razoáveis a seguir a "estou a ter um dia mau, eu mereço". 

A verdade é que houve quem nos tivesse resolvido o problema. Não temos que fazer escolhas difíceis. Podemos ter o dia de festa, comer o bolo e não evitarmos o espelho quando formos vestir o pijama quando chegarmos a casa. 

The Love Food tem bolos sem açúcar, sem glúten, com açúcar mascavado e muito mais além de bolos: biscoitos, bolachas, granolas, barras, queques, donuts... Cusquem!

Levei o bolo da direita para a festa de aniversário da Irene na escola e os miúdos comeram e gostaram :) Também levei umas bolachinhas de aveia de lá e ficaram todos contentes. Houve uma mãe, na escola antiga da Irene que levou um bolo saudável e pensei cá para mim "porque é que hei de levar um não saudável?". 

 

 

 

 
Adorei os bolos e serão sempre a minha escolha para o lado saudável das festas. O meu aniversário será com estes bolos... :) Fiquei fã. E o que vale é que a Susana Cabaço teve de ser rápida a tirar estas fotografias para depois não haver bolos meio comidos nas fotografias todas lindas.

...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Morte aos collants!

Apesar de não ter nada que ver com o título, tive mesmo de começar este post com esta fotografia da Joana Paixão Brás (é muita letra para um nome que chatice). Vocês conhecem muito da Joana por ela por o coração em tudo aquilo que escreve por aqui, ainda para mais a falar das suas filhas. Porém, o que vocês não sabem é que o que ela gosta é de ramboiada. Não sei o que se passou com ela no dia da festa, mas esteve o tempo todo na relva, sozinha, a dançar assim, como se... como se tivesse tomado qualquer coisa. Bom, se calhar é este o efeito das festas na malta que diz "que horror" como se fosse só uma palavra: córróre.



Aproveitamos a Joana do The Love Project para sacarmos umas fotografias as duas, mas claramente foi a Joana "Córróre" a lembrar-se disso porque eu não me estava a sentir muito à vontade com a minha indumentária. Não que isso alguma vez me tenha inibido de fazer fosse o que fosse (deviam ver como estou vestida hoje haha), mas não era isto que eu tinha planeado. Fui à C&A (tal como a Joana) e escolhi um vestidinho que conjuga perfeitamente o prático com o formalzito (por causa da gola), é largo na anca e ficaria muito lindo com os collants que comprei de propósito nesse dia no Jumbo. O que aconteceu? O óbvio! No único dia em que só levei um par de collants, no único dia em que gostava mesmo de ficar janota e tal, rasguei-os na casa de banho. Tive de me controlar como quando a Irene está muito cansada ao final do dia. Fechei os olhos, contei até 10, atirei os collants para o lixo dizendo um palavreado menos chique e que a outra diria "córrórekéisso?" e decidi assumir. Vamos lá ser fixolas e ir de calças de ganga por baixo disto. Uma grande misturada, mas... irei rir-me sempre que vir estas fotografias. Até os sapatinhos tinha comprado na C&A para ficar tudo ali tipo conjuntinho (nunca pensei vir a comprar coisas na C&A, mas fiquei surpreendida, confesso). 




Para melhorar a minha indumentária, só calçar os sapatos da Joana e parecer que um Poodle com problemas de queda de pelo se sentou neles. Ou que alguém andou a cortar rabos a coelhos para motivos decorativos (não são da C&A) :).


Este é o lado positivo de ter estragado os collants! Senão, ao fazer esta posição, haveria pelo menos dois ou três convidados que poderiam certificar-se se o meu DIU ainda estava bem posto.


Nesta foto eu estava a fazer uma tentativa de abraçar a Joana, mas como sou de classe média, começou a correr de fininho a dizer que tinha de ir certificar-se da simetria dos palitos nas espetadas de "mezarelllllla". 

Vá, ela é beta mas não pos uma gola na Isabel no dia de aniversário e foi à C&A tal como eu. Eu acho que ainda há esperança. A ver se me consigo esquecer de que ela chegou a cavalo ao sítio da festa... 

...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Terei uma filha demasiado mandona?

Talvez. A verdade é que ainda acho graça!

Ora, na festa de aniversário das miúdas, tivemos a sorte de que todos os nossos convidados fossem recebidos por dois ursinhos mesmo muito carinhosos. Repararam que sublinhei? Foram mesmo muito carinhosos.

Fotografia Yellow Savages.
Depois falamos da nossa indumentária e de eu ter destruído os collants que tinha levado (nem me digam nada, pá), mas para já concentrem-se no facto da Joana Paixão Brás ter uma altura bastante considerável e os ursinhos darem uma abadinha das boas.

A meu ver, a festa começa logo pelo começo (uau, parece uma frase à Lili Caneças), mas é verdade. Dá logo aquele tom de surpresa e de expectativas em alta. 

Há uma amiga minha que fica muito nervosa (Renata, a sério?) quando vê pessoas mascaradas de cima abaixo, mas neste caso não se aplica. Apareceram ainda antes de estarem vestidos (calma, não estavam nús) para me pedirem indicações para a operação recepção e... fiquei com muito pouco medo. Não me quero alongar, mas estou indecisa se ficam mais carinhosos com fatos ou sem (muahahha - menos, Joana, menos). Até vos dizia que um é bodybuilder e o outro é mister Portugal, mas isso implicaria eu ter que assumir que fui ver o instagram deles que não fui (muito). 

