Mostrar mensagens com a etiqueta fait divers. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta fait divers. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Mas porquê? Parem lá com isso, senhoras!

SENHORAS MÃES, vamos aqui pensar todas juntas sobre um flagelo que tem atingido os nossos cérebros nos últimos anos (ou será meses?).

A Isabel tem 3 anos e meio. Mais coisa menos coisa. Isto é o que importa para quem não é pai ou mãe dela. A miúda tem 3 anos e meio. Tinha 3 anos quando tinha 3 anos e 1 mês. Terá "3 anos, quase 4" quando estiver a 2, 3 meses de fazer 4 anos. Quando muito terá 3 anos e 10 meses. 

AGORA 42 meses? Porquê?!! Mas está tudo tontinho? Ou é tudo doutorado em física quântica e consegue fazer contas em 4 nanosegundos? Deixem-se disso! Poupem-nos tempo e cabeça, que já não sobram assim tantos neurónios!



Ninguém, tirando uma mãe e um pai (ou vá um médico ou educador), quer saber ao pormenor quantos meses tem uma criança, a não ser que ainda não tenha 1 ano. OU, quando muito, até aos 2 anos. 24 meses. A esticar muitíssimo a corda, 36 meses. É o limite, minhas queridas. A sério. Parem lá com isso. :)

Roupa C&A



www.instagram.com/joanapaixaobras
a Mãe é que sabe Instagram

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Quem nunca? (7 coisas que nunca pensámos que faríamos e afinal...)

Preparem-se para uma lista infinitamente estúpida, escatológica e arbitrária. 
Mas... 

quem nunca?...



1) deixou que andassem com a fralda tão cheia mas tão cheia que parecia ter um tijolo lá dentro?
no outro dia no parque reparei que a fralda estava quase a bater no chão com tanto xixi


2) fingiu que não estava a ouvir o(a) filho(a) a acordar durante a noite para ver se o outro progenitor era surdo [ou só muita esperto] e lá ia? 
são mesmo surdos ou espertinhos?


3) limpou ranhoca deles com a mão (e depois limpou à própria roupa?)
no avesso para não se ver, claro

- ainda estão aí? -

4) os pôs a ver televisão/tablet para poder comer - ou fazer alguma coisa - descansado?
se os filhos tiverem menos de 1 ano, não vale responder que não [é um AINDA não lol]

5) aparou vomitado com as próprias mãos?
quem diria, numa daquelas noitadas mais regadas e com amigos que coiso..., que um dia teríamos este instinto para com os nossos filhos?!

- a sério, ainda estão aí? 
com a maternidade, deixamos de ser tão enojadinhas, não é? -

6) os deitou directamente na cama, vindos do carro, depois de adormecerem?
salgados ou todos cagados ou transpirados ou o que for, sem jantarem


7) fingiu que não sabia que o filho(a) tinha cocó na fralda para ser o outro progenitor a ir mudar? 
foi só respirar pela boca aqueles 5 minutos ou perguntar se alguém deu um pum (para ver se o outro tinha perdido o olfacto ou se estava apenas distraído [ou é só muita esperto]?)


 Quem nunca, senhoras? Quem nunca?
vá lá, confessem-se. 
Não me deixem mal. ahah



 


www.instagram.com/joanapaixaobras
a Mãe é que sabe Instagram

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Fui às compras hoje!

Vocês sabem aquela sensação boa de ir às comprinhas para nós, não sabem? Não estou a falar de quando saem do centro comercial sem nada para vocês, mas com sacos só para os miúdos. Não, não. Desta vez equilibrei (mais ou menos) bem as coisas:

umas calças e uma túnica para mim.

(as calças mom fit ficam-me melhor a mim. A moral! eheh A minha mãe a dizer-me "shiiiii eu já usei calças dessas." I know babe)

dois vestidos para elas.


dois macacões para elas.


duas sandálias para a Isabel.



Foi isto. Bom fim-de-semana!
(com Papa, futebol ou Festival da Eurovisão, hã?)


............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

segunda-feira, 20 de março de 2017

A Isabel em boneca!

