sexta-feira, 10 de março de 2017

Não posso ser normal!

Ontem à noite vi num grupo do FB, do qual faço parte, uma mãe a dizer que está grávida do sexto filho e a pedir opiniões sobre um berço. Fiquei feliz por ela e quis, por momentos, ter não seis mas quatro. Como? Se ainda ontem disse a brincar - e sem elas ouvirem - que as ia pôr num caixote do lixo. Digo às vezes que as quero devolver, com aviso de recepção (porque sou boazinha e quero saber se chegaram ao destino eheh). É nesta dualidade entre querer hipoteticamente ter mais filhos (e de ter uma espécie de inveja branca de quem os tem) e entre nem sempre dar conta do recado com apenas duas e de me perguntar "onde me fui meter?" que eu digo que NÃO POSSO SER NORMAL!

Eu sempre disse que, se pudesse, teria quatro filhos. Lá bem atrás, quando brincava com bonecas e até na adolescência. Muito antes de saber o que é isto de ser mãe.
Depois comecei a trabalhar, a receber 500 euros a recibos verdes, a ver o que a vida custava a ganhar na minha área e percebi que dificilmente conseguiria cumprir esse sonho. Depois, lá arranjei um contrato de trabalho de um ano, a receber mais 300 euros. Juntei-lhe uns trabalhos extra, locuções e estava estável (o que quer que isso seja, claro que de acordo com os meus padrões e necessidades). Depois deixei essa "segurança" mínima do contrato, voltei aos recibos verdes para trabalhar em projectos que eram mais aliciantes. Fui crescendo, ganhando estaleca, até chegar a editora de conteúdos e a ganhar melhor. Mesmo assim, continuei a saber que seria de uma enorme imprudência - para não dizer impossível! - ter 4 filhos. Tê-los e dar-lhes a atenção que me merecem e criá-los com a segurança e o orçamento que acho que é preciso para não nos sentirmos com a corda ao pescoço e podermos dormir (eu disse dormir? o que é isso?) descansados. Eu não tenho um trabalho em que ganhe bem e que possa ser mãe com toda a plenitude que desejo, os meus pais não têm um banco, não tenho posses, não tenho um marido rico, por isso acho que aquele sonho de miúda, influenciada pela Música no Coração talvez, fica bem lá atrás. Tenho de ser realista. Para já não dá e em princípio não dará nunca.
Sem grande pena. A verdade é que acho que, mesmo se pudesse, já não quereria ter quatro filhos. Não é eufemismo quando se diz que dão muito trabalho. Dão mesmo. Claro que é altamente compensador, digo muitas vezes que é a melhor coisa que já fiz na vida, a melhor decisão, mas caraças!, sai-nos do pêlo! É preciso ter muita paciência, abdicar de muita coisa, dar muito de nós. Às vezes digo que se fosse para ter mais um, seria AGORA. Outras vezes acho que a ser, SÓ DAQUI a uns 5 anos. Mas no fundo, no fundo, acho que nem agora nem daqui a cinco anos. Por tudo: orçamento e disponibilidade mental. Amor, sei que teria para todos e mais alguns. Mas só isso não basta, acho eu.

Posto isto, só o facto de eu falar sobre isto indica que há dúvidas. Há incertezas neste coração de pessoa que adora ser mãe, por mais que se queixe. Por isso, repito, EU NÃO POSSO SER NORMAL!


