Mostrar mensagens com a etiqueta fnac. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta fnac. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

A minha amiga/ irmã / cunhada está grávida. O que posso oferecer-lhe?

Gravidez. Primeiro filho.
A alegria, o segredo, as expectativas, as dúvidas. Será que vai correr bem? Vou dar conta? Vou adormecer em frente ao computador no trabalho mais quantas vezes? Vou continuar a vomitar nos próximos 8 meses? Como assim enjoar peixe? Vou engordar muito? Isabel ou Maria? O que preciso de comprar? O que preciso de saber? Que livros ler? Que livros ler sem adormecer? :)
Parece que já foi há uma eternidade, mas lembro-me bem deste rebuliço. Trabalhei até às últimas e trabalhava muito, por isso, não tive o tempo todo do mundo para fazer o ninho e para ler tudo o que tinha a palavra "bebé" na capa, mas primeiro filho já se sabe: há um enxoval para ir fazendo e tudo parece ser muito importante. Pomos muito amor em tudo. Começamos a usar "inho" em tudo. É uma fase mesmo, mesmo, mesmo boa. Eu cá gostei. E gostei muito também de me sentir apaparicada. Não tive grandes desejos (laranjas conta?) nem grandes exigências, mas recebi mimos e palavras muito bonitas. Gostei de receber alguns presentes também e que me tivessem emprestado umas quantas coisas. 

(Não posso ver imagens destas que fico logo com o relógio todo descontroladinho)

Agora estou na fase de ser eu a emprestar, a oferecer e a aconselhar às minhas amigas (tive filhos mais cedo que a grande maioria delas). Uma delas já me pediu que lhe fizesse uma lista do que é mesmo, mesmo necessário e irei fazer, prometo. Por agora. uma mais curtinha de:  
o que oferecer a uma amiga, irmã, colega, cunhada que está grávida ou que teve o bebé há pouco tempo?
Roupa para o bebé é uma boa prenda, mas provavelmente não vai ser muito original (além de que podemos enganar-nos no número, calcular mal a altura em que vai nascer se comprado com antecedência, etc, etc). Roupa para a mãe também pode ser fixe, mas é preferível que seja ela a experimentar e estraga-se o factor surpresa. Cremes para estrias tem de ser MESMO a mãe a escolher porque, se forem como eu, vão enjoar cheiros muito fortes.

Deixo-vos as minhas sugestões, nas várias áreas.

DECORAÇÃO e OUTROS DETALHES

Álbum de Bebé "Olá, Mundo!"


Depois de ter comprado um fofinho para oferecer ao David, comprei este para oferecer a uma amiga nossa, quando a bebé dela nasceu. É um álbum para registar todos os momentos do primeiro ano do bebé, cheio de autocolantes queridos e espaços para personalizar.

Bandeirinha ; Moldura Mr Wonderful ; Luz de Presença Unicórnio

Uma luz de presença fofinha, uma bandeirola para decorar o quarto com uma mensagem querida, uma moldura, atentem bem no que se segue. Adoro esta marca!



Um do li tá: difícil vai ser escolher.



LIVROS para a mãe (e para o pai)


Os Bebés também querem Dormir, da Constança Ferreira

A Constança é das primeiras pessoas que nos deve ser apresentadas assim que engravidamos. Ajuda a quebrar aqueles mitos que a nossa sogra ou vizinha do quarto esquerdo já fizeram questão de nos tentar passar: tem de se deixar chorar, que precisam de adormecer logo sozinhos, porque caso contrário ganham manhas e outras coisas que tal. É importante conhecermos as necessidades biológicas de um bebé para que aprendamos desde cedo a relacionarmo-nos com ele e a perceber as suas exigências. Primeiro livro a ler, mesmo antes de todos os outros, este.

Educar com Mindfulness, Mikaela Övén

Não sei se conhecem a Mia, mas é uma lufada de ar fresco no meu feed do Facebook. Fiz um workshop uma vez com ela, pela internet, e fiquei ainda mais fã. Sim, acho muito importante estarmos na nossa melhor versão quando temos à nossa frente o maior dos desafios. Mindfulness faz falta neste mundo em que tudo corre depressa e em que nem sempre temos paciência e calma para apreciar e resolver o que nos incomoda.

Mãe, quero mais, da Leonor Cício

Um livro com receitas para os miúdos dá muito, muito jeito. Neste há sugestões a partir dos 6 meses para sopas, papas caseiras sem açúcar (mas deliciosas) e pratos apetitosos e fáceis de fazer (e tem também uma pequena parte dedicada ao Baby Led Weaning, que fiz com a Luísa, que é bom para iniciantes). 