É totalmente um fait diver, mas uma leitora enviou uma mensagem com o link para esta boneca e ficámos todos surpreendidos com as semelhanças. Tem ou não tem 95% de Isabel?

Vai na volta e os senhores são fãs aqui do estaminé e inspiraram-se na boneca nr1. cá de casa.  ;)





............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Preparativos para a festa (MATEM-ME!)

Podia estar tudo a correr muito bem se:

- houvesse uma PORCARIA de uma loja que enchesse balões de hélio nesta terra sem eu ter de correr quatrocentas casas e lojas de chineses e não me pedissem 72 euros por uma botija de hélio... (sim, 72 euros. Trazia um colar de ouro com safiras lá dentro, só pode).

- a PORCARIA do frigorífico não resolvesse dar o berro quando temos coisas para fazer e me estragasse dois litros de iogurte grego, fora o resto, e o novo só chegasse na véspera da festa e tem de se esperar 8 horas em pé antes de se ligar à corrente e o caraças...

- não tivesse chegado uma conta de 553 euros de electricidade do mês cuja leitura não fizemos e acerto. Como assim 553 euros? Mas isto é alguma fábrica? Está bem que a miúda faz cocós até ao pescoço quase todos os dias e a máquina da roupa trabalha e bem, mas... Escusado será dizer que estive nos preparativos e arrumações a morder a língua para não dizer mil e duzentas asneiras. 

Tirando isto, tudo em cima, tudo jóia, alegria, paz e amor (rrrrrrrrrrrrr), amanhã vai estar um dia bonito, com sol, a miúda vai estar radiante, vai à escola porque tenho de ir com a irmã a uma consulta, mas vou buscá-la bem cedinho e vamos festejar como ela merece, tirar umas fotos bonitas e cantar 29 vezes os parabéns, que ela adora <3

Último dia nos 2 anos!

Coisinhas da Docinho de Açúcar
............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

domingo, 17 de julho de 2016

Fomos fotografados por um paparazzo...



Agora em zoom

Ontem consegui tirar meia hora do meu dia para ir à piscina dos sogros desfrutar da Isabel. Ando numa fase de Luísa alapada a mim 24/24 horas, a mamar como se fosse um camelo e tivesse de fazer reservas para meio ano (está num pico de crescimento - leiam sobre isso quando acharem que estão com pouco leite, que não os satisfaz ou que o vosso leite está fraco, porque é MITO - e pede maminha mais frequentemente). 

Soube-me bem ouvir as gargalhadas da Isabel a fugir do tubarão (o David) e fiquei contente que o sogro tivesse tirado estas fotos, mesmo que à distância. A Isabel está feliz (e não fez uma única birrinha hoje) e eu muito feliz por, apesar de todo o cansaço, ter feito esta "pausa". Se há coisa que aprendi é que às vezes precisamos de pedir um break time para ganhar fôlego para o resto do dia. 

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Preparo a marmita do meu marido.

"Marido? Querias!!" Foi talvez o comentário mais parvo que alguma vez recebi aqui no blogue. Mandei uma gargalhada capaz de acordar a Luísa. É marido, sim senhora, não é por não me ter esposado (adoro este termo) que não o é. Ou eu andarei enganadíssima com a seriedade da nossa relação e será antes uma curte (esta expressão ainda se usa, jovens que nos seguem? O que fazem aqui, by the way?), uma curte de 7 anos? "Querias!" Hahaha Era bom, era, mas é muita areia para o teu camiãozinho, contenta-te que ele te faça filhas e já vais com sorte! 

Já vos fiz rir um bocadinho? Boa, vamos ao que interessa. Preparo a marmita do meu marido. Ao usar esta frase sinto-me a esposa de um mineiro do século XX, antes das sufragistas, mas a verdade é que me sabe bem deixar o almocito do David todo acondicionado e prontinho a comer e até o faço com todo o carinho. Só falta mandar-lhe bilhetinhos amorosos.