............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

56 comentários:

  1. Identifico-me em certa parte, não no sonho dos 4 filhos... lol
    Sempre achei que teria 2, só um é pouco, pensava, mais que isso sempre achei que era demasiado. Talvez por ser membro de uma família de 4 filhos e saber as dificuldades que passámos, ou melhor que os meus pais passaram.
    Mesmo depois de casada continuava com o mesmo pensamento, até mesmo depois da miúda nascer pensava que não era ainda, mas talvez daí a uns 3 anitos.
    Hoje a 3 meses da princesa completar 4 anos, penso mesmo que será filha única. Por isso que falas da disponibilidade financeira, do tempo necessário, do abdicar, mas principalmente pela disponibilidade mental, mesmo.
    Quem sabe daqui por mais uns anitos mude a minha ideia, porque continuo a achar que um é pouco, não tanto por nós, mas por ela, ainda assim isso para já não me chega para avançar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Célia revejo-me imenso nas suas palavras.... também tenho uma filha e não sei se irei ter mais um.

      Eliminar
    2. Célia, disse tudo o que quis dizer, exceto num aspeto, eu não posso pensar" talvez daqui a uns anitos..." porque infelizmente a mulher tem prazo de validade para ter filhos! E o meu está quase quase no limite.
      O meu piqueno fez agora em Fevereiro 4 aninhos e sinceramente, quando penso que vai ficar filho único até me vêm as lágrimas aos olhos...
      Andrea

      Eliminar
    3. antes que pensasse muito, o segundo já cá está há 8 meses. sempre disse que se viesse um, teriam que ser dois.
      o pior que me pode acontecer é ficar na duvida, o "como teria sido se..." mata-me.
      a familia é pequena e velhota e pensar que um dia pode ficar sozinha ajudou na decisão. andamos zoombies, eu sempre engripada, mas depois aquele sorriso desdentado e aquele amor de irmãos é tudo!
      Ana

      Eliminar
    4. Andrea, eu ainda não estou em fim de prazo eheh, por isso ainda penso daqui a uns anitos logo se vê.
      Mas, eu que não percebo nada disto, nem mando fazer filhos a ninguém (cada um sabe de si :-) ) acho que se diz "quando penso que vai ficar filho único até me vêm as lágrimas aos olhos...", talvez isso queira dizer que tem mesmo de ter um 2º filho :-) Se assim for, boa sorte e felicidades.

      Ana no meu caso a família não é velhota nem pequena, pelo contrário, tanto eu como o pai temos 3 irmãos cada um, por isso talvez o saber que lhe faria bem um irmão ainda não me seja "suficiente" para já :-)

      Eliminar
  2. adoro a tua anormalidade! junta-te ao clube :)

    ResponderEliminar
  3. Oh Joana como compreendo!! Fui mãe pela 2a do príncipe Miguel vai fazer 9meses (14) e tenho a princesa Leonor de 6anos!! Sinto-me completa, porque era mesmo o que queria!! Ter 2!! Mas é tão mas tão desgastante! Entre sopas, papás, mudar fraldas, por a menina na escola, ir busca-la, banhos, jantar e camas!! 😥 No final da noite e estou esgotada, mas feliz!
    O Miguel é calminho em comparação à irmã que é um verdadeiro furacão 😉

    Adoro o vosso blog, já me disse tanto!!
    Continuem assim!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Só mais um! Só mais um! hehehe :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sssiiim! Se calhar é ingenuidade minha, ainda só tenho uma bebé e ainda nem comecei com as despesas da creche etc mas quero muito pelo menos mais um. Para mim ter irmãos é tão mas tão bom, um amor que não tem comparação com qualquer outro, quero muito que ela possa sentir o que eu sinto pela minha mana.

      Eliminar
  5. Olá,
    Tenho uma filha e sinto isso!
    Lê o texto da Rita "socorro sou mãe " sobre o filho que não nasceu.
    #somostodasbipolares
    ��

    ResponderEliminar
  6. também vivo nessa bipolaridade :) só tenho uma...com 3 anos..que me deixa exausta!!! mas sempre sonhei em ter 3 filhos...talvez porque somos 3 irmãs. A verdade é que continuo a dizer que a minha filha não será filha única...mas não sei quando terá um irmão/irmã... Marido com horários que chega depois das 21h, finanças mais apertadas neste momento...muito muito cansaço da mãe fazem-me às vezes pensar, com tristeza, que talvez nunca consiga ter mais um filhote ou dar conta do recado...mas queria tanto tanto...apesar de às vezes perguntar onde estava com a cabeça quando engravidei...e que tenho saudades de não estar cansada. A verdade é que quando somos mães ficamos bipolares :) não tenho dúvidas que é a minha razão de viver aquele ser de 1 metro :)
    beijinhos
    Catarina