Se também quiserem fazer uma festa de aniversário diferente, a Grand'Ideia tem sugestões que fiquei já com água no bico para o ano que vem: a limo party, o mini spa, a pijama party... Será que têm de fazer anos para fazer tudo isto? Apetece-me fazer isto sem pretexto nenhum. Logo se vê ;)

Depois de terem chegado as crianças todas, os ursos continuaram a fazer a festa, mas a Irene tratou de lhes dar direcções 

Fotografia: The Love Project 
A Irene teve dois ursos a darem-lhe o lanche. Ela que raramente admite que se quebre a hierarquia de cuidadores e das tarefas, achou que merecia ter dois ursos a darem-lhe o lanche na sua festa de aniversário. E os ursos, carinhosos, lá lhe deram o lanchinho. Nem imaginam o quanto me ri quando vi estas fotografias. Nesta altura eu deveria estar a atacar o presunto como se não houvesse amanhã. O costume.

Super satisfeita com esta Grand'Ideia e com estes ursinhos tão simpáticos e proactivos e... Será que dão jantares naqueles dias em que ela sai mais birrenta da escola? Eheheh é só mais uma ideia... ;)

...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

domingo, 26 de março de 2017

Querem espreitar a festa das miúdas?

Ontem foi o maior evento do qual eu já fiz parte. Mentira. Já tinha organizado uma feira quando era mais nova, mas de todo teve a mesma importância sentimental para mim. Acho que senti parte daquela motivação das mães das miúdas do TLC e estava entusiasmada por fazer do aniversário da minha filha, a festa que nunca tive. Vá, haters, calma. Não é bem assim (atenção ao "bem), mas fizemos mesmo questão de dar tudo o que tínhamos para que o dia fosse bem especial. 

Tivemos sorte que o tempo não ficou terrível o dia inteiro e bem melhor do que no dia anterior e do que o de hoje que até deram alerta amarelo! 

Mas mesmo que nevasse e até que houvesse uma explosão algures (credo), com os nossos parceiros (parece que temos uma relação de poliamor... - é quase), a festa teria sido maravilhosa! Só para vos aguçar o apetite, aqui vão algumas fotografias que dão inicio a uma semana de patrulha pata e de festividades. Quem não for de festas de aniversário, sugiro que, durante uma semana passeiem pelo blog da Catarina Beato (que não foi à festa, sacanita) ou pelo site da Zara, que são dos meus preferidos. E bem que a Catarina podia ter ido porque descobrimos a The Love Food com uns bolos só saudáveis e que são maravilhosos... Depois mostro-vos tudo!

A Joana do The Love Project já conhece os nossos piquinhos para ter as fotografias e vos contar tudo e, por isso, começou logo a trabalhar, aproveitando que os 435353 filhos tinham ido à casa da sogra. 


Já conheciam o Chase e a Skye da FUNtoche? Fizeram a festa, meninas. São os dois mesmo muito doces e a atenção ao pormenor e também às mães é maravilhosa. Comovi-me quando a Irene viu a Skye e perguntou "és a Skye?". 
Ficaram ali de olho na mesa, não foi? Eu percebo. Pronto. Aqui em maior estrelato todo o amor e carinho da Ana da Chan Events Planner que disse e fez "trato cada festa nossa como se fosse das nossas filhas". Confesso que, não estando grávida, enquanto se montava a festa, senti muitas hormonas a puxarem para um choro aqui e ali por estar tudo tão bonito e cuidado e, sem esquecer, a arte também da Lara Bolos e Design.... Incrível!



Uma das melhores ideias da Joana Paixão Brás de sempre: a mesa Montessoriana. Ela depois falar-vos-á disso, mas foi uma delícia ver os mais pequeninos a servirem-se sozinhos de tudo o que compramos no Jumbo (pacotinhos de leite, iogurtes e sumos bio, ...).

Até gatinhava mais rápido para ir contar à irmã que tínhamos prendas Lego e Imaginarium para todas as crianças. Acho que conseguimos levar os brindes da festa a todo um nível que, bem, para o ano teremos de falar com a produtora do Preço Certo. 


Nem sei o quanto esta foto me faz rir. Aproveitamos o serviço Kids da Grand'Ideia e tivemos dois ursinhos muito carinhosos a receberem os miúdos na festa, mas acho que foram além do que poderiam ter ido: deram o lanche à Irene e tudo. Foram mesmo impecáveis, além de, sem fato, também não ficarem nada mal! Wink wink! ;)



Não percam as cenas dos próximos episódios porque... nós... também não! Lembram-se disto? Era só eu que via o Dragon Ball? Ok.

...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Sessão das 3, nos 3 anos.

Aproveitámos que tínhamos a Joana do The Love Project no dia mais especial do ano (mostrei-vos aqui o dia de anos) e fomos para o terreno do vizinho fazer umas fotografias queridas. É a maior.

Apesar de ter uma miúda fugidia, que agora que aprendeu a gatinhar, quer é escapulir-se, e de eu estar com ar de quem acordou às 02h e às 04h e de quem não sabia da base para disfarçar as malfadadas borbulhas, as fotografias ficaram bem giras!


































Mais sobre o vestido da menina do bolo e da Luísa aqui.
Mais sobre o bolo, a mesa e a festa aqui.


Vestido e Fofo: Amor comLaço
 Fotografias: The Love Project
............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.