Como sabem, mudámos de vida, eu deixei de trabalhar na SIC, tivemos de aprender a poupar uns trocos valentes e percebemos que uma das principais alterações teria de ser essa mesma: deixar de gastar tanto dinheiro em almoços. Eu não sou uma excelente cozinheira, o David idem idem, mas lá nos vamos safando e escusa de andar a comer porcarias e a pagar um balúrdio por elas. Acho até um disparate o que já gastámos os dois, ao longo de vários anos, almoçando (quase) todos os dias fora. 

Agora o menino leva uma salada "com tudo", um arroz de pato, um bife com massa, uma sandes e lá se vai amanhando, sem passar fome. Para compensar o ar pouco fantástico das nossas comidas, pelo menos a marmita de dois andares (e ainda com espaço para os talheres com design) é linda. É da SmartLunch, assim como a mala, discreta e onde cabe tudo. Têm ar de que vão durar até 2035, pelo menos.






Gostei muito da marca e encomendei também para a Isabel este termo da Minnie, assim como uma caixa com vários compartimentos para levar lanchinhos saudáveis quando vamos ao parque. Vai tudo na mala térmica da Joaninha, que ela adora porque é uma "Junana, como a mãe".



Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também @JoanaPaixaoBras

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Uma bebé num casamento? E então?

Odeio fazer títulos. Este iria ser "A minha ribatejana" porque, quando comecei a escrever, foquei-me na Isabel. Depois, o texto levou-me ao facto de estar no casamento também com a Luísa. Já lá vamos.

A contar o gado











Nasceu em Lisboa, mas acho que é uma miúda do campo. Adora animais, adora andar de cuecas e pés descalços a regar flores, mesmo que pise pedrinhas e ervas com picos, adora pisar poças de água, mexer na terra e limpar na roupa, arrancar fruta da árvore e deixar que as gotas coloridas escorram pelo queixo, percorram o pescoço e desagúem numa t-shirt. Quando anda na rua, anda bem. Dêem-lhe um alguidar com água, umas tacinhas, flores, ponham-lhe cães ou gatos à frente e a festa faz-se, sem grandes birras.

Ontem, porém, foi dia de andar toda arranjadinha, com um daqueles vestidos clássicos da Laranjinha. E não faz sacrifício nenhum, está na fase do rosa, das princesas e adora ter uma saia rodada para dar voltas até ficar tonta. Pirosona como sou, vesti a Luísa a fazer matchy matchy, claro.

Fomos ao casamento de um grande amigo e a família foi todinha, mesmo que a Isabel só tenha chegado com o David, depois da sesta. Sim, somos daquelas famílias que vão com uma bebé de um mês e picos para um casamento (não ficámos até ao fim, vá, não chamem já a CPCJ). Fomo-nos revezando, a Luísa fez uma sesta de 3 horas numa salinha do espaço. A Isabel fez birra às 21h e tal - ainda a tentei adormecer lá, mas sem sucesso - e percebemos que estava na hora de "abandonar". Não tomou banho, não lavou os dentes, não jantou como deve ser, adormeceu no carro. A Luísa ouviu música uns decibéis acima do habitual (às vezes os gritos da Isabel até são mais fortes). E então? Um dia não são dias. Não sou, de todo, uma control freak, como a querida Vera (d'As Viagens dos Vs) diz ser. A Isabel esteve com a tia Marisa dos Estados Unidos, que só vê muito raramente e estivemos juntos, em família, a treinar esta nova dinâmica familiar e gestão de uma família de quatro. E, sinceramente, até tenho um orgulhozinho parvo em andar com a filharada toda atrás, gosto que nos acompanhem nos nossos programas, sem grandes dramas. Tenho perfeita noção de que as rotinas são fundamentais para eles estarem bem e crescerem saudáveis e tranquilos, mas não é - e falo da minha experiência - por uma fuga pontual à rotina que vão ficar com oito braços.

Tenho umas fotos queridas para vos mostrar um dia destes (aproveitámos e metemos cunha na fotógrafa - nossa amiga - para nos tirar umas fotografias dos quatro, que ainda não tínhamos).  Para já, as minhas:












Alcofa da Greentom






Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também @JoanaPaixaoBras

Duas coisas de ontem

Depois da vitória de ontem, bem podia escrever aqui algo muito profundo sobre maternidade que vocês não estariam nem aí, verdade? :)

Deixo-vos com duas coisas de ontem nada relacionadas: o vídeo que me levou às lágrimas de uma criança portuguesa que mostra a verdadeira beleza do futebol. Vejam, vejam! Pequenino mas já enorme!