    ResponderEliminar
  7. Como te compreendo Joana, tenho 2 filhos (meninos)de 3 anos e 6 meses... E digo precisamente o mesmo... Se há dias em que digo que ainda vou a procura da menina, há fins de dia, inícios de noite e mesmo noites inteiras em que tenho vontade de me agredir a mim mesma pela decisão de ter tido o segundo com o primeiro tão pequeno... mas é tão bom. Sim, concordo contigo. Também não devo ser normal.:)

    ResponderEliminar
  8. Isto são mesmo as hormonas a falar. Eu tenho 2 também, uma com 5 e outra com 8 meses... e ontem na ecografia de uma amiga gravida desejei estar gravida de novo e também pensei exactamente o mesmo: eu não posso ser normal...

    ResponderEliminar
  9. Disse tudo.
    No entanto, sinceramente, acho que as normais somos nós, que pensamos em tudo, que somos prudentes. Porque definitivamente não se põe um filho no mundo só porque sim 😉

    ResponderEliminar
  10. Percebo muito bem como te sentes. Eu tenho o sonho de ter 3. Sempre disse que gostava de ter 3 filhos. E já tenho dois, que são a minha vida. Agora o terceiro não sei, só o amanhã (daqui a uns anos) o dirá. Pelo marido fechámos loja mas eu ainda tenho esperança, sabendo tudo o q isso acarreta. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu igual, tenho um com 4 anos, uma com 8 meses e gostava de ter um terceiro daqui a uns 3/ 4 anos. Sempre tive (tivemos) esse sonho mas na altura teremos de ver o orçamento :) Amor já existe e muito, ou seja, já é um filho muito desejado :)

      Eliminar
    2. Este tenho podia ter sido escrito por mim :) Tenho um menino de 4 anos e uma menina de 8 meses, mas quero muito ter um 3º daqui a uns 3/4 anos. :D Tudo depende do orçamento, porque amor existe de sobra :D

      Eliminar
  11. Eu diria que sim, que não pode ser normal! Nunca me passou pela cabeça tanto filho! LOL
    Agora falando sério, aquilo que implica ser mãe/pai é tanto que me parece loucura ter mais que 2 (no limite dos limites, 3). Da minha parte, fico-me por uma. Sem grande pena!

    ResponderEliminar
  12. O que eu acho estranho nisto tudo é mesmo uma Mãe de 6 filhos pedir opinião sobre um berço, really? Não tem experiência que chegue?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O berço que serviu aos 5 primeiros irmãos estragou-se e agora, 13 anos depois de ter comprado o primeiro (e único) berço de que necessitou, esta mãe vê que há muitas novidades mas não sabe qual será a melhor opção (na relação qualidade/preço) e pede ideias e dicas a mães mais recentes que compraram berços nos últimos anos.
      Não é a história verdadeira da senhora, mas podia ser, por exemplo. :)

      Eliminar
    2. Mas é que eu pensei o mesmo. Ao sexto filho ainda anda com dúvidas de berços!!! Eu tenho três filhos sei que muita coisa fica esquecida, as orientações médicas também estão sempre a mudar. Mas dúvidas de berços não percebo.

      Eliminar
    3. A opinião era sobre aqueles berços da chicco que abrem na lateral para colocar mesmo junto à cama dos pais. Acho que a senhora queria saber se vale a pena o investimento, pois são um pouco mais caros.