Um que não conheço, mas vou ver se trato disso é este: Pais à Maneira Dinamarquesa. "O que sabem as pessoas mais felizes do mundo sobre como educar crianças confiantes e capazes", com tópicos práticos. Gostei. 
Agora até recomendava o nosso livro, mas não o vou fazer. Está aqui o link, só por acaso, mas não vos quero influenciar. :)


LIVROS e BRINQUEDOS para o BEBÉ
Já insisti aqui que livros são das melhores coisas que se pode oferecer a uma criança. Comecei a fazer a biblioteca da Isabel tinha ela dias (oferecia um todos os meses) e ainda é das coisas que peço, quando me perguntam o que as miúdas querem. Brinquedos didácticos e apropriados aos primeiros tempos são também uma boa aposta.

 

As Cores do Elmer 

O Elmer é uma personagem muito querida cá em casa. Com páginas duras (imprescindível para as mãos sapudinhas e destruidoras da Luísa) e cores vibrantes, cativa a atenção desde logo.

 Guizo Zebra Tuc Tuc 
Bebé tem de ter uma roca, um guizo. Nos primeiros meses, eles não ligam patavina a bonecada (falo pelas minhas) mas assim que descobrem o poder de agarrar em objectos, gostam de chocalhar. Um peluche macio com guizo é sempre uma boa aposta.


 Ginásio Sons da Natureza

De acordo com o vosso orçamento para o presente ou grau de proximidade com a grávida, deixei para último um presente que é muito útil e didáctico. A Isabel passava imenso tempo a brincar no ginásio e foi lá que começou a arrastar-se e a rebolar e tudo.


SÓ mais um: O meu primeiro puzzle com animais de estimação é também uma boa ideia: Lego é sempre uma boa ideia e tudo o que diga "o meu primeiro" é fofinho e vale logo pelo simbolismo. Se for um puzzle, é dinheiro bem investido, mesmo que demorem a saber completá-lo, manuseiam, aprendem as formas, os objectos e animais.

Espero que tenham gostado! Tive de usar, a muito custo, o meu (fraco) poder de síntese para não escarrapachar aqui com 40 opções e deixar-vos na mesma, cheia de dúvidas.

A FNAC está com descontos até 40%, passem por lá e espreitem! [E agora com Tuc Tuc no catálogo também].





Nota: o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde fizeram like. Querem saber quando publicamos coisas?
👉 Aqui na página de Facebook da Mãe clicam onde diz “A Seguir” e seleccionam "Ver Primeiro"
Sigam-nos também no Instagram:

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

As melhores prendas de Natal para eles!

Olá a todos e todas que estão a ler este post na esperança de encontrarem por aqui boas sugestões para as prendas de Natal :).  Aqui está um resumo para quem esteja mais apressado e não queira saber o porquê de cada recomendação. Sabemos que têm o jantar para preparar, a Stranger Things para acabar de ver e, por isso, não vamos tomar-vos muito tempo. 

Sabem o melhor disto tudo? 

Despacham-nas a todas na FNAC ou, até mesmo através do site fnac.pt (zinga e, de repente, Natal para os miúdos todos da família tratado - de nada, gente, de nada).



São sugestões da Joana Gama (à esquerda) e da Joana Paixão Brás (à direita, como já conseguiriam prever...) 

Vá, está aqui o resumo, passem aos sogros para irem adiantando (eheh):





O Monstro das Cores


Há mães que têm sempre imenso prazer em comprar roupa para as miúdas. Eu vou mais para os livros. Procuro sempre livros que, além de divertirem a Irene, ensinem alguma coisa e, cereja no topo do bolo, que ajudem-me a explicar-lhe as emoções e como lidar com elas. Este livro "O Monstro das Cores" é tão, mas tão engraçado. É simples, ela percebe (tem 3 anos) e os cenários criados em pop up, além de serem resistentes qb para serem eles a manusear, permitem mesmo que se crie o mundo de cada emoção. Um dos nossos preferidos do momento.





Giotto Canetas de Feltro Laváveis
Não sei dos vossos filhos, mas cá em casa uma das actividades mais pedidas é desenhar e pintar. No dia em que fui ao teatro com a Isabel, foi o que safou o David: a Luísa adora, adora pintar e pintar-se e assim ocupou uma hora. Estas canetas de feltro são mais pequenas e fáceis de usar, não são tóxicas (a minha gosta de degustá-las às vezes e é uma segurança), são fáceis de lavar da pele e da roupa e - importante - têm uma tampa anti-asfixia. Perfeitas.