E, nada a ver, a minha maquilhagem para ir a um casamento, muito "controversa" cá em casa. David e mãe não gostaram do batom. Odeiam também ou até passa? ;)



Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também @JoanaPaixaoBras

terça-feira, 5 de julho de 2016

Há uma coisa que me irrita muito...

Tão somente isto:

Estar a conduzir e o peluche / livro / óculos / copo de água / toalhita / sapato da nossa filha cair, lá atrás. Piora se se enfiar naqueles rebordos do carro, ao pé da porta. [também é válido para o lugar do pendura, onde tentamos ter mais flexibilidade que as ginastas chinesas, mas não conseguimos alcançar o objecto motivo de birra].

PORQUÊ? PORQUÊ? PORQUÊ??????!!!!

Ainda vai piorar quando forem duas a deixar cair objectos.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Coisas que (não) têm acontecido

A Isabel dorme uma noite inteira, seguida de uma noite em que grita e chama por mim como se o mundo estivesse a acabar (mesmo comigo ali ao lado e a tentar dar-lhe colo). Devem ser pesadelos ou terrores nocturnos ou dentes, ainda não consegui perceber, coitadinha.

Eu estou com um bocadinho menos líquido amniótico do que seria o "óptimo", por isso tenho de beber mais água e repousar mais, coisa que, com uma filha de dois anos, duas viagens por semana a Lisboa (sim, eu sei que não estou na Régua, mas...) e uma casa de campo, sem empregada, nem sempre é fácil cumprir.

Tenho tomado ferro e tenho feito um coc... Esqueçam. 

Está na hora de começar a preparar a mala de maternidade e a da Luisinha e eu nem as roupas tenho ainda lavadas. (Por falar nisso, preciso de comprar soutiens de amamentação. Onde compram/compraram os vossos?)

Ainda não decidimos em que hospital temos a miúda, se no Hospital da Luz (com a minha querida médica, se der), se no Hospital de Santarém, mas é coisa que não me tem preocupado minimamente (o parto é algo que - graças a Deus - não me deixa muito nervosa e espero que corra bem, onde for). 

Por outro lado, estou cheia de receio de ter dores com o exame do streptococcus, depois da experiência horrível que tive na primeira gravidez (sim, a enfermeira magoou-me muito com a porcaria de um cotonete).

Disse que ia meter-me no Pilates e fazer a parte prática da preparação para o parto mas ainda nem uma, nem outra. Ando desleixada.

Fiz um babyshower para a Luísa - coisa em que nunca pensei vir a meter-me -, mas gostei muito de ter ali as minhas amigas [amigos também foram] para celebrar a minha filhota número dois, que está quase aí e eu às vezes acho que ainda não caí em mim. 

Tenho uma hérnia umbilical e a médica sugeriu que, depois do parto, consultasse um cirurgião. (Mais alguém?)

Vou inscrever a Isabel na natação.  

É isto. Levaram com a minha checklist/ lista de pensamentos e novidades de uma forma sequinha, ou não estivesse eu a escrever isto na A1 e prestes a vomitar-me toda. Haha 

Calma, não vou a conduzir. 

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Finalmente!

Foi preciso um convite para ir à televisão para eu vir fazer o buço. E as sobrancelhas. E as unhas. E madeixas. E cortar o cabelo.

Andava desleixada. Quantas mães, grávidas do segundo e com um primeiro ainda praticamente bebé, conseguem tratar de si tanto quando gostariam? E, mesmo que consigam, acham que é uma prioridade? Que eu conheça, poucas. Valores mais altos se levantam. Mas que faz falta, faz. Foi um bálsamo ver umas unhas impecavelmente pintadas e a raiz à Shakira a desaparecer. Fez-me mesmo bem. 