      Eliminar
  13. Junto-me à tua anormalidade 😊
    Aqui o sonho é,é sempre foi,ter dois.
    Tenho uma princesa com quatro anos (feitos em dezembro),e ela pede tanto um mano ou uma mana!!!
    Sou filha única e odeioooooo (odeio mesmo!!),é sempre disse que nunca ficaria só com um filho,mas ao fazer contas e mais contas,não sei quando isso irá acontecer 🙁

    ResponderEliminar
  14. Joana, já te disse uma vez e repito, acho que eu e tu somos gémeas, nascidas com dois anos de diferença mas GÉMEAS ❤️

    ResponderEliminar
  15. Durante muito tempo também pensei que a minha seria filha única mas decidimos ter mais um. Tenho uma menina de 7anos e um menino de 7meses.
    Quando era adolescente dizia sempre que queria 3. Se estivesse economicamente bem até teria. Neste caso acho que me fico por aqui mas... nunca se sabe se não me sai o Euromilhões :D
    Tânia Costa

    ResponderEliminar
  16. Até perto dos 30 anos, nunca pensei em ter filhos. Mas sabia que, se tivesse filhos, seriam pelo menos 2 (se pudesse).
    Por vários motivos, a primeira filha chegou pelos 32 anos. Hoje tenho uma menina de quase 3 e uma bebé de 8 meses e meio. A minha vontade? Era ter mais dois. Gostava muito. Mas teria de ser mais nova e estes dois ficariam mais espaçados (que ter duas crianças pequenas é maravilhoso mas muito duro).
    Vou ficar com duas e muito, muito feliz. É o limite orçamental para uma vida minimamente digna. Mais significaria faltar o básico.
    No nosso país não há condições para ter muitos filhos. Não que eu ache que o estado tenha que nos criar os filhos, nada disso. mas, considerar que duas pessoas que ganham cada uma cerca de 850 euros (não estou a falar de mim), que têm casa para pagar, carro porque tem mesmo que ser para trabalhar, contas várias, vacinas a quase 100 euros cada toma, podem pagar de creche quase 200 euros por miúdo e não têm direito a qualquer abono, é acabar com qualquer sonho de ter muitos filhos. As creches e a saúde levam quase metade do orçamento. A minha bebé teve crises muito violentas de eczema atópico e num mês gastei quase 300 euros em consultas e tratamentos (que, pelos vistos, devem ser considerados tratamento de beleza no nosso país). Quem é que pode?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade... não é fácil no que ao orçamento diz respeito, não senhora. :/

      Eliminar
  17. Percebo-a tão bem agora :)Eu era defensora de só um bebé, mas nos últimos meses mudei de ideias. A pequenina tem quase oito meses, não é conhecida por ser uma bebé bem disposta (agora já está melhor, felizmente hehe), mas é o melhor do mundo ver aquele sorriso para nós direcionado, sentir que acalmam connosco, que são felizes connosco. Quero mimá-la o mais que possa, mas acho que um irmão/irmã só tem vantagens (acredito que há momentos de pura loucura). Amor chega e sobra para ela e para mais que venham. A viabilidade económica é uma treta, mas pelo menos dois vamos tentar ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Força nisso. Oh se há momentos de loucura! Aos mil! Mas é tão bom.

      Eliminar
  18. Normalidade é o que se precisa porque não se cria filhos com sonhos mas sim com disponibilidade mental e financeira. O amor haveria para todos e mais alguns, mas as crianças orecisam de roupa, sapatos, livros escolares, actividades extra-curriculares além da mãe e do pai também precisarem de momentos a sós, cinema, teatro, jantares fora a solo, saídas etc e tal.
    Adoro o vosso blog e forma como voçês falam dos problemas reais da maternidade, que não é só o bliss de ter filhos.