Robot DOC Clementoni


Apesar de ultimamente não nos versarmos muito na vertente tecnológica da vida (quer dizer, a Irene, que eu tenho um problema com o meu telemóvel), quero adicionar tecnologia relevante - a que ensine algo e que, já agora, dê para brincarmos juntas. O DOC (o robotzinho que a deixou enternurecida) tem vários níveis e vai evoluindo consoante a capacidade de quem esteja a jogar. A Irene ainda só tem três anos mas já sabe pô-lo a andar de um lado para o outro e não necessariamente no tapete do jogo (eheh), depois vamos evoluir para os números e para as letras... Já sabe programar o robot e daí a pôr a máquina da roupa a lavar vai ser um instantinho. 


Fur Real Friends Pax
Não sou muito de oferecer bonecos ou peluches mas este... este é diferente. Além de fofo, ladrar, sentar e comer biscoitos, o Pax FAZ COCÓ! Sempre quis um boneco que fizesse cocó e o mais parecido com isso que tive foram pegamonstros. Alguém se lembra? Aiiiiiii (suspiro de saudosismo) quando sujávamos tectos e paredes lá de casa e isso era cool...






Guitarra Stagg

Comprei uma guitarra (igual a esta) para o Pai da Irene porque ele estudou numa escola de música e achei que iria criar momentos lindos entre ele e a miúda - tinha razão. Agora está em casa dele e de certeza que aproveitam. Melhor prenda - o pai a tocar guitarra (ou alguém da família no Natal assim que desembrulharem a guitarra, imaginem o cenário mágico). Agora, esta descoberta não foi minha, mas dos avós da Irene: há guitarras iguais para os mais pequeninos e às cores. Os avós da Irene ofereceram-lhe uma azul bebé e, tanto quanto sei, tocam os dois de vez em quando. Uma prenda para todos. Das melhores de sempre, aquelas que tocam no coração e que duram e duram.


Glupi Musical Goula

Música, música e mais música. É sempre uma boa escolha. Este peixinho com uma pega dá para transportar para todo o lado, tem xilofone, reco-reco e um prato. A baqueta também funciona na hora de ajustar contas entre irmãs, mas é a vida, elas que resolvam o assunto.




O Urso e o Piano


Ainda dentro da lógica dos livros, este O Urso e do Piano deixou-me apaixonada pelas ilustrações. Comprei-o imediatamente por causa disso, confesso. E, depois, com calma, em casa li a história um pouco a medo se iria ser uma história que a Irene fosse compreender e que se alinhasse com aquilo que quero que ela leia. E sabem que mais? Per-fei-to! A história além de ser mesmo muito muito amorosa, fala da amizade e amor, integridade e família. Vai acompanhar-nos durante muitos anos. 




Mosaico Goula


Apaixonei-me por este mosaico de madeira. Além das ilustrações serem muito giras, aprendem as cores e dão aso à imaginação, já que vem uma tableta em preto para desenharem com os pins o que desejarem. Óptimo para a coordenação olho/mão e para puxar pela criatividade. 



Figuras PJMasks

A Irene agora anda com esta febre dos PJMasks. Nunca vi estes desenhos animados mas do que tenho vindo a aferir são mini super-heróis que, durante a noite, salvam o mundo. Há que tempos que me anda a falar da corujinha e, por isso, integrará algures as prendas de  Natal, ainda para mais porque ela brinca imenso com figurinhas, fazendo os diálogos alterado as vozes, fazendo-os voar e, depois, achando ela que é uma das figurinhas quando as tem na mão e anda a correr pela casa toda a dizer que está a usar a "velocidade gato". 


Puzzle Gatinhos
É uma das minhas marcas preferidas de brinquedos e este de madeira é não só muito bonito como excelente para a Luísa associar cores e construir personagens: o índio, a bailarina, a médica. São 6 gatinhos, com 3 peças cada, para começar a estimular o gosto dela por puzzles.


Plasticina Dentista Engraçado

Uma das maiores paixões da Irene. A plasticina, no geral, é uma das melhores brincadeiras porque ajuda na motricidade, na imaginação... tudo! Às vezes sugiro eu a plasticina por me apetecer também brincar, confesso. Agora, esta do dentista é algo que a Irene me tem andado a suplicar para o Natal. Ela sabe que tem de ir à dentista em breve e isso despertou-lhe interesse pelo tema. Andar a brincar os dentistas também vai fazer com que vá com outra abertura para a consulta. Assim explico-lhe o cenário. 



Sigam-nos no instagram também :) 
a Mãe é que sabe Instagram

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Descontos até 40%, tungas!

Pensei logo em vocês quando soube que a Fnac vai ter descontos para a nossa malta. O mail dizia: "FNAC Kids Puxa por Eles: até -40% em Puericultura, Livros, Jogos e Brinquedos para bebés".