Vamos fingir que não fiz esta foto linda propositadamente para depois fazer um enorme contraste com o resultado final e eu parecer estonteantemente bela. 

Vejam hoje o 5 para a meia noite! :)



sexta-feira, 8 de abril de 2016

Que grande decepção...

Daquelas grandes.


O meu coração está partido. 
Benfica 1 - Joana 0.


Mais alguém que sofra deste mal? ;)

terça-feira, 5 de abril de 2016

São parecidos?

Há sempre um amigo de um amigo que encontra parecenças com algum elemento da família. Já disseram ao meu pai que a Isabel era a cara dele. Pai, lamento. Só herdou as tuas (minhas) sobrancelhas... monocelhas, vá, chamemos as coisas pelos nomes. 

Mas, olha, isso não interessa nada. Parecidos ou não, que é louquinha por ti, disso não há dúvidas. <3








Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também;) @JoanaPaixaoBras

quarta-feira, 23 de março de 2016

Não sai à mãe.

Eu só ganhei o meu lado feminino agora com a maternidade, mas parece que a Irene não sai à mãe (ao pai também não nisto de usar baton haha).



Uma foto publicada por Joana Gama (@joanagama) a

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Sabem maquilhar-se?

Antes de ser mãe não me maquilhava. Só quando subia a palco é que punha "um pó" porque tenho rosácea e, corada dos nervos, sentia que ficava num lugar desfavorável para fazer "humor", para gozar com a "normalidade e anormalidade" - estou a usar muitas aspas, não estou?

Quando engravidei quis passar a ser mais vaidosa e quando voltei ao trabalho isso materializou-se, agora maquilho-me todos os dias, excepto de vez em quando ao fim-de-semana para também deixar o focinho respirar. 

Não sei se tenho ou não jeito, sei que fico com melhor aspecto - é o que interessa. Ando louca com uma marca de maquilhagem (demasiado cara, porra) só porque tem embalagens bonitas e sempre que recebo tenho de ir comprar qualquer coisa (nunca, mas nunca gastei dinheiro com coisas destas). 

Uma coisa que noto é que: quanto mais preciso que a maquilhagem fique bem feita (no dia da foto tinhamos - a Joana e eu - uma entrevista filmada) é quando tudo corre mal. 

No meu instagram aqui

Tenho várias dificuldades: o risco com eyeliner, acabar o risco fora do olho de maneira a não parecer um pouco menina da vida, as sobrancelhas que uma vez arranjei e fiquei com ar de quem me tinha posto uma daquelas escovas dos biberões no rabo, por lápis na parte de baixo dos olhos sem que, passado uma hora pareça que estive a chorar numa posição fetal por baixo do chuveiro, por blush quando já tenho uma cor de quem parece que faz aquilo das saunas da Islândia... 

Vocês sabem maquilhar-se? Como é que aprenderam? Só este ano percebi que a base nunca me ficou bem porque não esfoliava a pele e era por isso que parecia que tinha feito digitinta na cara... 

Já sei que tenho uma sobrancelha maior que a outra, mas estou traumatizada! 

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Armei-me em hipster e pronto.


Não sei se se lembram do meu dilema (ui que dilema!), mas a minha máquina fotográfica ficou a arranjar durante uma eternidade e recusei-me a tirar fotografias só com o telemóvel. Queria também dar uso a umas máquinas fotográficas analógicas que tinha cá em casa, para matar saudades. Ora bem, metade das fotografias não existem. Especialmente as da reunião familiar com alguns familiares que eu não via há 12 anos. Estou furiosa. Armei-me em hipster e lixei-me. É que não há outra expressão. Seja como for, amanhã apresento-vos algumas fotografias de uns passeios que já demos há algum tempo (já ninguém revela analógico num tempo aceitável). Estão que nem podem, não é? Ui! Que desejosas que estão de ver fotografias de coisas. Eu não meço muito o que possa ser a vossa coisa preferida de ver, confesso que adoro escrever para vocês lerem, mas não gosto de me privar muito daquilo que me apetece mostrar e partilhar porque, senão, o blogue, da minha parte, não duraria um mês. Finjam-se interessadas, sim? Mais ou menos como eu e no clip que a Irene me acabou de mostrar. Obrigada. 