    ResponderEliminar
  19. Tb sou anormal. Por aqui temos 3.. (ainda)

    ResponderEliminar
  20. Sempre disse que nunca teria um filho único, aliás disse ao meu marido que se fosse para isso não tínhamos nenhum (isto porque para mim o meu irmão é a melhor coisa do mundo e não me vejo sem ele).
    Hoje tenho uma filha com 2 anos, quando estava grávida defendia que tinha logo outro a seguir, mas depois de vivenciar a maternidade percebi que não conseguia ter logo outro (financeira mas acima de tudo mentalmente)! Foram muitas mudanças, muito desgaste, pouco tempo...
    Não imagino a minha filha sem um irmão/irmã, mas temos tão pouca disponibilidade temporal que não sei como será. Sou eu para tudo, o pai tem um horário duro e longo, sente-se mal por estar pouco com ela, logo diz que não pudemos ter mais.
    Ainda tenho uns aninhos (tenho 32 anos), vamos ver...

    ResponderEliminar
  21. Olá Joana! Pelo que tu dás a entender ainda deves ir ao 3o hehe eu tb queria m tb enumero as mm razões :) apesar de a minha avó me ter dito do alto dos seus 86 anos "netinha um casalinho está bom!mais não, já chega" ahah beijinhos Joana e continua assim. As tuas filhotes são umas fofas e irradiam

    ResponderEliminar
  22. Junto-me Joana ;) eu sempre sonhei ter 3,mas depois,como bem descreves,a vida aconteceu e comecei a achar que,sem apoio de família alargada na mesma cidade,com os constrangimentos de orçamento que trazer crianças ao mundo acarreta,com um pai com horários de trabalho complicados,será difícil cumprir esse objectivo. O meu filhote tem ano e meio,lá para os 3/4 anitos dele pensamos num segundo e deveremos ficar por aí :)

    ResponderEliminar
  23. Mas que já me derreto toda quando vejo bebés e grávidas,sem duvida,estas hormonas lixam-nos bem ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fico com inveja de grávidas e quando vejo recem nascidos fico louca. Opa... ;)

      Eliminar
  24. Joana tenho uma de quase 2 anos... e gostava de ter 3 pelo menos. Mas sei que a ter sequer mais um vai implicar abdicar de muitas coisas e em termos de disponibilidade para o trabalho será menor visto que já com uma as vezes é complicado gerir tudo. Agora penso num segundo depois logo se vê. Mas es normal sim, normal por ter dúvidas normal por teres essa consciência. Anormal seria querer ter filhos só para dizer q se tem mais... é preciso mt mais q apenas a vontade de os ter.

    ResponderEliminar
  25. Aqui o meu sonho sempre foi ter so um, o meu filho tem 16 meses e vai ter um irmao ou irma em Agosto, o meu filho esta comigo em casa ele nao para as vezes sinto que vou enlouquecer mas e tao bom ser mae ja dei cmga pensar e qd forem 2 espero que ele acalme um pouco e que o bebe seja como ele era sossegadinho

    ResponderEliminar
  26. Entendo perfeitamente! Tão depressa me passo e lhes digo que os mando fora como me apetece ter o 3º. Tão depressa digo que não devia ter tido o último mais cedo para ter o 3º como digo que secalhar agora era altura de ter o 2º. Ora digo que 2 é o melhor, brincam juntos, são cúmplices, são como eu e o meu irmão fomos, como digo que melhor melhor era ir ao 3º.
    Aos 36 anos, com um filho de 5 e outro de 2, espero que o relógio biológico (ou não) me diga que já chegou a altura de parar. Vamos ver se ele fala comigo :p

    ResponderEliminar
  27. Eu queria ter 3 mas o 2º filho deu tanto trabalho que fui adiando. Entretanto achava que já não tinha idade para mais filhos. Engravidei, abortei no 1º trimestre. Emigrei. Pus a ideia messssmo de lado. Engravidei de novo, ups... passei o 1º trimestre em negação, não contei a ninguém, só pensava nos problemas. Mudar de casa de carro, a logística de quem tem de fazer a gestão familiar quase sozinha. Mas depois temos mais um filho nos braços, as nossas preocupações passam a ser do género "só quero que sejam saudáveis e felizes", vemos a magia da relação entre irmãos, que é de derreter corações, e compensam os momentos de cansaço. Aprendemos a descomplicar, a desvalorizar coisas que eram importantes. Perdem-se umas coisas, ganham-se outras.