Afinal menti. Não pensei logo em vocês. Primeiro pensei em mim e quantos dias passam até receber para ir "às compras" para a Irene. Adoro descobrir coisas "únicas". Não só porque não quero a casa cheia de tralha repetida (mas de cores diferentes), mas também porque gosto de lhe mostrar que tudo pode ser uma surpresa. Aquele livro que tem uma história, também dá para brincar com as mãos, misturar cores, este jogo dá para pescar e este dá para fazer amigos em papel.

Quero que ela aprenda a pensar fora da caixa - se soubessem o quanto eu odeio esta expressão por fazer parte do meu trabalho diariamente, isso e o verbo "agilizar" - e a ver os livros como coisas mágicas, portas para a imaginação dela. Um ponto de partida para se perder no seu mundo enquanto vai aprendendo. 

Depois de pensar em ir "estourar dinheiro", aí sim, pensei em vocês. E lembrei-me que vos tenho mostrado no blog os jogos e os livros preferidos da Irene, fiz uma espécie de top para ver se se controlam quando forem à Fnac. Pus os links das compras online na legenda, caso queiram fazer um orçamento. Está tudo Irene approved. 

Espero que gostem das sugestões e, já agora, se acabarem por levar algum destes para casa, depois digam-me o quanto adoraram. Quero sentir que vos proporcionei um bom momento em família! :)


Loto

Um parecido, muito giro também aqui.
A ideia é pescar os números/cores (que têm a forma de peixe) com uma cana e depois colocar os números no sítio correspondente ou na cor certa. Além de tudo ser amoroso e praticamente de madeira, ainda hoje se interessa por ele e ficou uma das brincadeiras de marca entre ela e o pai. Trabalha motricidade além de conhecimento dos números e cores. E de pesca também se algum dia quiser ir por aí, já tem aqui alguma experiência. 

Hervé Tullet - Mistura as cores 

Online aqui.
Este livro poupa-nos uma limpeza de meia hora. Claro que não significa que não misturemos cores com eles noutros dias, mas o facto de ser um livro atrai-me. O Hervé Tullet, autor de um dos maiores best-sellers deste segmento (atrevo-me a dizer deste), mantém a sua simplicidade e... talento!

Estes livros são mágicos e é isso mesmo que passam para eles. Que estamos a fazer magia e que são eles quem controla a história, enquanto aprendem acções, cores, etc. 

Online aqui.
Este livro é uma combinação perfeita para juntar a família e ainda ficar com uns bonecos especiais com umas memórias agarradas. 


Tem animais para destacar, com as suas características escritas (se são preguiçosos, o que gostam de comer...) e até eu consegui montá-los com cola. Neste caso, em baixo, o coelho fui eu e o Óscar foi o pai. Também já houve uma gata Biba que acho que está debaixo de um brinquedo qualquer no quarto dela.


Aqui, ali e acolá


Online aqui.


Quando a Irene ficou em casa connosco, foi-nos acompanhando ao longo do dia e a maior parte das refeições. Temos um carinho especial por ele. Lembro-me do dia em que o comprei, etc. É daqueles livros que, mais tarde, quando doar os livros a alguma associação ou amiga, irei guardar dentro do armário. 

Além dos desenhos serem amorosos e de dar para adaptar para várias idades, o pai até já criou histórias extra as que lá estão. Tanto que o livro é diferente quando é contado pelo pai e quando é contado pela mãe (o pai é bem melhor nisto). 

Com este livro começou a aprender o aqui e ali (o acolá... dispensamos um pouco), "em cima", "em baixo", "contente", "triste", as cores... Está tudo aqui. Depende só de quem lê.




Num destes sábados (ou domingos, não sei), a Irene ficou a fazer a sesta com os avós enquanto fomos almoçar. 

Quando voltamos, a avó, assim que teve oportunidade, com os seus olhos que sorriem mais do que 20 bocas juntas quando estão felizes, disse-nos "aquele livro das mãos é mesmo muito giro". Ainda tinham estado pouco tempo juntas. Menos de uma hora  e ainda com tempo de fazer piquenique pelo meio (estender um cobertor no chão e comerem pão com manteiga, sendo que é a Irene a barrar no pão dela) e já tinham ido direitinhas àquele livro. Ambas as meninas gostaramA Avó ficou surpreendida por ser tão giro e a Irene adorou aquele momento com a avó e em que, além de ter começado a olhar para as mãos de outra maneira, teve um estímulo enorme para ver as coisas "para além do que parecem". 

As próprias mãos podem ser um brinquedo para horas, sendo elefantes, girafas...


Foi um livro que se tornou num abraço entre avó e neta e também numa descoberta criativa das suas próprias mãos. Afinal, a Irene está sempre acompanhada de coelhinhos, elefantes, cães e sapos... basta querer que eles aparecem. 





:::::::::::::::::::
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui
O nosso canal de youtube é este