Quem sabe onde foi tirada esta fotografia?

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Não pára de chorar quando isto acontece...

1 - Chora imenso sempre que me engasgo ou tusso. 

Não ando sempre a engasgar-me, não. 

Desconfio que ela sinta que eu me vou apagar quando isto acontece...

É amoroso e fofo, não é? 


2- Chora com determinadas partes de músicas que pede para pôr novamente a seguir. Uma delas é quando as crianças cantam a parte do "I'm gonna run away" desta música. Assim que começam, ela diz: "dói-dói!!!! dói-dói!!!". 



Não digo para experimentarem ter um ataque de tosse convulsa para ver se os vossos bebés também ficam assustados, mas querem ver se a música também deixa os vossos esquisitos? Podemos ter aqui qualquer coisa! Não sei para que serviria, mas pronto. 



PS - Não estou nos meus dias. Estou com uma dor de cabeça enorme, mas gosto de vocês na mesma, ok? 

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Sou só eu ou ficam ridículos?

Eles têm fases em que toleram os óculos porque ainda não sabem levar as mãos à cara para os tirar. Depois (fase da Irene) querem é tirá-los da cara porque lhes faz confusão, etc. Acho, porém, que os bebés com óculos de sol ficam com um ar parvote. Isso não implica que não os ponhamos, claro. Apesar de haver teorias para tudo, claro. Protegidos do sol devem estar, mas usar óculos de sol em crianças tão pequenas também pode não fazer bem (não me lembro porquê, mas tinha algo que ver com não se adaptarem à luz ou qualquer coisa). Eu preferi pôr, mas não foram muitas vezes, confesso. 

Agora que acho que ela fica linda com os óculos, não os aguenta! Que nervos! Há algum truque?






Parece que lhe falta um pianinho para começar a tocar "I Just Call to Say I Love You", não é?

domingo, 28 de junho de 2015

O que nos dizem que vai acontecer quando temos um bebé e o que é verdade.

Não vale a pena dizer que as pessoas falam demais quando sabem que estamos a planear ter um bebé, quando estamos grávidas ou quando estamos a parir ou quando já temos o bebé em casa. As pessoas falam demais no geral e nós também somos essas pessoas. 

No início enervava-me imenso que as pessoas me dissessem "aproveita para dormir" e "olha que passa muito rápido" e agora sou uma dessas pessoas. Oh well. Vamos lá ver se ajudamos as nossas futuras-mamãs e futuras-futuras-mamãs aqui com uma listinha do que dizem e do que realmente acontece. Eu começo!



# - Aproveita agora para dormir!!

- Calma, nem todos os bebés dormem mal e porcamente. Há bebés que, desde sempre, dormem mais de 10 horas seguidas ao ponto de deixarem as mães em pânico por não saberem se está tudo bem com eles. Há bebés que dormem muito. Há bebés que dormem pouco. Há bebés que acordam muito. Não sabemos que tipo de bebé vai calhar na rifa, mas pode ser que corra tudo pelo melhor. Agora, o mau sono começa normalmente na fase final da gravidez (no início também para quem sofra muito de enjoos e azias e afins - há grávidas que até têm de dormir sentadas para conseguir dormir). A verdade é que nunca mais teremos liberdade para dormir as horas que quisermos sem sermos interrompidas. Pelo menos até eles têm pêlos púbicos, digo. Depois também não dormirmos porque foram sair à noite. Bom, se calhar as pessoas até têm razão neste. APROVEITA PARA DORMIR!



# - Aproveita que passa num instante!!

- E é mesmo verdade! Passa muito rápido. O tempo, já por si, passa rápido. Quando nos estamos a divertir, passa ainda mais rápido. Quando temos um bebé, continua a passar rápido mas temos ali uma referência de que isso está a acontecer. Ainda para mais eles duplicam o tamanho no primeiro ano de vida e aprendem tudo de enfiada. É assustador. E como, em Portugal, temos uma licença de maternidade tão pequena, trabalhando e indo para casa, as coisas parecem passar ainda mais rápido. Confesso que estando em casa que passa rápido, mas não tanto assim. Parece que passa tão rápido quanto aquelas curtes de verão esquisitas que tínhamos quando íamos de férias para algum lado com os pais. Por que é que eu estou a falar disto na primeira pessoa do plural? Eu? Nã. 