    ResponderEliminar
  28. Nunca me identifiquei tanto com um post deste blog como com este. " É nesta dualidade entre querer hipoteticamente ter mais filhos (e de ter uma espécie de inveja branca de quem os tem)..." Opá, tão eu! Tenho uma S com 9 anos e um T com quase 3 (gostava que tivessem menos diferença de idades mas as coisas nem sempre correm como planeamos). Tenho 42 anos e um trabalho que me "suga" imenso tempo mas do qual não posso abdicar. Só não vou ao terceiro pela questão tempo pois já mal consigo dar a devida atenção a 2, quanto mais a 3. Mas dói-me cá dentro sempre que me apercebo que passou mais uma fase: a gravidez (já não vou estar grávida mais vez nenhuma, buuuááá)amamentação (já nunca mais vou dar maminha, buuuuáááá), roupa (já não guardo para o próximo, dou a quem precisa pois já não vai haver outro, buuuuuáááá)... não é preciso dizer mais pois não? Faço um esforço para não pensar muito no assunto e tento aproveitar ao máximo os meus filhos pois nunca mais vão ter a idade que têm agora (buuuuuuuáááááá)!!!!

    ResponderEliminar
  29. Tu Joana les-me o pensamento...Tenho uma filha com 16 meses ...Ora apetecia-me ter o 2 filho já hoje ora vamos adiar mais 3 ou 4 anos..Mas pelo menos um irmão queria mm dar-lhe!!!Eu tenho 4 irnaos e não vivo sem eles.mesmo hoje com os meus 28 anos haha

    ResponderEliminar
  30. Fui mãe aos 26 anos, sempre fez parte dos planos um segundo filho mas... até aos 40 anos ainda vou a tempo...e o tempo foi passando e passando e passando e... com 15 anos do filho mais velho e 40 de idade já não existia disponibilidade para tal! A vida não proporcionou! Contudo, SURPRESA!!!! Teste positivo e sim aos 40 anos ainda fui a tempo, O Rafita tem 17 meses é a paixão do mano ( que nunca quis ser filho único)e os 15 anos de diferença são um orgulho para todos. Sim é difícil,cansativo, esgotante e tudo tudo que acabe em "ante" mas estamos todos em estado de graça e completamente babosos e apaixonados.

    ResponderEliminar
  31. Eu também queria ter uns 4 ou 5 (não que alguma vez o tenha dito...), mas com a certeza de que isso só seria possível com o Euromilhões! Numa versão mais realista, adorava ter 2. Mas com todas as condicionantes que existem, só tenho um. Para dizer a verdade, acho que 2 dão menos trabalho, um sozinho acaba por exigir mais atenção. Mas para isso é preciso tempo, uma casa mais perto da escola ou ter outro carro, e, claro, dinheiro... Tenho a certeza de que vai ser algo que me vai pesar sempre, não ter tido outro filho e não ter dado ao meu menino um irmão ou uma irmã. Mas também sei que ele compreende, do alto dos seus 8 anos, que nem sempre podemos ter tudo o que queremos e que o segredo para sermos felizes é encontrar o lado bom do que temos. E eu - nós - somos muito felizes com o nosso menino! ❤