# - Vais ficar com a barriga toda cheia de estrias.

- Sim, pode-se ficar. E então? É o processo natural das coisas. Não digo que seja "o preço" a pagar por termos este dom enorme de gerar a vida, porque não acho que seja "um preço", mas é algo relativamente insignificante comparativamente com o que ganhamos. Nem todas temos estrias. Depende da genética de cada uma, mais disso do que dos cremes, mas dá-lhes jeito que pensemos que não tivemos por causa deles, quando perguntamos à nossa mãe e ela não teve também. 



# - Vais ficar com a barriga toda flácida. 

- Sim e não. Há quem fique e há quem não fique. Há quem já tivesse antes e quem passasse a não ter depois. Há quem nunca tenha tido (o caso da Carolina Patrocínio, por exemplo). Se realmente nos importarmos com a nossa forma e se tivermos uma gravidez sem risco, podemos não prejudicar a nossa "forma e linha" de maneira alguma. Temos mesmo é de fazer um esforço. Teremos de querer. Além disso, pouco tempo depois da gravidez, podem-se praticar abdominais hipopressivos (falem com quem perceba disto) que ajuda facilmente a resolver a questão da barriga. Esqueçam o "facilmente". Eu não consegui. 





# - O casamento vai à vida... 

- Vai e não vai. Depende do tipo de casamento, depende das expectativas. Acima de tudo, ter um filho é uma decisão que deve ser muito bem pensada não só pela criança, mas também para nos prepararmos e percebermos o que poderá acontecer com a vinda da mesma. Digo-vos que é lixado não dormirmos nos primeiros meses, estarmos cheias de dores (podemos não ter) e hormonais e termos um parceiro que o compreenda sem se exaltar de vez em quando. E mais, muitas vezes até fazemos a festa sozinhas. Muita coisa muda, temos de estar preparadas para isso. E, melhor: mudar não significa que seja para pior, não é? 



# - Acabou-se a boa vida!

- É um bocadinho verdade. E ainda bem que as pessoas dizem isso, porque é mais uma das coisas que deve pesar no timing de se ter um filho. Se ainda estiverem muito agarradas a sair todos os dias à noite e apanharem grandes bezanas e acordarem ao lado dum tipo chamado Tiago que tem um cheiro esquisito, provavelmente não será boa altura. Se andarem numa de viajar pelo mundo todos os meses e de fazer interrails por países que nem saibam o que é um ben-u-ron, pensem bem no que estão a fazer porque... já perceberam, não é? 



# - O balúrdio que vai ser!!

- Gasta-se mais dinheiro com um bebé do que sem um bebé, claro (duh!), mas pode não ser esse balúrdio todo. Há escolhas que se podem fazer consoante o orçamento familiar e valores. Não há dinheiro para uma creche pipi? Fica na avó. Não há dinheiro para pagar à avó? Fica com a avó da melhor amiga. É preciso é ser tão flexível como gostaríamos que o nosso orçamento fosse. "Tudo se faz".  Por falar em flexibilidade, eu tenho a flexibilidade de um t0 em Pina Manique.



# - É a melhor coisa do mundo.

- E é. É mesmo. É um desafio constante? É, também. Se é igualmente gratificante? É. É muito importante não termos ilusões sobre o que é ter um filho. Ter um filho, não é ter um Nenuco. Ter um filho é ter uma mini pessoa que temos de amar educando. Temos de estas preparadas para amar muito muito ao ponto de sermos maiores que nós próprias todos os dias. Preparem-se para amar como nunca amaram antes. Preparem-se para ganhar paciência e forças onde nunca pensaram que fossem arranjar. Digo-vos uma coisa: até vão gostar de ver cocó de outra pessoa à vossa frente. 


Algo mais a acrescentar? ;)