    ResponderEliminar
  32. Sempre sonhei com uma familia numerosa. Telvez pk sempre quis ter mtos irmãos (só tenho 1 irmã), mas o meu pai n queria mais. Para ele a familia era um fardo e ter mais 1 filho estava fora de questão.
    Assim o meu sonho projectou-se no meu desejo de ser eu a formar uma grande familia.
    Fui mãe aos 28 anos de um bebé prematuro.... Tanto trabalho, tanto desespero, tanta lágrima, tanto cansaço.. Mas o meu menino foi superando todos os obstaculos e melhorou.
    Mtos pensaram que eu ficava por ali....
    Pois o meu filho c 2anos ainda n tinha luz verde p frequentar infantários e eu contava com uma depressão pós parto mto grande, ao ponto de n permitir que ninguem se chegasse perto do meu principe (nem o pai).
    Com tratamento, lá melhorei e decidimos ter outro filho.
    Queriamos que tivessem idades próximas para poderem brincar juntos. (eu e o meu marido temos 4 anos de diferença das nossas respectivas irmãs e nunca brincamos com elas - o que da minha parte lamento imenso).
    Surpresa das surpresas, passado pouco tempo engravidei do 3° filho.
    Eu nem queria acreditar.... Eu que dos 2 primeiros tive que fazer tratamentos para engravidar... Eu que das 2 primeiraa vezes tinha gasto um balurdio em tatamentos e consultas para poder ter os meus principes.... eu nem acreditava que tinha conseguido engravidar, estando a tomar a pilula.
    Um misto de preocupação, pois n tinha feito analises, nem tomava o acido folico, por outro lado, tinha 2 filhos c idades proximas, sendo que o mais novo apenas tinha 18 meses... E achava que n iria dar conta do recado. Até pk sou eu para tudo, o meu marido n tem horarios para nada.... Enfim....
    Hoje tenho 3 filhotes clm 6, 3 e o mais novo com 15 meses.
    N é fácil, principalmente pk me sinto exausta. Entre levá-los às respectivas escolas, trabalho em 2 locais, mais as lides domesticas, confesso que n sobre mto tempo p mais nada... E eu... Bem eu, nem sei qual foi a ultima vez que fui ao cabeleireiro.
    Mas é tão bom, ver os sorrisos deles, ver eles a brincar juntos, serem tão cumplices.
    O meu relógio biológico diz que quer mais 1 ou 2 ( sim n sou normal), mas tanto diz para esperar k o mais pequeno tenha 2 anos, como diz para pensar no assunto qdo ele tiver uns 4 ou 5 anos. Lolol
    Sem dúvida que quero ter pelo menos mais 1.... Mas vou esperar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se pode e a faz feliz, venha mais um! Também me chamam louca quando digo que queria 4... Tenho dois, e o mais certo é ficar por aqui, mas vou sempre pensar nos filhos que não terei! 😞

      Eliminar
  33. Desejo ter três mas não sei se acontecerá. Tenho duas meninas, dois anos e três meses e adorava daqui a uns 4 anos ter o terceiro, um menino! Mas de fato dois é difícil.. nem quero imaginar quando for trabalhar, e o problema nem tem sido a bebé que é um anjinho mas a mais velha que passa a noite a chamar me ou a vir para a nossa cama :/

    ResponderEliminar
  34. Olá,

    Tenho uma amiga com 11 filhos,todos biológicos e tem menos de 40 anos. Está em casa há 10 anos com os mais pequenitos e o ultimo tem a idade do meu segundo filho, têm felizmente poder económico e mental para terem e serem tantos. A foto de familia deles é linda.
    E se ao mesmo tempo fico fã dela e sinto a tal inveja branca, sempre que me sinto nos meus limites maternais, penso nela. Se ela, com 11 consegue, eu com 2 também conseguirei.
    Eu queria 5,de certa forma a vida até mos deu, embora só dois durmam nas suas camitas cá em casa.

    E sim,também não sou normal 😁

    ResponderEliminar
  35. Joana, nada a ver com o post (mas com a foto!): de onde é essa tua camisa rosa lindona que ando a namorar e já a procurei por todo o lado nos sites, mas não descobri de onde era?

    ResponderEliminar